Your SlideShare is downloading. ×
Apostila   proinfo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Apostila proinfo

3,505
views

Published on

MEC - Proinfo 2008

MEC - Proinfo 2008


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,505
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
54
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL.Curso de tecnologias na educação: ensinando e aprendendo com as TICUNIDADE 1 Abertura Olá cursistas! Estamos felizes em contar com a participação de vocês no curso Tecnologias na Educação: ensinando e aprendendo com as TIC (Tecnologia de Informação e Comunicação). A disseminação do uso de tecnologias em distintos ramos de atividades nos coloca frente a vertiginosas mudanças na cultura, na sociedade, na economia, na educação, e, em especial, frente aos avanços da ciência e de conhecimentos que precisamos incorporar e lidar em sala de aula. Isto exige de nós, educadores, a constante busca de aprender, produzire gerir conhecimentos e de desenvolver diferentes modos de buscar informações atualizadas, noscomunicarmos, ensinar e criar melhores condições de aprendizagem para nossos alunos. Essa é a marca dosnovos tempos!Leia a Poesia de Fernando PessoaAproveitar o tempo!Tirar da alma os bocados preciosos – nem mais nem menos-Para com eles juntar os cubos ajustadosQue fazem gravuras certas na história(E estão certas também do lado de baixo que se não vê)...Fernando PessoaExtrato do poema “Apostila” assinado pelo heterônimo Álvaro de Campos.E pense no nosso papel em uma sociedade em que as tecnologias geram mudanças.Nas próximas semanas conversaremos sobre diversos temas relacionados à integração de tecnologias nosprocessos de ensino e de aprendizagem ao mesmo tempo em que estaremos formando nossa comunidadede prática e de aprendizagem.Ao iniciar este curso, é importante que vocês conheçam um pouco mais sobre a proposta do cursoTecnologias na Educação: ensinando e aprendendo com as TICDurante nossa jornada teremos diversos canais para comunicação: dentre eles o Fórum Dúvidaspedagógicas (veja a imagem a seguir), no qual vocês poderão dialogar com o formador. Bom Curso!
  • 2. Localização do Fórum no Ambiente Contextualização A sociedade, chamada por alguns pensadores de sociedade da tecnologia, por outros de sociedade do conhecimento ou ainda sociedade da aprendizagem, caracteriza-se pela rapidez e abrangência de informações. A realidade do mundo atual requer um novo perfil de profissional e cidadão que coloca para a escola novos desafios. Encontramos no cotidiano situações que demandam o uso de novas tecnologias que provocam transformações na nossa maneira de pensar e de nos relacionarmos com as pessoas, com os objetos e com o mundo ao redor.No bojo das mudanças tecnológicas, culturais e científicas não há como prever quais serão osconhecimentos necessários para viver em sociedade e inserir-se no mundo do trabalho daqui a alguns anos.O desafio atual do sistema educacional é formar os alunos para a cidadania responsável e para que sejamcontínuos aprendizes, que tenham autonomia na busca e seleção de informações, na produção deconhecimentos para resolver problemas da vida e do trabalho e saibam aprender a aprender ao longo davida. Os alunos precisam ser preparados para utilizar os sistemas culturais de representação do pensamento que marcam a sociedade contemporânea, o que implica em novas formas de letramento ou alfabetização (sonora, visual, hipermídia...) próprias da cibercultura, além das demais formas já conhecidas. A exigência de aprender continuamente ao longo da vida constitui na sociedade atual um desafio para todas as pessoas e uma necessidade premente colocada aos educadores. Não se trata apenas de ter acesso a informações, mas sim de saber buscá-las em diferentes fontes e,sobretudo, transformar as informações em conhecimentos para resolver problemas da vida e do trabalho.
  • 3. Saiba maisEntrevista de Maria Elizabeth B. de Almeida sobre o temaTecnologias trazem o mundo para a escola, 2008. Disponível no Portal do Professor no site:http://portaldoprofessor.mec.gov.br/journalContent.action?editionId=2&categoryId=8&contentId=37Artigo “A sociedade da aprendizagem e o desafio de converter informação em conhecimento”, de JuanIgnacio Pozo disponível no site: http://www.diretoriabarretos.pro.br/patio_online2.htmArtigo de Aneridis Monteiro, disponível em Biblioteca, Material do professor e autorizado para uso nestecurso. MONTEIRO, Aneridis A. Interfaces digitais para a organização e representação do conhecimento. SãoPaulo: Pontifícia Universidade Católica, Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo, 