Your SlideShare is downloading. ×
O sapatinho mágico (espetáculo infantil)
O sapatinho mágico (espetáculo infantil)
O sapatinho mágico (espetáculo infantil)
O sapatinho mágico (espetáculo infantil)
O sapatinho mágico (espetáculo infantil)
O sapatinho mágico (espetáculo infantil)
O sapatinho mágico (espetáculo infantil)
O sapatinho mágico (espetáculo infantil)
O sapatinho mágico (espetáculo infantil)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

O sapatinho mágico (espetáculo infantil)

595

Published on

https://www.facebook.com/OSapatinhoMagico/ …

https://www.facebook.com/OSapatinhoMagico/
https://www.facebook.com/ciaraizesdomundo.teatro
http://ciaraizesdomundo.blogspot.com.br/

Published in: Entertainment & Humor
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
595
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. CIA RAÍZES DO MUNDO apresenta: APRESENTAÇÃO A Cia Raízes do Mundo é um grupo teatral carioca criado em 2010 formada por atores e outros profissionais engajados que acreditam na arte como meio de formação e transformação da sociedade. A Cia tem como missão utilizar a arte como recurso de conscientização para a promoção de mudanças, através de projetos e atividades com conteúdo e relevância para a sociedade, tendo como valores a paixão pelo teatro, a persistência, a renovação, o crescimento pessoal e profissional, a abertura para novas experiências, o trabalho em equipe, os valores morais, sociais e culturais, o pensamento político, a ajuda mútua, o comprometimento e a ética, acreditando nos sonhos e realizando-os. Para o ano de 2013 a Cia apresentará ao público o espetáculo musical infantil O Sapatinho Mágico, que usa dança e música para contar uma história de aceitação numa cidade onde toda a magia foi esquecida (com base na cultura popular brasileira e no imaginário de circo que vive na mente das crianças). O texto é totalmente autoral, escrito pela atriz Mayra Queiroz, inspirada em lendas ciganas, histórias de Hans Christian Andersen e contos infantis. O Sapatinho Mágico é uma peça que conta ao público infantil uma história sobre uma discriminação e coerção contra um indivíduo que se difere dos demais. Do ponto de vista do excluído que se sujeita até as dores para poder se encaixar no padrão criado por essa sociedade. A peça usa uma linguagem voltada para crianças incluindo músicas para atrair sua atenção ao problema do Bullying. O SAPATINHO MÁGICO Na pequena Cidade da Esperança todos dançam. Menos uma Garota, que não leva o menor jeito para se movimentar. Essa costumava ser uma cidade cheia de magia, porém isso ficou esquecido no Livro de Histórias da cidade. Hoje em dia ela é
  • 2. conhecida, pois todos os cidadãos (o Prefeito, o Japa, o Dono da Loja, a Senhora, a Mãe e Sally Perfeita) dançam muito bem. Inspirada em uma antiga lenda da cidade, Mãe compra um sapatinho vermelho para Garota, torcendo para que seu problema seja mesmo somente a falta de um calçado. Quando ela calça seu novo sapato, ele percebe que consegue dançar, e ainda muito animada com a nova habilidade, ela descobre que como os sapatos não param de dançar, eles machucam seus pés e a deixam muito cansada. Ela não consegue dormir nem agir normalmente; está sempre dançando. Então ela deve tomar uma decisão com a ajuda de seu amigo Gago: ela pode acabar se machucando ou nunca mais ter que calçar os sapatinhos e aceitar que não é boa na dança. NOSSOS OBJETIVOS O Bullying começa normalmente na infância. Como pouco foco na preservação da vida pré-escolar e escolar, as crianças usam atos de violência (física ou psicológica) contra as colegas, sem punição dos professores ou estranhamento dos colegas. Essa é uma prática que dever ser retirada da sociedade. Enquanto as personagens Gago e Garota passam por uma descoberta do que é uma vida aceitável pela sociedade - em que eles não são considerados estranhos e nem são excluídos – começam a perceber também o que eles tem de diferente e especial em relação a sociedade, ou seja: a construção da identidade. Na fase da pré-adolescência e adolescência, o indivíduo está dividido entre a criança que recebe ordens e o adulto que tem responsabilidades. Nesse momento ele cria sua identidade diante da sociedade, quem é, como quer ser visto, o que faz, o que gosta, o que odeia. Ele vai aos poucos respondendo essas lacunas que o representarão para o resto da vida. Esse deve ser um processo natural, porém bastante conturbado. As contestações do “posso” e “não posso” o fazem questionar a sociedade e a vida que os pais o apresentaram desde então. Na peça, os jovens percebem que mesmo não sendo o padrão esperado pela sociedade eles ainda podem contribuir muito para o funcionamento da mesma. Outro argumento levantado pela peça é a cultura filtrada na globalização. Cada um dos personagens representa uma expressão de dança diferenciada: dança de salão, balé clássico, dança moderna, dança africana, dança do ventre, samba, dança cigana, dança nórdica/européia (russa), dança chinesa, hip hop e até mesmo funk. Todas são expressões de tempos e culturas diferenciadas e apresentam uma gama de opções
