Trabalho de met. artes [trabalhando a arte em sala de aula]

17,702 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
17,702
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
122
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Trabalho de met. artes [trabalhando a arte em sala de aula]

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM CHARLIES GELÚZIO APARACIDO MARCELINO PONCIANO TRABALHANDO A ARTE EM SALA DE AULA Lins - SP 2011
  2. 2. CHARLIES GELÚZIO APARECIDO MARCELINO PONCIANO TRABALHANDO A ARTE EM SALA DE AULA Trabalho de Conclusão de disciplina do Curso de Pedagogia apresentado ao Centro Universitário Católico Salesiano “Auxilium” – Lins, como exigência para obtenção do título de Pedagogo, sob a orientação da Profª. M. Paulo Sérgio Fernandes. Lins - SP 2011
  3. 3. BARROCO: ARTE E ORALIDADEOBJETIVOS: - Desinibir o aluno para falar em público; - Desenvolver a oralidade; - Despertar no educando o gosto pelas artes, e; - Conhecer as características de importantes obras de arte e seus autores.BIOGRAFIA DE VERMEER Johannes Vermeer nasceu em 1632, na cidade de Delft, filho de Reynier e deDigna Vermeer. Durante alguns anos fez seu aprendizado em pintura e em 1653 foiadmitido na Associação de Saint Luke of Delft, como mestre. Vermeer foi um dos maiores pintores holandeses do século XVII, e mesmosendo tão randiosa, sua obra permaneceu esquecida até meados do século XIX.Somente 35 de suas telas são conhecidas e nenhuma parece ter sido vendida. Uma grande parte de seus trabalhos retratam cenas domésticas com uma ouduas figuras lendo, escrevendo ou tocando instrumentos musicais. A utilização daluz pelo artista sempre foi feita de forma esplendorosa e suas pinturas transmitiammuita paz, talvez devido às suas próprias meditações e análises do mundo que ocercava. Suas telas apresentam grande precisão na composição e na representaçãodo espaço. Jan Vermeer faleceu em 1675, em Delft, aos 43 anos.ATIVIDADES:Primeira parte: -Leitura da Biografia. -Pintura com lápis de cor da obra A Woman Asleep at Table,sem mostrar como é a pintura original. -Após a pintura, mostrar para os alunos as cores da pintura original.Segunda parte:(Levar cópias de obras de arte)
  4. 4. Reprodução das obras de arte com: 1- Colagem de papel ou cascas de ovos, lãs, tecidos, folhas secas... 2-Desenho com lápis ou carvão (pode ser de brasa) 3- Pintura com guache ou outra tinta 4- Pintura com flores... 5- Recolher os trabalhos e fazer um varal de exposição na sala/corredor daescola.Terceira parte:(Trabalho em grupo) - Os alunos deverão pesquisar biografias de outros pintores: - Apresentar oralmente a biografia do pintor num cenário como o de algumatela famosa do artista. Apresentar os personagens atrás de uma molduracaracterizados como na pintura. Atrás da pessoa colar um fundo como o fundo datela original. - Fotografar o aluno caracterizado durante a apresentação. - Marcar uma data para entregar a foto e o texto da biografia digitadosQuarta parte:(Exposição de trabalhos) - Exposição dos trabalhos da segunda e da terceira parte da sugestão. - Uma biografia resumida do artista deverá ser colada ao lado da foto, ou osalunos do trabalho explicam aos visitantes. - Exposição de fotos de manifestações artísticas populares.
