Painel II - Redução da Pobreza no contexto de um mundo sustentável: Susana Ramos (CML) – Voluntariado e plataforma das lojas sociais: dois exemplos de boa governança
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Painel II - Redução da Pobreza no contexto de um mundo sustentável: Susana Ramos (CML) – Voluntariado e plataforma das lojas sociais: dois exemplos de boa governança

  • 339 views
Uploaded on

III Conferência CIDAADS: Cidadania e boa governança. Redução da pobreza e projetos EDS Educar em transição – somos todos parceiros.

III Conferência CIDAADS: Cidadania e boa governança. Redução da pobreza e projetos EDS Educar em transição – somos todos parceiros.

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
339
On Slideshare
339
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. PROGRAMA MUNICIPAL DE VOLUNTARIADO PLATAFORMA DE LOJAS SOCIAIS DOIS EXEMPLOS DE BOA GOVERNANÇA
  • 2. Consideramos que a definição de políticas que promovam a cidadania e a coesão social, de forma sustentável e enquadrada na realidade da Cidade de Lisboa, é um princípio basilar de boa governança do Município. Programa Municipal de Voluntariado Plataforma das Lojas Sociais
  • 3. BANCO DE VOLUNTARIADO PARA A CIDADE DE LISBOA • Surgiu em 2003 • Estabelece a ligação entre a oferta e a procura de oportunidades de voluntariado • Divulga, recruta voluntários e enquadra em projetos • Promove, em colaboração com outras entidades locais, nacionais e internacionais, iniciativas que visam a reflexão, a partilha e a disseminação de boas práticas no âmbito do voluntariado
  • 4. Alguns dados estatísticos Mais de 1200 voluntários inscritos Uma média de 600 voluntários ativos Cerca de 100 entidades da cidade
  • 5. Atual Contexto Social • • • • Exclusão Pobreza Desemprego Isolamento Promover Coesão Social • criar condições de inclusão assentes na participação cívica
  • 6. Neste contexto socioeconómico surge o Programa Municipal de Voluntariado que orientar e acompanha a implementação de projetos de voluntariado em Serviços Municipais.
  • 7. Programa Municipal de Voluntariado Enquadra Voluntários em Serviços Municipais Estimula a Participação Contribui para a Inclusão Contribui para a Formação Social e Cultural
  • 8. “O Estado reconhece o valor social do voluntariado como expressão do exercício livre de uma cidadania ativa e solidária e promove e garante a sua autonomia e pluralismo.”
  • 9. Plataforma de Lojas Sociais
  • 10. Atual Situação Económica e Social Fenómeno Lojas Sociais Necessidade das Políticas Sociais responderem às necessidades imediatas dos mais carenciados
  • 11. Lojas Sociais no Concelho de Lisboa Beneficiários de Rendimento Social de Inserção no concelho de Lisboa por freguesia: < 500 500 a 999 1000 a 1999 >3000 Fonte: IEFP, 2012
  • 12. O que são? • São respostas sociais que consistem numa estrutura de atendimento de proximidade com o objetivo de atender às necessidades imediatas dos munícipes em situação de vulnerabilidade. Como Funcionam? • Disponibilizam bens e serviços, gratuitamente ou a preços sociais, aos seus destinatários. • Recolhem e aceitam doações de objetos e produtos que ainda possam ser úteis.
  • 13. PLATAFORMA LOJAS SOCIAIS
  • 14. O que é a Plataforma das Lojas Sociais? A Plataforma das Lojas Sociais disponibiliza a informação de cada uma das Lojas Sociais, dos Bens e Serviços disponibilizados. Este serviço permitirá ainda potenciar a articulação de todas as Lojas Sociais de Lisboa, através de uma metodologia em rede que possibilita uma maior rentabilização dos bens e serviços entre as diversas Lojas Sociais de forma a reduzir a escassez e o excedente.
  • 15. Objetivos da Plataforma Informar o cidadão sobre as lojas existentes Contribuir para o desenvolvimento de uma Rede de Lojas Sociais Incentivo à oferta e procura de bens
  • 16. Vantagens da Plataforma A Plataforma permite criar esforços cooperativos e comunicacionais de forma a fomentar a sustentabilidade, a metodologia em Rede com todas as entidades gestoras das Lojas, a otimização da oferta existente e disponibilização de informação detalhada a todos os munícipes.
  • 17. MODO LOJA
  • 18. FIM