  • 3. para as crianças que elas podem ter acesso (pois com a internet a busca por informação ficou muito mais fácil), mas não procuram. A apresentação de culturas diferentes e o incentivo à dança. Inspiração maior na grande cultura circense. Como as ilusões e movimentos quebrados da dança chinesa e as pernas marcadas da dança russa. Seguindo o gênero de teatro educativo musical infantil que a Cia Raízes do Mundo já trabalhou nos últimos dois anos (2011 e 2012) em “A Boneca e o Soldadinho”, a peça “O Sapatinho Mágico” também retrata o problema do Bullying, mas dessa vez com um público-alvo maior (7 à 10 anos) e por isso tem uma linguagem mais clara. Interpretada por, no máximo, 9 (nove) atores. Outro atrativo são as músicas próprias. Sugestão de estudo para interpretações: teatro Kabuki, Revista (expressões corporais enquanto dançam, cantam e atuam) e Nô (em especial para uma referência com o personagem Japa). Ver também farsa e Sottie (para os atores brincarem com as noções do Prefeito e do Gago, principalmente). Se possível, acrescentar algo em Teatro de Sombras (prende a atenção das crianças) como a utilização de luzes artificiais diretas como velas, pisca-pisca e lanternas de papel para representar noite (usando pouco dos refletores), trazendo as crianças para o momento. JUSTIFICATIVA O SAPATINHO MÁGICO fala da discriminação e coerção contra um indivíduo que se difere dos demais são apresentadas do ponto de vista do excluído que se sujeita até as dores para poder se encaixar no padrão criado por essa sociedade. O BULLYING começa normalmente na infância. Como pouco foco na preservação da vida pré-escolar e escolar, as crianças usam atos de violência (física ou psicológica) contra as colegas, sem punição dos professores ou estranhamento dos colegas. Essa é uma prática que dever ser retirada da sociedade. Enquanto as personagens Gago e Garota passam por uma descoberta do que é uma vida aceitável pela sociedade - em que eles não são considerados estranhos e nem são excluídos – começam a perceber também o que eles tem de diferente e especial em relação a sociedade, ou seja: a construção da identidade. Na fase da pré-adolescência e adolescência, o indivíduo está dividido entre a criança que recebe ordens e o adulto que tem responsabilidades. Nesse momento ele cria sua identidade diante da sociedade, quem é, como quer ser visto, o que faz, o que gosta, o que odeia. Ele vai aos poucos respondendo essas lacunas que o representarão para o resto da vida. Esse deve ser um processo natural, porém bastante conturbado. As contestações do “posso” e “não posso” o fazem questionar a sociedade e a vida que os pais o apresentaram desde então. Na peça, os jovens percebem que mesmo não sendo o padrão esperado pela sociedade eles ainda podem contribuir muito para o funcionamento da mesma. Outro argumento levantado pela peça é a cultura filtrada na globalização. Cada um dos personagens representa uma expressão de dança diferenciada: dança de salão, balé clássico, dança moderna, dança africana, dança do
  • 4. ventre, samba, dança cigana, dança nórdica/européia (russa), dança chinesa, hip hop e até mesmo funk. Todas são expressões de tempos e culturas diferenciadas e apresentam uma gama de opções para as crianças que elas podem ter acesso (pois com a internet a busca por informação ficou muito mais fácil), mas não procuram. A apresentação de culturas diferentes e o incentivo à dança. Inspiração maior na grande cultura circense. Como as ilusões e movimentos quebrados da dança chinesa e as pernas marcadas da dança russa. Como contrapartida Social a Cia Raízes do Mundo propõem manter seu trabalho de coleta de livros, oficinas para crianças e uma palestra sobre Bullying. HISTÓRICO da Cia Raízes do Mundo Eles - Festival de Esquetes do GATIG (2010) Direção: Rachel Mourão Elenco: Rafael Mattos e Kenya Sommerfeld (Prêmios de Júri Popular e Atriz Revelação) Contra Corrente - Temporada Teatro Elbe de Holanda 2011 Retratava os anos da Ditadura no Brasil com fatos como o golpe de 64, o AI-5, a história de vários grupos organizados durante essa época (guerrilheiro, sindical, estudantil e artístico) e o fim desse período com as Diretas Já. (Festival de Teatro da Cidade do Rio de Janeiro 2011) Workshop Contra Corrente – Centro Cultural Laurinda Santos Lobo 2011 Os participantes puderam trabalhar habilidade que o elenco da peça “Contra Corrente” usaram para construir seus personagens. Profissionais convidados: André Poubel (diretor teatral), Thaïs Tedim (fonodióloga), Roberta Nogueira (coreógrafa) A Boneca e o Soldadinho – 5 Temporadas desde 2011 Musical infantil com a intenção de promover uma reflexão sobre o bullying nas crianças de 5 a 10 anos, o trabalho contava com uma linguagem bem ilustrativa e músicas para facilitar o entendimento da mensagem. Chegou a ter mais de 1500 espectadores durante suas temporadas e a participação em diversos festivais de teatro e esquete: Festival de Teatro da Cidade do Rio de Janeiro 2012 – Infantil Festival de Teatro Infantil do Tijuca Tênis Clube 2012 Episódio 27 da 3ª Temporada do ABZ do Ziraldo (TV Brasil) 2013 Workshop Contos do Rodrigues – Gafieira Elite 2012 Em homenagem ao centenário de Nelson Rodrigues, os atores usaram seus personagens para trabalhar suas atuações. Profissionais convidados: André Poubel (diretor teatral), Thaïs Tedim (fonodióloga), Roberta Nogueira (coreógrafa) e Joel Duarte Jr (preparador de elenco)
  • 5. FICHA TÉCNICA “O SAPATINHO MÁGICO” Texto e Pesquisa Mayra Queiroz Direção e Iluminação Joel Duarte Jr Assistente de Direção José Henrique Calazans Produção e Captação de Recursos Priscilla Lanter, Mayra Queiroz Preparação Corporal e Coreografia Mayra Queiroz Direção Musical Giuseppe Laucas (trilha sonora, preparação vocal, sonoplastia e execução) Direção de Arte Mayra Queiroz Figurino Escola de Artes Técnicas Cenário e adereços Pablo Cotia Maquiagem Escola de Artes Técnicas
  • 6. Elenco David Felix Jacó Azevedo José Henrique Calazans Mayra Queiroz Míriam Teixeira da Silva Pablo Cotia Priscilla Lanter Ricardo Almeida Rodrigo Silva Thaïs Thedim (ordem alfabética incluindo stand-ins) CONTRAPARTIDAS SOCIAIS Uma das tradicionais da Cia Raízes do Mundo, que já vem sendo usada há mais de dois anos com “A Boneca e o Soldadinho” é estimular as crianças que ao vir nos assistir colaborem com a nossa campanha de doação de brinquedos para Instituições que auxiliam crianças carentes. Paralelos ao espetáculo poderão ser realizados: workshops/oficinas com as crianças, ações e palestras (para o público em geral) sobre a importância do combate ao bullying. Todas ministradas pelos membros da Cia. Oficina de Danças Como todo mundo dança na Cidade da Esperança, os pequenos poderão contar com uma oficina de dança feita pelos atores. Focada na consciência corporal e na repetição de movimentos. Oficina de Maquiagem Os integrantes da Cia ensinarão para as crianças como refazer as maquiagens inspiradas em circo que os personagens da peça usam, contando um pouco de história do circo. Ação: Recolhimento de livro Serão realizadas ações de recolhimento de livro totalmente gratuita para as crianças de escolas públicas, projetos e comunidades carentes em feiras do livro organizadas pela própria cia. Ação: Concurso de desenho “Todos são bem-vindos”
  • 7. Posterior às oficinas as crianças receberão a missão de desenhar e pintar, algumas atitudes ou momentos, ilustrando através da arte a sua maneira de ajudar a mudar o mundo. Os melhores desenhos serão expostos na escola. Palestra: Bullying Não! As crianças e pais poderão discutir um pouco da temática da peça. Palestra dos atores. Dinâmica com os participantes. PLANO DE DIVULGAÇÃO A Cia Raízes do Mundo conta com uma Equipe de Comunicação que é responsável por toda a produção jornalística e publicitária. O trabalho incluí a confecção de release e a contratação de um fotógrafo. Este material será disponibilizado para diversos veículos e mídias (como jornais, revista, programas de TV, rádios e sites relacionados) a fim de que possam gerar conteúdo sobre a peça. A equipe já confeccionou, junto da produção, a identidade visual do projeto que está ajudando na divulgação criada pelas mídias digitais (como Facebook, Twitter e Youtube). Serão confeccionados 200 cartazes, 3 mil programas, 3 banners e 10 mil panfletos, que serão distribuídos aleatoriamente em escolas, bares e pontos de encontro. Será destinado um valor específico para a compra de espaços publicitários em jornais, TV, rádios e na Internet. Na rede social Facebook a página “Cia Raízes do Mundo” possui 219 curtidas desde outubro de 2012. O perfil “Cia Raízes do Mundo” conta com 229 amigos. A página “O Sapatinho Mágico” já ganhou 104 curtidas em dois meses de funcionamento apenas com a produção de conteúdo sobre teste de elenco e ensaios. Suas publicações atingem, em média, 500 pessoas.
  • 8. DADOS TÉCNICOS Apresentação teatral Cia Raízes do Mundo Duração: 60 minutos Classificação: livre Público-alvo: O espetáculo é direcionado ao um publico infantil de 8 à 11 anos e seus pais, formadores de opinião. Equipe para espetáculos Atores: 9 Produção: 4 Origem da equipe: Rio de Janeiro - RJ www.facebook.com/OSapatinhoMagico Contato: 9290-8677 (Priscilla Lanter) | 9143-0777 (Mayra Queiroz) ciaraizesdomundo@gmail.com www.ciaraizesdomundo.blogspot.com www.facebook.com/ciaraizesdomundo.teatro

×