  5. 5. IMAGEM 01TÍTULO: A Woman Asleep at TableAUTOR: Johannes VermeerPERÍODO: BarrocoLOCAL: Metropolitan Museum of Art (Museu Metropolitano de Arte), New York(Nova Iorque)ANO: 1657TIPO: Pintura óleo sobre tela IMAGEM 02TÍTULO: Cristo na casa de Marta e Maria (Christ in the House of Martha and Mary)AUTOR: Johannes VermeerPERÍODO: BarrocoLOCAL: National Gallery of London (Galeria Nacional de Londres), London-England(Londres-Inglaterra)ANO: 1654-1655TIPO: Pintura em óleo sobre tela
  6. 6. EXPRESSIONISMO:OBJETIVOS: 1) Estudar as características da pintura expressionista. 2) Conhecer os grupos e os artistas que iniciaram essa estética. 3) Perceber a influência expressionista na arte brasileira.COMENTÁRIOS Demonstrar o sentimento do artista em relação à realidade, o expressionismodá muito mais ênfase aos sentimentos e às reações humanas diante dos fatos davida.PONTO DE PARTIDA O texto Expressionismo pode servir para iniciar os estudos.ESTRATÉGIAS 1) Leitura do texto. 2) Leitura das imagens do expressionismo europeu. 3) Comparar as pinturas.ATIVIDADES: Propor aos alunos que pesquisem as influências do expressionismo no Brasilem artistas como Lívio Abramo e Lasar Segall, por exemplo. Os alunos devem trazer imagens desses artistas e expor para a sala,ressaltando as características expressionistas delas. Programar (se possível) visita ao Museu de Arte Contemporânea e/ou oMuseu Lasar Segall.
  7. 7. SUGESTÃO DE TEXTO 01O EXPRESSIONISMOSurgimento Em oposição ao Impressionismo, o Expressionismo surge no final doséculo XIX com características que ressaltam a subjetividade. Nestemovimento, a intenção do artista é de recriar o mundo e não apenas a deabsorvê-lo da mesma forma que é visto. Aqui ele se opõe à objetividade daimagem, destacando, em contrapartida, o subjetivismo da expressão.História e características Seu marco ocorreu na Alemanha, onde atingiu vários pintores em ummomento em que o país atravessava um período de guerra. As obras de arteexpressionistas mostram o estado psicológico e as denúncias sociais de umasociedade que se considerava doente e na carência de um mundo melhor.Pode-se dizer que o Expressionismo foi mais que uma forma de expressão,ele foi uma atitude em prol dos valores humanos num momento em quepoliticamente isto era o que menos interessava. O principal precursor deste movimento foi o pintor holandês VincentVan Gogh, que, com seu estilo único, já manifestava, através de sua arte, osprimeiros sinais do expressionismo. Ele serviu como fonte de inspiração paraos pintores: Érico Heckel, Francisco Marc, Paulo Klee, George Grosz, MaxBeckmann, etc. Há ainda muitos outros pintores, entre eles, Pablo Picasso,que também foram influenciados por esta manifestação artística. Outroimportante pintor expressionista foi o norueguês Edvard Munch, autor daconhecida obra O Grito. Além de sua forte manifestação na pintura, o expressionismo foimarcante também em outras manifestações artísticas, tais como: literatura,cinema, teatro, etc. Na literatura, há muitas obras que refletem a crise deconsciência que tomou conta da sociedade antes e depois da PrimeiraGuerra Mundial. Na década de 40, surge o expressionismo abstrato, este movimento foicriado em Nova York por pintores como Pollock, de Kooning e Rothko. Aquios estilos eram bem variados e buscavam a liberação dos padrões estéticosque até então dominavam a arte norte-americana.Expressionismo no Brasil Em nosso país o movimento também foi importante. Podemosdestacar, nas artes plásticas, os artistas expressionistas mais importantes:Candido Portinari, que retratou em suas telas a migração do povo nordestinopara as grandes cidades e a vida dos agricultores, operários edesfavorecidos.
  8. 8. Outros representantes do expressionismo brasileiro: - Anita Malfatti - pode ser considerada a artista que introduziu asvanguardas européias em território brasileiro. Retratou em suas obrasretratos nus, cenas populares cotidianas e paisagens. Usou cores fortes eviolentas em suas obras. - Lasar Segall - é considerado o primeiro artista a introduzir oexpressionismo alemão em território sul-americano. Uma de suas obras maisconhecidas é "Emigrante Navio" de 1939. - Osvaldo Goeldi (autor de diversas gravuras). As peças teatrais de Nélson Rodrigues apresentam significativascaracterísticas do expressionismo.
