Tudo o que você precisa saber antes de  adquirir seu próximo servidor
 

Like this? Share it with your network

Share

Tudo o que você precisa saber antes de adquirir seu próximo servidor

on

  • 667 views

O que você lerá neste whitepaper: ...

O que você lerá neste whitepaper:

Principais macrotendências em curso na América
Latina que afetarão os mercados de tecnologia.

Impulsionadores da adoção de servidores na região.
o Diferenças entre CAPEX e OPEX nas principais
economias da América Latina.

Recomendações estratégicas.

Statistics

Views

Total Views
667
Views on SlideShare
667
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
2
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Tudo o que você precisa saber antes de adquirir seu próximo servidor Document Transcript

  • 1. 1Tudo o que você precisa saber antes deadquirir seu próximo servidorPatrocinado por Ciscoe Intel®
  • 2. 2Sumário Executivo ........................................................... 03O mercado de servidores na América Latina .................. 04Desafios dos CIOs na América Latina .............................. 05Impulsionadores da adoção de servidores ................ 06Custos de datacenter nas Américas ................................ 07Investimentos de capital em datacenters ....................... 08Despesas operacionais em datacenters ......................... 09Fatores a serem considerados na aquisição de novosservidores ........................................................................ 10Análise da Frost & Sullivan sobre os servidores UCS daCisco ................................................................................ 12Índice
  • 3. 3O que você lerá neste whitepaper:o Principais macrotendências em curso na AméricaLatina que afetarão os mercados de tecnologia.o Impulsionadores da adoção de servidores na região.o Diferenças entre CAPEX e OPEX nas principaiseconomias da América Latina.o Recomendações estratégicas.Sumário ExecutivoO crescimento econômico da América Latina e o tamanho domercado regional têm atraído fortes investimentos de empresasque buscam aproveitar as oportunidades de crescimento de umaregião em franco desenvolvimento.O aquecimento do mercado local, somado ao crescimento de taisempresas têm impulsionado a adoção de serviços de terceirizaçãoda infraestrutura. As empresas tem como objetivo de suportar seudesenvolvimento por meio de benefícios como escalabilidade,redução de investimentimentos e foco nas atividades principais.Neste contexto, a adoção de servidores torna-se fundamental,uma vez que esses equipamentos são a parte mais estratégicapara o funcionamento de um datacenter.Apesar do momento positivo tanto para a economia regionalquanto para o mercado de servidores, a região apresenta algunsdesafios para os CIOs, especialmente no que diz respeito aelevados impostos de importação, altos custos trabalhistas e faltade capacitação da mão de obra, impactando negativamente,também, as despesas com manutenção. Além disso, despesascom energia e conectividade são significativas e posicionam-secomo mais um grande desafio vivenciado pelos CIOs. Destaforma, os custos de CAPEX e OPEX na região podem chegar a seraté 42% superior aos EUA.Na composição do OPEX, as despesas mensais com mão de obra eenergia são as mais representativas, contabilizando mais de 50%do OPEX médio regional. Neste contexto, investimentos emservidores convergentes, os quais são mais eficientes no consumode energia e, devido a automação, reduzem os gastos com mão deobra, podem proporcionar importantes economias de custo egerar um ROI superior ao obtido com servidores com performanceinferior.
