Projeto interdisciplinar de libras
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Projeto interdisciplinar de libras

on

  • 3,703 views

Nossa contribuição em Libras.

Nossa contribuição em Libras.

Statistics

Views

Total Views
3,703
Views on SlideShare
3,703
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
35
Comments
1

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • muito relevante pois, quando nos deparamos com um aluno surdo há muito desespero por parte do docente que ainda não se sente preparado para receber este aluno, assim como o planejamento que deve atender as especificidades da LIBRAS
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Projeto interdisciplinar de libras Projeto interdisciplinar de libras Presentation Transcript

    • PROJETO INTERDISCIPLINAR DE LIBRAS GRUPO:Claudia Patrícia Leite Veneno EzidioCláudia Márcia do Nascimento RosaJane Santiago da FonsecaLuciana Cristina Silva GoulartSueli de Paula Laranja dos SantosAna Paula Alves Ferreira
    • INTRODUÇÃO Educação é direito de todos, está na lei. Mas no caso das pessoas com deficiência essa educação tem que estar voltada para que respeite as suas singularidades e particularidades. Para que tenhamos uma possível inclusão das crianças com necessidades especiais é necessário uma mudança de cultura das escolas, além de um aprimoramento na formação inicial e em serviço dos professores, ainda é preciso difundir recursos tecnológicos que os profissionais da educação e todo pessoal envolvido na busca de uma educação com qualidade podem utilizar. O uso de tecnologias poderá facilitar o processo de inclusão de crianças e jovens com deficiência auditiva.  O aluno surdo precisa aprender algum tipo de linguagem para que possa se expressar. A família tem um papel fundamental nesse processo, mas a escola deve ser uma forte aliada, precisa preparar a criança surda para a vida em sociedade, dando-lhe condições para aprender um código de comunicação que possibilite sua participação na sociedade. Jogos, desenhos, dramatizações, brincadeiras de faz-de-conta, histórias infantis ajudam no aprendizado da linguagem e na construção de conceitos e regras de um código de comunicação.
    • INTRODUÇÃO É certo que o uso de representações visuais como tática de ensino numa proposta pedagógica inclusiva favorecerá a assimilação de significados pela criança, bem como permitirá a representação mental de experiências. A atividade de sala de aula precisa favorecer às crianças surdas a possibilidade de entrada em comunidade lingüística com o propósito de concretizar uma apropriação de sistemas de representação não verbal e a constituição da linguagem para que haja comunicação.  Usar recursos visuais apropriados facilita a compreensão do que está sendo ensinado. Objetos, filmes, fitas de vídeo, fotos, gravuras de livros e revistas e desenhos são alguns desses recursos. A escrita e ainda o uso da língua de sinais, da mímica, da dramatização, de expressões faciais e corporais de gestos naturais e espontâneos ajudam a dar significado ao que está sendo estudado.
    • INTRODUÇÃO Usar recursos visuais apropriados facilita a compreensão do que está sendo ensinado. Objetos, filmes, fitas de vídeo, fotos, gravuras de livros e revistas e desenhos são alguns desses recursos. A escrita e ainda o uso da língua de sinais, da mímica, da dramatização, de expressões faciais e corporais de gestos naturais e espontâneos ajudam a dar significado ao que está sendo estudado. Após analisarmos a entrevista selecionamos o seguinte recurso tecnológico que poderá facilitar a aprendizagem do aluno surdo: DICIONÁRIO DE LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS (http://www.acessobrasil.org.br/libras/).SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Estratégias e orientações pedagógicas para a educação de crianças com necessidades educacionais especiais: dificuldades de comunicação e sinalização: surdez. [livro] Brasília: MEC; SEESP, 2002, P. 49.Fontes de consulta:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-863X2004000300005http://www.ines.gov.br/( RECURSO DICIONÁRIO DE LIBRAS: http://www.acessobrasil.org.br/libras/)http://www.prp.unicamp.br/pibic/congressos/xiicongresso/cdrom/pdfN/4.pdfhttp://www.youtube.com/watch?v=UleHGh7yOX8&feature=relatedhttp://www.youtube.com/watch?v=TVbmXlm16JM
