• Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
827
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
31
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. FACULDADE DE CIÊNCIASBIOMÉDICAS DE CACOAL FACIMED Acadêmicos: Jean Carlos da Costa Marcos Gomes de Lima Nathália Alecrim Nirley B. Araújo Patrícia Gabriel Tallyta Motta M. Prado
  • 2. USO DE ANTIBIÓTICOS NA PERIODONTIA SISTÊMICOS X LOCAL
  • 3. Marcos DOENÇA PERIODONTAL- Infecção bacteriana crônica que afeta os periodontos deproteção e/ou de sustentação.- Gengivite e Periodontite são infecções sérias que, se nãotratadas, podem causar a perda dentária.
  • 4. TERAPIA PERIODONTAL Impede a progressão do biofilme bacteriano para os tecidos periodontais desuporte, evitando perda de inserção periodontal e destruição desses.
  • 5. Tallyta PROCEDIMENTOS TERAPÊUTICOS  Convencionais;  Complementar antibiótico. Convencionais: - Instrução de higiene oral e a eliminação de fatores de retenção de placa; - Intervenção mecânica como; raspagem e alisamento radicular, para remoção do biofilme bacteriano e do cálculo dentário. Associado ou não a cirurgia periodontal. - Cirurgia periodontal
  • 6. PORÉM! Estudos têm demonstrado que mesmo após cuidados ideais, alguns indivíduos podem não responder aotratamento convencional de maneira adequada e continuar á sofrer a destruição periodontal. QUANDO ESSES PROCEDIMENTOS NÃO OFERECEREM ÊXITO TOTAL, QUAL CONDUTA DEVEREMOS SEGUIR?
  • 7.  TERAPIA COMPLEMENTAR ANTIBIÓTICA RECOMENDAÇÕES:• Pacientes com periodontite agressiva;• Infecções periodontais agudas ou severas (abscesso periodontal, gengivite/periodontite necrosante aguda);• Profilaxiaantibiótica em pacientes sistemicamente comprometidos.
  • 8. Marcos FATORES A SEREM CONSIDERADOS NA TERAPIA ANTIBIÓTICA PERIODONTAL Droga Hospedeiro Terapia Antibiótica Periodontal Microorganismo Estagio da doença periodontal (grau de comprometimento de estruturas)
  • 9. FATORES A SEREM CONSIDERADOS NA TERAPIA ANTIBIÓTICA PERIODONTAL• Droga: Dose correta do agente antimicrobiano na bolsa periodontal não devendo exceder as concentrações necessárias para eliminar os patógenos. Também deve ser considerados os tipo, e mecanismo de ação do agente;• Hospedeiro: Condição local e sistêmica de sistêmica.• Estágio doença periodontal: Inicial, moderado e avançado.
  • 10. • MICRORGANISMOS: No mínimo 500 espécies bacterianas podem ser identificadas dentro da bolsa periodontal; Porém um número relativamente pequeno dessas espécies têm sido associadas com a periodontite progressiva; Microrganismos específicos causam doença periodontal destrutiva; A maioria dessas bactérias putativas são indígenas a cavidade oral humana; Entretanto pode estar presentes nas bolsas periodontais possíveis organismos superinfectantes (bacilos entéricos gram negativos, pseudomonas, estafilococos, leveduras).
  • 11. Patrícia A TERAPIA COMPLEMENTAR ANTIBIÓTICA PODE SEGUIR DUAS CONDUTAS: Terapia antibiótica Sistêmica; Terapia antibiótica Local;
  • 12. TERAPIA ANTIBIÓTICA SISTÊMICA VANTAGENS• Os antimicrobianos sistêmicos podem penetrar nos tecidos periodontais pela corrente sanguínea e atingir patógenos que tenham invadido estes tecidos;• Possuem amplo campo de ação, atingindo micro-organismos que tenham colonizado língua, tonsilas, saliva e outros sítios bucais, evitando assim uma possível reinfecção;• Erradicam espécies como P. gingivalis e A. Actinomycetemcomitans, que são periodontopatógenos que muitas vezes não são eliminados na terapia convencional.