  • 4. 4O mercado de servidores na América LatinaMainframe1952Webserver1991Rack1994Blade2001Computaçãoem Nuvem2009Mainframe Cliente-servidorComputaçãoem NuvemMainframe foram osprimeiros equipamentosde grande porte capazesde armazenar eprocessar grandesvolumes de dados.Atualmente ainda sãoutilizados por algumasinstituições comobancos.Sistema decomputadores (clientes)conectados a servidoresque permitem acesso àaplicações, como correioeletrônico e impressão.Modelo de negóciobaseado na provisão desoftware, infraestrutura eplataforma de TI escalávele flexível.Megatendências transformando a América LatinaDesenvolvimento econômico e urbanoA América Latina vem atraindo a atenção de investidores e empresas multinacionais devido ao seupotencial econômico e tamanho do mercado. Nos últimos anos, as economias locais sefortaleceram, países como o Brasil posicionaram-se como a 7ª economia mundial, enquantopaíses como o Chile e o Peru cresceram suas economias em aproximadamente 5% e 6% entre2011 e 2012.A região ainda passa por uma uma grande tendência de urbanização. Existem atualmente 12megacidades (cidades com população mínima de 8 milhões de habitantes e PIB anual de USD 250bilhões) e em 2025 haverão 35 megacidades na região.O desenvolvimento econômico e urbano irão estimular o crescimento de diversas indústrias naAmérica Latina, criando demanda por tecnologias que suportem seu crescimento e auxiliem naconquista de vantagens competitivas.Eficiência econômicaDevido ao potencial da América Latina, diversas empresas têm fortalecido suas estratégias nomercado local, ampliando, assim, o grau de competitividade. Não obstante, a região apresentaelevados custos, no que diz respeito a impostos, fornecimento de energia e mão de obra, entreoutros. Neste contexto, a adoção de tecnologias que possibilitem uma maior eficiência econômicatêm ganhado destaque, tornando a adoção de softwares de gestão, virtualização e a utilizaçãoservidores de alta performance cada vez mais frequêntes.Explosão dos dados e mobilidadeA tendência global de explosão dos dados tem atingido diretamente a América Latina, região ondea penetração de linhas móveis já ultrapassa 127% e a adoção de redes sociais e utilização deferramentas de vídeo vêm crescendo vertiginosamente. Esses são alguns dos fatores que têmimpulsionado uma crescente demanda por capacidade de banda, e criado oportunidades paratecnologias como o Big Data, que permitem a utilização da vasta quantidade de dadosestruturados e não estruturados para fazer análises preditivas, criar estratégias proativas econquistar vantagens competitivas.Fonte: Cepal, Frost & SullivanDesde 1952, com o surgimento dos Mainframes, os servidores vêm se posicionando comoum recurso fundamental para a evolução dos modelos computacionais e representandoum recurso aliado à TI na busca por eficiência e automação.
  • 5. 5Mão de ObraMão de obra também constitui um dos grandes desafios enfrentados por CIOs na AméricaLatina, não apenas devido aos elevados custos trabalhistas, mas também em decorrênciada falta de capacitação dos funcionários. Apenas no Brasil, será necessária a formação de750 mil profissionais de TI até 2020 para suprir a demanda nacional.A qualidade do sistema educacional, associada a um número reduzido de indivíduosmatriculados em cursos superiores, quando comparados com outros países, são fatoresque impactam diretamente a qualidade da mão de obra disponível na região. Ao avaliar aeducação superior e treinamentos, nota-se que nações como o EUA e o Reino Unidoocupam os 8º e 16º lugar em um ranking de 144 países, enquanto México e Colômbia estãona está na 77ª e 67ª posição.Desafios dos CIOs na América LatinaCAPEX e OPEXUm dos grandes desafios enfrentados por CIOs na América Latina são os elevados custoscom investimentos de capital (CAPEX) e despesas operacionais (OPEX). Na região, fatorescomo elevados custos de importação e espaço físico podem fazer com que osinvestimentos de capital na construção de um datacenter Tier III com 500 servidores sejaaté 41% superior ao valor registrado nos EUA. As despesas operacionais na região tambémse mostram superiores a outros países, devido especialmente a fatores como gastos commanutenção de equipamentos de TI, sistemas de energia e refrigeração e custos comfuncionários.Capacidade elétrica e ConectividadeDuas características da América Latina que impactam diretamente o desempenho dosdatacenters na região são a conectividade e a capacidade elétrica. Do ponto de vista deconectividade, o backbone na região é sobrecarregado e a última milha tem