2008.http://www.eproinfo.mec.gov.br/upload/ReposProf/Tur97045/img_upload/Interfaces_digitas_Aneridis.docReflita:E a escola, como se coloca diante deste novo panorama da sociedade? O que mudou na escola na últimadécada no sentido de atender a essas novas demandas?E você professor, como se sente diante deste novo desafio? Como vem sendo a sua prática? E sua posturadiante da necessidade de aprender ao longo da vida e das novas formas de letramento/alfabetização?Realize a Atividade 1Quem sou como professor e aprendiz?Diante deste novo cenário e da necessidade de educar os alunos para lidar com as características dasociedade atual, reflita sobre o tema “Quem sou como professor e aprendiz” e explicite seu relatoproduzindo um pequeno texto, considerando as questões apresentadas abaixo.Na produção desse pequeno texto cada cursista terá a oportunidade de exercitar a sua capacidade desíntese, produzindo o texto que poderá ser lido pelos colegas e também poderá escolher dois ou três textosdos colegas para comentar.Pontos para sua reflexão:Sou um professor que desperta a curiosidade do aluno? Busco preparar meus alunos para utilizar osnovos sistemas culturais de representação do pensamento? Desenvolvo uma prática interativa comos alunos? Ouço suas idéias? Aprendo com os alunos? Com os colegas? Faço mudanças na minhaforma de ensinar? Por quê? Sinto-me confortável quando isto acontece ou tenho receio?Orientações para a realização da atividade 1.Escreva o relato no Editor de textos do BrOffice, com cerca de 250 a 300 palavras. 2.Salve o documento na pasta “Meus documentos” atribuindo um nome que facilite a sua identificação, da seguinte forma: ativ-X_seunome. Por exemplo: para esta atividade realizada pelo João Carlos Pereira, o nome do arquivo será: ativ-1_joaocarlosp Recomendamos não utilizar acentos, cedilha, sinais de pontuação e outros caracteres especiais. O traço que sugerimos utilizar (sinal de underline, underscore ou sublinhado) é aceito pelo computador como uma letra comum.
  • 4. 3. Poste o arquivo desta atividade na Biblioteca em Material do Aluno, tema “Quem sou”. 4. Acesse as atividades elaboradas pelos colegas, que estão disponíveis no acervo da Biblioteca do Material do Aluno, para conhecer suas reflexões e relatos. 5. Entre no Fórum “Conhecendo a turma” para deixar um comentário para seu colega, destacando os aspectos presentes no texto que lhe chamaram mais atenção e explique por que. Identidade do Professor Quem sou como professor? Esta questão, provavelmente, fez você rever algumas de suas características, preocupações, ideais e expectativas diante das novas demandas da sociedade atual. Além disso, na atividade realizada, você teve a oportunidade de conhecer as reflexões de alguns colegas de turma sobre o assunto e pode perceber que existem semelhanças e diversidades. Veja a citação.“É difícil dizer se ser professor, na atualidade, é mais complexo do que foi no passado, porque a profissãodocente sempre foi de grande complexidade. Hoje, os professores têm que lidar não só com alguns saberes,como era no passado, mas também com a tecnologia e com a complexidade social, o que não existia nopassado. Isto é, quando todos os alunos vão para a escola, de todos os grupos sociais, dos mais pobres aosricos, de todas as raças e todas as etnias, quando toda essa gente está dentro da escola e quando seconsegue cumprir, de algum modo, esse desígnio histórico da escola para todos, ao mesmo tempo, também,a escola atinge uma enorme complexidade que não existia no passado.” (trecho da entrevista de Antônio Nóvoa, 2001).Assista o vídeoPara ver a entrevista de Nóvoa na íntegra, acesse o Portal do Professor no site:http://www.tvebrasil.com.br/salto/entrevistas/antonio_novoa.htmPrograma Salto para o Futuro.A partir destas reflexões é importante que você pense em como se constitui a identidade do professor “...Podemos, hoje, distinguir na identidade do profissional da educação três dimensões inseparáveis, pois eleé, simultaneamente: a) um especialista que domina um instrumental próprio de trabalho e sabe fazer usodele; b) um pensador capaz de repensar criticamente sua prática e as representações sociais sobre seucampo de atuação; c) um cidadão que faz parte de uma sociedade e de uma comunidade.” (Trecho do texto de Maria Umbelina Caiafa Salgado, 2003).Para ler o texto na íntegra, entre no Ambiente.Texto de Maria Umbelina Caiafa SalgadoFormação de Professores: um grande desafioSite: http://www.tvebrasil.com.br/saltoBOLETINS 2003
