Institucional Chebante - Julho de 2013

567 views
488 views

Published on

Apresentação que mostra um resumo do que fiz na carreira, dos meus projetos atuais e considerações sobre marketing, branding e empreendedorismo.

Published in: Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
567
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Institucional Chebante - Julho de 2013

  1. 1. Institucional João Gabriel Chebante segunda-feira, 1 de julho de 13
  2. 2. Porque Startup? Agenda •Quem sou eu? •Minha trajetória •Meu caso empreendedor •O que eu aprendi como empreendedor (até agora) •A origem (?) do empreendedorismo no Brasil •Oba-oba das startups x demandas reprimidas nacionais •Referências para quem quer começar: Repertório e Rede •Visão/Mensagem final segunda-feira, 1 de julho de 13
  3. 3. Palestra no Social Web Day Ribeirão Preto - Março de 2013 Quem sou eu? segunda-feira, 1 de julho de 13
  4. 4. Institucional - João Gabriel Chebante Quem sou eu? - Profissional •Graduação:Adminsitração (2003-07) •Mídias Sociais e Inovação Digital (2011) •Storytelling eTransmídia (2001) •Inovação em modelos de negócios (2012) •Branding & Gestão de Marcas (2011) •DesignThinking (2011) •Melhores práticas em Negócios Sociais (2013) segunda-feira, 1 de julho de 13
  5. 5. Institucional - João Gabriel Chebante Quem sou eu? - Profissional Consultor Jr. em Marketing e Comunicação Estágio em Planejamento Comercial Estágio em Inteligência de Mercado Estágio em Marketing (Cosmética Capilar) Analista de Marketing (Inteligência de Mercado) Liderança de Relacionamento e Comunicação de Unidade de Negócio. segunda-feira, 1 de julho de 13
  6. 6. Institucional - João Gabriel Chebante Quem sou eu? - Consultor Construção de área de inteligência de mercado + estudos em petroquímica de faturamento de R$ 1 bilhão/ano. Construção de estratégia de marketing, comunicação e comercial para consultoria em coaching. Grupo de Clientes e entusiastas do Google sob tutela do próprio - dinâmica de DesignThinking para construção de plano comercial conjunto entre Google e Clientes. segunda-feira, 1 de julho de 13
  7. 7. O que eu ofereço hoje? Branding Novos Negócios Consultoria •Co-Construção de Missão,Visão eValores •Pilares da Marca e sua “explosão” em todos os pontos de contato com stakeholders. •Plano de Marketing: planejamento, apoio à execução e controle. •Apoio na gestão de parceiros (agências) •Plano de Negócio •Análise dos Ambientes de Marketing •Projeção financeira •Apoio à abertura formal. •Planejamento e controle de ações. •Apoio à gestão de pessoas. Institucional - João Gabriel Chebante segunda-feira, 1 de julho de 13
  8. 8. Institucional - João Gabriel Chebante Quem sou eu? - Empreendedor Projeto de produtos em educação empreendedora em gestação Consultoria em marketing esportivo - ativação e comunicação para atletas e equipes. Movimento em prol do empreendedorismo como modelo de vida, mais do que negócio. O primeiro produto será um livro sobre o tema. segunda-feira, 1 de julho de 13
  9. 9. Meu exemplo - porque empreender? Institucional - João Gabriel Chebante Insatisfação com o “status quo” do mundo corporativo atual Busca por propósito de vida Exemplo de casa: pais empreendedores Início da trajetória empreendedora pessoal segunda-feira, 1 de julho de 13
  10. 10. Referências de leituras (2011-12) segunda-feira, 1 de julho de 13
  11. 11. • Incubadora de negócios ESPM - fomento a novos negócios (2011) • Núcleo de Empreendedorismo - ações acadêmicas e relacionamento (2012-13) • Liderança em grupos de discussão e fomento ao empreendorismo - alunos e ex-alunos (2012) • Artigo sobre Repertório e Rede (de contatos) como fator crítico ao empreendedorismo (2013) De volta à casa: ESPM - 2011 até agora segunda-feira, 1 de julho de 13