poucacapilaridade, especialmente em regiões mais afastadas dos grandes centros. A capacidadeelétrica, por sua vez, constitui mais um dos desafios enfrentados por CIOs na região, umavez que a infraestrutura de fornecimento energético regional é insuficiente, o que torna asinterrupções no fornecimento de energia e flutuações de tensões recorrentes na região.Foram consideradas as cinco maiores economias da região para o cálculo da América Latina: Argentina, Brasil, Chile, Colombia e MéxicoFonte: Global Competitiveness Report 2012-2013, Brasscom, Frost & Sullivan.Sou constantemente pressionado por meu CFO para reduzircustos de TI. Felizmente ele já percebeu que a única maneirade fazer isso no médio prazo é investindo em tecnologiasinovadoras e eficientes no curto prazo.Duas das maiores barreiras de investimentos em datacenterestão diretamente ligadas à falta de capilaridade na malhade conectividade e energia da região. Só podemos construirdatacenter em grandes centros urbanos.CIO – Multinacional Varejista, MéxicoOs custos de profissionais de tecnologia na América Latina vêmcrescendo significativamente e está cada vez mais difícil reteresse profissional. Como resultado, estamos investindo emtecnologias que minimizem a necessidade de mão de obra emnossos datacenters.CEO – Provedor de Serviços de Datacenter, BrasilCTO – Empresa de Mídia e Entretenimento, Chile
  • 6. 6Impulsionadores na adoção de servidores,América LatinaImpacto,2012-2016Crescimento do setor de TIOs investimentos em tecnologia na América Latina deverão crescer 7%entre 2012 e 2014, enquanto em economias mais maduras, como Europae EUA, o crescimento será de apenas 3% e 4%, respectivamente. Talcenário tem impulsionado o mercado de TI como um todo na região,incluindo os servidores.Busca por eficiênciaOs elevados custos com energia e espaço físico têm impulsionado ademanda por servidores compactos e com maior eficiência energética.Não obstante os elevados custos de mão de obra regional e a busca poraumento na lucratividade têm estimulado a adoção de servidoresconvergentes, os quais unificam software, armazenamento e rede, econtribuem para a criação de sinergias, automação de processos emaximização dos recursos computacionais. Além disso, neste contexto debusca por eficiência, virtualização de servidores é uma tendência quedeverá continuar em crescimento nos próximos anos.Crescimento dos datacenters de grande escalaDatacenters de grande escala (datacenters destinados à prestação deserviços a terceiros) têm ampliado sua adoção de servidores a fim desuprir a crescente demanda por serviços de terceirização, a qual vemsendo influenciada por fatores como o reconhecimento de economiasobtidas com a terceirização, continuidade dos negócios e foco nasatividades principais.Necessidade de maior capacidade de processamentoA crescente utilização de dispositivos móveis para acessar conteúdodigital tem ampliado significativamente a demanda por processamento.Além disso, o fenômeno conhecido como Big Data vem aumentando ademanda por servidores de alta performance, a fim de possibilitar aanálise de um volume massivo de dados variados em tempo real.Adoção de Computação em NuvemO modelo de Computação em Nuvem está ganhando conhecimento, e2013 será o ano das primeiras grandes implementações na AméricaLatina. Nota-se ainda uma tendência de investimentos significativa naNuvem: 36% das empresas brasileiras e 37% das empresas mexicanas irãoinvestir na adoção de SaaS, IaaS ou PaaS nos próximos dois anos. Acrescente demanda por Computação em Nuvem fará com que seusprovedores adotem novos servidores a fim de processar as aplicaçõesantes mantidas nos computadores dos clientes.Fraco ImpactoForte ImpactoImpulsionadores da adoção de servidoresTendênciascomo acrescenteadoção dedispositivosmóveis, BigData eComputação emNuvem irãoimpulsionar omercado deservidores naAmérica Latinanos próximosanos.Frost & SullivanAmérica Latina
