0
“Sexual Function after Childbirth by the Mode of
Delivery: A Prospective Study”
Lurie S, Aizenberg M, Sulema V et al.
Arch...
Introdução
• Parto cesárea - associado à proteção da vida (mãe e filho)
• Início séc. XXI
medicina busca a saúde e a segur...
Introdução
3 mecanismos que podem contribuir para disfunção sexual:
– dispareunia
– lesão canal nascimento (neuropatia do ...
Introdução
Indice de alteração atividade sexual - indiferente, em 6 semanas, 3
meses e 2 anos pós parto, independente do t...
Objetivo
• Avaliar comportamento sexual no período pós parto em
relação ao tipo de parto.
Ft. Claudia R. Hacad, BCB PMD
Jo...
Métodos
Estudo prospectivo, longitudinal de avaliação do comportamento
sexual - questionário Female Sexual Function Index(...
Métodos
FSFI e tempo de retorno da atividade sexual auto-reportado – 6, 12 e
24 semanas pós parto – entrevista (telefone)
...
Resultados
100 mulheres recrutadas - após 1º contato, 18 recusaram participar
do estudo - 82 mulheres:
– 16 vaginal s/ epi...
Resultados
• 3 meses pós parto
78 mulheres ( 95.1%) reportaram retorno das relações sexuais.
Média de tempo entre tipos de...
Conclusão
• Resultados do estudo devem ser levados em
consideração no aconselhamento pré-natal em
relação a escolha do tip...
clahacad@gmail.com
www.claudiahacad.com.br
www.bfe.org
bfe.assoalhopelvico@gmail.com
Ft. Claudia R. Hacad, BCB PMD
Journal...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Sexual function after childbirth by the mode of

98

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
98
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Sexual function after childbirth by the mode of"

  1. 1. “Sexual Function after Childbirth by the Mode of Delivery: A Prospective Study” Lurie S, Aizenberg M, Sulema V et al. Arch Gynecol Obstet, 2013 BIOFEEDBACK FEDERATION OF EUROPE Learn From the Best ™ 4º Journal Club Online de Disfunções Pélvicas Ft. Claudia Rosenblatt Hacad
  2. 2. Introdução • Parto cesárea - associado à proteção da vida (mãe e filho) • Início séc. XXI medicina busca a saúde e a segurança mãe/filho em concordância com o desejo e a preferência da mãe e com os direitos da criança - conceito de parto cesárea profilático. • Escolha pelo parto cesárea medo do parto normal alterar/influenciar a função sexual após o parto • Estudos sobre aspectos da função sexual pós-parto a maioria não separou adequadamente o banco de dados entre diferentes tipos de parto. • 1º trimestre dispareunia, diminuição de libido, dificuldade de atingir orgasmo e secura vaginal resolução dos sintomas até final do 1ºano pós-parto. Ft. Claudia R. Hacad, BCB PMD Journal Club Online de Disfunções Pélvicas
  3. 3. Introdução 3 mecanismos que podem contribuir para disfunção sexual: – dispareunia – lesão canal nascimento (neuropatia do pudendo) – saúde geral da mãe (Nama et al, 2011; Handa VL, 2006) Eventos obstétricos podem interferir na função sexual: – cesárea – parto espontâneo com instrumental/episiotomia Ft. Claudia R. Hacad, BCB PMD Journal Club Online de Disfunções Pélvicas
  4. 4. Introdução Indice de alteração atividade sexual - indiferente, em 6 semanas, 3 meses e 2 anos pós parto, independente do tipo de parto: • 6 semanas - mulheres sem episiotomia retornam à atividade sexual mais cedo comparado a episio (Woranitat et al, 2007) • 3 meses - presença de dispareunia > mulheres parto vaginal e com uso de instrumental comparado a cesárea (Wiklund et al, 2007) • 6 meses - lacerações esfíncter anal menos suscetíveis a retornar atividade sexual • nos 3 momentos - função sexual similar entre mulheres parto vaginal e cesárea • 2 anos pós parto - não há impacto do tipo de parto na satisfação sexual (Hannah et al, 2004) • seguimento de 6 anos - estudo mostrou não haver efeito significante na função sexual (Dean et al, 2008) Ft. Claudia R. Hacad, BCB PMD Journal Club Online de Disfunções Pélvicas
  5. 5. Objetivo • Avaliar comportamento sexual no período pós parto em relação ao tipo de parto. Ft. Claudia R. Hacad, BCB PMD Journal Club Online de Disfunções Pélvicas
  6. 6. Métodos Estudo prospectivo, longitudinal de avaliação do comportamento sexual - questionário Female Sexual Function Index(FSFI). Inclusão: mulheres (18-45 anos) recrutadas de uma maternidade centro médico (jan 2010/ fev 2011) – 1º contato no dia alta pós parto. Classificadas em grupos: – parto vag. s/ episiotomia – parto vag. c/ episiotomia – parto com instrumental (vácuo ou fórceps) – cesárea de emergência – cesárea eletiva Obs:parto vaginal ( 1º grau dilatação);parto vag com episio ( medio-lateral); parto com instrumental (apresentação cefálica, cabeça do feto encaixada, ruptura de membrana e sem evidência de desproporção pélvico-cefálica Exclusão: mulheres que recusaram participar do estudo Ft. Claudia R. Hacad, BCB PMD Journal Club Online de Disfunções Pélvicas
  7. 7. Métodos FSFI e tempo de retorno da atividade sexual auto-reportado – 6, 12 e 24 semanas pós parto – entrevista (telefone) FSFI -19 itens, divididos em 6 domínios: • desejo • excitação • lubrificação • orgasmo • satisfação • dor O escore de cada domínio é obtido através da soma dos itens e o escore total é obtido através da soma dos scores de todos os domínios. Ft. Claudia R. Hacad, BCB PMD Journal Club Online de Disfunções Pélvicas
  8. 8. Resultados 100 mulheres recrutadas - após 1º contato, 18 recusaram participar do estudo - 82 mulheres: – 16 vaginal s/ episio – 14 vaginal c/ episio – 16 com instrumental – 17 cesárea eletiva – 19 cesárea emergência Obs: 3 mulheres adicionais (1 cesárea emergência e 2 com instrumental) - participaram somente 6 semanas pós parto. Ft. Claudia R. Hacad, BCB PMD Journal Club Online de Disfunções Pélvicas
  9. 9. Resultados • 3 meses pós parto 78 mulheres ( 95.1%) reportaram retorno das relações sexuais. Média de tempo entre tipos de parto significante ( 4.5 , 7.9, 7.3, 6.1, 6.1) semanas (p=0.013) • Vag s/ episio x Vag c/ episio retorno significantemente mais rápido (p=0.013) • FSFI – 6, 12, 24 semanas sem diferença escores domínios entre tipos de parto. • Escore total do FSFI modificou ao longo do tempo mas não entre os tipos de parto. • Todos os domínios aumentaram significantemente ao longo do tempo, exceto a dor que diminuiu significantemente. ( p< 0,001) Ft. Claudia R. Hacad, BCB PMD Journal Club Online de Disfunções Pélvicas
  10. 10. Conclusão • Resultados do estudo devem ser levados em consideração no aconselhamento pré-natal em relação a escolha do tipo de parto. Ft. Claudia R. Hacad, BCB PMD Journal Club Online de Disfunções Pélvicas
  11. 11. clahacad@gmail.com www.claudiahacad.com.br www.bfe.org bfe.assoalhopelvico@gmail.com Ft. Claudia R. Hacad, BCB PMD Journal Club Online de Disfunções Pélvicas
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×