The brazilian strength insanity decathlon
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

The brazilian strength insanity decathlon

on

  • 3,901 views

Descritivo da realização do torneio beneficiente de esportes de força:

Descritivo da realização do torneio beneficiente de esportes de força:
The Brazilian Strength-Insanity Decathlon

Statistics

Views

Total Views
3,901
Slideshare-icon Views on SlideShare
561
Embed Views
3,340

Actions

Likes
0
Downloads
5
Comments
0

22 Embeds 3,340

http://power-works.net 3314
http://search-cool.com 3
http://c-hcnumfind.net 3
http://trusearchdomains.com 2
http://manstar.info 1
http://solutionmus.com 1
http://finddomains.biz 1
http://single-101.blogspot.com 1
https://www.google.com.br 1
http://badge.websitegrader.com 1
https://translate.googleusercontent.com 1
http://cantfindthething.com 1
http://nothinglosthere.com 1
http://marketing-nowsearch.com 1
http://hostnatsea.com 1
http://turk-transl.us 1
http://bubbaslun.com 1
http://papfind.net 1
http://listsaudiocname.com 1
http://finsear-teln.com 1
http://lala-california.com 1
http://translate.googleusercontent.com 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    The brazilian strength insanity decathlon The brazilian strength insanity decathlon Document Transcript