  • 7. 7OPEX, 2012Fatores analisadoso Custos com arquitetura e tecnologiapredial.o Investimentos em infraestrutura deenergia elétrica e refrigeração.o Investimento em telecomunicações,compreendendo: conexão, cabos,roteadores e switches.o Investimento em tecnologia, abrangendo:servidores, armazenamento, racks,software e segurança.CAPEX, 2012117% América Latina100% EUAOs investimentos de capital são um dos maiores desafios enfrentados por CIOs na América Latina,região onde o CAPEX é 17% superior ao registrando nos EUA. Um dos principais fatores queimpactam negativamente a competitividade local são os elevados custos de importação. A médiaregional de impostos sobre componentes elétricos e de refrigeração, por exemplo, éaproximadamente 200% superior aos impostos pagos nos EUA, enquanto que os impostosincidentes sob a infraestrutura de telecomunicações fica em média 285% acima dos EUA.Argentina e Colombia são os países onde as despesas com custo de capital são menores naAmérica Latina, registrando um CAPEX abaixo da média regional, mas que todavia ainda é, emmédia, 6% superior ao CAPEX dos EUA.Foram consideradas as cinco maiores economias da região para o cálculo da América Latina: Argentina, Brasil, Chile, Colombia e MéxicoHá diversas disparidades ao comparar a construção de um datacenter Tier III com 500servidores na América Latina e nos Estados Unidos. As elevadas taxas de importação,custos de mão de obra e energia são fatores que tornam a região menos competitiva queos EUA.CAPEXFatores analisadoso Despesas mensais com energia utilizada emequipamentos de TI, refrigeração eestrutura predial.o Despesas mensais com links deconectividade.o Despesas mensais com funcionários,abrangendo profissionais de TI etelecomunicações, segurança, serviços delimpeza e administrativo.o Despesas mensais com manutenção prediale de equipamentos.As elevadas despesas operacionais também são outro desafio com o qual CIOs da região sedeparam frequentemente. Ao estabelecer uma comparação entre os EUA e a América Latina,nota-se que na última tais despesas são 15% superiores. O custo de mão de obra é um dosprincipais fatores contribuintes à criação de tal desvantagem competitiva, o qual pode chegar aser até 47% superior em países como o Brasil, quando comparado com os EUA.Ao analisar a composição do OPEX, despesas com manutenção e com sistemas de energia e derefrigeração estão dentre as mais significativas.OPEXAmérica Latina 115%EUA 100%Custos de datacenter nas AméricasMuitas empresasconsideram o custode um datacentercomo sendoprincipalmente ocusto de aquisiçãode servidores,quando, na verdade,os investimentos emservidores sãoestratégicos erepresentam apenasuma parcela,quando comparadocom os custos deespaço físico,conectividade,energia e despesasmensais paramanter seufuncionamento.CIOProvedor de Serviçode Datacenter,Brasil
  • 8. 8Foram consideradas as cinco maiores economias da região para o cálculo da América Latina: Argentina, Brasil, Chile, Colombia e MéxicoDevido a erros de arredondamento, os números podem não somar 100%.O gráfico acima mostra as variações no valor de CAPEX de cada país analisado com relação a médiaregional. O Brasil é o país mais caro em termos de CAPEX, ficando 23% acima da média regional,sendo que os investimentos em infraestrutura de energia e refrigeração são os fatores maisimpactantes na redução da sua competitividade, estando 56% acima do CAPEX regional. Todavia,ainda que apresente desvantagens de custo, o tamanho do mercado nacional e arepresentatividade de sua economia na região criam grandes oportunidades no país e atraeminvestimentos em infraestruturas de datacenter locais.Países como Colômbia e Argentina apresentam CAPEX abaixo da média regional, principalmentedevido aos menores custos de arquitetura civil e tecnologia predial e componetes elétricos. Chilee México estão muito próximos da média, com pequenas vantagens de custo com relação aequipamentos de TI.Investimentos de capital em datacentersAo analisar a composição dos investimentos de capital na construção de um datacenter Tier IIIcom 500 servidores na América Latina, nota-se que o investimento em hardware e software(compreendendo racks, software, segurança e armazenamento) é o mais representativo. Apesarde ser fundamental elemento para o funcionamento de um datacenter, os investimentos emservidores são semelhantes aos investimentos em espaço físico, equipamentos de energia erefrigeração.Investimentos de capital por país, América Latina, 2012Colômbia Argentina México América Latina Chile Brasil87%90%98%100%103%123%Composição do CAPEX, América Latina, 2012Muitasempresas nãodão aimportânciapara o elementomais estratégicode umdatacenter, oservidor.Investimentosnesteequipamentopodem trazersignificativaseconomias nasdespesasoperacionais.Frost & SullivanAmérica Latina22%20%7%23%28%Espaço Físico Energia e Refrigeração Infraestrutura de TelecomServidores Outros Harware e SoftwareOutros Hardware e Software
