• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
áCidos nucléicos  o código da vida und 3
 

áCidos nucléicos o código da vida und 3

on

  • 4,890 views

 

Statistics

Views

Total Views
4,890
Views on SlideShare
4,890
Embed Views
0

Actions

Likes
3
Downloads
122
Comments
1

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • Mel na chupeta pra prova de amanhã..kkkkkk
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    áCidos nucléicos  o código da vida und 3 áCidos nucléicos o código da vida und 3 Presentation Transcript

    • ÁCIDOS NUCLEICOS UNIDADE 3 – PÁG 38
    • ORGANISMO CÉLULA NÚCLEO CROMOSSOMOS (DNA+PROTEÍNAS) - Informação das proteínas e RNAs que serão sintetizadas pelas células do organismo ao longo da sua vida. -Capacidade de se auto- duplicar para originar outras células. DNA NOS SERES HUMANOS
    • • AS INFORMAÇÕES PARA A FABRICAÇÃO DE PROTEÍNAS ESTÃO ARMAZENADAS NO DNA – CROMOSSOMOS ( CÓDIGO GENÉTICO)
    • Genes Genes - regiões dos cromossomos (pedaços interligados do DNA), que contém instruções para a produção de proteínas.
    • Genes Características dos seres vivos Estrutura das proteínas Sequência de bases nitrogenadas
    • DNA RNA Adenina Guanina Citosina Timina Uracila Púricas Pirimídicas
    • BASES PÚRICAS E PIRIMÍDICAS Bases pirimídicas: São simples. CITOSINA e a TIMINA Bases púricas: São duplas. ADENINA e a GUANINA BASES PIRIMÍDICAS E PÚRICAS DO DNA
    • BASES PIRIMÍDICAS E PÚRICAS DO RNA Bases pirimídicas: São simples. CITOSINA e a URACILA Bases púricas: São duplas. ADENINA e a GUANINA
    • NUCLEOTÍDEOS BASE NITROGENADA: São compostas por C, H, O e N formando anéis de carbono. Bases Púricas: Possuem dois anéis de carbono e constituídas de purina. Bases Pirimídicas: possuem apenas um anel de carbono e constituídas de pirimidína.
    • DNA • Ácido Desoxirribonucléico. • Molécula de fita dupla formando uma dupla hélice • Pentose = Desoxirribose • As fitas estão unidas pelas ligações de Hidrogênio • A = T • C = G_
    • DNA – ácido desoxirribonucléico DNA – DesoxirriboNucleic Acid (do inglês) ESTRUTURA MOLECULAR DO DNA • James Watson e Francis Crick em 1953 • Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina em 1962 • Modelo da dupla hélice (cadeias de nucleotídeos enrolados formando uma escada espiral) • Ligados por Pontes de Hidrogênio
    • RNA • Ácido Ribonucléico • Molécula de fita simples • Pentose=Ribose • É dividido em: RNA mensageiro (RNAm) RNA transportador (RNAt) RNA ribossômico (RNAr)
    • Está envolvido em decifrar a informação do DNA e carregar suas instruções. Assim como o DNA, o RNA também é composto por nucleotídeos, porém difere em certos aspectos: • O açúcar é uma ribose; • A base pirimídica timina é substituída pela uracila; • A fita do RNA é simples! RNA
    • DEFINIÇÕES É unidade estrutural básica dos ácidos nucléicos (DNA e RNA), constituídos por bases púricas (A, G) ou pirimídicas (C, T), ribose ou desoxirribose e ainda grupamento fosfato. NUCLEOTÍDEOS:
    • PAREAMENTO DAS BASES A=T G C AGNALDO TIMÓTEO GAL COSTA
    • 1- A molécula de DNA é constituída por: a) uma cadeia de polipeptídeos unidos por pontes de hidrogênio. b) duas cadeias de polipeptídeos formando uma dupla hélice. c) uma cadeia de nucleotídeos que tem a capacidade de se replicar. d) duas cadeias de nucleotídeos unidas por pontes de hidrogênio. e) duas cadeias de bases nitrogenadas unidas por polipeptídeos. 2- Num organismo um pesquisador verificou que uma molécula de DNA continha 22% de GUANINA. Com base nesta informação determine qual o percentual de cada uma das outras bases. EXERCÍCIOS
