A violência escolar ao longo da história

9,490 views
9,247 views

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
9,490
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
115
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A violência escolar ao longo da história

  1. 1. Escola Estadual São Francisco. Campo Grande, 12 de Setembro de 2011 . Profª. Regente: Danielle. Profª. STE: Maria Aparecida. Disciplina:História. Aluno: Thiago Henrique Número: 22 Ano:7º Turma: C
  2. 3. Violência em meio escolar <ul><li>Definição de violência em meio escolar </li></ul><ul><li>Violência escolar é um conjunto de manifestações que vão desde microvitimizações (agressões mais leves, físicas ou verbais – mas nem por isso menos graves -, e ameaças que se tornam constantes, fazendo emergir um clima de degradação do clima escolar) a delitos de maior gravidade que envolvem, inclusive, riscos à integridade física dos membros escolares. </li></ul>
  3. 4. Fatores individuais Baixo desempenho acadêmico; Insucesso social no ambiente escolar; Associação com amigos envolvidos em comportamentos de risco.  Fatores familiares Conflitos familiares e baixa coesão familiar; Cuidados parentais deficitários; Práticas punitivas, irregulares, inconsistentes, arbitrárias, excessivas (ou mesmo abusivas).   Fatores
  4. 5. Fatores escolares Falta de estrutura escolar (insuficiência de recursos físicos e humanos, instalações precárias); Escola com maiores proporções e maior número de alunos matriculados; Salas lotadas; Escolas que não possuem política consistente de disciplina; Regras excessivamente restritivas; Ausência de medidas preventivas; Currículo escolar inconsistente com os interesses, necessidades e estilos dos estudantes; Falta de diálogo entre professores e alunos; Falta de conexão/ vínculo dos alunos com a escola; Sistemas escolares em que os estudantes têm poucos direitos.
  5. 6. As causas que podem fazer aparecer a agressão são incalculáveis, tanto nas formas em que se manifestam como nos prejuízos que ocasionam. Em geral as causas ou fatores que o provocam podem ser pessoais, familiares e escolares. Causas
  6. 7. <ul><li>Violência na escola </li></ul><ul><li>Quando a escola é o local de violências que não estão relacionadas à natureza e às atividades da própria instituição. </li></ul><ul><li>Violência à escola </li></ul><ul><li>Tipo de violência relacionada às práticas da própria instituição e que se manifesta por meio de ações contra a instituição. </li></ul><ul><li>Violência da escola </li></ul><ul><li>Tipo de violência simbólica, institucional, que se revela na adoção de um tratamento classificatório e excludente em relação aos alunos. </li></ul>Tipos
  7. 8. Consequências da violência em meio escolar <ul><li>A violência em meio escolar vem provocando danos de ordem: </li></ul><ul><li>Física </li></ul><ul><li>Material </li></ul><ul><li>Social </li></ul><ul><li>Psicológica </li></ul><ul><li>Emocional </li></ul>
  8. 9. Alguns casos de violência no ambiente escolar <ul><li>Violência escolar em Votorantim </li></ul><ul><li>Uma professora da 8ª série de uma escola estadual teve os dentes quebrados depois de uma discussão em sala de aula com alunos. </li></ul><ul><li>Violência escolar em Macatuba </li></ul><ul><li>Alunos do 3º ano do ensino médio espalharam cola de secagem rápida na cadeira de uma professora. Ela teve a calça rasgada e pequenas queimaduras nas pernas. </li></ul><ul><li>Violência escolar em São Paulo </li></ul><ul><li>Um menino de 10 anos atirou na professora e depois se matou dentro de uma escola na região do ABC Paulista. </li></ul><ul><li>Violência escolar em São José do Rio Preto </li></ul><ul><li>Um aluno de 14 anos queimou o cabelo de uma professora com um isqueiro. </li></ul>
  9. 10. A violência e sua relação com o fracasso escolar <ul><li>Muitos alunos das escolas de todo o Brasil que praticam a violência escolar recebem as suas consequências. Meninos e meninas, tanto vítimas quanto agressores, acabam, muitas vezes, abandonando os estudos, ou por medo (vítimas), ou por se sentirem culpados (agressores). Muitas vezes, o estudo não é abandonado, mas deixa de ser valorizado. </li></ul>
  10. 11. Exemplos de violência em escolas do MS <ul><li>No dia 19 de fevereiro deste ano, um adolescente de 12 anos foi atingido por cinco facadas desferidas por um menino de 13 anos na Escola Municipal Carlos Vilhalva, no Jardim Aeroporto, em Campo Grande. </li></ul><ul><li>No dia 8, em Água Clara, um garoto de 12 anos foi ferido com um golpe de canivete por um estudante de 13 anos na Escola Municipal Luciano Silvério de Oliveira. </li></ul>
  11. 12. Histórico da violência na vida escolar da família <ul><li>A família, muitas vezes, é uma grande influência para as crianças e os jovens se tornarem agressores. Os pais, muitas vezes, não dão a educação que os filhos precisam, assim, eles se tornam violentos com amigos e, às vezes, até com a própria família. </li></ul>
  12. 13. Bullying <ul><li>O bullying são atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetitivos, praticados por um indivíduo denominado bully (valentão) ou por um grupo de indivíduos. </li></ul><ul><li>Vítimas de bullying tem mais chance de desenvolverem transtornos de humor, alimentares, distúrbios de sono ou/e transtornos de ansiedade em algum momento da vida. </li></ul>
  13. 14. Diga NÃO ao bullying!
  14. 15. A linha do tempo da violência escolar Os castigos físicos/morais infligidos pelos professores aos estudantes e crescimento do tráfico de drogas. O cotidiano nos bairros da periferia das grandes cidades transformou-se com o aparecimento das gangues de jovens e adolescentes. A violência que envolve alunos contra alunos, as depredações, a ligação entre a escola e o narcotráfico. Violência como impedimento à aprendizagem . Episódios truculentos associados aos estudantes e professores .   Anos 70 Anos 80 Anos 90 Século XXI
  15. 16. Conclusão <ul><li>A violência sempre existiu, assume formas específicas de acordo com o momento histórico e está ficando cada vez mais intensa. Eu nunca fui e nunca serei a favor da violência. Sempre quis que ela acabasse, mas para isso é preciso muitas pessoas quererem também. Neste trabalho pude ver como a violência está grande e como ela está se espalhando pelo mundo todo . </li></ul>
  16. 17. Referências: http://segurancaecidadania.org.br http://www.paulopes.com.br http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias http://www.revistafator.com.br http://www.unicef.org

×