  • 13. ADMINISTRAÇÃO DE ANTIBIÓTICO É necessária uma abordagemconservadora e seletiva em relação a terapia antibiótica periodontal
  • 14. Nirley MOTIVOS DE CAUTELA QUANTO AO USO• O uso indiscriminado de antibióticos é considerado contrária à boa prática clínica;• Pode causar um crescimento excessivo de patógenos resistentes;• Pode, desnecessariamente, permitir o aumento de quantidade bactérias resistentes aos antibióticos que são valiosos em infecções sistêmicas potencialmente fatais;• Possíveis efeitos colaterais;• Incerteza da colaboração do paciente;• Alguns medicamentos de uso sistêmicos apresentam algumas limitações da efetividade, por fatores como a inabilidade de alcançar e manter concentrações terapêuticas no fluido gengival.
  • 15. Jean Carlos TERAPIA ANTIBIÓTICA LOCAL Agentes farmacológicos aplicados localmente na terapia periodontal , que visam atingir bactérias residentes no interior da bolsa após procedimentos de raspagem dental e aplainamento radicular (SAGLIE, 1991).
  • 16. Jean Carlos REQUISITOS PARA APLICAÇÃO LOCAL DE AGENTES FARMACOLÓGICO DE ACORDO COM GOODSON (1989) • O medicamento deve alcançar um apropriado raio de ação; • Deve permanecer em adequada concentração no interior da bolsa; • Permanecer no interior da bolsa por tempo suficiente.
  • 17. MECANISMOS DE LIBERAÇÃO DE DROGAS LOCAIS
  • 18. Reservatório da droga Manter concentrações efetivas dos agentes quimioterápicos no sítio por longos períodos, mesmo com a ocorrência de eliminação da droga através do fluxo de fluido gengival. Elemento limitante
  • 19. TIPOS DE DISPOSITIVOS DE LIBERAÇÃO LOCAL DE ANTIMICROBIANOS
  • 20. Nathália VANTAGENS DO USO DA TERAPIA ANTIBIÓTICA LOCAL• Pode ser baseada no caráter sítio-específico da doença, dessa forma pode se obter uma alta concentração da droga nesses sítios, com a ocorrência mínima de efeitos sistêmicos;• Menor risco de reações adversas da droga;• Certeza da administração adequada de droga no local, independendo da conduta do paciente;• Sistema local de liberação controlada produz a manutenção das concentrações constantes e que perduram por mais tempo que outros sistemas, garantindo elevada eficácia do fármaco no local da ação, além de permitir que a dosagem seja mantida em baixo nível, reduzindo o risco de efeitos adversos e a possibilidade de resistência bacteriana
  • 21. Tallyta FATORES NEGATIVOS DO USO DA TERAPIA ANTIBIÓTICA LOCAL • Dificuldade da aplicação de agentes terapêuticos em partes mais profundas das bolsas periodontais e áreas de furca; • Incapacidade de eliminar lesões da cavidade oral em geral; • Pequeno campo de ação da droga.
  • 22. Marcos CONSIDERAÇÕES FINAIS Antimicrobianos devem ser usados como coadjuvantes de raspagem e alisamento radicular; Deve-se primeiro eliminar ou desorganizar mecanicamente o biofilme e se não houver um resultado positivo com a terapia convencional daí então iniciar o tratamento com a terapia antibiótica; O profissional deverá analisar uma série de fatores como,- campo de ação -seletividade microbiana- mecanismo de aplicação - efeitos adversos- condição sistêmica do paciente - estágio da doença- condições financeiras; Após a análise, adotar uma conduta satisfatória diante da especificidade de cada caso;
  • 23. CICLO DA GENGIVITE
  • 24. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Artigo: Antimicrobianos locais coadjuvantes ao tratamento periodontal. PEDRON et al. Artigo: Antimicrobianos locais como adjuntos à terapia periodontal. QUERIDO, Silvia Maria Rodrigues. CORTELLI, José Roberto. Departamento de Odontologia da Universidade de Taubaté. Artigo: Uso de antibióticos em Periodontia. Barbosa, Viviene Santana. Revista PerioNews. Ed. setembrooutubro 2011.