  9. 9. IMAGEM 01TÍTULO: O GritoAUTOR: Edvard MunchPERÍODO: ExpressionismoLOCAL: Galeria Nacional de Oslo – NoruegaANO: 1893TIPO: Pintura óleo sobre tela, têmpera e pastel IMAGEM 02TÍTULO: Navio de ImigrantesAUTOR: Lasar SegallPERÍODO: ExpressionismoLOCAL: Museu Lasar SegallANO: 1939-41TIPO: Pintura óleo sobre tela
  10. 10. CONHECENDO MONET E O IMPRESSIONISMO Iremos estudar com os alunos a obra do artista Claude Monet para auxiliar nodesenvolvimento do gosto pela arte e, principalmente, favorecer o reconhecimentodas transformações nas técnicas e temáticas da arte, como meio de se compreendermelhor os diferentes contextos históricos. Trabalhar com Monet permite uma reflexão maior sobre a produção artísticano passado e no presente, de modo que o professor possa problematizar astransformações sofridas pela arte e pelo papel do crítico de arte.OBJETIVOS: 1) Reconhecer a figura histórica de Monet. 2) Fazer o reconhecimento do impressionismo: suas técnicas, temáticas ehistoricidade. 3) Perceber o papel da crítica no passado e no presente. 4) Realizar o reconhecimento das possibilidades de uso da obra de arte parao conhecimento do passado.ESTRATÉGIAS: 1) Levar à sala de aula réplicas de alguma das obras de Monet. Deixar osalunos observarem alguns minutos, depois peça que exprimam suas impressões eregistre-as na lousa. 2) Pergunte se alguém conhece o nome do pintor e a época em que as obrasque estão sendo apresentadas à classe foram feitas. Depois de perceber osconhecimentos prévios dos alunos, fazer uma breve explanação sobre o artista, emque local vivia, em que época pintou as diversas obras, etc. Explicar a importânciado impressionismo e como suas características foram revolucionárias para a época.Para tanto, será preciso evidenciar os temas, a técnica e as cores usadas pelosartistas. 3) Levar réplicas de outras obras de arte e mostrá-las para a sala, indicandoapenas as datas em que foram produzidas. Durante a exibição questionar se a artese modifica com o passar do tempo, ouça as idéias dos alunos e use aquelas quefavoreçam a explicação do tema. 4) Explicar a singularidade do impressionismo e como suas obras foram vistaspelos críticos de arte da época. Para os alunos perceberem as transformações no
  11. 11. mundo da arte e as influências da evolução dos meios de comunicação e transporte(em especial a ferrovia) na criação dessas obras. 5) Interpelar através das diversas obras: será que o artista usou o mesmo tipode material que os impressionistas? Será que as pinceladas foram dadas da mesmamaneira que as usadas pelos impressionistas? As tonalidades das cores sãoparecidas?ATIVIDADES: 1) Levar os alunos para fora da sala de aula e peça que registrem suasimpressões sobre o cotidiano escolar. Dar alguns minutos, avisando-os sobre otempo predeterminado. 2) No retorno à sala de aula pedir que alguns voluntários descrevam seusregistros e expliquem o que significam suas impressões. À medida que asimpressões são verbalizadas, relacione-as à maneira de ver a realidade dosimpressionistas. Assim, pode-se retomar as críticas feitas ao impressionismo,revendo aspectos fundamentais dessa arte, como as pinceladas, a maneira peculiarde ver a luz e suas inovações temáticas. 3) Levar críticas de arte para a sala de aula. Elas podem ser retiradas dejornais ou revistas e podem analisar teatro, cinema ou outras formas de arte. Paratrabalhar com os alunos, as críticas que utilizem notas ou "estrelinhas" são de fácilcompreensão. Pergunte aos alunos se as análises dos críticos são usadas comoparâmetro na escolha de algo que se queira assistir, visitar ou ler. A partir dasobservações dos alunos, é possível voltar ao momento em que o impressionismosurge e entender o papel dos críticos na interpretação desse movimento artístico.REFERÊNCIAS:"Impressionismo: reflexões e percepções", de Meyer Schapiro. São Paulo: EditoraCosac Naify, 2002.