    • The Brazilian Strength-Insanity Decathlon O Brasil viu crescer nos últimos anos a busca pela atividade física em todas as camadas sociais. As razões que levaram as pessoas a essa busca são as mais variadas, indo desde a necessidade de aumento da qualidade de vida a finalidades puramente estéticas. Como uma grande parcela desse público passou a frequentar academias que trabalham basicamente com treinamento resistido houve uma redescoberta de uma das qualidades humanas mais admiradas em várias culturas ao redor do mundo, a força.
    • Essa redescoberta está provocando um aumento do número de pessoas interessadas em explorar todas as possibilidades que a força pode promover para um melhor condicionamento físico do ser humano, neste caminho nasceram modalidades que tem reunido alto número de praticantes como o Crossfit, que reúne várias formas de treinamento de força para desenvolver seus programas. Modalidades tradicionais como o Levantamento de peso, tanto o básico com o olímpico também sentiram crescer o número de pessoas interessadas na sua prática, que pela própria natureza desses esportes naturalmente acaba levando o seus praticantes a procurar por competições para vivenciá-las plenamente. Outro segmento que explora a força humana, porém sob outro prisma, o da resistência, está sendo resgatado com o uso de uma ferramenta centenária, o kettlebell, o qual após a sua ocidentalização viu crescer exponencialmente o número de praticantes, seja no estilo hard cujos movimentos são mais rígidos, seja no estilo fluido onde são mais naturais. Graças ao poder da mídia, outras modalidades de esportes de força antes pouco praticadas em nosso país vem ganhando destaque, entre essas o Strongman, que demonstra isso atraindo um grande interesse do grande público para as suas competições, apesar de restrito a algumas cidades brasileiras onde se concentram os centros de treinamento, como Mogi das Cruzes e Peruíbe, ambas em São Paulo. Com o intuito de unir todas essas vertentes dos esportes de força em uma só competição e com isso proporcionar um espetáculo que possa atrair o interesse de um grande público alvo específico foi criada a competição que denominamos: The Brazilian Strength-Insanity Decathlon. Essa competição visa reunir os três tipos básicos de força, a força explosiva, a força máxima e a força de resistência na busca pelo atleta mais completo. A forma com que a competição se desenvolverá irá permitir que altetas de qualquer categoria de peso e idade disputem o título de forma equânime e com reais chances de alcança-lo. Para aferir a força explosiva a competição terá as duas provas tradicionais do levantamento de peso olímpico, o arranco e o arremesso. Para medir a força máxima haverá as três provas do powerlifting, o agachamento, o supino e o levantamento de terra. Para a força de resistência contará com três provas tradicionais do strongman, a cangalha, as rodas de Apolo e o tombamento de pneus, além de duas provas tradionais do kettlebell, o snatch o o jerk.
    • Todas as provas serão arbitradas dentro das regras da federação de cada esporte, dessa forma teremos a verdadeira dimensão da capacidade de cada atleta que se inscreveu para participar da competição. Tomando por base o recrutamento do Sistema nervoso central optou-se pela seguinte sequência na realização das provas: 1- Arranco 2- Arremesso 3- Agachamento 4- Supino 5- Levantamento de terra 6- Corrida de Cangalhas 7- Rodas de Apolo 8- Tire Flip (tombamento de pneu) 9- Kettlebell snatch 10- Kettlebell Jerk Visando a segurança pessoal dos atletas a duração de cada prova foi adequada para que o atleta possa descansar entre um levantamento e outro, por isso estipulou-se o prazo máximo de quinze minutos para cada prova. Visando também o desenvolvimento de estratégias e do uso do raciocínio dos atletas para monitorar e adequar sua performance durante as provas optou-se pela escolha da carga que será utilizada momentos antes de cada prova. Os vencedores serão os atletas que conseguirem a maior tonelagem total somadas todas as provas, proporcional ao seu peso corporal calculado pelo índice de Wilks que é aceito internacionalmente no desempate de provas de força, em cada faixa de idade estipulada mais adiante. Também haverá premiações para a maior tonelagem absoluta, masculino e feminino, e competições por equipes de até 5 participantes, onde as ganhadoras serão decididas pela média das tonelagens dos seus participantes, descontados o maior e o menor resultado, nas categorias masculino, feminino e mistas.
