• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13
 

1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13

on

  • 220 views

1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti

1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti

1º Seminário CICTEC
Palestrante: José Carlos Cavalcanti
Data: 22/05/13

Statistics

Views

Total Views
220
Views on SlideShare
220
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13 1º Seminário CICTEC - Um Novo ABC das TICs - José Carlos Cavalcanti 22 05 13 Presentation Transcript

    • Um Novo “ABC” das TICs: (A)nalytics +(B)ig Data + (C)loud ComputingProf. José Carlos CavalcantiDepto. de Economia da UFPEhttp://www.creativante.com.brhttp://twitter.com/jccavalcantihttp://jccavalcanti.wordpress.comhttp://www.facebook.com/jccavalcantihttp://jccavalcanti.tumblr.comE-mail: cavalcanti.jc@gmail.comCICTEC/Porto Digital - Recife, 22/05/2013
    • AGENDA0- Brevíssima história1- A posição do Brasil na indústria de TICs2- Conceitos do novo “ABC” das TICs3- Porque o novo “ABC” das TICs importa4- Evolução5- Aplicações6- Principais Players7- Exemplos8- Desafios futuros(Arquivo => http://www.creativante.com.br/download/cictec.pdf)
    • 1 Billion gigabytes = 1 exabyte2004 = 48B2006 = 192B2003+2004=72B2005 = 96B
    • 1 Billion gigabytes = 1 exabyte2004 = 48B2006 = 192B2003+2004=72B2005 = 96B
    • Fonte: http://www.economist.com/specialreports/PrinterFriendly.cfm?story_id=15557443. 27th february, 2010.Dilúvio de Informações
    • = 40 Zettabytes(1 zettabyte =1 trilliongigabytes)Dilúvio de Dados/Informações => BIG DATACrescimento 4V:em Volume,Velocidade ,Variedade eVeracidade.(billions gigabytes)Fonte: http://bit.ly/13QKLgj
    • AGENDA0- Brevíssima história1- A posição do Brasil na indústria de TICs2- Conceitos do novo “ABC”3- Porque o novo “ABC” das TICs importa4- Evolução5- Aplicações6- Principais Players7- Exemplos8- Desafios futuros
    • (Rankings do Índice dePreparo em Rede - IPR)
    • “Quando o GITR e o Networked Readiness Index – NRI(Índice de Preparo em Rede - IPR) foram criados, há 12(doze) anos, a atenção dos tomadores de decisão einvestidores era sobre a adoção de negócios e estratégiasfinanceiras que os permitissem desenvolver no contextode uma rápida, porém nascente economia da Internet.Passada mais de uma década, o IPR tem proporcionadoaos líderes de decisões um arcabouço útil para avaliar oimpacto das TICs ao nível global, e para fazer umbenchmark do preparo e uso das TICs em suas economias.O IPR tem sido considerado um verdadeiro termômetro dopreparo das nações com relação ao seu estágio deadequação e uso das TICs em suas economias”.
    • Princípios do IPR1- Medir os impactos econômico e social das TICs écrucial;2- Um ambiente proporcionador determina a capacidadede uma economia e sociedade beneficiar do uso de TICs;3- O preparo e o uso das TICs permanecem comoimpulsionadores chaves e pré-condições para obtençãode qualquer impacto;4- Todos os fatores interagem e co-evolvem no interiorde uma ecossistema;5- O arcabouço deve prover orientações claras depolíticas e identificar oportunidades de colaboraçãopúblico-privada.
    • A Estrutura do IPR
    • Rank País/Economia Score Rank de 2012 (dentre 142países)1 Finlândia 5.98 32 Cingapura 5.96 23 Suécia 5.91 14 Holanda 5.81 65 Noruega 5.66 76 Suíça 5.66 57 Reino Unido 5.64 108 Dinamarca 5.58 49 Estados Unidos 5.57 810 Taiwan, China 5.57 860 Brasil 3.97 64Tabela 1: O Índice de Preparo em Rede – IPR 2013Fonte: World Economic Forum (2013). “The Global Information Technology Report – GITR”.
    • A Estrutura do IPR (Brasil dentre 142 países)Rank: 107Rank: 74Rank: 44Rank: 50
    • AGENDA0- Brevíssima história1- A posição do Brasil na indústria de TICs2- Conceitos do novo “ABC” das TICs3- Porque o novo “ABC” das TICs importa4- Evolução5- Aplicações6- Principais Players7- Exemplos8- Desafios futuros
    • Big Data não implica dizer que os dadospré-existentes são “pequenos” (o quenão são) ou que seu único desafio é oseu tamanho (tamanho é apenas umdeles). O termo Big Data se aplica àinformação que não pode ser processadaou analisada usando processos ouferramentas tradicionais.Big Data é importante devido a algunsprincípios chave:
    • ■ Soluções de Big Data são ideais para analisarnão somente dados brutos estruturados, mastambém dados semiestruturados e dados nãoestruturados a partir de uma ampla variedadede fontes;■ Soluções de Big Data são ideais para análisesinterativas e exploratórias quando medidas denegócios com dados não são pré-determinadas;■ Big Data é uma tecnologia adequada pararesolver desafios de informação que não podemser tratados pelos enfoques tradicionais debancos de dados relacionais usuais no mercado.
    • Três características definem BigData: volume, variedade, evelocidade (os conhecidos 3 V´s).Juntas, estas característicasdefinem o que a empresa IBM serefere à Big Data. Alguns autorestêm acrescentado outracaraterística (outro V): a daveracidade.