  12. 12. EMPREENDEDORISMO ESPM MEETUPS PALESTRAS LEITURAS BEERWORKING BEERSTORM MENTORIA PRÁTICA Estrutura do meu aprendizado empreendedor Institucional - João Gabriel Chebante segunda-feira, 1 de julho de 13
  13. 13. O que aprendi como empreenderdor e consultor (até agora...) MAS ENTÃO... Palestra na Feira do Empreendedor - SEBRAE Pernambuco Outubro de 2012. segunda-feira, 1 de julho de 13
  14. 14. Origem do “oba-oba” empreendedor nacional Facebook (“A Rede Social”) Economia Brasileira JovensTalentos x mercado Institucional - João Gabriel Chebante segunda-feira, 1 de julho de 13
  15. 15. Mídia = energia de ativação Institucional - João Gabriel Chebante segunda-feira, 1 de julho de 13
  16. 16. Problema: O modelo mental do potencial empreendedor. O que o jovem almeja ser. A postura que ele entrega ao mercado. O brasileiro não foi preparado, historicamente, a empreender. Institucional - João Gabriel Chebante segunda-feira, 1 de julho de 13
  17. 17. Resultado: Evoluimos, mas temos que melhorar nossos dados de sobrevivência de novos negócios. Institucional - João Gabriel Chebante 2012 25% 67,5% 7,5% Empreendem Querem Empreender Não querem empreender Escolha do Empreendedorismo como opção de Carreira entre Universitários (7 mi de estudantes) O empreendedorismo é uma opção presente no imaginário da maioria daqueles que querem entrar no mercado de trabalho, porém poucos arriscam. Motivo:A escola + academia não dão suporte e preparo para novos negócios, o que desencoraja a criação de novos negócios. segunda-feira, 1 de julho de 13
  18. 18. Resultado: Evoluimos, mas temos que melhorar nossos dados de sobrevivência de novos negócios. Institucional - João Gabriel Chebante Ano Sobrevivência Oportunidade 2001 70% 30% 2011 34% 66% Há uma evolução clara no empreendedorismo por oportunidade, que requer pesquisa, planejamento e preparo. Mas a mortalidade, mesmo em queda em parte por esta razão, ainda é alta. Proporção de novos negócios no Brasil Ano 2 anos 5 anos 2001 50% 90% 2011 30% 50% Mortalidade de empresas no Brasil segunda-feira, 1 de julho de 13
  19. 19. Miopia de mercado - parte 1 O empreendedorismo já é realidade no Brasil há tempos. Empreendedorismo “Classe C/D/E” Empreendedorismo “Classe A/B” O empreendedorismo já é uma prática (até anos atrás por subsistência) de sucesso das classes emergentes. Os fatores citados anteriormente abriram os olhos para o empreendedorismo de oportunidade para as classes com poder de formação de opinião. Institucional - João Gabriel Chebante segunda-feira, 1 de julho de 13
  20. 20. Miopia de mercado - Parte 2 A procura (precisa?) de um novoVale do Silício. •Nasce em 2009 •Pioneiro em compras coletivas •US$ 1 bilhão em faturamento em 18 meses •Custo do 1o MVP = US$ 0 1 ano depois = 1,2 mil sites semelhantes no Brasil. Caso: Compras Coletivas nos EUA x Brasil Hoje sobreviveram menos de 30 sites/ empresas. Institucional - João Gabriel Chebante segunda-feira, 1 de julho de 13
  21. 21. Por que temos de replicar aqui o modelo empreendedor dos EUA... ...Se o que temos são mercados completamente diferentes? segunda-feira, 1 de julho de 13
  22. 22. Acredito que vivemos a fase “300” do empreendedorismo nacional. Muitos ficarão pelo caminho, mas quem ficar fomentará um Brasil empreendedor desde a base. segunda-feira, 1 de julho de 13
  23. 23. Institucional - João Gabriel Chebante Seria o Brasil um país propício para montar uma Startup de tecnologia? segunda-feira, 1 de julho de 13