    • As 10 provas: Cada atleta terá duas horas e meia para completar as 10 provas realizadas em forma de cicuito, ou seja uma em sequência da outra, e em todas com quinze minutos totais para a sua execução. As duas primeiras provas serão arbitradas pelas regras da IWF ( International Weightlift Federation, e estão disponíveis no site: http://www.iwf.net 1) Arranco: O arranco é a primeira prova da competição e a mais difícil e consiste em levantar a barra do solo até acima da cabeça num movimento sem pausa, sem apoiá-la no corpo. A barra é colocada horizontalmente em frente das pernas do levantador. É agarrada, com as palmas das mãos para baixo e puxada em um movimento único da plataforma e erguida até a extensão completa de ambos os braços acima da cabeça, enquanto que o levantador se agacha ou dobra as pernas. Deve, então, ergue-se, estabilizar-se, durante dois segundos, e esperar o sinal de 'abaixar' dos árbitros. Os árbitros dão o sinal de 'abaixar' a barra logo que o levantador fique imóvel em todas as partes do corpo. 2) Arremesso: O arremesso é executado em duas partes. Primeiro, a barra é colocada horizontalmente em frente das pernas do levantador. É agarrada, com as palmas das mãos para baixo e levantada até à altura dos ombros, por cima do peito, enquanto que o levantador se agacha ou dobra as pernas; a seguir, reergue-se e alinha-se. Na segunda parte, usando a força conjunta de braços e pernas, a barra é levantada acima da cabeça, enquanto que faz um movimento em forma de tesoura com as pernas; a seguir deve realinhar as pernas, com braços estendidos, estabilizar-se, durante dois segundos, e esperar o sinal de 'abaixar' dos árbitros. Os árbitros dão o sinal de 'abaixar' a barra logo que o levantador fique imóvel em todas as partes do corpo. O estilo desenvolvimento, referido acima, era um tipo de arremesso, só que na segunda parte da disciplina, o atleta devia erguer a barra sem a ação das pernas, somente dos braços.
    • As próximas três provas são do Powerlifting e serão arbitradas pelas regras da IPL (Internatinal Powerlifting League) e estão disponíveis no site: http://www.powerlifting-ipl.com/ 3) Agachamento O levantador deverá estar de frente para a plataforma. Não mais que cinco e não menos que três auxiliares/carregadores devem estar na plataforma em qualquer tempo. O levantador poderá requisitar a ajuda de auxiliares/carregadores para remover a barra dos suportes; no entanto, uma vez que a barra esteja fora dos suportes, os auxiliares/carregadores não devem ajudar o levantador cm respeito ao posicionamento, colocação dos pés, posicionamento da barra, etc. O levantador não deverá segurar o colarinho da barra, as mangas ou as anilhas em qualquer tempo durante a execução do levantamento. No entanto, a borda das mãos pode estar em contato com a superfície interna das mangas. Depois que a barra for removida dos suportes, o levantador deve se mover para trás para estabelecer a sua posição. O levantador deve assumir uma posição ereta com o topo da barra não mais que 3 cm abaixo dos deltoides superiores. A barra deverá ser mantida horizontalmente entre os ombros com as mãos e dedos segurando a barra e os pés planos na plataforma e os joelhos travados. O levantador deverá aguardar na sua posição pelo o sinal do Árbitro Chefe. O sinal deverá ser dado assim que o levantador estiver imóvel e a barra propriamente posicionada. O sinal do Árbitro Chefe deverá consistir de um movimento para baixo com o braço e o comando audível “AGACHE”. Ao receber o sinal do Árbitro Chefe, o levantador deverá flexionar os joelhos e abaixar o corpo até que a superfície superior das pernas na junta dos quadris estiver abaixo do topo dos joelhos. O levantador deverá se recuperar da decida por vontade própria, sem quicar ou qualquer movimento para baixo quando subindo para uma posição ereta com os joelhos travados. Quando o levantador estiver imóvel, o Árbitro Chefe dará o sinal de guardar a barra. “GUARDE”. O levantador deverá então fazer uma tentativa genuína de retornar a barra ao suporte.
    • Por razões de segurança o levantador será requisitado a guardar a barra novamente, junto com um movimento para trás dos braços, caso depois de cinco segundos eles não estiverem na posição correta para começar o levantamento. O sinal de guardar a barra deverá consistir num movimento para trás da mão e um comando audível. 4) Supino: A cabeceira do bando deverá ser colocada na plataforma de modo a estar de frente para o Árbitro Chefe. O levantador deverá se deitar com as costas no banco e com os ombros e nádegas em contato com a superfície plana do banco. A posição deverá ser mantida durante todo o levantamento. O levantador tem a opção de realizar o levantamento seja com os pés planos no chão ou com a ponta dos pés, desde que os pés permanecerem em contato com a plataforma de levantamento. Os pés podem se mover para cima ou para baixo durante o levantamento. As mãos podem segurar a barra um uma pegada verdadeira, pegada falsa (sem o dedão) ou pegada reversa. Elas não podem estar fora da marca de 81 cm, com os dedos indicadores cobrindo o anel de 81 cm. Se um levantador precisar usar uma pegada desigual, de modo que uma mão seja colocada fora da marcação, é da responsabilidade do levantador explicar isto ao árbitro chefe e permitir a inspeção da pegada pretendida antes de realizar a tentativa.