  • 9. 9Foram consideradas as cinco maiores economias da região para o cálculo da América Latina: Argentina, Brasil, Chile, Colombia e MéxicoDevido a erros de arredondamento, os números podem não somar 100%.O gráfico reflete as variações no valor das despesas operacionais mensais de um datacenter emcada um dos países analisados com relação a média regional. O Brasil novamente representa opaís menos competivo da região, apresentando um distanciamento da média ainda maior que oregistrado no CAPEX. Um dos principais fatores que reduzem sua competitividade são as despesasmensais com energia, as quais são 86% superiores a média regional e fazem com que, no país,energia represente 30% do OPEX, e não os 23% registrado na região. Neste contexto, a adoção deservidores eficientes e de virtualização são fundamentais para gerar economias de custo.Despesa com mão de obra é o componente mais representativo do OPEX regional, Brasil e Chilesão os países com maiores custos trabalhistas e de funcionários dentre os analisados. Colombia,juntamente com a Argentina, são os países com menor custo de mão de obra, além disso, aArgentina se beneficia de uma mão de obra melhor preparada comparada com os demais países.Com relação as despesas mensais com telecomunicações, o Chile é o país melhor posicionado eapresenta importantes vantagens de custo.Despesas operacionais em datacentersAo analisar as despesas mensais de um datacenter Tier III com 500 servidores na América Latina,verifica-se que as despesas com energia e mão de obra representam mais de 50% dos gastosoperacionais mensais de um datacenter. Diante deste cenário, a utilização de servidores quesejam energéticamente eficientes e que promovam a automação de processos podem gerarreduções significativas nas despesas operacionais.Despesas operacionais, América Latina, 2012Argentina Colombia México América Latina Chile Brasil77%86%89%100%103%145%Composição do OPEX, América Latina, 2012Na América Latina,para cada USD 1,00investido com CAPEXem equipamentos deTI, são necessáriosUSD 7,40 gastoscom o OPEX de talinfraestrutura. Nestecontexto,investimentos emservidores queproporcionem maioreficiência energética,melhor utilização deredes e automaçãotrazem um maior ROI.Frost & SullivanAmérica Latina23%19%31%26%Energia Telecomunicações Mão de obra Manutenção
  • 10. 10Fatores a serem considerados na aquisiçãode novos servidoresRecomendações estratégicas da Frost & SullivanPrincipais fatores a serem considerados na aquisição de novosservidoresRoadmaptecnológico eespecificaçõesClientes devem buscar fornecedores com roadmap tecnológicoalinhado às suas estratégias de desenvolvimento de TI, permitindoatualizações e evolução do parque tecnológico de acordo com asestratégias definidas por ele. Outro fator relevante são asespecificações técnicas do produto, as quais devem estar em linhacom os objetivos da empresa e atender suas necessidades.SuporteElevado nível de suporte é fundamental quando se trata deequipamentos críticos para o funcionamento da infraestruturatecnológica, como os servidores.ParceriastecnológicasParcerias tecnológicas além de aumentarem a confiabilidade, podemcontribuir para soluções com melhor desempenho e qualidade.SegurançaProvedores de servidores com oferta de segurança podem contribuirpara uma melhor sinergia entre as duas ofertas, contribuindo para oestabelecimento de políticas de segurança consistentes e acertivas. Investimentos em servidores de alto desempenho podemgerar importantes economias em OPEX. Servidores de altodesempenho tendem a representar um investimento inicial superior quandocomparado outros servidores. Todavia, são mais eficientes em sua performance,reduzindo significativamente o consumo de energia, diminuindo as despesascom mão de obra e muitas vezes otimizando a utilização das redes. Desta forma,tais servidores trazem um retorno sobre o investimento (ROI) altamente positivono médio prazo e promovem redução das despesas operacionais. Servidores são fundamentais para estar em linha com asnovas tendências tecnológicas. Novas tendências tecnológicas e modelode negócios, tais como Big Data e Computação em Nuvem são altamentedependentes de servidores de alto desempenho e com boa interface paravirtualização para seu funcionamento. Servidores são poderosos aliados na busca pelo aumento daeficiência operacional. A utilização de servidores traz grandes benefícios,independente do porte ou do tipo de negócio. Tal equipamento promove maiorrobustez à infraestrutura de segurança da empresa, criando assim um ambientemais seguro para as informações. Além disso, os servidores otimizam a utilizaçãode recursos computacionais e ampliam a capacidade de processamento, bemcomo facilitam a implementação de novas aplicações e usuários, possibilitam otrabalho remoto e criam oportunidades significativas para a redução de custos.
