Comunicação comparada - Aula 3

483 views
402 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
483
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Comunicação comparada - Aula 3

  1. 1. Processos de comunicação em relação com fenômenos políticos e sociais – tipos de sociedade e participação da mídia nas mudanças sociais e econômicas;
  2. 2. A TV...é aparelho
  3. 3. O rádio...é parelho
  4. 4. A internet...é ferramenta
  5. 5. Presença de ecossistema informativo
  6. 6.  O computador é uma máquina computacional, pois é uma manifestação tecnológica - aparelho.
  7. 7. Alguns fenômenos não são lineares...são paralelos
  8. 8.  Caso Geisy Arruda que começou na internet e foi parar no Jornal Nacional e está em todos os cantos.  Fluxo de informação.
  9. 9.  Transmidias e narrativa transmidiática (p. ex: a tv influencia as pessoas a verem algo na internet) (Henry Jenkins- cultura da convergência)  Transmídia é o transporte da informações para múltiplas plataformas de comunicação;
  10. 10.  A informação se pulveriza. Inicia em um veículo de comunicação e passa para diversos outros.
  11. 11.  A barreira da língua ajuda as empresas brasileiras (portais) a se defenderem de conteúdo externo;
  12. 12.  Jornalismo é sistema de relevância, mas o que produz a possibilidade de existência são as pessoas
  13. 13.  Todas as atitudes na tv, por exemplo, são calculadas, ex: bocejo na Zeca Camargo no fantástico, o cala boca Galvão como marketing virtual
  14. 14.  Até a internet tínhamos um ecossistema de informações diferente.
  15. 15.  Sistema analógico é baseado na escassez de informação.  Novas mídias alterou o módulo entre audiência e informação
  16. 16. Máquinas sociais  Sistema de sites não conseguimos entender, pois não somos profissionais de redes. Mas, o que está no site é comunicação. Ex: título, fotos, imagens, cores, formato, etc.
  17. 17. Sistema de recomendação  Só 5% dos dados na internet são estruturados. O youtube não é estruturado. Quando se procura um vídeo com tag específica poderá vir diversos outros.  A internet deixa as pessoas se apropriarem dela de diversas maneiras.  Dados estruturados têm relevância e propósito.
  18. 18.  Agregatores: ex: google news. Sistemas que juntam informações de todos lugares. Mas os algoritmos privilegiam determinados tipos de notícias. Ex, muitas empresas tem contratos com a reuters, portanto aparecerá mais informações dela, embora apareça outras tb.
  19. 19.  O google coloca as pessoas trabalharem p ela, pois ela ganha dinheiro com o google adwords.
  20. 20.  Campo de informação relevante - notícia. Qualquer pessoa pode dar informação de relevância social.  CONSCIÊNCIA COLECTIVA. Soma de crenças e sentimentos comuns à média dos membros da comunidade, formando um sistema autônomo, isto é, uma realidade distinta que persiste no tempo e une as gerações.
  21. 21.  Para Durkheimer "os fatos sociais devem ser tratados como coisas", normal seria aquilo que é ao mesmo tempo obrigatório para o indivíduo e superior a ele, o que significa que a sociedade e a consciência coletiva são entidades morais, antes mesmo de terem uma existência tangível.
  22. 22.  Fazer análise das mídias

×