Junho de 2006
Edição Extra
                  CH3 NEWS


                A HISTÓRIA DAS COPAS DO MUNDO




SEXO, CORRUPÇÃO,...
Expediente
Editorial
                                                                          CH3 NEWS é uma publicação e...
Uruguai                                                                                                 1930



          ...
Itália                                                                                             1934


           A gló...
Brasil                                                                                                  1950


    A tragé...
Suíça                                                                                                    1954


          ...
Suécia                                                                                                       1958


Brasil...
Chile                                                                                              1962


Garrincha ganha ...
Inglaterra                                                                                         1966


With a little he...
México                                                                                                    1970


      A c...
Alemanha Ocidental                                                                                    1974


 O Déjà Vu da...
Argentina                                                                                            1978


       Uma vit...
Espanha                                                                                                   1982


  O destr...
México                                                                                             1986


       Maradona ...
Itália                                                                                                 1990


  Não pareci...
Estados Unidos                                                                                    1994


Acabou! É tetra! ...
França                                                                                                       1998


     N...
Japão e Coréia do Sul                                                                                  2002


   A redençã...
Alemanha                                                                                            2006


               ...
editora



 CH3: Mais que um blog


            http://
     chtres.blogspot.com




África do Sul                        ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Historia das copas

6,246

Published on

O http://chtres.blogspot.com apresenta a história das copas do mundo.

Published in: Sports, News & Politics
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,246
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
205
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Historia das copas