  • 11. 11© 2012 Frost & Sullivan, Todos os direitos reservadosEste documento contém informações altamente confidenciais e de propriedadeexclusiva da Frost & Sullivan. Nenhuma parte pode ser divulgado, citado, copiado oureproduzido sem a autorização por escrito da Frost & Sullivan.Análise da Frost & Sullivan sobre osservidores UCS Cisco
  • 12. 12Servidores CiscoDiferenciaisArquitetura: Servidores Cisco UCS são baseados na arquitetura x86 e utilizam exclusivamente acapacidade de processamento provida por processadores Intel Xeon. Os servidores UCSentregam altíssima performance, ideal para suportar atividades de missão crítica e, combinadosa uma arquitetura simplificada e unificada, promovem o aumento da produtividade de TI, maiorconfiabilidade e integridade das operações e uma ótima relação custo-desempenho, reduzindoassim, o custo total de propriedade (TCO).Infraestrutura Inteligente: Os servidores Cisco USC permitem que a infraestrutura sejadesenvolvida e configurada automaticamente, eliminando os processos de configuraçãoindividual. Todos os aspectos do sistema de configuração são programaveis através de umainterface gráfica intuitiva e ferramentas de gestão, usando um padrão aberto. A infraestruturainteligente resulta em maior agilidade dos negócios, uma vez que permite a automação detarefas e os servidores já não precisam ser dedicado a uma única função específica, podendoexecutar outras atividades em minutos, ao invés de horas ou dias necessários anteriormente.Unified Fabric: Racks e servidores blade tradicionais utilizam separadamente infraestruturapara redes IP, armazenamento e gestão, resultando em um grande número de cabos e interfacesI/O. Já o Cisco UCS é baseado em uma estrutura unificada que condensa estes três elementosem um único servidor ou rack, reduzindo custos e complexidade. Este sistema de alta velocidadee baixa latência oferece conectividade uniforme e estável.Gestão Integrada: O Cisco UCS Manager fornece gerenciamento unificado e integrado detodos os softwares e componentes de hardware no UCS da Cisco, além de controlar chassismúltiplos e gerenciar os recursos de milhares de máquinas virtuais. Essa ferramenta permitealinhar a política de TI com o servidor, promovendo melhoria na produtividade da equipe de TI,aumento na disponibilidade, bem como, redução do risco de falha devido a configuraçõesinconsistentes.O Cisco UCS suporta o nosso ambiente altamente dinâmico,no qual um engenheiro de teste pode desejar migrarrapidamente 500 clientes de um Red Hat Linux para Windows2008. Com as coluções do Cisco UCS Manager, nós podemosfazer tal alteração em menos de 5 minutos.Gerente de Engenharia de Sistemas de Suporte, NetAppDesde 1984 a Cisco vem atuando no mercado de redes, onde se consolidou como a principalempresa e referência no setor. Em 2009, a empresa iniciou sua atuação no mercado deservidores, criando um novo conceito chamado Unified Computing System (UCS).Este conceito une computação, rede e armazenamento em um único servidor, trazendoimportantes ganhos de performance e contribuindo para reduzir custos com rede, energia ememória. Além disso, o UCS centraliza a gestão em um único ponto, permitindo automaçãode processos e redução das despesas com mão de obra.Em menos de 4 anos a Cisco já fez conquistas importantes com o UCS, tais como:• Atualmente existem mais de 13.000 clientes UCS no mundo.• A Cisco já ganhou mais de 50 prêmios devido ao desempenho de seu servidor,comparado com outros competidores.• O UCS rendeu diversos prêmios de inovação à Cisco.Ao proporcionarmaior velocidade deprocessamento esuportar altacapacidade dememória, oprocessador IntelXeon 5500 emconjunto com oCisco UCS nosauxilia a entregarexcelente relaçãoentre preço eperformance paraas aplicações declientes rodandoem nossosambientesvirtualizados.Arquiteto deServiçosGerenciadosTerremark