  24. 24. Resposta: Depende! Não Sim •Apenas 42% das pessoas possuem acesso à Internet; •Ainda há uma curva de aprendizado em todos os stakeholders - empreendedores, programadores, investidores, academia, etc... •O acesso a banda larga ainda é para uma minoria. •Desta minoria, boa parte a acessa somente via mobile; •Existem outros setores que oferecem perspectivas interessantes também. •A economia brasileira, mesmo crescendo pouco, mostrará desempenho superior a média mundial; •Há perspectiva que a ascenção de classes emergentes somada ao desempenho macroeconômico dobrem o mercado consumidor nacional; •Comparado ao mercado global, o uso de ferramentas digitais para comércio e consumo ainda é inferior. •Já existem iniciativas governamentais para fomento e crescimento do ecossistema empreendedor digital em curso. Institucional - João Gabriel Chebante segunda-feira, 1 de julho de 13
  25. 25. Há grandes demandas reprimidas... ...Onde a demanda por novos negócios é ainda mais latente... Institucional - João Gabriel Chebante Educação Negócio Social Sustentabilidade Grandes Eventos segunda-feira, 1 de julho de 13
  26. 26. ... e a tecnologia pode ser um meio, não necessariamente um fim. Educação Negócio Social Sustentabilidade Grandes Eventos Digital Social Mobile Tech Crowd etc.. Institucional - João Gabriel Chebante segunda-feira, 1 de julho de 13
  27. 27. Mas se for para aliar tecnologia com demandas reprimidas, por onde começar? segunda-feira, 1 de julho de 13
  28. 28. Porque Startup? a) E-Commerce Principais aportes em capital-anjo ocorridos nos últimos meses focaram quase que exclusivamente em e-commerce: •Monashees •Intel Capital •Rocket Internet •PeterThiel •(em breve) Sequoia Oportunidades: Nichos rentáveis e user friendly. segunda-feira, 1 de julho de 13
  29. 29. Porque Startup? b) Mobile - a próxima fronteira •Não há uma ou duas plataformas definitivas; •Baixo percentual de apps pagos x total (14% na Apple, menos nas demais); •Cada vez maior convergência das atividades pessoais para o celular - central eletrônica pessoal; •Base de smartphones crescerá muito rápido - Brasil pivô deste crescimento. segunda-feira, 1 de julho de 13
  30. 30. Porque Startup? c) Wikinomia •Cultura brasileira de auxílio ao próximo, quando as causas o beneficiam também; •Mercado em crescimento, porém ameaçado de saturação como nas compras coletivas; •Produtos/serviços/causas desenvolvidos em escala: menor custo e mais assertividade ao público-alvo (“Desenvolvedores”), fora o engajamento. segunda-feira, 1 de julho de 13
  31. 31. Então vamos nessa! Mas... ...Quais seriam as ferramentas para começar? segunda-feira, 1 de julho de 13
  32. 32. Porque Startup? Informe-se. Periódicos, sites, livros... segunda-feira, 1 de julho de 13
  33. 33. Mais referências: http://www.chebante.com.br Porque Startup? Informe-se. Periódicos, sites, livros... segunda-feira, 1 de julho de 13
  34. 34. Porque Startup? Construa, fortaleça e fomente redes de contatos... Pré-História Dias Atuais O que vem pela frente segunda-feira, 1 de julho de 13
  35. 35. Porque Startup? Atenha-se ao legado, não necessariamente na solução atual... segunda-feira, 1 de julho de 13
  36. 36. Porque Startup? ... e planeje no seu legado algo maior que a própria vida. segunda-feira, 1 de julho de 13
  37. 37. Porque Startup? ... e planeje no seu legado algo maior que a própria vida. Assis Chateubriand José Mindlin Zilda Arns segunda-feira, 1 de julho de 13
  38. 38. Porque Startup? ... e planeje no seu legado algo maior que a própria vida. Assis Chateubriand José Mindlin Zilda Arns segunda-feira, 1 de julho de 13
  39. 39. Para empreender, 3 Rs são necessários. Visão - Mensagem final do mestre dos mestres: Sr.Yoda segunda-feira, 1 de julho de 13
  40. 40. segunda-feira, 1 de julho de 13
  41. 41. Repertório segunda-feira, 1 de julho de 13
  42. 42. Repertório Rede segunda-feira, 1 de julho de 13
  43. 43. Repertório Rede Rabo segunda-feira, 1 de julho de 13
  44. 44. João Gabriel Chebante Blog: www.chebante.com.br mail: joao.gabriel@chebante.com.br FB: facebook.com/chebante Twitter: @chebante segunda-feira, 1 de julho de 13

×