Aval F
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Aval F

on

  • 360 views

 

Statistics

Views

Total Views
360
Slideshare-icon Views on SlideShare
360
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Aval F Aval F Document Transcript

    • RBE – REDE DE BIBLIOTECAS ESCOLARES ACÇÃO DE FORMAÇÃO ONLINE “O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares” FORMADORAS: Helena Duque Dina Mendes FORMANDA: Maria Claudina Fernandes Pires Dezembro de 2009
    • O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares _______________________________________________________________________________ RELATÓRIO CRÍTICO A acção de formação “O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares” foi sem dúvida uma mais-valia para mim enquanto Professora Bibliotecária. As expectativas eram grandes e foram sem dúvida correspondidas, uma vez que os objectivos traçados serviram para adquirir e aprofundar conhecimentos não só no âmbito da avaliação das Bibliotecas Escolares, como também para nos ajudar a colmatar algumas das lacunas sentidas ao iniciar este percurso ainda muito periclitante. Esta formação comportava os seguintes objectivos:  Reflectir sobre a avaliação enquanto instrumento de melhoria da qualidade;  Conhecer os princípios, modelos e práticas implicados no processo de avaliação das bibliotecas;  Conhecer e reflectir sobre o Modelo de Avaliação da Biblioteca Escolar;  Entender o seu enquadramento no contexto da escola/ agrupamento;  Relacionar a sua implementação com o processo de planeamento e de melhoria contínuos;  Perspectivar as metodologias e processos inerentes à sua aplicação e acompanhamento. Tomando como ponto de partida a análise e a reflexão sobre este Modelo de Auto-Avaliação e a sua operacionalização, é de salientar ___________________________________________________________________________________ Claudina Pires Dezembro 2009
    • O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares _______________________________________________________________________________ que todos os objectivos desta formação se verificaram de extrema importância ao serem cumpridos, uma vez que possibilitaram, através de pesquisas aprofundadas e vastas leituras, uma compreensão mais concreta e mais específica relativamente ao embrionário Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares. A divulgação e partilha de trabalhos, bem como a oportunidade de reflectir sobre os mesmos, proporcionaram uma interacção interessante e enriquecedora entre formandos, ainda que em ambiente virtual. Esta foi a primeira vez que realizei uma formação online. Confesso que inicialmente me sentia um pouco apreensiva, primeiro pelo modo de realização da formação (online) e segundo por ser realizada de um modo que considerava ‘solitário’. Numa perspectiva pessoal, o desafio de fazer esta formação online foi enorme mas muito enriquecedor. Verifiquei que a motivação e capacidade para gerir de forma eficaz e atempada as actividades solicitadas, são essenciais neste tipo de formação, uma vez que estas se baseiam na auto-gestão e no trabalho autónomo e fazem parte de uma disciplina de desenvolvimento de competências que contribuirá consequentemente para uma melhoria das práticas. Deste modo, concluo que esta formação foi sustentada numa boa organização correspondendo deste modo às expectativas iniciais e permitindo a aquisição e a aplicação de novos conhecimentos. A Formanda: ___________________________ (Maria Claudina Fernandes Pires) ___________________________________________________________________________________ Claudina Pires Dezembro 2009