Análise detalhada do projeto

3,732 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,732
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
552
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Análise detalhada do projeto

  1. 1. Hospital São Luiz Unidade Anália Franco São Paulo - Siegbert Zanettini<br />
  2. 2. Hospital São Luiz Unidade Anália Franco São Paulo - Siegbert Zanettini<br />Fig.01<br />O hospital Anália Franco é a terceira unidade do Hospital São Luiz. Ele ocupa um quadra inteira no bairro de Tatuapé, zona leste de São Paulo, dispondo de 180 apartamentos e 279 leitos (Fig.01). <br />Para fugir do conseqüente volume horizontal que se formaria por ser comprido e alto - possui sete andares, o arquiteto Siegbert Zanettini criou dois blocos independentes que são unidos por passarelas. Acima da última passarela, no sétimo pavimento, a estrutura metálica do heliponto faz o coroamento do prédio. Dessa forma, estabeleceu-se um grande espaço central que favoreceu a implantação de um jardim com espelhos d'água no quarto piso, para onde se voltam todos os ambientes de estar dos andares superiores (Fig.02).<br />
  3. 3. O edifício, bastante retangular, passa a sensação de um bloco grande e pesado no meio urbano. O arquiteto, tomando partido dessa acentuada volumetria, procura através das varandas, passarelas, panos de vidro e cores na fachada, garantir leveza estética ao edifício, mas esse efeito se dá principalmente por causa da disposição dos volumes escalonados em balanço, mas o grande desafio proposto pelo projeto de arquitetura foi a exigência da análise rigorosa dos esforços, em pontos críticos da estrutura.<br />Planta do Pavimento Térreo<br />Legenda<br />1 Acesso à Maternidade<br />2 Recepção da Maternidade<br />3 Hall Público<br />4 Acesso ao Hospital<br />5 Administração<br />6 Auditório<br />7 Restaurante<br />8 Acesso à carga e descarga<br />9 Acesso ao pronto-socorro<br />10 Jardim<br />Entrada do pronto-socorro com acesso direto ao centro cirúrgico, separado da entrada principal.<br />Acesso ao hospital através de escada e elevadores.<br />No pavimento térreo, foram concentrados os serviços que são acessíveis à todos os usuários, profissionais, pacientes e acompanhantes. <br />Fig.03: Acesso principal do hospital com marquise com tirantes rígidos.<br />
  4. 4. 2º Piso Centro Cirúrgico - Obstétrico <br />Acessos<br />Laterais, reservadas aos funcionários.<br />Legenda:<br />1 Enfermagem<br />2 Chefia de Enfermagem<br />3 Centro Obstétrico<br />4 Apartamento<br />5 Pré-Parto<br />6 Secretaria<br />7 Estacionamento de Macas<br />8 Farmácia<br />9 Arsenal C.C. e C.O.<br />10 Equipamento<br />11 Anestesistas<br />12 Laboratório<br />13 Centro-Cirúrgico<br />Central, para todos os usuários.<br />Fig.04<br />Fig.05: Corredores internos de acesso ao público.<br />Fig.04: Panos de vidro no vazio central do edifício, varandas com portas de correr e guarda-corpos de vidro nos apartamentos proporcionam ambiente acolhedor.<br />Em todos os pavimentos, se concentra a parte administrativa no centro do bloco, próximo aos acessos e nas extremidades do pavimento os locais de cirurgias, jogando os apartamentos para as “beiradas” afim de obter opções de aberturas para eles.<br />
  5. 5. 4º Piso Internação<br />Legenda<br />1 Berçário<br />2 Posto de Enfermagem<br />3 Quartos <br />4 Área para fumantes<br />5 Estar<br />6 Jardim<br />7 Espelho D'água<br />8 Semi-Intensivo<br />Corte Longitudinal<br />O vão que se forma na parte superior central é vencido por passarelas metálicas que ligam o setor de internação do hospital geral ao da maternidade.<br />Pavimentos superiores é composto por apartamentos.<br />No centro do bloco se concentra os centros cirúrgico e obstétrico com acesso fácil para o pronto-socorro.<br />Nos pisos térreos se concentram equipamentos acessíveis para todos, usuários e funcionários.<br />Fig.06<br />Fig.06: Jardim no espaço central.<br />
  6. 6. Nesse projeto, conseguiu-se garantir aos espaços iluminação e ventilação natural, dado que o grande desafio em projetar edifícios verticais é adquirir esses elementos, ainda mais em se tratando de um edifício hospitalar. No pátio ajardinado, uma clarabóia rasga o piso e leva uma luz zenital ao interior do terceiro pavimento. No hospital de SiegbertZanettini é importante também verificar como ele distribui os ambientes e principalmente a circulação, tanto de uso geral quanto de uso exclusivo dos funcionários, nesse caso, o arquiteto desloca as caixas de escada para as extremidades do bloco e elas ainda sustentam os balanços dos pavimentos superiores. O tempo todo, o arquiteto se preocupa com o bem estar, tanto dos pacientes quanto dos acompanhantes, distribuindo áreas de lazer, jardins e espelho d'água, que garantem locais de relaxamento para essas pessoas. <br />Fig.07<br />Fig.09<br />Fig.07: Vista das passarelas que formam o vão central.v<br />Fig.08<br />Fig.09: Os apartamentos estão integrados às varandas por um conjunto composto por janela maxim-ar + vidro fixo + porta, com vidros duplos e persianas. <br />Fig.08: Vista do interior do restaurante com vidros duplos e persianas internas.<br />

×