  1. 1. Junho de 2006 Edição Extra CH3 NEWS A HISTÓRIA DAS COPAS DO MUNDO SEXO, CORRUPÇÃO, PODOLATRIA E DROGAS NOS BASTIDORES •Os títulos do Brasil •Os títulos da Itália •Os títulos de Malta
  2. 2. Expediente Editorial CH3 NEWS é uma publicação experi- mental do Blog CH3 na internet. A COPA DO Redação: Guilherme. Edição: Guilherme. MUNDO É NOSSA Diagramação: Guilherme. Pesquisa histórica: Guilherme. Vocês sabem, é difícil fugir dos clichês. Apoio moral: Gressana. E durante a copa do mundo é mais difícil ain- Presidência: Tackleberry. da. Durante o período da competição deste ano, aposto que vocês irão perder a conta da Revisão: Cão Leproso. quantidades de vezes em que irão ler essas Palpiteiro: Guilerme Original. palavras: “A Copa do Mundo é nossa”. Fotografias: Internet. Para quem não sabe, esta foi a música Estagiário: Garoto Fabinho. tema da conquista brasileira em 1958. Poucas Mecenas: Jorginho de Ogum. pessoas sabem, que na verdade os composi- tores Maugeri, Müller, Sobrinho e Dagô escre- Repórter especial: Hanz. veram “a taça do mundo é nossa”. E mal sabi- Mestre Gourmet: Marcão am eles, que uma frase inocente iria ser repe- tida a exaustão por mais de 50 anos. http://chtres.blogspot.com Porque? Porque nessa época qualquer pessoa acha que qualquer coisa lhe dá direito de achar que uma competição internacional CH3: mais que um blog, um estilo de vida. desse tamanho lhe pertence. Você verá pesso- as utilizando a expressão a título de ironia, de empolgação. Com exclamações, interroga- ções, reticências e as mais varias pontuações. Numa hora dessas, vocês sabem, é duro fugir dos clichês de sempre. E das redundâncias também. Mas provavelmente, em nenhum outro lugar você irá ler esse título a título do que pretendemos. Ele está aí simplesmente pelo clichê. A história das copas é contada a cada quatro anos, nos campos e nas publicações. E essas histórias são cheias de clichês e repeti- ções. São quase lendas urbanas. O heroísmo brasileiro está em toda e qualquer situação, se opondo a vilania estrangeira. O CH3 resolveu então juntar todos es- se clichês e contá-los de uma maneira diferen- te, mas que provavelmente você já escutou isso. Bem, na verdade nós não sabemos o que Índice pretendemos. Só esperamos que vocês façam uma A história de cada copa está em seqüencia crono- boa leitura. Se quiserem vocês podem impri- lógica a partir da próxima página, que no caso é a mir esse trabalho único de jornalismo. Se qui- página 3. Como o texto ainda não está pronto, e serem, podem fazer depósitos em nossas con- aqui nós fazemos cada página de cada vez, não tas correntes. Entre em contato com o ch- temos certeza de como a disposição dos textos tres@gmail.com para mais informações. ficará. Página 2 CH3 NEWS
  3. 3. Uruguai 1930 No tempo em que o futebol era outro Viagens de navio demoravam meses, jogadores faziam provas de faculdade na hora do jogo e a bola era decidida na hora do jogo. “A Copa do Mundo de na praia, literalmente. E olha muito sobre o nível técnico da futebol é um evento esportivo que as praias uruguaias não competição. realizado a cada quatro anos, seriam o melhor lugar para se Diz a lenda que o primei- em um país diferente. O torneio morrer. Mesmo assim, morrer ro tempo foi disputado com u- surgiu porque a FIFA, Federa- de escorbuto no mar e ser joga- ma bola argentina e o Placar foi ção Internacional de Futebol, do na água, não era uma idéia de 2x1 para os argentinos. No desejava criar uma competição mais animadora. Assim sendo, Segundo tempo, com a bola u- mundial entre países. Esse de- apenas França, Iugoslávia, Ro- ruguaia, o Uruguai fez 3 gols e sejo se transformou em realida- mênia e Bélgica vieram da Eu- ganhou por 4x2. O que mostra de quando o francês Jules Ri- ropa. que o Uruguai conhecia met assumiu a presidência melhor sua bola. da federação na década de O gol do título foi marca- 20. O nome da competição do por El Manco Castro, escolhido foi Copa do Mundo um uruguaio que não tinha (World Cup, em inglês), por- uma mão. Sim, para eles que as seleções dos países manco e quem não tem do Reino Unido disputavam mão. Aqui ele seria chama- anualmente um torneio co- do de Maneta. nhecido como “Cup”, uma A vitória emocionou não vez que o troféu entregue só os uruguaios. Empolga- ao vencedor tinha o formato dos com o triunfo sul- de um copo. A FIFA queria americano, jogadores boli- que o torneio fosse um Artilheiro da copa, Stábile só jogou porque o titular vianos resolveram home- “Cup” envolvendo países do tinha uma prova na faculdade nagear os campeões com a mundo inteiro, o World Cup. mensagem “Uruguay Vi- (Unzelte, 2002).” va!”. O problema é que um dos Foi assim que eu come- A primeira partida acon- 11 jogadores, e conseqüente- cei a minha monografia de fa- teceu entre França e México e mente letra, resolveu faltar. culdade, defendida no ano pas- coube ao francês Lucien Laurent Mesmo assim a foto foi tirada, sado sobre o tema “A imprensa marcar o primeiro gol da histó- para orgulho de Homer Simp- e a identidade nacional durante ria da competição. Foi um tor- son. a copa do mundo de futebol” e neio com formato estranho e é assim que começo esse texto. cheio de gols. O Brasil caiu A primeira Copa do Mun- logo na primeira fase, elimi- do sofreu com alguns desfal- nado pela Iugoslávia. Os Es- ques. Como na época não exis- tados Unidos conseguiram tiam vôos comerciais entre os chegar às semifinais e a final continentes, os países europeus foi disputada por Argentina e teriam que viajar até o Uruguai Uruguai. O fato de os ameri- de barco. Era uma viagem que canos terem conseguido che- demorava mais de um mês e gar as semifinais com um muitos países temeram morrer time formado por índios, diz Edição Extra Página 3
  4. 4. Itália 1934 A glória de Mussolini Pelo menos é o que dizem. Quem sou eu pra duvidar da história? O torneio então se diri- larizado naquele vídeo da inter- giu a Europa, na Itália. E o efei- net. to inverso se deu. Apenas Bra- O título italiano veio na sil, Argentina e EUA resolveram prorrogação. Detalhe que os atravessar o mar e, talvez can- italianos tinham três argentinos sados, foram eliminados logo no naturalizados no seu elenco. primeiro jogo. A regra da competição Os italianos conseguiram mudou. Os 16 times se enfren- o título em casa, para alegria de tavam direto em um mata- Mussolini. Durante a competi- mata. O bom desempenho de ção eles eliminaram a Espanha alemães e italianos nessa com- de Franco e enfrentaram na fi- petição foi um aperitivo do que nal a Tchecoslováquia, que ha- se confirmaria anos depois na via eliminado a Alemanha de segunda guerra mundial: eles Hitler. Hitler reagiu muito mal a eram bons no mata-mata. Não Italianos gostavam de um mata-mata essa derrota, como ficou popu- tanto como os soviéticos. França 1938 Outra vitória fascista Imagino que deva ter sido bem chato para os outros países. Com o torneio sendo dis- ceiro lugar, mas o futebol brasi- putado novamente na Europa, leiro encantou o mundo e foi o na França, apenas Brasil e Cuba melhor time do torneio. Pelo saíram das Américas. E os cu- menos, é o que diria Galvão Bu- banos surpreenderam, elimi- eno se ele fosse vivo à época. nando a Romênia no jogo extra Na final a Itália bateu a e depois perdendo para a Sué- Hungria por 4x2. Dois gols de cia por 8x0. O herói cubano foi Silvio Piola e dois gols de Gino Hector Socorro, que marcou Colaussi. dois gols no torneio. As duas copas seguintes, O Brasil fez sua melhor 1942 e 1946 não foram dispu- campanha até então. Eliminou a tadas, graças a um pequeno Polônia num jogo que terminou evento mundial conhecido como 6x5, com 3 gols de Leônidas da Segunda Guerra. A Copa de Silva, o diamante negro (o ho- Brasil eliminou a Tchecoslová- 1938 já continha sinais do con- mem da pose sensual na foto quia em dois jogos e encontrou flito. Poucos meses antes do ao lado). Em um desses gols ele a Itália na semifinal. E os italia- torneio a Alemanha anexou a estava sem chuteira, o que seri- nos nos eliminaram. Depois os Áustria. E acreditem, a Áustria a teoricamente ilegal. Depois o brasileiros conseguiram o ter- tinha um bom time a época. Página 4 CH3 NEWS