    • 3- O esquema seguinte representa duas cadeias de ácidos nucléicos. Podemos concluir que: a) I e II correspondem a duas moléculas de RNA. b) I e II correspondem a duas cadeias de uma molécula de RNA. c) I e II correspondem a duas cadeias de uma molécula de DNA. d) I corresponde a uma cadeia de DNA e II a uma cadeia de RNA. e) I corresponde a uma cadeia de RNA e II a uma cadeia de DNA. 4- Se uma fita de DNA tiver constituição 5’ATAAGCGTTAG 3’, como será a molécula complementar de DNA?
    • Duplicação do DNA e Síntese de PROTEÍNAS
    • Duplicação do DNA • É a única molécula capaz de sofrer auto- duplicação. • Ocorre durante a fase S da intérfase. • É do tipo semiconservativa, pois cada molécula nova apresenta uma das fitas vinda da mãe e outra fita recém sintetizada.
    • DNA Duplicação DNA DNA
    • Replicação do DNA -CRESCIMENTO - REPOSIÇÃO CELULAR -CÉLULAS REPRODUTIVAS
    • RNAm-TRANSCRIÇÃO Leva a informação da sequência protéica a ser formada do núcleo para o citoplasma, onde ocorre a tradução. Ele contém uma seqüência de trincas correspondente a uma das fitas do DNA. Cada trinca (três nucleotídeos) no RNAm é denominada códon e corresponde a um aminoácido na proteína que irá se formar.
    • 1 códon 3 nucleotídeos no RNAm 7 códons 21 nucleotídeos
    • RNAt-TRADUÇÃO Levam os aminoácidos para o RNAm durante o processo de síntese protéica. Apresentam, em uma determinada região, uma trinca de nucleotídeos que se destaca, denominada anticódon. É através do anticódon que o RNAt reconhece o local do RNAm onde deve ser colocado o aminoácido por ele transportado. Cada RNAt carrega um aminoácido específico, de acordo com o anticódon que possui.
    • Anti-códon Sítio de ligação ao aminoácido U A C
    • www.bioaula.com.br
    • RNAr São componentes dos ribossomos, organela onde ocorre a síntese protéica. Os ribossomos são formados por RNAr e proteínas
    • Transcrição • Processo pelo qual uma molécula de RNA é produzida usando como molde o DNA.
    • DNA Transcrição DNA RNA
    • Tradução • Quando o RNAm chega ao citoplasma ele se associa ao ribossomo. Após essa associação os RNAt levam os aminoácidos, que serão ligados, formando assim a proteína.
    • A U G U U U C U U G A C C C C U G A U A C AAA • Quando o RNAm chega ao citoplasma, ele se associa ao ribossomo. • Nessa organela existem 2 espaços onde entram os RNAt com aminoácidos específicos. • somente os RNAt que têm seqüência do anti-códon complementar à seqüência do códon .
    • A U G U U U C U U G A C C C C U G A U A C AAA • Uma enzima presente na subunidade maior do ribossomo realiza a ligação peptídica entre os aminoácidos.
    • A U G U U U C U U G A C C C C U G A U A C AAA • O RNAt “vazio” volta para o citoplasma para se ligar a outro aminoácido.
    • A U G U U U C U U G A C C C C U G A U A C AAA G AA • O ribossomo agora se desloca a distância de 1 códon. • o espaço vazio é preenchido por um outro RNAt com seqüência do anti-códon complementar à seqüência do códon.
    • A U G U U U C U U G A C C C C U G A U A C AAA G AA • Uma enzima presente na subunidade maior do ribossomo realiza a ligação peptídica entre os aminoácidos.
    • A U G U U U C U U G A C C C C U G A U A C AAA G AA • O RNAt “vazio” volta para o citoplasma para se ligar a outro aminoácido. • O assim o ribossomo vai se deslocando ao longo do RNAm e os aminoácidos são ligados.
    • A U G U U U C U U G A C C C C U G A G G G Códon de terminação • Quando o ribossomo passa por um códon de terminação nenhum RNAt entra no ribossomo, porque na célula não existem RNAt com seqüências complementares aos códons de terminação.
    • A U G U U U C U U G A C C C C U G A G G G • Então o ribossomo se solta do RNAm, a proteína recém formada é liberada e o RNAm é degradado.