  12. 12. IMAGEM 01TÍTULO: A Estação de Saint-LazareAUTOR: Claude MonetPERÍODO: ImpressionismoLOCAL: Fogg Art Museum, Cambridge-Massachusets-EUAANO: 1877TIPO: Pintura óleo sobre tela IMAGEM 02TÍTULO: Eglise de VétheuilAUTOR: Claude MonetPERÍODO: ImpressionismoLOCAL: Museu de OrsayANO: 1879TIPO: Pintura óleo sobre tela
  13. 13. Surrealismo: O Movimento SurrealistaObjetivos: 1) Aprofundar o estudo sobre o movimento surrealista; 2) Utilizar a colagem como técnica na produção de obras.Introdução: O movimento surrealista preocupava-se em trabalhar a linguagem doinconsciente, dos sonhos. Não o sonho no sentido de desejo, como por exemplo:"sonho com um mundo melhor", mas o sonho como o momento em que oselementos do nosso inconsciente afloram para a consciência.Material: Texto sobre Surrealismo. Revistas antigas, tesoura, cola e papel canson.Estratégias: 1) Leitura e interpretação do texto sugerido. 2) O professor deve levar para a sala de aula imagens de outros artistassurrealistas para que os alunos façam a análise do material. Os alunos tambémdeve trazer outros materiais para uso na atividade. 3) Esclarecer o que é essa imagem do inconsciente, dos sonhos, daimaginação, o "não real", o que não tem lógica aparente. 4) Propor atividade prática.Atividades: Os alunos realizarão sua obra surrealista. Pode ser a representação de umsonho que tiveram, uma imagem crítica da realidade ou até um tema proposto peloprofessor. Para realizar a obra, utilizarão a técnica da colagem. Eles devem ter emmente a imagem que irão representar e recortar das revistas para realizar acomposição. Lembrar aos alunos que eles precisam se preocupar em fazer representaçãoque fuja do real, da lógica aparente. Por isso, a importância de se trabalhar a leiturade obras de diversos artistas surrealistas. Comparar as pinturas com o filme ―Mundo Surreal‖
  14. 14. SUGESTÃO DE TEXTO 01SurrealismoSurgimento e história do movimento surrealista O surrealismo surgiu na França na década de 1920. Este movimentofoi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de SigmundFreud, que mostram a importância do inconsciente na criatividade do serhumano. De acordo com Freud, o homem deve libertar sua mente da lógicaimposta pelos padrões comportamentais e morais estabelecidos pelasociedade e dar vazão aos sonhos e as informações do inconsciente. O paida psicanálise, não segue os valores sociais da burguesia como, porexemplo, o status, a família e a pátria. O marco de início do surrealismo foi a publicação do ManifestoSurrealista, feito pelo poeta e psiquiatra francês André Breton, em 1924.Neste manifesto, foram declarados os principais princípios do movimentosurrealista: ausência da lógica, adoção de uma realidade "maravilhosa"(superior), exaltação da liberdade de criação, entre outros. Os artistas ligados ao surrealismo, além de rejeitarem os valoresditados pela burguesia, vão criar obras repletas de humor, sonhos, utopias equalquer informação contrária a lógica. Outros marcos importantes do surrealismo foi a publicação da revista ARevolução Socialista e o segundo Manifesto Surrealista, ambos de 1929. Osartistas do surrealismo que de destacaram mais na década de 1920 foram: oescultor italiano Alberto Giacometti, o dramaturgo francês Antonin Artaud, ospintores espanhóis Salvador