Participação Capixaba na Comunidade Vitória do Orkut

  • 1,266 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,266
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
4
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Cibele Lana Prof. Dr. Fabio Malini (Orientador) Universidade Federal do Espírito Santo Cibercultura : uma análise geral da participação capixaba na Comunidade Virtual “Vitória” no Orkut
  • 2.
    • Referências Bibliográficas
    • -> INTERNET E CIBERCULTURA
    • ANTOUN, Henrique. A Web 2.0 e o futuro da sociedade Cibercultural. Trabalho apresentado no VIII Encontro dos Núcleos de Pesquisa em Comunicação – NP Tecnologias da Informação e Comunicação, em Natal, setembro de 2008. Disponível na internet: http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2008/resumos/R3-0874-1.pdf .
    • MALINI, Fabio. O Paradigma Pós-fordista da Comunicação. In: O Comunismo da Atenção: Internet, Colaboração e Nova Economia. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura. Rio de Janeiro. Escola de Comunicação, 2007. 333 pp.
    • MUSSO, Pierre. A Filosofia da Rede. In: PARENTE, André, org. Tramas da rede . Porto Alegre: Sulina, 2004.
    • PARENTE, André. Enredando o pensamento : redes de transformação e subjetividade . In: PARENTE, André, org. Tramas da rede . Porto Alegre: Sulina, 2004.
  • 3.
    • -> COMUNIDADES VIRTUAIS
    • COSTA , Rogério da . Por um novo conceito de comunidade: redes sociais, comunidades pessoais, inteligência coletiva. In: Henrique Antoun . (Org.). WEB 2.0: Participação e Vigilância na Era da Comunicação Distribuída. Rio de Janeiro: Mauad X, 2008, v. , p. 29-48.
    • RECUERO, Raquel da Cunha. Dinâmicas de Redes Sociais no Orkut e Capital Social. In Razón y Palabra, v. 52, p. 1-15, 2006. Disponível na internet: http://pontomidia.com.br/raquel/alaic2006.pdf
    • RECUERO, Raquel da Cunha. Comunidades Virtuais – Uma abordagem teórica. Trabalho apresentado no V Seminário Internacional de Comunicação da PUC/RS, no GT de Comunicação e Tecnologia das Mídias, em outubro de 2001. Disponível na internet: http://pontomidia.com.br/raquel/teorica.pdf .
    • RHEINGOLD, Howard. La Comunidad Virtual: Una Sociedad sin Fronteras . Gedisa Editorial. Colección Limites de La Ciência. Barcelona, 1994.
  • 4.
    • Objetivos
    • Analisar as representações sociais envolvidas pelos cidadãos da capital do Espírito Santo num território informacional.
    • Observar a hierarquização do conhecimento bem como as finalidades da colaboração na comunidade virtual.
    • Obter dados sobre a dinâmica da comunidade e a diversidade de seus temas.
  • 5.
    • Metodologia
    • Revisão e estudo de bibliografia sobre redes e cibercultura, envolvendo o surgimento e as finalidades das comunidades virtuais.
    • Pesquisa exploratório-descritiva da comunidade Vitória no Orkut.
    • Análise de 593 tópicos de discussão compreendidos no período de tempo de 20 meses.
    • Divisão dos tópicos em 24 categorias.
    • Sub-divisão das categorias para análise de conteúdo.
    • Elaboração de gráficos demonstrativos.
  • 6.
    • Resultados Preliminares
    Gráfico 1: Número total de tópicos (2007-2008)
    • Grande volume de tópicos de discussão (a comunidade não é enfeite).
    • Descarte pequeno e aceitável.
  • 7. Gráfico 2: categorias x número total de tópicos
  • 8.
    • Principal função da comunidade: resolução de problemas pessoais (Rogério da Costa).
    • Tópicos mais reincidentes: Resolução de problemas pessoais, Identificação Capixaba, Off-topic, Problemas da Cidade e Notícia.
  • 9. Gráfico 3: número total de comentários x número de comentários em cada categoria
  • 10.
    • Tópicos de maior interesse para discussão: Identificação Capixaba, Off-topic, Resolução de Problemas Pessoais, Problemas da Cidade e Notícia.
    • Observa-se que na comunidade virtual não é a mídia tradicional que agenda as discussões.
    • Pode-se concluir que na comunidade virtual os membros tem maior afinidade por discussões em torno de um fator comum da cultura capixaba.
  • 11.
    • Coeficiente de relevância: leva em consideração a importância de uma categoria quanto a reincidência dos tópicos bem como ao volume de conversações dentro dela. Quanto menor o coeficiente, maior a relevância.
    • A categoria mais interessante e mais discutida foi a “Identificação Capixaba”
  • 12. 2463 economia 1452 catarse 1434 dicas 1164 culinária capixaba 719 projeção de futuro 277 ciberativismo 227 religião 217 turismo 177 comportamento 159 links 145 acontecimentos 127 propaganda 115 protesto 115 esporte 74 metatópico 70 enquete cultural 61 mídia capixaba 45 evento 40 política 26 notícia 21 problemas da cidade 16 resolução de problemas pessoais 15 off-topic 10 identificação capixaba Coeficiente Categoria/
  • 13.
    • Considerações finais
    • Comunidade virtual como espaço de discussão pública, troca de sentimentos e expressão de opinião.
    • Importante mecanismo de organização/filtro de assuntos. Em alguns casos a colaboração funciona muito melhor que os sites de busca, a partir de características como o altruísmo e interesses pessoais.
    • Baixo índice de off-topics.
  • 14.
    • Busca por trazer os problemas da cidade para o espaço da colaboração onde membros possuem voz e audiência.
    • A partir da análise da representação dos membros concluímos que a Comunidade Vitória pode ser considerada como um novo espaço de troca de informações e de relacionamentos no cenário capixaba.
  • 15.
    • Conectando pessoas a uma marca através do Orkut
    • Novo canal de conexão entre as pessoas.
    • Possibilidade de identificar temas pelos quais os capixabas se interessam.
    • Incitar discussões com criatividade a fim de descobrir gostos e disseminar conteúdo.
  • 16.
    • Cibele Lana
    • [email_address]
    • Prof. Dr. Fabio Malini
    • [email_address]
    Obrigada!