  5. 5. Brasil 1950 A tragédia de um povo Brasil tinha tudo para ganhar seu primeiro título. Mas a derrota para os uruguaios deixou marcas eternas no futebol brasileiro. Hitler morreu, Mussolini nas uma vitória. E ainda foram apertados. Os brasileiros seriam morreu, bombas caíram no Ja- humilhados e derrotados pelos campeões, essa era a óbvia im- pão e a 2ª guerra mundial aca- americanos, que tinham um ti- pressão do povo brasileiro. bou. Livres desses pequenos me amador. O autor do gol, Joe Aproximadamente 200 aborrecimentos, a humanidade Gaetjens era um haitiano que mil pessoas compareceram ao pode finalmente voltar a se pre- foi morto pela ditadura do psi- Maracanã na tarde do dia 16 de ocupar com o que realmente copata Papa Doc. julho de 1950 para apreciar e importa: futebol. A Copa do Algumas ausências se comemorar a conquista do pri- Mundo estaria de volta no ano fizeram presentes no torneio. meiro título mundial brasileiro. de 1950, para acabar com as Caso da destruída Alemanha e Para melhorar, o Brasil precisa- chateações. E o lugar escolhido também da Índia, que resolveu va de apenas um empate. E pa- foi o Brasil. A Europa estava não disputar o torneio porque a ra melhorar ainda mais, a equi- relativamente des- pe saiu na frente truída pela guerra e, com um gol de Fria- além disso, o torneio ça. Só uma tragédia cancelado de 1942 reverteria a situa- também seria por ção. Os jornais já aqui. O Brasil era a tinham suas capas escolha lógica. prontas para a co- E o Brasil se memoração, as fai- preparou para ser xas de campeão já campeão pela pri- estavam confeccio- meira vez. Construiu nadas. o estádio do Maraca- Mas a 25 mi- nã, então o maior do nutos do final, Schi- mundo, com capaci- affino empatou a dade para quase 200 partida. O resultado mil pessoas amonto- ainda dava o título adas. Fora isso, nós para o Brasil, mas também tínhamos Ghiggia: apenas ele e o papa fizeram o Maracanã ficar em silêncio tensão já estava uma equipe talento- presente. E a tragé- sa, com Zizinho e dia se consumou quando a 11 Ademir Menezes. FIFA proibiu os seus jogadores minutos do fim Ghiggia virou o Outra novidade foi a par- de jogarem descalços, um cos- placar. “Gol do Uruguai” dizia o ticipação da Inglaterra, que pela tume do país. Imagine se lhes incrédulo narrador. Fim de jogo primeira vez aceitou disputar fossem oferecido um churrasco? e o Uruguai era campeão pela uma Copa do Mundo. Como in- A Índia nunca mais teve a chan- segunda vez. ventores do futebol, os ingleses ce de disputar uma Copa do O Maracanazzo traumati- achavam que não precisavam Mundo. zou os brasileiros. Os vice- participar do torneio que definia Pela única vez na histó- campeões mundiais foram mar- a melhor seleção do mundo. ria o torneio foi decidido em um ginalizados pelo resto de suas Eles simplesmente sabiam que quadrangular final, disputado vidas. O Brasil também aposen- eram os melhores. Mesmo com por Brasil, Uruguai, Suécia e tou suas camisas brancas e to- toda essa marra, eles tiveram Espanha. O Brasil aniquilou os dos pareciam ter a certeza de uma participação pífia, caíram seus adversários, enquanto o que o Brasil jamais conseguiria logo na primeira fase com ape- Uruguai sofreu com placares ser campeão um dia. Edição Extra Página 5
  6. 6. Suíça 1954 O milagre de Berna A Hungria tinha a melhor geração de sua história e impressionou o mundo. Só que os alemães são o Rocky Balboa do futebol. A Copa da Suíça entrou ou essa teoria mesmo tendo mesmo adversário. Eles cres- para a história como a competi- escutado os jogos apenas pelo cem na adversidade e podem ção com a maior média de gols rádio. apanhar o tempo inteiro para da história. Certo que se anali- Na época, os húngaros conseguir o nocaute no fim. E sados hoje, os jogos da época utilizavam modernas táticas de assim foi. não se pareciam com o futebol aquecimento. Consistia em... Se O empate veio com certa moderno. Era algo parecido. A aquecer. Hoje pode parecer al- rapidez para espanto de todos. única preocupação era atacar. A go natural, mas até então nin- E faltando cinco minutos para o maior parte dos times jogavam guém tinha tido a idéia de que fim da partida, Helmut Rahn com cinco atacantes e apenas uma corridinha antes do jogo marcou o gol do título, o pri- dois zagueiros. Ou seja, dois podia fazer os jogadores entra- meiro título alemão no jogo que tinham a função de marcar cin- rem melhor em campo. E eles ficou conhecido como “O Mila- co. Imagino que ninguém esco- sempre faziam pelo menos dois gre de Berna” e virou filme. O lhia ser zagueiro na época. De- gols até os 15 minutos do pri- jogo desgraçou para sempre a via ser uma espécie de punição meiro tempo. Hungria que nunca mais viu imposta. E foi assim que a Hun- nascer um único jogador razoá- E nesse show de gols o gria fez 2x0 na Alemanha com vel de futebol em seu solo. grande destaque foi a seleção apenas oito minutos de jogo. Outro destaque da com- húngara. Não é possível saber Na primeira fase a Hungria ha- petição foi o jogo entre Áustria os motivos, mas esta foi a única via feito 8x3 nos mesmos ale- e Suíça, que terminou com um vez na história em que jogado- mães e o começo arrasador deu placar de 7x5. Os 12 gols em res de futebol nasceram na a expectativa de que um mas- um jogo são um recorde de Hungria, e vários, e ao mesmo sacre aconteceria. competição. Hoje em dia as du- tempo. Seria preciso estudar a Mas, os alemães são co- as seleções precisam jogar a- água da Hungria na época em mo Rocky Balboa. Nunca são proximadamente dois anos inin- que eles foram gerados. Mas o derrotados duas vezes pelo terruptos para igualar a marca. time de Puskás, Kocsis e Czibor marcou incríveis 27 gols em 5 jogos, um recorde. Entre as vítimas húngaras esteve o Bra- sil, eliminado nas quar- tas de final com uma derrota por 4x2, na cha- mada “Batalha de Ber- na”. O jogo terminou em pancadaria, briga cam- pal com cadeiradas e garrafadas distribuídas. Ao final desse jogo Nel- son Rodrigues decretou: “O Brasil sofre de com- plexo de vira-latas”. Ou seja, se amedronta di- ante de um adversário Essa foi a melhor foto que encontrei. Reparem na cara de surpresa e espanto do público de mais estirpe. Ele cri- Página 6 CH3 NEWS
  7. 7. Suécia 1958 Brasil muda para vitória Vocês não imaginam a dificuldade que é criar uma manchete para o primeiro título do Brasil que não seja aquela do editorial. O Brasil saiu sem muita cha um comedor de mulheres. Brasil conseguiu a vitória, com expectativa para disputar a Co- Ele até comprovou sua fama requintes de crueldade—5x2 na pa da Suécia. A imprensa tinha fazendo um filho na Suécia. final com outros dois gols de certeza que o Brasil iria perder As mudanças surtiram Pelé, mais dois de Vavá e até no momento decisivo, que nos- efeito. Garrincha fez as jogadas um de Zagallo. Delirava Nelson sos jogadores tinham sangue de dos gols na vitória sobre a Uni- Rodrigues com o fim do comple- barata. Se Galvão Bueno fosse ão Soviética, na partida que en- xo de vira-latas e Pelé era coro- narrador à época, o Brasil seria trou para a história como o du- ado o rei do futebol. provavelmente o pior lugar do elo do talento puro contra o fu- Só que, ao que consta a mundo para se viver. Ele pediri- tebol científico soviético. Pelé Suécia não ficou eternamente a muito o nosso apoio porque fez o único gol vitória sobre o traumatizada com a derrota. teríamos uma parada dificílima. País de Gales (acreditem, País Eles pensaram “isso é só um A certeza jogo de futebol” do fracasso au- e se preocupa- mentou quando ram em hoje ser o Brasil empatou um dos maiores com a Inglaterra IDHs do mundo. por 0x0. Esse Ok, eles foram aliás, foi o pri- os responsáveis meiro jogo sem pelo Abba tam- gols da história bém. Mas isso de todas as co- não tem nada pas. O privilégio haver com a coube aos inven- derrota. Até ho- tores do esporte je eles ainda u- e aos futura- sam as camisas mente reconhe- amarelas de en- cidos como do- tão e os vice- nos do melhor campeões são futebol do mun- considerados do. Bellini ergue a taça do mundo que era nossa. E com brasileiro não havia quem pudesse heróis nacionais Mas foi pela melhor de- então que acon- sempenho sueco teceu a hora da mudança, tal de Gales já participou de uma na história. qual se fosse um roteiro de fil- copa). A copa de 1958 também me. O empate serviu para pro- Mais três gols de Pelé ficou marcada pelo francês Just mover mudanças na equipe, contra a França garantiram a Fontaine, que foi o artilheiro da que a guiaram até a vitória. Zi- participação brasileira contra a competição com o recorde his- to, Garrincha e Pelé substituí- Suécia na final. Agora era a ho- tórico de 13 gols. Fontaine, que ram Dino Sani, Joel e Mazzola ra do Brasil enfrentar os donos não escrevia fábulas sobre for- no time titular. da casa na final. Perderia o Bra- migas trabalhadoras e cigarras Hoje pode parecer que o sil novamente? Ou seríamos os preguiçosas, na verdade era treinador era um retardado responsáveis por um Rasundaz- marroquino e parou de jogar mental por deixar Garrincha e zo? A resposta no próximo pa- logo depois, por conta de uma Pelé no banco. Mas, na época rágrafo. perna quebrada. Depois teve Pelé era uma criança e Garrin- Nem um, nem outro. O uma carreira apagada como treinador. Edição Extra Página 7