  • 13. 13Os servidores Cisco UCS foram desenvolvido para serem virtualizados e para suportarComputação em Nuvem, proporcionando maior agilidade e flexibilidade, mitigando tais desafios.A tecnologia Virtual Machine Fabric Extender também favorece a virtualização, possibilitandomodelos operacionais consistentes entre ambientes virtuais e físicos, bem como igual visibilidadepara ambos os ambientes e simplifica a rede e a gestão de políticas de segurança ao fazer amigração de máquinas virtuais de um host para outro.Outro desafio, em ambientes virtualizados é a crescente demanda por capacidade dearmazenamento. A tecnologia Cisco em conjunto com o Cisco Extended Memory promove maiordensidade e maior performance, bem como aumenta a capacidade de memória.Além disso, a estrutura convergente do Cisco UCS somado ao UCS Manager proporcionam umúnico ponto de gerenciamento de todos os recursos UCS, incluindo servidor, redes,conectividade de armazenamento.O Cisco UCS elimina silos ao facilitar o o compartilhamento de recursos e aumentar aflexibilidade, tornando qualquer servidor pronto para lidar com qualquer carga de trabalho deaplicações em minutos.VirtualizaçãoParceriasO nosso maiormotivador foi aperformance. Testesde desempenhoutilizando aplataforma Intel Xeonapresentaramresultados 20 vezesmais rápidos que onosso atual sistemaRISC. Nós passamosde uma utilização dequase 100% da CPUpara apenas 20%. OCisco UCS nos darespaldo para crescer..Diretor deArquitetura deNuvem PrivadaEMCA Cisco tem uma ampla base de parcerias, abrangendo armazenamento, aplicações, virtualização,recursos de computação, entre outros. Além das parcerias tecnológicas individuais, a Ciscotambém estabeleceu joint ventures com empresas consolidadas no mercado, como a VCE,formada pela VMWare, Cisco e EMC, oferecendo uma solução integrada e com tecnologia deponta, desenvolvida para auxiliar as empresas a superarem os desafios da virtualização e acelerara adoção de Computação em Nuvem. Outra importante parceria é a Flexpod, a qual une o UCS eo Nexus da Cisco com o armazenamento da NetApp para entregar uma estrutura unificada quepode ser facilmente escalada.Outra importante parceria é a estabelecida entre Cisco e Intel. Os processadores Intel Xeonaumentam a performance, além de otimizarem a utilização de energia. Em conjunto com o CiscoUCS, os processadores Intel criam uma arquitetura simplificada, reduzindo custos, ampliando aflexibilidade e acelerando o processo de implementação.ComplexidadedainfraestruturaNecessidade dearmazenamentoGestãofragmentadaSegurançaO papel da área de TI vem sofrendo mudanças e uma área que antes era percebida como umcentro de custos, tornou-se parte integrante da estratégia de negócios e importante recurso nageração de economias e de vantagens competitivas. Neste contexto, virtualização e Computaçãoem Nuvem tem ganhado cada vez mais espaço, todavia, CIOs enfrentam alguns desafios aogerenciar estes ambientes.