    • Para atingir uma posição firme dos pés o levantador pode usar placas ou blocos de superfície plana que não excedam 30 cm no total de altura, ou 45 cm de comprimento por 45 cm de largura. Não mais que quatro, e não menos que dois auxiliares/carregadores devem assistir o levantador na plataforma. O levantador pode requisitar a assistência do auxiliar/carregador para remover a barra dos suportes. Essa remoção inicial deverá ser feita até o comprimento dos braços estendidos. O auxiliar do centro deve se retirar da plataforma para um dos lados depois que a retirada da barra for feita e antes do inicio do levantamento, mas por razões de segurança ele será permitido ficar próximo (mas sem bloquear a visão dos árbitros) para qualquer emergência. Depois de remover a barra dos suportes ou recebe-la de um auxiliar/carregador, o levantador deverá demonstrar o travamento completo de ambos os cotovelos e completo controle antes que o comando “COMEÇE” seja dado. Por razões de segurança o levantador será requisitado a guardar a barra novamente, junto com um movimento para trás dos braços, caso depois de cinco segundos eles não estiverem na posição correta para começar o levantamento. Uma vez que o levantamento tenha começado, o levantador deverá abaixar a barra até o peito ou área abdominal e segura-la imóvel no peito ou área abdominal com uma pausa visível e definitiva. Uma vez que a barra esteja pausada e imóvel no peito, o comando audível “EMPURRE” será dado. A barra deverá ser empurrada para cima até os cotovelos travarem totalmente. Qualquer travamento marcadamente irregular ou exagerado da barra depois da finalização do levantamento não é permitido; Nota: Se um levantador tiver qualquer anormalidade física, deficiência ou incapacidade de estender os braços com os cotovelos totalmente travados, eles devem informar e mostrar evidencia física, visual para o Árbitro Chefe antes do começo do levantamento. Quando a barra for segurada imóvel nessa posição o comando audível “GUARDE” será dado. Os auxiliares/carregadores podem ajudar o levantador a retornar a barra aos suportes. 5) Levantamento de Terra: O levantador deverá estar de frente para a plataforma.
    • O levantador tem uma tentativa para completar o levantamento. Qualquer levantamento da barra ou tentativa deliberada de fazê-lo irá contar como uma tentativa genuína. A barra deverá estar posta horizontalmente na frente dos pés do levantador, ser pega com uma pegada opcional com ambas as mãos. O levantador pode começar o levantamento a qualquer momento antes que o cronometro de um minuto expire. Uma vez começado, ela deve ser levantada sem nenhum movimento para baixo antes que o levantador fique ereto. A barra pode parar, mas em nenhum um ponto ela pode reverter de direção. Quando movimento for completado, os joelhos, quadris, e ombros devem estar travados em uma posição reta e o levantador de pé ereto. O sinal do Árbitro Chefe deverá consistir em um movimento para baixo com a mão e um comando audível “ABAIXE”. O sinal não será dado até que a barra esteja sendo segurada imóvel e o levantador estiver na posição final. O levantador irá retornar a barra para a plataforma com ambas as mãos e com controle. As próximas três provas são clássicas do Strongman e serão arbitradas segundo as regras do American Strogman disponíveis em: http://americanstrongman.com/ As regras para execução dos movimentos serão idênticas, apenas serão feitas alterações no formato dos aparelhos para que o atleta possa escolher a carga que irá utilizar para a finalizar as provas pois dessa forma garantimos a participação de atletas de todas as categorias de peso e idade, assim como algumas mudanças para adicionar os resultados no sistema de tonelagem da competição como descrito abaixo: 6) Cangalha: Uma das provas mais duras do Strongman. No formato original o Atleta carrega sobre os ombros um aparato de metal que pesa em torno de 500 kg, durante um percurso de 15 m. Num tempo limite de 30 segundos o atleta deve transpor a linha que demarca a distância final, ganha o atleta que o fizer no menor tempo. Por razões de segurança e para tornar a prova acessível á todos no torneio The Brazilian Strength-Insanity Decathlon o próprio atleta é que definirá a carga que pretende usar para completar o percurso.
    • Sendo assim, o total da carga utilizada multiplicado pelo percurso dividido pelo tempo obtido ao quadrado definirá o resultado conseguido na prova. Por exemplo: O Atleta A opta por colocar 500 kg de carga e gasta 30 segundos para completar o percurso. Seu índice será: 500 kg x 15 m : (30)² seg = 8,33 kg.m/s² O Atleta B opta por colocar 400 kg de carga e gasta os mesmo 30 segundos. Seu ínidce será 400 Kg x 15 : (30)² seg = 6,66 kg/s Será acrescido na súmula o índice obtido multiplicado por 100 considerando esse número com um total em kilogramas, sendo assim o atleta A adicionará 833 kg na sua súmula e o Atleta B 666 kg 7) Rodas de Apolo: Prova Clássica Símbolo do Strongman Arnold Classic O Atleta deve elevar a famosa roda de Apolo do solo acima da cabeça desenvolvendo ou utilizando técnicas de push-press, push-jerk ou jerk sempre pela frente do corpo. Quando os braços estiverem totalmente esticados e o atleta receber o sinal de validação, conta-se uma repetição e o mesmo pode iniciar novamente a próxima repetição até o numero máximo que conseguir em 6O segundos. No formato original ganha o Atleta que fizer maior número de repetições dentro deste tempo, porém no Torneio The Brazilian Strength-Insanity Decathlon por razões de segurança e para que a prova seja acessível à todos o atleta definirá a carga que pretende usar na prova. O resultado será calculado pela tonelagem final, ou seja, o peso multiplicado pelo número de repetições válidas.