  8. 8. Chile 1962 Garrincha ganha a Copa Pelé saí machucado. Dúvidas se abatem sobre a seleção. E quem poderia nos ajudar? Sim, sobrou para Garrincha ser a estrela. Dessa vez o Brasil esta- bicicleta que foi misteriosamen- Depois, nas semifinais, o va confiante. A base do time te anulado. Brasil enfrentou os chilenos. Em campeão em 1958 iria disputar Enquanto isso, a Argen- um jogo tenso, o homem de também a copa de 1962. Lá es- tina era eliminada na primeira Pau Grande (distrito de Magé) tavam Gilmar, Djalma Santos, fase, o Chile avançava a base fez outros dois gols na vitória Nilton Santos, Didi e, principal- da porrada e o colombiano Mar- por 4x2. Na outra semifinal, a mente, Garrincha e Pelé. Ou cos Coll marcava um incrível gol Tchecoslováquia derrotou a Iu- seja, o título estava garantido. olímpico contra a União Soviéti- goslávia num duelo de países A estréia não foi muito ca. Até hoje, esse é o único gol que já não existem mais. animadora, mas pelo menos de escanteio da história da O problema para o Brasil valeu os dois pontos. Ah sim, competição. é que Garrincha foi expulso no caso você não saiba só em fim do jogo contra o Chile. Mas 1994 que a vitória passou a em uma ação misteriosa de valer três pontos. Vitória de bastidores, as testemunhas de 2x0 sobre o México, com gols sua expulsão desapareceram e de Pelé e Zagallo. ele foi absolvido, podendo as- No gol mexicano jogava sim disputar a final. o lendário goleiro Carbajal. Ele Garrincha entrou em detém o recorde de participa- campo gripado. E a Tchecoslo- ções em copas do mundo, ao váquia era o único país a não lado do alemão Lothar Mat- ter perdido do Brasil na compe- thaus. Só que enquanto o ger- tição, aliás, não tomaram ne- mânico tem um título no currí- nhum gol. E logo no começo da culo, Carbajal tem apenas o partida, o maior jogador tcheco recorde de gols sofridos, 25. E da história, Masopust, abriu o nos cinco torneios que dispu- placar. Para sorte do Brasil, tou, conseguiu ganhar apenas Amarildo, o possesso, empatou uma partida. o jogo logo depois fazendo o Os problemas para o mundo esquecer de Pelé. Ou, Brasil começaram no segundo nem tanto. jogo. Empate em 0x0 com a A virada veio apenas no Olhando assim, parecia bem estranho Tchecoslováquia e Pelé com segundo tempo, com gols de uma lesão muscular fora da Zito e Vavá. Coube depois a copa. O Brasil já pensava Nas quartas-de-final, Mauro Ramos levantar a taça do “estamos ferrados”. Mas eis que Garrincha começou a brilhar. bicampeonato mundial. Euforia o seu substituto, Amarildo mar- Marcou dois gols na Inglaterra. nacional, novamente. Esta foi a ca os dois gols na vitória sobre Foi nesse jogo que o Mané so- última vez que um time conse- a Espanha que garantiu a clas- freu a maior humilhação de sua guiu ganhar duas copas do sificação brasileira. vida. Um cachorro vira-lata in- mundo em seqüência. O que Foi uma vitória polêmica vadiu o campo e escapou de você aprende com isso? Não aliás. A Espanha teve um pênal- vários jogadores que tentaram chute no seu bolão que os itali- ti não marcado a seu favor. Nil- o pegar. O próprio Garrincha anos serão campeões. Suas ton Santos deu dois passos para caiu de bunda no chão. A situa- chances são consideravelmente fora da área e o juíz deu apenas ção só foi resolvida quando um menores. a falta. Na cobrança o ex- inglês dominou o cachorro. E húngaro Puskas fez um gol de sem fazer falta. Página 8 CH3 NEWS
  9. 9. Inglaterra 1966 With a little help from... Os inventores do futebol finalmente conseguiram o seu título mundial. Mas isso não teria sido possível sem uma ajudinha. Depois do bicampeonato, anos voltaram para casa sobre na. Ratttin teria sido expulso os brasileiros estavam confian- uma chuva de tomates) que injustamente. Contrariado ele tes. Aliás, confiantes mesmo. havia saído na frente por 3x0. sentou no tapete da rainha. Tão confiantes que a Confede- Eusébio marcou 4 gols e o jogo Na final, os ingleses en- ração Brasileira de Desportos terminou 5x3. Os norte- frentariam os Alemães. Helmut convocou 44 jogadores. Afinal, coreanos voltaram para casa Haller abriu o placar para a Ale- haviam bons jogadores demais como heróis, desfilaram em manha, mas os ingleses vira- por aqui. Mas no fim, a opção carro aberto pelas ruas de ram o jogo. O título ficou bem foi por levar a base bicampeã Pyongyang e tiraram fotos com perto da Inglaterra e eles tive- do mundo, com jogadores bem, o ditador. Mas, poucos meses ram chances de decidir a parti- mas bem experientes. da. Contudo, os ale- Eles já estavam ficando mães confirmaram a velhos, mesmo. Garrin- sua fama de Rocky Bal- cha a essa altura, já era boa e empataram no um jogador decadente, último minuto com um alcoólatra e com os joe- gol de Wolfang Weber. lhos estourados. Assim sendo, o cotejo O Brasil até es- se encaminhou para a treou bem nos campos prorrogação. ingleses. Jogando em Então veio o Liverpool, conseguiu lance polêmico. Geoff uma vitória contra a Hurst recebeu na ponta Bulgária por 2x0. Mas, direita e chutou cruza- foi apenas isso. Depois, do, a bola bateu no duas derrotas contra travessão quicou em Hungria e contra Portu- cima da linha e saiu. gal eliminaram o Brasil Isso foi o que o mundo da competição. Pela pri- viu. O juiz resolveu va- meira vez, o atual cam- lidar o gol. Até hoje os peão caia logo na pri- Finalmente uma foto colorida, heim? ingleses tentam provar meira fase. Se Garrin- que a bola entrou. Rea- cha estava acabado, Pelé tam- lizam pesquisas, digitalizam a bém não pode ajudar muito. Os depois eles foram denunciados cena, mudam a angulação. Mas portugueses o pararam na base por supostos abusos na Ingla- não conseguem provar o impro- da porrada. Pelé teve que dei- terra. Teriam fumado, bebido e vável. xar o gramado carregado. participado de festas. Foram Os alemães partiram pa- Mesmo sendo violentos então, presos e torturados. ra cima em busca de um novo inescrupulosos, que roubaram o A euforia portuguesa empate e no finzinho, o mesmo nosso ouro e nossa madeira, os terminou nas semifinais. Foram Hurst marcou o quarto gol que portugueses foram a sensação eliminados pelos Ingleses. Pelo selou o primeiro e único título do torneio. Com um time cheio menos, eles conseguiram o ter- inglês na competição, com a de moçambiquenhos, os lusita- ceiro lugar contra a União Sovi- ajudinha. No ano seguinte os nos foram ganhando todos os ética. Beatles gravariam “With a little seus jogos, inclusive uma vira- A Inglaterra chegou a help from my friends”. Mas um da sensacional contra a Coréia final com uma campanha leve- fato não tem nada haver com o do Norte (que havia eliminado a mente polêmica. A principal o- outro. Pelo menos é o que se Itália na primeira fase. Os itali- correu no jogo contra a Argenti- acredita. Edição Extra Página 9