Dalí e Joan Miró, o belga René Magritte, oalemão Max Ernst, e o cineasta espanhol Luis Buñuel e os escritoresfranceses Paul Éluard, Louis Aragon e Jacques Prévert. A década de 1930 é conhecida como o período de expansãosurrealista pelo mundo. Artistas, cineastas, dramaturgos e escritores domundo todo assimilam as ideias e o estilo do surrealismo. Porém, no final dadécada de 1960 o grupo entra em crise e acaba se dissolvendo.ARTES PLÁSTICAS Foi através da pintura que as ideias do surrealismo foram melhorexpressadas. Através da tela e das tintas, os artistas plásticos colocam suasemoções, seu inconsciente e representavam o mundo concreto. O movimento artístico dividiu-se em duas correntes. A primeira,representada principalmente por Salvador Dalí, trabalha com a distorção ejustaposição de imagens conhecidas. Sua obra mais conhecida neste estilo é
  15. 15. A Persistência da Memória. Nesta obra, aparecem relógios desenhados detal forma que parecem estar derretendo. Os artistas da segunda corrente libertam a mente e dão vazão aoinconsciente, sem nenhum controle da razão. Joan Miró e Max Ernstrepresentam muito bem esta corrente. As telas saem com formas curvas,linhas fluidas e com muitas cores. O Carnaval de Arlequim e A CantoraMelancólica, são duas pinturas de Miró que representam muito bem estavertente do surrealismo.LITERATURA Os escritores do surrealismo rejeitaram o romance e a poesia emestilos tradicionais e que representavam os valores sociais da burguesia. Aspoesias e textos deste movimento são marcados pela livre associação deideias, frases montadas com palavras recortadas de revistas e jornais emuitas imagens e ideias do inconsciente. O poeta Paul Éluard, autor deCapital da Dor e André Breton, autor de O Amor Louco, Nadja e Os VasosComunicantes, são representantes da literatura surrealista.CINEMA Os cineastas também quebraram com o tradicionalismocinematográfico. Demonstram uma despreocupação total com o enredo ecom a história do filme. Os ideais da burguesia são combatidos e os desejosnão racionais afloram. Dois filmes representativos deste gênero docinema são Um Cão Andaluz (1928) e LÂge DOr (1930) de Luiz Bruñuel emparceria com Salvador Dalí.TEATRO O dramaturgo francês Antonin Artaud é o maior representante dosurrealismo no teatro, através de seu teatro da crueldade. Artaud, buscavaatravés de suas peças teatrais, livrar o espectador das regras impostas pelacivilização e assim despertar o inconsciente da plateia. Um das técnicas usadas pelo dramaturgo foi unir palco e plateia,durante a realização das peças. No livro O Teatro e seu duplo, Arnauddemonstra sua teoria. Sua obra mais conhecida é Os Cenci de 1935, ondeele conta a vida de uma família italiana durante a fase do Renascimento. Nasdécadas de 1940 e 1950, os princípios do surrealismo influenciaram o teatrodo absurdo.O SURREALISMO NO BRASIL As ideias do surrealismo foram absorvidas na década de 1920 e 1930pelo movimento modernista no Brasil. Podemos observar característicassurrealistas nas pinturas Nu e Abaporu de Ismael Nery e da artista Tarsila doAmaral, respectivamente.
  16. 16. A obra Eu Vi o Mundo, Ele Começava no Recife, do artistapernambucano Cícero Dias, apresenta muitas características do surrealismo.As esculturas de Maria Martins também caminham nesta direção.