    • O fenômeno do Big Data é impulsionadopela massiva redução em custo na gestãode dados, combinada com o aumentoexponencial da capacidade deprocessamento computacional quevemos nos dias atuais. Novas tecnologiastêm permitido a manipulação de novasdimensões de quantidades de dadosrapidamente e de formaeconomicamente eficiente (volume evelocidade).
    • Enfoques de Big Data requerem novasferramentas tais como Analítica (adescoberta e a comunicação de padrões– com significado – em dados), quepermitem analisar novas quantidades dediferentes fontes de informação, comopor exemplo, de redes sociais, engenhosde busca, transações de pagamentos, outodas as categorias de e-Commerce(variedade).
    • O sucesso de Big Data éinevitavelmente relacionado com umagestão inteligente de seleção e uso dedados, bem como esforços conjuntosem direção a regras claras comrespeito à qualidade dos dados. Umaclara governança de dados e uma clarapolítica de dados são inevitáveis paracapacitar um uso de significado dosdados (veracidade).
    • As ferramentas de Analítica(tecnologia “da descoberta e acomunicação de padrões - comsignificado - em dados) podemajudar as empresas a sintetizar estesdados em insights (discernimentos)que podem aumentar tanto receitasdos negócios quanto eficiências dasorganizações.
    • Perception of the significanceand nature of events after theyhave occurred.Capacity to discern the natureof a situation.Perception of the significanceand nature of events beforethey have occurred.Source: Edjlali, Roxane (2011). “Information 20/20: Focus, Connect andlead with Information”. Gartner.
    • Fonte: “Analytics at Work”. Newsletter da Creativante. 28/03/2010.Livro de Tom Davenport
    • Cloud Computing é o uso de recursoscomputacionais (hardware e software) quesão prestados como um serviço sobre umarede (tipicamente a Internet). De acordo como Gartner Group cloud computing é umfenômeno disruptivo com o potencial detornar as organizações de TICs maisresponsivas do que nunca. Cloud computingpromete vantagens econômicas, velocidade,flexibilidade, elasticidade infinita e inovação.
    • AGENDA0- Brevíssima história1- A posição do Brasil na indústria de TICs2- Conceitos do novo “ABC” das TICs3- Porque o novo “ABC” das TICs importa4- Evolução5- Aplicações6- Principais Players7- Exemplos8- Desafios futuros
    • - Nesta pesquisa, para entender melhor as empresasque estão conformando (e estão sendo conformadas)pela revolução em analítica, foram entrevistados maisde 2.500 profissionais em duas dúzias de indústrias;- 67% dos respondentes reportaram que suas empresasestão ganhando uma vantagem competitiva no uso deanalítica;- Neste grupo foi identificado um conjunto de empresasque estão se valendo de analítica tanto paraconquistar vantagem competitiva quanto para inovar.Estes Inovadores Analíticos constituem os líderes darevolução analítica.
    • “Em termos de tendênciasde mercado, o GartnerGroup estima que os gastostotais com cloud servicesvão aumentar de US$ 100bilhões em 2012 para US$210 bilhões em 2016”.
    • AGENDA0- Brevíssima história1- A posição do Brasil na indústria de TICs2- Conceitos do novo “ABC” das TICs3- Porque o novo “ABC” das TICs importa4- Evolução5- Aplicações6- Principais Players7- Exemplos8- Desafios futuros
    • Source: Chen, Hsinchun, Chiang, Roger H. L., and Storey, Veda C. (2012). “Business Intelligence andAnalytics: From Big Data to Big Impact.” MIS Quarterly, Vol. 36, No. 4, 1165-1188, December.
    • Source: Chen, Hsinchun, Chiang, Roger H. L., and Storey, Veda C. (2012). “Business Intelligence andAnalytics: From Big Data to Big Impact.” MIS Quarterly, Vol. 36, No. 4, 1165-1188, December.
    • AGENDA0- Brevíssima história1- A posição do Brasil na indústria de TICs2- Conceitos do novo “ABC” das TICs3- Porque o novo “ABC” das TICs importa4- Evolução5- Aplicações6- Principais Players7- Exemplos8- Desafios futuros
    • AGENDA0- Brevíssima história1- A posição do Brasil na indústria de TICs2- Conceitos do novo “ABC” das TICs3- Porque o novo “ABC” das TICs importa4- Evolução5- Aplicações6- Principais Players7- Exemplos8- Desafios futuros
    • Source: Gartner (2013). Magic Quadrant for Business Intelligence and Analytics Platforms.
    • AGENDA0- Brevíssima história1- A posição do Brasil na indústria de TICs2- Conceitos do novo “ABC” das TICs3- Porque o novo “ABC” das TICs importa4- Evolução5- Aplicações6- Principais Players7- Exemplos8- Desafios futuros
    • Example 1: Car SalesModelObs: O coeficiente na variável Google Trends (xt ) implica que um aumento de 1% em volume de busca está associado comaproximadamente 5% de aumento em vendas.
    • Example 2: Retail Sales
    • Example 3: Car Sales
    • Example 4: Home Sales
    • Example5:Visitors toHongKong
    • AGENDA0- Brevíssima história1- A posição do Brasil na indústria de TICs2- Conceitos do novo “ABC” das TICs3- Porque o novo “ABC” das TICs importa4- Evolução5- Aplicações6- Principais Players7- Exemplos8- Desafios futuros
    • Mayes County, Oklahoma, US
    • Figura: Demanda de talento analítico nos EUApode ser 50 a 60% maior que sua oferta projetada para 2018Fonte: Mckinsey (2011)