  10. 10. México 1970 A conquista definitiva Com o tri-campeonato, o Brasil conquista de vez a Taça Jules Rimet. Ela durou 10 anos, até ser derretida pra virar correntinha. Dessa vez os brasileiros Rimet. A taça que levava o no- Já a outra semifinal é não estavam confiantes. O fra- me do mentor intelectual do conhecida como a maior partida casso da última copa contribuía. torneio seria dada ao primeiro da história do futebol. Os italia- E também a demissão de João tricampeão. nos venceram por 4x3 na pror- Saldanha a poucos meses do Brasil e Uruguai faziam rogação em um jogo cheio de torneio. Zagallo assumiu em um jogo tenso. Ao longo da se- reviravoltas. Este jogo imortali- seu lugar. As publicações pré- mana, todos se lembravam da zou o alemão Beckembauer, o copa apostavam que Inglaterra traumática derrota brasileira na Rambo dos gramados. Ele atu- e Uruguai eram os maiores fa- Copa de 1950. E o Uruguai ain- ou boa parte da partida com o voritos para o tí- braço imobiliza- tulo. do, graças a uma No entan- clavícula desloca- to, a seleção na- da. cional havia mon- Brasil e tado uma grande Itália entraram equipe para dispu- em campo para tar a copa do Mé- decidir o título e xico. Gérson, Jair- o futuro da taça. zinho, Pelé, Riveli- O Brasil abriu o no e Tostão fazi- Placar com Pelé, am um grande o que era um quinteto ofensivo. mau presságio. E essa equipe Até então, em conseguiu um fei- todas as finais, o to, foi a primeira time que abriu o seleção a ser placar perdeu o campeã ganhando jogo. Boninseng- todos os seus seis na empatou o jogos disputados. placar, numa fa- Tchecoslo- lha da zaga bra- váquia, Inglaterra sileira. O jogo Tostão corre para trás do gol, porque Carlos Alberto Torres estava lá e Romênia foram aliás, era chato e batidas na primei- cheio de jogadas ra fase. O Peru caiu nas quartas da saiu na frente para aumentar grotescas. de final. As vitórias foram con- a uruguaifobia brasileira. Para No segundo tempo, os vincentes e a cada jogo Pelé sorte do Brasil, Clodoaldo em- italianos morreram e prevaleceu quase marcava o gol mais boni- patou a partida no final do pri- o preparo físico brasileiro que to da história. meiro tempo. Foi o único gol do enfileirou gols para conseguir a Nas semifinais, o Brasil volante com a camisa brasileira. goleada por 4x1. A Jules Rimet enfrentaria o Uruguai, enquanto No vestiário, Zagallo era nossa!!!(...)!!! a Itália enfrentaria a Alemanha. usou seu velho discurso patrió- E foi nossa por cerca de Dentre as quatro finalistas, três tico e a equipe voltou melhor. 10 anos. Até ser roubada e der- equipes bicampeãs. Com isso, Jairzinho e Rivelino garantiram retida para virar pulseirinha. eram grandes as chances de a vitória e Pelé quase fez dois Não, não pulseirinha de sexo. que uma equipe conquistasse a gols antológicos. Procure no Até porque seria difícil quebrar posse definitiva da taça Jules youtube. uma pulseirinha de ouro. Página 10 CH3 NEWS
  11. 11. Alemanha Ocidental 1974 O Déjà Vu da Alemanha Dessa vez a Holanda é que tinha sua maior geração. Encantou o mundo e revolucionou o futebol. Mas quem ganhou? Os alemães. Tudo era novo na Ale- gueiros atacavam e o goleiro tocando a bola por um minuto manha Ocidental. Um novo tro- jogava com a camisa 8. Inven- até sofrer um pênalti. Fizeram féu em disputa (A Taça FIFA), taram coisas como a marcação 1x0. E todos imaginavam que um novo formato de disputa por pressão, a linha de impedi- seria mais um massacre. (haveria um quadrangular semi- mento e a correria tresloucada. Mas, ninguém massacra final, ao invés do simples mata- Foram conseguindo vitórias ex- os alemães e eles não tem me- mata). E também um novo fu- pressivas na competição, inclu- do de nada. Ainda mais porque tebol, bem mais pesado. Quem indo um 4x0 sobre a Argentina. tinham o seu melhor time na assistir hoje um jogo dessa co- Brasil e Holanda decidiri- história com Sepp Maier, Bec- pa, perceberá que a partida era am a vaga na final. Zagallo dis- kenbauer (sorrindo abaixo), uma carnificina. Gerd Muller e E o engraçado é Breitner. Vira- que os árbitros ram o jogo ain- da época são ho- da no primeiro je comentaristas tempo e depois que se revoltam se seguraram no com qualquer restante da par- esbarrão. tida. Consegui- Logo na ram seu segun- primeira fase, do título, e pela um confronto segunda vez so- interessante. A- bre o time sen- lemanha Ociden- sação do tornei- tal x Alemanha o. Nunca duvide Oriental. Duelo A Alemanha atropelou a Holanda sob o passivo olhar do juiz da Alemanha. de doutrinas, sis- temas políticos, sociais e econô- se que a Holanda é que tinha micos. E os comunistas vence- que ter medo do Brasil. Torce- ram. Para muitos discípulos de dores diziam que a Holanda era Marx, essa é a maior prova da um bando de peladeiros. Na en- superioridade vermelha. tão ainda jovem arrogância fu- O Brasil fez uma campa- tebolística brasileira (tendência nha pífia. Comandada por Za- que os brasileiros tem de achar gallo, o time conseguiu ficar que só nós sabemos jogar fute- sem marcar gols em 4 dos 7 bol) não deve ter faltado gente jogos que disputou. E ainda que fez a piadinha “vamo es- conseguiu terminar na quarta premê a laranja! Hehe”. E foi posição. Dunga costuma a citar um massacre. Cruyff, Nees- essa equipe como a melhor se- kens, Kroll, Rep, Rensenbrink, leção brasileira que ele já viu os holandeses apareciam de jogar. todos os cantos e o 2x0 foi pou- Mas, é impossível falar co no fim. Podia ter sido 5. dessa copa sem falar da Holan- Os holandeses chegaram da. A Laranja Mecânica inven- como favoritos a final diante da tou um novo estilo de jogo, em Alemanha capitalista. E come- que atacantes defendiam, za- çaram exercendo seu domínio, Edição Extra Página 11
  12. 12. Argentina 1978 Uma vitória polêmica Argentina confirma a sua fama de país mais sujo do planeta e obtém seu primeiro título comprando juízes e adversários. A Argentina não poupari- “Batalha de Rosário”. O jogo os argentinos, aqueles porcos a esforços para ser campeã mais violento da história do fu- sujos e desgraçados, compra- dentro de casa. Foi ajudada pe- tebol. É um milagre que não ram o jogo. lo fato de que os dois astros da tenha acontecido nenhuma Restou ao Brasil brigar copa anterior não iriam partici- morte. E seria milagre ter acon- pela terceira posição, consegui- par dessa edição. Beckenbauer tecido algum gol. O jogo termi- da num jogo diante da Itália, no estava aposentado da seleção nou 0x0. E ninguém teve capa- qual Nelinho marcou um gol an- alemã e Cruyff resolveu não tológico. O Brasil foi o primeiro disputar, porque, diz a lenda, país da história a terminar a ele não jogaria em um país co- competição invicto e sem o títu- mandado por um ditador san- lo. O técnico Cláudio Coutinho guinário. resolveu se auto-proclamar Foi uma copa sem muito “Campeão Moral”. A babaquice brilho individual. O Brasil tinha pegou e até hoje esse termo é uma seleção ainda mais chata utilizado no futebol. que a anterior, a Holanda tinha Argentina e Holanda fi- um time instável e a Argentina zeram a final. Foi outro jogo no avançava a base da raça e da qual a porrada comeu solta. Fo- ajuda da arbitragem. ram pelo menos quatro jogadas O único jogo de desta- dignas de prisão perpétua. que na primeira fase foi entre Os argentinos saíram na Holanda e Escócia. A partida já frente e os holandeses empata- ficou marcada na história pelo ram. No último minuto do jogo, gol 1000 da história da compe- um lance sensacional. Rensen- tição, marcado por Rensenbrink brink divide com o goleiro e a aos 34 minutos do primeiro bola bate na trave e saí. Se a tempo. Anos depois, este se Toda a amizade entre Brasil e Argentina bola entrasse a Holanda seria transformaria no jogo mais cult campeã. Foi o maior tranca- da história ao ser citado no cult cidade matemática de fazer a mento de toba coletivo da his- filme Trainspotting. Sim foi nes- estatística do número de faltas. tória. se jogo que Archie Gemmil Na última rodada a Ar- Mas, como o “se” não marcou. Um belo gol por sinal. gentina enfrentava o Peru preci- existe no futebol, a Argentina A Escócia é um país tão loser sando vencer por 4 gols de dife- conseguiu dois gols na prorro- (nunca avançou a segunda fase rença para se classificar para a gação e se sagrou campeã. Para da copa em suas oito participa- final e, conseqüentemente, eli- a alegria do time, do técnico, do ções) que este é considerado o minar o Brasil. Os Argentinos ditador sanguinário, da seleção maior momento da história do sofreram e só conseguiram fa- do Peru e dos torcedores. futebol escocês. zer 1x0 com 20 minutos de jo- go. O 2x0 foi suado, no finzinho Fora a história do Mas os fatos realmente “Campeão Moral” essa copa te- interessantes aconteceram nos do primeiro tempo. Parecia que seria dramático. Mas na volta ve um segundo péssimo legado quadrangulares semifinais. De para o futebol. Os argentinos um lado, a Holanda cresceu e do vestiários, os peruanos ape- nas andavam em campo. Em 5 popularizam a técnica de atirar conseguiu uma vaga na final, papel higiênico nos gramados. superando Argentina e Itália. minutos o 4x0 já estava feito. E o placar final foi de 6x0. Hoje é Além de faltar papel pra limpar Na outra chave, Brasil e bunda, deixa o campo sujo e praticamente comprovado que Argentina fizeram a chamada embolado. Página 12 CH3 NEWS