  • 14. 14Os servidores Cisco UCS foram desenvolvidos em 2009 para possibilitar a TI do futuro,onde modelos de negócio como serviço e virtualização tornaram-se o foco, e onde abusca por eficiência, flexibilidade, automação e escalabilidade são cada vez maisfrequêntes.Benefícios do Cisco UCSSimplificação daadministração deTI• Os servidores Cisco foram desenvolvidos para simplificar eunificar a administração de TI, por meio da consolidaçãode recursos computacionais, armazenamento e rede.• Pode gerenciar até 160 servidores blade ou rack de umúnico ponto redundante.• Redução significativa em uma das principais despesasoperacionais de um datacenter: mão de obra.• Redução de Silos.15Facilidade deintegração eatualização sesistemas• Fácil interface de gestão proporcionada pelo UCS Managergerando maior agilidade e flexibilidade.• Por suportar multiplas plataformas, os servidores Ciscofacilitam a integração de aplicações já utilizadas nodatacenter com o UCS.• Pode ser integrado até 60% mais rápido e com menosprocessos que outros servidores.• Rápida atualização permite que as empresas invistam seutempo em atividades estratégias.Segurança• O Cisco Secure Data Center é ideal para ambientesvirtualizados. As soluções de segurança da Ciscopossibilitam segmentação entre rede, computação evirtualização, protegem de ameaças internas e externas,promovem maior visibilidade das politicas de segurança,além de dar suporte à consumerização.• Redução de riscos devido a automação de processos.Redução decustos• Os servidores Cisco ocupam um espaço físico até 37%menor que outros servidores.• O Unified Fabric da Cisco reduz significativamente osinvestimentos em rede e cabeamentos.• A tecnologia Cisco Extended Memory permite otimizaçãona utilização de memória, resultando em menor uso desistemas, CPU e licensas.• Maior eficiência energética.• Redução no TCO devido as economias provenientes damelhor performance do servidor, consolidação ecentralização da gestão.Benefícios dos servidores Cisco UCS
  • 15. 15Sobre a CiscoNa Cisco (NASDAQ: CSCO) os clientes vêm em primeiro lugar e criar parcerias duradouras com clientes etrabalhar em conjunto para identificar suas necessidades e oferecer soluções que suportem seu sucessosão partes parte integrantes de nosso DNA.O conceito de soluções desenvolvidas para atender desafios específicos de seus clientes tem permeado aestratégia da Cisco desde sua formação. Marido e Mulher, Len Bosack e Sandy Lerner, trabalhavam naUniversidade de Stanford e queriam enviar emails de seus respectivos escritórios localizados emdiferentes edifícios, todavia, não era possível estabelecer tal comunicação devido a deficiênciastecnológicas. Uma tecnologia deveria ser inventada para lidar com diferentes protocolos de área local e,como resultado deste desafio, foi criado o roteador multi protocolo.Desde então, a Cisco tem moldado o futuro da Internet, por meio da geração de valor sem precedentes ede oportunidades para nossos clientes, funcionários, investidores e parceiros de ecossistema. A Ciscotornou-se líder mundial em redes, transformando a maneira como as pessoas se conectam, comunicam ecolaboram.Sobre a Frost & SullivanFrost & Sullivan, uma empresa global de consultoria especializada em estratégias decrescimento. Nossa premissa se baseia na criação de valor através da relação de parceriaentre cliente e empresa o que possibilita o desenvolvimento de estratégias inovadoras amais de 50 anos. Nossa expertise integra os serviços de Growth Consulting™, GrowthPartnership Services™ e Serviços de Treinamento Corporativo, todos com o foco nodesenvolvimento de oportunidades de crescimento.Para mais informações visite www.frost.com.Sobre a IntelNós somos a maior fabricante de chip semicondutores, com base em receita. Desenvolvemos avançadastecnologias de integração digital, principalmente circuitos integrados, para as indústrias comocomputação e comunicações. Os circuitos integrados são chips semicondutores gravado cominterruptores electrônicos interconectados. Desenvolvemos também plataformas de computação, quedefinimos como tecnologias de computação que integram hardware e software que são projetados parafornecer uma solução otimizada. Nosso objetivo é ser a empresa de soluções de computação quealimenta a economia mundial digital. Estamos em uma fase de transição, de uma empresa com o focoprincipal no design e fabricação de chips semicondutores para PCs e servidores para uma empresa decomputação que fornece soluções completas na forma de plataformas de hardware e de software eserviços de suporte.