    • PROPOSTA DE TRABALHO HISTÓRIAS INFANTIS, LIBRAS E LINGUAGEM ESCRITA COM O ALUNO SURDO INTEGRADO EM TURMA REGULAR Sabendo que a estrutura textual que o surdo adquire com a LIBRAS é diferente da nossa, utilizaremos a história PATINHO FEIO para a aprendizagem de LIBRAS e para integrar e propiciar o aprendizado não só para a aluna com surdez como também para seus colegas de classe. Para esta proposta o professor regente da turma poderá contar com o apoio de um intérprete e ou instrutor.
    • PROPOSTA – 1º MOMENTOContação da história PATINHO FEIO para a turma. http://www.geartefono.com.br/media/images/Patinho-feio.jpg http://www.submarino.com.br/produto/1/238119/patinho+feio,+ohttp://www.geartefono.com.br/media/images/Patinho-feio.jpghttp://www.submarino.com.br/produto/1/238119/patinho+feio,+o
    • 2º MOMENTO separar a turma em grupos de 2 ou 3 alunos, propor escrever frases sobre a história com o apoio de imagens da mesma. Cada grupo seria responsável por uma parte da história e o professor deverá intervir para fazer as adaptações na estrutura frasais. Neste momento o instrutor poderá ter um papel importante na adaptação das frases/ou reescrita, já que geralmente esse profissional é surdo. exemplo: Era um lindo dia de primavera. adptação: lindo dia primavera exemplo: Mamãe pata observava feliz o nascimento de seus filhotinhos. adptação: mamãe pata observar feliz nascer filhotes
    • 3º MOMENTO consultar o dicionário de libras para aprender os sinais das frases adaptadas. (http://www.acessobrasil.org.br/libras/)
    • 4º MOMENTO após treinar e aprender os sinais, propor uma contação da história em libras realizada pelas crianças (grupos) com: -um leitor -um interpréte aluno Essa etapa será filmada usando as imagens da história de fundo (filmado com máquina fotográfica digital), editar em programa de edição (movie maker) e montar um filme da contação. (http://inclusodosurdo.blogspot.com/2010_06_01_archive.html) (busca de imagens - www. Google.com.br)
    • 5º MOMENTO A professora poderá propor a elaboração de uma filmoteca com contos infantis da turma em Libras. http://www.youtube.com/watch?v=TVbmXlm16JM
    • CONCLUSÃO É importante que o aluno surdo aprenda o português, mas precisamos entender e valorizar a cultura surda e suas particularidades. A língua de sinais, com estrutura própria e natural da comunidade surda, permite a interação dos surdos com o texto/contexto das histórias infantis, permitindo a leitura de mundo. Os recursos tecnológicos ajudarão aos aluno surdos a descobrir o mundo da escrita e da linguagem, fazendo com que ele possa ser inserido no meio social com mais autonomia. A contação de histórias para crianças tem importância crucial no processo de aquisição da linguagem. O contexto das histórias infantis enriquece a prática pedagógica podendo trabalhar várias questões do mundo dos alunos pelo imaginário. Esse trabalho com as histórias infantis narradas em língua de sinais possibilita a aquisição da escrita de crianças surdas, permitindo o acesso à língua portuguesa. A compreensão do contexto da história acontece por meio da língua de sinais, proporcionando à criança surda o aprendizado da escrita como segunda língua. http://www.youtube.com/watch?v=TVbmXlm16JM
    • CONCLUSÃO A maneira como a atividade está sendo proposta ainda favorece a integração dos alunos, surdos e ouvintes em ambos os mundos da oralidade e da LIBRAS, desperta o possível interesse pelo aprendizado de libras por parte dos alunos ouvintes e promove o entendimento de como se dá a comunicação. Entretanto, percebemos alguns pontos que podem dificultar um pouco esse trabalho. Entre eles a presença do intérprete, que apesar de estar previsto na lei, ainda não é um profissional presente em todas as salas de aula com aluno surdo integrado e a falta de conhecimento dos professores a respeito da surdez e da linguagem de sinais que permitiria por em prática propostas pedagógicas com mais segurança e envolvimento da gestão da escola para propiciar uma cultura de real inclusão na unidade escolar. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Estratégias e orientações pedagógicas para a educação de crianças com necessidades educacionais especiais : dificuldades de comunicação e sinalização: surdez. [livro] Brasília: MEC; SEESP, 2002, P. 49.
    • FONTES DE CONSULTA http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103- 863X2004000300005 http://www.ines.gov.br/( RECURSO DICIONÁRIO DE LIBRAS: http://www.acessobrasil.org.br/libras/) http://www.prp.unicamp.br/pibic/congressos/xiicongresso/cdrom/pdfN/4. pdf http://www.youtube.com/watch?v=UleHGh7yOX8&feature=related http://www.youtube.com/watch?v=TVbmXlm16JM