  13. 13. Espanha 1982 O destruidor de sonhos Não era nenhum padeiro psicótico. Paolo Rossi marcou três gols que eliminaram o Brasil e se transformou em vilão nacional. A copa da Espanha será com menos de um minuto de gramado desacordado e sem eternamente conhecida pela diferença. pulso. Por alguns momentos se tragédia brasileira. O time deu Na vitória da França so- pensou que ele havia morrido. show, encantou os seres huma- bre o Kuwait por 4x1 o juiz vali- Mas o saldo foi de uma lesão na nos, mas aí pegou a desacredi- dou um gol para a França que coluna e três dentes quebrados. tada Itália e perdeu com 3 gols gerou protestos nos Kuaitianos, Schumacher ainda ironizou a de Paolo Rossi. Sempre que se que juravam terem escutado situação dizendo que pagaria a fala dessa copa, um clima de um apito paralisando a partida. dentadura do francês. Ah sim, o depressão é criado. Por isso, Neste momento o sheik Fahid juiz achou que o lance foi nor- vamos tentar evitar falar do Al-Ahmad Al-Sabah invadiu o mal, mandou o jogo prosseguir Brasil. campo vestido a caráter. Con- e ainda declarou a vitória por O carrasco Paolo Rossi versou com o juiz, que achou nocaute de Schumacher. estava suspenso, até pouco an- tes de o torneio começar. Ele havia sido suspenso num escân- dalo de manipulação dos resul- tados. Na primeira fase, a Itália não ganhou nenhum jogo e ele não fez nenhum gol. Também não marcou nenhum na vitória contra a Argentina. Depois mar- cou 3 no Brasil, 2 na Polônia e o primeiro na final contra a Ale- manha Ocidental. Foi o artilhei- ro e craque da Copa. A formula da disputa mudou para essa edição do tor- neio. Escolheu-se um número de 24 times, que obrigou a uma série de triangulares quadrifi- nais. Uma confusão só. Foi nes- sa fase em que o Brasil sofreu a fatídica derrota no Sarriá. A Hungria promoveu a Até hoje existem brasileiros que tem pesadelos diários com Paolo Rossi maior goleada da história das copas ao derrotar El Salvador por 10x1. O primeiro tempo ter- por bem anular o gol. Não se Na final, a velha rivalida- minou com modestos 3x0. Ra- sabe o que ele disse. de entre alemães e italianos. A mírez Zapata diminuiu o placar, A Alemanha eliminou a Itália levou a melhor, com rela- no momento para 5x1, e come- França nas semifinais. Foi a pri- tiva tranqüilidade. Abriu 3x0 e morou como um título mundial meira disputa por pênaltis da depois a Alemanha descontou (foi o único gol do país na histó- história da competição. Um lan- com um gol de Breitner. Os ita- ria das copas). Talvez provoca- ce marcante do jogo foi quando lianos conseguiram seu terceiro dos pela comemoração os hún- o goleiro alemão Schumacher título mundial e se igualaram ao garos marcaram quatro gols em acertou uma voadora no francês Brasil, na ocasião. Paolo Rossi cinco minutos. Incluindo 2 gols Patrick Battiston, que caiu no até hoje é proibido de vir aqui. Edição Extra Página 13
  14. 14. México 1986 Maradona é campeão Na época ele ainda não era um louco drogado e conduziu uma seleção medíocre ao título. Para isso, ele fez até gol de mão. Na verdade está copa panha, mas não chegou a em- jogador do mundial e os ale- deveria ser na Colômbia. Isso polgar e foi eliminada nas quar- mães faziam uma campanha mesmo, deveria. Menos de qua- tas-de-final diante da frança de vagabunda, chegando aos tran- tro anos antes do começo da Michel Platini. Os franceses, ali- cos e barrancos. Mas, vocês sa- copa as autoridades colombia- ás, perderam nas semifinais, bem como os alemães são. nas falaram “olha, sinto muito, novamente para a Alemanha Em menos de cinco mi- não vai dar”. Faltou dinheiro, as demonstrando uma espécie de nutos eles conseguiram empa- FARC não deixaram, não se sa- freguesia histórica. tar a partida em duas jogadas be o motivo. Mas o fato é que a de escanteio. Parecia que seria FIFA teve que correr atrás de uma nova virada germânica é- um novo país e acabou esco- pica. Mas, os alemães se em- lhendo o México, mesmo país polgaram. Foram todos pra que recebeu a copa 16 anos an- dentro da grande área e em um tes. Provavelmente os dirigen- contra-ataque os argentinos tes da FIFA gostam de comida conseguiram o gol do título com apimentada. Jorge Burruchaga, no finzinho E então, 9 meses antes do jogo. do começo da competição, um Os argentinos consegui- terremoto atingiu o México. Mas ram assim o seu segundo e últi- os mexicanos foram fortes e mo título mundial. Maradona se organizaram o torneio assim consagrou como o maior joga- mesmo. Durante a copa, ne- dor da sua geração e seguiu nhum narrador pode fazer a pi- uma carreira de sucesso no Ná- adinha de que tal estádio iria poles. Logo depois ele se em- tremer. Porque isso poderia a- polgou e começou a usar todos contecer literalmente. os tipos de drogas existentes Basicamente, foi a copa Esses shortinhos eram ridículos, não? até quase morrer. Hoje ele é de Maradona. Mesmo jogando dublê de técnico. em uma seleção medíocre, ele A Dinamarca surpreen- conduziu seu time até o título. deu o mundo ao ganhar todos Para isso deu passes, fez um os seus primeiros jogos e mas- gol driblando meio time adver- sacrar o Uruguai por 6x1. Lide- sário e também fez um gol de rados por Michael Laudrup, eles mão. Sim, os argentinos não ganharam a alcunha de Dina- conseguiriam ganhar um título máquina. Mas, o sonho logo a- sem pelo menos um pouco de cabou. Foram derrotados pela sujeira. Esses porcos malditos. Espanha nas oitavas. E foi uma Foi uma copa de nível derrota humilhante por 5x1. O técnico baixo. Muitos jogos com maior legado dos dinamarque- placares apertados e disputados ses acabou por ser inaugurar a em um calor infernal, por ques- era dos uniformes horríveis. tões televisivas. O Brasil levou a O jogo final foi estranho. base da seleção que havia en- O ritmo era lento e a Argentina cantado o país quatro anos, conseguiu fazer 2x0 com facili- mas o envelhecido time desa- dade na Alemanha Ocidental. O pontou. Até fez uma boa cam- título parecia definido, uma vez que a Argentina tinha o melhor Página 14 CH3 NEWS
  15. 15. Itália 1990 Não parecia ser futebol Os deuses do futebol tiraram férias durante a copa de 90. Mesmo assim, a pior copa da história tem alguns fãs ao redor do mundo. Se Deus gosta de fute- eles empataram seus quatro disputa por pênaltis de tão in- bol, ele provavelmente se es- primeiros jogos e só foram eli- competentes que os times e- queceu disso na copa de 1990. minados com a derrota por 1x0 ram. Foi a pior Copa da história. Jo- para Itália. Mas, faltando apenas gos ruins, times medíocres, A única boa surpresa foi cinco minutos para o fim do jo- poucos gols, muitos empates e a seleção camaronesa, que lide- go, o juiz mexicano marcou um muitas bizarrices acontecendo. rada pelo vovô garoto Roger pênalti inexistente para a Ale- O Brasil levou a sua, por Milla chegou até as quartas-de- manha, como se disposto a aca- muitos assim considerada, pior final com um futebol alegre, bar com aquele negócio. Andre- seleção da história. E mesmo ofensivo e descompromissado. as Brehme venceu Goycochea assim terminou a primeira fase Perderam para a Inglaterra. para abrir o placar. com a segunda me- Uma vez lhor campanha do que não havia ata- torneio, atrás apenas cado durante o tor- da Itália. E no único neio inteiro, a Ar- jogo em que foi razo- gentina não soube avelmente bem, aca- o que fazer nos mi- bou eliminado pela nutos finais e a A- Argentina. Os argen- lemanha tocou bola tinos, por sua vez, até conquistar a conseguiram ser vice- vitória, que sacra- campeões mundiais mentou a sua re- ganhando apenas 2 vanche. Festa na jogos e marcando a- Alemanha e festa penas cinco gols em no mundo inteiro. sete jogos. Eles con- Finalmente havia seguiram avançar no acabado. torneio, graças ape- O único lado nas ao goleiro Goyco- positivo do torneio, chea que era horrível, é que a FIFA resol- mas pegava muitos veu tomar uma sé- pênaltis. Empate entre Holanda e Irlanda foi um jogo símbolo do torneio rie de providências Metade dos 16 para estimular os jogos da fase de mata-mata Nas semifinais, a Argen- jogos. A partir da copa de 94 as acabaram indo para a prorroga- tina eliminou os donos da casa vitórias começaram a valer três ção e, destes, quatro foram de- nos pênaltis e a Alemanha pontos ao invés de dois. Tam- cididos nos pênaltis. Um recor- (unificada politicamente, mas bém foi proibido que os goleiros des. As seleções tinha um enor- não futebolisticamente) tirou a pegassem com as mãos, bolas me medo de ganhar. Inglaterra, também nos pênal- recuadas com os pés. Sim, isso O maior símbolo disso foi tis. era uma prática comum até en- a seleção irlandesa, que conse- Assim sendo, argentinos tão. Tudo para evitar que o pla- guiu chegar as quartas-de-final e alemães reeditaram a final da car ficasse em branco, assim mesmo sem ter ganho um único copa anterior. Foi um jogo pa- como o espaço abaixo. miserável jogo e com apenas voroso, medonho, ridículo. Pa- dois malditos gols, anotados recia que teríamos uma nova ainda na primeira fase. Sim, prorrogação e depois uma outra Edição Extra Página 15