    • 8) Tombamento de Pneu; Na prova original um grande pneu é levantado e capotado em um percurso de curso de 25 metros. Geralmente o pneu tem aproximadamente 1,8 metros de altura e pesa em torno 250 kg. Mais uma vez, visando a segurança dos atletas e uma maior acessibilidade para que todos participem, um aparato será desenvolvido para que possa a carga possa ser adicionada de acordo com a vontade do atleta. O resultado será calculado pelo carga utilizada multiplicada pelo percurso e dividida pelo tempo gasto em segundos ao quadrado para completar o percurso. Por exemplo O Atleta A opta por colocar 200 kg de carga e gasta 30 segundos para completar o percurso. Seu índice será: 200 kg x 25 m : (30)² seg = 5,55 kg.m/s² O Atleta B opta por colocar 150 kg de carga e gasta os mesmo 30 segundos. Seu ínidce será 150 Kg x 25 : (30)² seg = 4,16 kg/s² Será acrescido na súmula do atleta o índice obtido multiplicado por 100 e assumindo esse número como um total em kg. Sendo assim na súmula do Atleta A serão acrescidos 555 kg e na súmula do Atleta B 416 kg. 9) Kettlebell snatch Para essa prova que seguirá as regras da IKFF. No tablado estarão disponíveis Kettlebells tipo ProGrade de competição com pesos de 8 kg até 32 kgs. O tempo oficial das provas de kettlebell é de 10 minutos. O resultado será obtido multiplicando-se o total de repetições válidas pela carga escolhida pelo atleta.
    • 10) Kettlebell Jerk Novamente a prova seguirá o regulamento da IKFF. A prova terá 10 minutos de duração. No tablado estarão disponíveis kettlebells tipo ProGrade de competição com cargas de 8 kgs até 32 kg para que o atleta escolha a carga que pretende utilizar. O resultado será obtido multiplicando-se o total de repetições válidas pela carga escolhida pelo atleta. O campo de batalha: Para o desenvolvimento da competição foi idealizado o seguinte layout que possibilita o uso de uma quadra poliesportiva padrão com pelo menos 25 metros de comprimento. O ideal é que o local tenha arquibancadas de ambos os lados para permitir maior interação entre o público e os atletas que estão competindo, que pela dinâmica da prova explicada mais adiante será em um total de dez atletas simultaneamente.
    • Desenvolvimento da Competição: Visando adequar a competição a um formato que atraia a mídia televisiva a competição se realizará em dois dias durante um final de semana. No sábado poderão participar de 30 a 40 atletas dos quais 10 serão selecionados para a final no domingo. No sábado os atletas entrarão para competir pela ordem crescente de sua pedida para a primeira prova: O arranco. Acionado o cronômetro o primeiro atleta entra para realizar sua primeira prova, um vez completada ele se dirige a próxima plataforma faz a sua pedida de carga e aguarda o final dos quinze minutos para fazer a prova. Quando for dado o sinal para realiza-la ao mesmo tempo estará entrando outro atleta na plataforma anterior, e assim sucessivamente até que todas as provas sejam completadas. Terminadas todas as provas serão anunciados os dez finalistas que participaram da prova principal no domingo, independentemente de categoria, que definirá os campeões da competição e de mais dez finalistas que disputarão as outras categorias. Para limitar o tempo de realização da final, afim de que esta possa ser televisionada, os dez melhores colocados serão colocados um em cada plataforma distribuídos segundo a ordem decrescente dos resultados, o último colocado irá começar na plataforma 1, o penúltimo na 2 e assim por diante. Iniciada a prova o atleta que está na 10ª plataforma vem para a 1ª plataforma e assim por diante até que todos os atletas tenham passado por todas as plataformas. Dessa forma a final terá uma duração de 150 minutos. A competição que definirá os outros resultados será realizada nos mesmo moldes da competição do sábado, ou seja, todos os atletas começaram pela plataforma 1 e será realizada antes da competição principal. Em ambas o total obtido nas provas de domingo será adicionado ao obtido no sábado para o cálculo dos resultados finais.
    • Categorias dos atletas: Visando buscar uma equidade nas competições teremos os atletas distribuídos nas seguintes categorias por idade, ambas masculinas e femininas: Junior: até 20 anos Adulto: de 20 a 39 anos Master: 40 a 49 anos Master II: 50 a 59 anos Master III: 60 a 69 anos Master IV: acima de 70 anos. Dessa forma cada atleta, masculino e feminino tem a chance de conquistar até 3 medalhas de ouro, sendo 1 pela sua idade, 1 pela tonelagem total e outra por equipe.