  17. 17. IMAGEM 01TÍTULO: O Carnaval de ArlequimAUTOR: Joan MiróPERÍODO: SurrealismoLOCAL: - - - - - - - -ANO: 1924-25TIPO: Pintura óleo sobre tela IMAGEM 02TÍTULO: Cristo de São João da CruzAUTOR: Salvador DalíPERÍODO: SurrealismoLOCAL: Museu e Galeria de Arte Kelvingrove - GlasgowANO: 1951TIPO: Pintura óleo sobre tela
  18. 18. RENASCIMENTO: ARTE E ORALIDADEOBJETIVOS: - Desinibir o aluno para falar em público; - Desenvolver a oralidade; - Despertar no educando o gosto pelas artes, e; - Conhecer as características de importantes obras de arte e seus autores.Sugestão de Texto 01BIOGRAFIA DE BOTTICELLI Botticelli (1445-1510) foi considerado o artista que melhor expressou,através do desenho, um ritmo suave e gracioso para as figuras pintadas. Os temasde seus quadros — quer tirados da Antiguidade grega, quer tirados da tradiçãocristã — foram escolhidos segundo a possibilidade que lhe proporcionavamde expressar seu ideal de beleza. Para ele, a beleza estava associada ao idealcristão da graça divina. Por isso, as figuras humanas de seus quadros são belasporque manifestam a graça divina, e, ao mesmo tempo, melancolias porque supõemque perderam esse dom de Deus. Sua criação mais famosa, Nascimento de Vênus, retoma um tema daAntiguidade pagã, mas Botticelli transforma Vênus, a deusa do amor, no símboloda pureza e da verdade. Mas é na obra A Primavera que podemos compreender melhor ascaracterísticas de Botticelli. Essa pintura foi feita para decorar uma parede dacasa de um dos membros da família Médici, de Florença. O assunto é arepresentação do mundo pagão. Ao centro esta a deusa Vênus; acima de suacabeça, Cupido dispara suas setas que despertam o sentimento do amor. Aesquerda de Vênus estão Flora, a Primavera — uma jovem com um ramo de flor naboca — e Zéfiro, o vento oeste, na mitologia grega. A direita de Vênus estão as trêsGraças e Mercúrio, o mensageiro dos deuses. Aparentemente, as figuras não temmuita relação entre si, mas o observador as percebe como um conjunto. O que asune é o ritmo suave do desenho e a sugestiva paisagem em tons escuros quefavorecem a impressão de relevo das figuras claras em primeiro plano.ATIVIDADES:Primeira parte: -Leitura da Biografia. -Pintura com lápis de cor da obra A Primavera, sem mostrar como é a pinturaoriginal. -Após a pintura, mostrar para os alunos as cores da pintura original.
  19. 19. Segunda parte:(Levar cópias de obras de arte) Reprodução das obras de arte com: 1- Colagem de papel ou cascas de ovos, lãs, tecidos, folhas secas... 2-Desenho com lápis ou carvão (pode ser de brasa) 3- Pintura com guache ou outra tinta 4- Pintura com flores... 5- Recolher os trabalhos e fazer um varal de exposição na sala/corredor daescola.Terceira parte:(Trabalho em grupo) - Os alunos deverão pesquisar biografias de outros pintores: - Apresentar oralmente a biografia do pintor num cenário como o de algumatela famosa do artista. Apresentar os personagens atrás de uma molduracaracterizados como na pintura. Atrás das pessoas, colocar um fundo como o datela original. - Fotografar o aluno caracterizado durante a apresentação. - Marcar uma data para entregar a foto e o texto da biografia digitado.Quarta parte:(Exposição de trabalhos) - Exposição dos trabalhos da segunda e da terceira parte da sugestão. - Uma biografia resumida do artista deverá ser colada ao lado da foto, ou osalunos do trabalho explicam aos visitantes. - Exposição de fotos de manifestações artísticas populares.
  20. 20. IMAGEM 01TÍTULO: A PrimaveraAUTOR: Sandro BotticelliPERÍODO: RenascimentoLOCAL: Galeria Uffizi, Florença - ItáliaANO: 1482TIPO: Têmpera sobre madeira IMAGEM 02TÍTULO: Nascimento de VênusAUTOR: Sandro BotticelliPERÍODO: RenascimentoLOCAL: Galeria Uffizi, Florença - ItáliaANO: 1483TIPO: Têmpera sobre tela

×