  16. 16. Estados Unidos 1994 Acabou! É tetra! É tetra! Até mais do que o título e o fim do jejum de 24 anos sem títulos, a copa de 1994 eternizou Galvão Bueno em nossas memórias A copa de 1994 sofreu zaga era intransponível. bateu o recorde de gols em u- um azar histórico. Ok, a final foi Já a Itália sofreu na pri- ma única partida. Fez cinco horrível, terminou 0x0 e foi de- meira fase e sofreu em todos os contra Camarões e terminou a cidida apenas nos pênaltis. O seus jogos. Se Roberto Baggio copa artilheiro, ao lado de Stoi- Brasil jogava burocraticamente, não existisse, provavelmente a chkov, com 6 gols. Nunca mais a Itália dependia apenas de Ro- Itália não conseguiria chegar na fez nada na vida. Nesse mesmo berto Baggio para marcar gols e final. jogo, Roger Milla fez um gol, além disso, grandes potências No meio do caminho fi- mesmo tendo impressionantes como Alemanha e Argentina cou a Argentina que havia en- 42 anos. decepcionaram. Fora isso os Voltando a final. O Brasil uniformes eram horríveis, ti- ameaçou mais, visto que a Itá- nham marcas d’água em exces- lia estava acabada fisicamente. so. As camisas de goleiro feitas Mas, o gol não saiu. A certa al- pela Adidas eram todas quadri- tura, o goleiro Pagliuca soltou culadas. Enfim. um chute de Mauro Silva e a Poucas pessoas perce- bola bateu na trave e voltou bem isso, mas o brilho da copa nas mãos do goleiro, que depois esteve em seleções lado-b do beijou a trave. A trave e os futebol mundial. Quem viu a- deuses do futebol não poderiam quela copa não se esquecerá deixar que Mauro Silva definisse jamais da Romênia de Hagi uma Copa do Mundo. O Brasil (Deus supremo do futebol, para chegou a apelar, colocando Vio- quem que esse especial é dedi- la em campo. cado), Dumitrescu e Radociou- As cobranças de pênalti iu. Ou a Bulgária de Stoichkov, foram inevitáveis. Letchkov e Ivanov (mais belo Para começar, Baresi jogador da história). Tivemos perdeu o primeiro para a Itália ainda a Suécia de Brolin e Ke- e Márcio Santos o primeiro do neth Anderson. A Nigéria de Ye- Brasil. Sim, estava difícil do gol keni, Amuneke e Amokachi. sair. Mas, na seqüência, Alberti- Mas é aquela coisa. Na ne, Romário, Evani e Branco hora da decisão em uma Copa converteram suas cobranças do Mundo, a camisa pesa. To- para matar a vontade que Gal- das essas seleções ficaram pelo vão Bueno tinha de gritar gol. Dunga vocifera palavras de amor caminho e na final lá estavam Galvão estava quase os óbvios Brasil e Itália. Um jo- tendo um AVC com Taffarel, go entre duas seleções chatas, cantado na primeira fase, co- que insistia em tentar adivinhar jogado no calor de 12:30 do mandados por um renascido o lado da cobrança. Pois, foi a- verão americano da Califórnia, Maradona. No entanto, o argen- divinhando que ele pegou a ba- só poderia ser chato. tino comemorou seu gol contra tida de Massaro. O capitão Dun- O Brasil havia feito uma a Grécia correndo loucaço para ga fez o seu e socou o ar, colo- campanha... consistente, diga- a câmera. Estava escrito em cando o Brasil na frente. Era a mos. Conseguiu vitórias aper- sua testa “eu cheirei”. E ele foi vez de Roberto Baggio. Ele ca- tas, mas só sofreu mesmo na pego em um exame anti- minhou lentamente até a mar- partida contra a Holanda. Ro- doping, acabando definitiva- ca, parou e cobrou. E você sabe mário decidia várias partidas, mente para o futebol. como foi. Bebeto era um bom parceiro e a O Russo Oleg Salenko Página 16 CH3 NEWS
  17. 17. França 1998 Não faltava mais nada Zagallo ficava preocupado em contar os jogos que faltavam para o penta. Zidane marcou dois gols e acabou com a palhaçada. Apesar de ter acontecido Nas semifinais, Brasil e até então, ele ainda não havia apenas 12 anos atrás, vista ho- Holanda fizeram um jogo dra- feito nada, apesar de ser a je, a Copa da França parece ter mático decidido apenas nos pê- grande esperança dos anfitri- sido em um século passado (ok, naltis. Os holandeses eram co- ões. A Croácia saiu na frente realmente foi, mas entenda a mandados por Bergkamp, joga- com Suker, que não era idiota. licença poética). O Zidane ainda dor cerebral que jamais derra- A virada francesa veio com dois tinha cabelo, o Ronaldo era tão mou uma gota de suor e havi- gols de Thuram. Foram os úni- magro que parecia cos 2 gols dele em até ser anoréxico. 142 jogos pela Mas, para compen- seleção francesa. sar, o Zagallo já era Aliás, depois da um velho chato com copa de 98 ele um discurso patrió- marcou apenas tico babaca. mais um gol em Foi uma co- sua carreira que pa bem disputada, ainda durou 10 com poucas oportu- anos. nidades para as ze- A história bras. Exceção feita da final é conheci- à Croácia, que dis- da. Em um está- putando sua primei- dio cheio de fran- ra copa depois de ceses cantando a ter se separado da Marselhesa, o antiga Iugoslávia, Brasil entrou aba- foi a terceira colo- tido pela convul- cada e teve Suker, são sofrida por o artilheiro da com- “Não era o dia do futebol brasileiro”, diria Galvão Bueno Ronaldo na con- petição. E ainda sa- centração. O ata- pecou na Alemanha. Fora isso am passado pela Argentina num cante surtou com a pressão. O apenas a Espanha (eliminada outro jogo dramático. Assim Brasil jogou tão mal que os na primeira fase pela intranspo- como foi dramática a vitória franceses se surpreenderam em nível defesa paraguaia) e a In- brasileira contra a Dinamarca. saber que ele havia passado glaterra (caiu contra a Argenti- Nos dramáticos pênaltis, deu mal. Parecia que o time inteiro na nas oitavas de final) decep- Brasil. Galvão Bueno sobreviveu havia sofrido uma convulsão. cionaram. dramaticamente. A França aproveitou en- Aliás, essa foi a última tão para humilhar, destroçar, copa da Iugoslávia antes de “Partiu Cocu, saí que é tua triturar o Brasil. Zidane marcou mudar de nome e sofrer novas Taffarel! Taffarel! Sai! Sai! dois gols de cabeça e Petit fez o separações. Depois de todas as terceiro no último lance da par- Sai! Sai! Sai que é tua rupturas, os países que se for- tida. Essa não foi a última vez maram nunca conseguiram bo- Taffarel! Taffarel!” que Zidane acabou com o Brasil as campanhas. Os goleiros fica- e também não foi a última vez ram na Eslovênia, os zagueiros que ele usou a cabeça em uma na Sérvia, os meias na Croácia E a França venceu a Cro- final de copa do mundo. Os e os atacantes na Bósnia Herze- ácia. Zidane estava em seu mais chatos podem dizer que govina e Montenegro. A pobre quarto jogo na copa, depois de ele é um cara previsível, porque Macedônia não ficou com nada. ter pisado em um adversário. E não? Edição Extra Página 17
  18. 18. Japão e Coréia do Sul 2002 A redenção de Ronaldo Ele ainda não sofria de obesidade mórbida e usava um penteado ridículo. Mas, tido como acabado para o futebol, Ronaldo brilhou. Se poucas foram as sur- que tinha uma de suas piores tes do torneio começar. Do ou- presas em 98, a Copa de 2002, gerações, enfrentou a Coréia do tro lado, os alemães tinham jo- a primeira disputada no conti- Sul. Os sul-coreanos jamais ha- gadores pavorosos como Marco nente asiático, foi cheia delas. viam vencido um único jogo em Bode e Jens Jeremies. Os ale- Não sei se foi o fuso horário, se suas participações anteriores. mães ainda jogariam a final foi a comida oriental, os inces- E o Brasil, que saiu da- desfalcados do seu principal jo- santes flashes das máquinas qui destinado ao fracasso en- gador, Ballack, suspenso por orientais. Mas, o fato é que coi- frentou a Turquia, que nunca cartão amarelo. O Brasil era sas estranhas aconteceram. fez nada antes e nem depois forte no contra-ataque, tinha o França e Argentina che- desse torneio. Mas as surpresas melhor ataque e superou inú- garam como as duas grandes acabaram. meras derrotas antecipadas, favoritas ao título. Passaram os enquanto a Alemanha se garan- quatro anos anteriores ganhan- tia nas defesas do goleiro Oliver do jogos e dando espetáculos Kahn. futebolísticos ao redor do mun- O primeiro tempo foi e- do. Pois ambas caíram na pri- quilibrado. A Alemanha tinha a meira fase. A Argentina ainda posse de bola, mas o Brasil era sofreu até o último minuto ten- mais perigoso no ataque e Kle- tando um gol salvador contra a berson, veja só, jogava muito. Suécia. Já os franceses fizeram O segundo tempo come- pior. Conseguiram a proeza de çou com uma pequena pressão não ganhar nenhum jogo e não alemã, mas logo o Brasil domi- marcar um mísero gol. O pior nou. E então veio lance que de- desempenho de um defensor de cidiu o jogo. Cruzamento da es- título na história. Portugal que querda, Rivaldo cabeceia fraco, tinha o então melhor jogador do Kahn defende e na tentativa de mundo eleito pela FIFA, Luís pegar o rebote, Gilberto Silva Figo, também foi eliminado. Pe- pisa em sua mão, provocando los Estados Unidos e pela Coréia um pequeno corte. do Sul. Alguns minutos depois, Nas oitavas de final foi a Ronaldo toca para Rivaldo que Ok Ronaldo, como você explica esse cabelo? vez da Itália ser eliminada num chuta uma bola fraca e fácil. jogo polêmico contra os sul- Kahn se abaixa para a simples coreanos. Depois num jogo ain- A final foi lógica. Brasil e defesa, mas inseguro com o da mais polêmico (se preferir, Alemanha ganharam os jogos machucado solta a bola nos pés roubado) foi a vez dos anfitriões por 1x0 e se classificaram para de Ronaldo que empurra para eliminarem a Espanha nos pê- a decisão. Seria a primeira vez as redes. naltis. A Espanha teve dois gols que os dois times que mais ve- A Alemanha então pres- legais anuladas e um deles foi zes disputaram a final do tor- sionou, Marcos fez grandes de- tão absurdo que o narrador Clé- neio se enfrentariam na história fesas. Até que em um contra- ber Machado só percebeu sua das Copas. ataque, em bola cruzado por anulação um minuto depois. E De um lado a família Kléberson, veja só, Ronaldo até hoje ninguém descobriu o Scolari de jogadores desacredi- marca o seu segundo gol. O gol que o juiz egípcio marcou. tados como Edmilson, Roque Jr, do título. Assim sendo, Ronaldo As semifinais reuniram Kleberson e Gilberto Silva, além conseguiu sair do inferno de quatro seleções desacreditas. A de Ronaldo e Rivaldo que esta- 1998 para chegar até o paraíso sempre persistente Alemanha vam machucados até pouco an- em 2002. Página 18 CH3 NEWS
  19. 19. Alemanha 2006 Sobrou para a Itália Não houve brilho, não houve nada. Em uma copa marcada pelo nascimento do blog CH3, os italianos é que fizeram a festa. A arrogância estava de cartões distribuídos no jogo, 4 Ou melhor, o grande volta. A nação tinha certeza de expulsões. E várias chances de momento foi no dia 21 de junho que o Brasil iria ganhar a copa gol, discussões, brigas. Parecia quando o empresário Thiago facilmente com o chamado qua- que os jogadores iam se matar Borges, vulgo Tackleberry, criou drado mágico, formado por Ka- assim que acabasse a partida. o blog CH3. No dia imediata- ká, Ronaldinho Gaúcho, Adriano mente anterior ao jogo entre e Ronaldo. Mas no geral foi um Itália 2x0 Alemanha Brasil e Japão pela última roda- pesadelo. Jogadores gordos, da da primeira fase do torneio. 90 minutos horríveis e uma embriagados e cansados entra- Dito isso, o outro mo- prorrogação absurdamente dis- ram em campo e o Brasil jogou mento do torneio. A Final, afi- putada de maneira enlouqueci- mal. Perdeu novamente para a nal. da. A Itália fez dois gols no fim França, que tinha Zidane em Não que o jogo tenha seu último torneio antes de se sido bom. Os primeiros 20 mi- aposentar. O francês driblou nutos foram ótimos, mas depois todos os jogadores brasileiros disso as equipes se alternavam ao menos uma vez e em algu- na marcação do meio de cam- mas vezes de maneira humi- po, muitas bolas roubadas no lhante. meio, pouquíssimas chances de É impossível saber, mas gol. Estávamos de volta com a é bem provável que o francês velha metáfora do jogo de xa- tivesse algum ódio especial pe- drez. É compreensível que al- los brasileiros. Talvez ele tenha guém tenha dormido durante a sofrido alguma espécie de bull- partida. ying de colegas brasileiros na O grande momento mes- infância, sido reprovado em mo, foi quando Zidane deu uma matemática por um professor cabeçada no peito de Materazzi. daqui, ou até mesmo perdido O lance causou polêmica, fun- sua primeira namorada para dou novas religiões e gerou te- alguém do Brasil. ses de doutorado. Zidane foi Zidane foi uma das pou- Ninguém pode negar que italianos vibram expulso no lance que gerou a cas coisas boas de um torneio sua aposentadoria. Desde então fraco. A maior parte dos gran- e garantiu uma vaga na final. ele leciona técnicas de headbo- des jogadores chegou desgasta- xing. Já Materazzi sobrevive até da depois de uma temporada hoje com a ajuda de aparelhos Fora isso, quase todos cansativa. Foram vários jogos e sente as costelas estalarem os times eram modorrentos. A truncados, estudados, cautelo- quando espirra. Argentina fez apenas um jogo sos, definidos com um gol ou O jogo acabou indo para bom, quando goleou a Sérvia nos pênaltis. Os jogos eram tão os pênaltis. Todos bateram com por 6x0. Isso foi o suficiente estudados que a metáfora mais enorme competência. Nenhum para fazer várias pessoas se utilizada durante o torneio foi goleiro conseguiu fazer uma masturbarem com seu futebol, “jogo de xadrez”. Nisso tudo, defesa. Para azar do francês mesmo sendo um time chato. apenas duas partidas foram re- Trezeguet, ele acertou a trave e Ninguém admitia isso. Portugal almente boas. o título ficou com os poucos en- fazia gols apenas por milagre. E Alemanha e Itália jogavam os tusiasmados italianos, que co- Portugal 1x0 Holanda seus futebóis característicos de memoraram por quatorze anos Jogo marcante pela violência sempre. Acabou que o grande consecutivos. absurda e gratuita. Foram 16 momento foi a final. Edição Extra Página 19
  20. 20. editora CH3: Mais que um blog http:// chtres.blogspot.com África do Sul 2010 Heróis, vilões, zebras. Tudo pode acontecer nesta edição da Copa do Mundo. O espaço abaixo é reservado para escrever a história. Apesar de termos Pai pós três derrotas. Na volta ao tória sobre a Holanda por 1x0 Jorginho de Ogum em nossa Brasil, Dunga foi apedrejado até na final”. equipe, não temos o dom de a morte”. “E finalmente a Espanha prever o futuro. Eu, pelo me- “A Alemanha, quem diri- conseguiu seu sonhado título. nos. As linhas abaixo foram es- a, derrotou a favorita Espanha Ganhou todas as suas partidas, critas numa tentativa de apon- na final. Depois de saírem per- encantou o mundo e goleou a tar as várias hipóteses pa- Inglaterra na final”. ra o futuro. “Wayne Rooney “A seleção brasilei- comandou a Inglaterra ao ra deu show. Apresentan- título. De quebra, ele mar- do um futebol vistoso, go- cou 16 gols no torneio, um leou implacavelmente to- recorde histórico”. dos os seus adversários. “Mesmo sem Rob- Júlio Baptista calou os crí- ben, machucado, a Holan- ticos ao marcar três gols da emplacou uma série de na final contra a Argenti- goleadas e revolucionou o na”. futebol. A Laranja estava “Mesmo com um no topo”. futebol burocrático o Brasil “Lionel Messi esta- conseguiu o título. Em va com o capeta no corpo. péssima fase, Kaká e Robi- Kléberson foi o nome da copa Marcou todos os gols ar- nho foram substituídos por gentinos na campanha do Josué e Kléberson. Graças as dendo por 4x0, os alemães con- título”. defesas de Júlio César, ganha- seguiram a virada nos cinco mi- nutos finais, entrando para a “E foi então que a zebra mos nos pênaltis”. história”. aconteceu. Aos 48 do segundo “O Brasil decepcionou. tempo, Shane Smeltz marcou o Chegou como favorito mais foi “A Itália conquistou o gol do surpreendente título neo- eliminado na primeira fase, a- seu bicampeonato com uma vi- zelandês”.

×