  • 5. Série: Desafios da escola: uma conversa com os professores – 11/08 a 15/08 - Programa 2.Reflita:O que é ser professor hoje?Quem sou eu (professor) neste contexto? Identidade do Professor No contexto atual o professor precisa: • ter domínio do conteúdo de sua área; • entender os processos de aprendizagem dos alunos; • saber ensinar, criando situações que favoreçam ao aluno encontrar sentido para aquilo que está aprendendo; • conhecer e saber usar as tecnologias disponíveis no sistema escolar; • entender as implicações do uso das tecnologias e mídias nos processos de ensino e aprendizagem. Isto requer a reconstrução da prática pedagógica do professor, ou seja, do profissional que lida no seu dia-a-dia com os fatos que emergem derealidades singulares. A reconstrução do conhecimento prático é um processo que abarca a concepção deaprender a aprender ao longo da vida. A aprendizagem Aprendizagem é um processo individual e social que a pessoa constrói na interação com o meio e com o outro. Daí a importância das interações e de situações que favoreçam a reflexão, a tomada de consciência e a reconstrução do conhecimento. Para o professor, a aprendizagem possibilita que ele analise e avalie comoexperimenta este processo, criando condições para tornar-se consciente sobre como aprende.ReflitaComo sou como aprendiz diante de uma situação inovadora?A prática me faz rever aquilo que sei e aquilo que preciso saber?Como lido com as inovações que chegam às escolas?Com o avanço das ciências, das artes e da tecnologia a cada dia surgem novas demandas para osprofissionais, novas aprendizagens se impõem.Isto significa que o processo de aprendizagem precisa ser contínuo e que devemos nos preparar para
  • 6. aprender a aprender, para assumirmos uma postura de abertura e de indagação sobre a própria prática.Este aprendizado ao longo da vida pode acontecer de maneira formal em cursos de formação, nocompartilhamento e reflexão sobre a própria experiência com seus pares, na interação com os alunos e comoutros atores que buscam novas compreensões sobre o fazer pedagógico, na leitura de textos sobre a práticaprofissional, na participação em congressos e seminários e em grupos de estudos entre tantas outraspossibilidades.Leia o textoArtigo: Aprendizagem continuada ao longo da vida de José Armando Valente. Disponível nosite:http://www.redadultosmayores.com.ar/docsPDF/Regiones/Mercosur/Brasil/Aprendizagemcontinuado.pdf(acesso em 05/06/08) ou texto do mesmo autor da Revista Pátio, ano 4, número 15 Nov/2000/Jan/2001 A aprendizagem Sempre que surge uma nova tecnologia ficamos algum tempo as pessoas ficam deslumbradas diante da novidade. No entanto, passada a euforia, o que fica desse processo inicial? Serão as novas tecnologias ou as tecnologias de informação e comunicação as “sereias” do ensino eletrônico?Reflita:O que será que a tecnologia oferece de novo?Será necessário mudar a prática pedagógica em função da tecnologia?Quais contribuições a tecnologia pode trazer para a aprendizagem dos alunos? E para o seu dia-a-dia comoprofessor?Leia o texto:Artigo de Blikstein e Zuffo (2001), disponível em:http://www.blikstein.com/paulo/documents/books/BliksteinZuffo-MermaidsOfE-Teaching-OnlineEducation.pdfRealize a Atividade 2Registrando a própria reflexão
  • 7. A partir das questões colocadas nos pontos de reflexão e levantadas nos momentos de aprendizagem,registre alguns aspectos relacionados à sua preocupação e/ou expectativa no que diz respeito ao uso datecnologia nos processos de ensino e aprendizagem.Orientações para a realização da atividade: 1. Acessar o item Diário de Bordo; 2. Selecionar seu nome na listagem; 3. Escrever sua reflexão no espaço próprio do Diário de Bordo. A escola diante deste novo panorama da sociedade As tecnologias e as mídias ganham espaços no contexto da escola. Hoje, já faz parte das unidades escolares a existência de biblioteca, sala de DVD, equipamentos como: vídeo, rádio, câmera digital, filmadora e computador. “As tecnologias são importantes, mas apenas se soubermos utilizá-las. E saber utilizá-las não é apenas um problema técnico” (Dowbor, L., 2001).Reflita:Como a escola vem lidando com as novas tecnologias?Como vem sendo a aprendizagem dos professores, gestores e alunos para utilizar as tecnologias no seucotidiano?E com isso como fica o processo de ensino e aprendizagem?Realize a Atividade 3 :Dando continuidade à reflexão sobre Educação e Tecnologia, vamos assistir a entrevista do Prof. Dr.Ladislau Dowbor sobre Educação e Tecnologia http://br.youtube.com/watch?v=szNSCklQnWYe discutir sobre uma de suas idéias, mais especificamente quando o autor se refere ao seguinte trecho: “....é necessário repensar a escola e a educação no sentido mais amplo. A escola deve ser menos lecionadora e mais organizadora de conhecimento, articuladora dos diversos espaços do conhecimento” (Dowbor, L., 2001)Orientação didática:1. Para assistir a entrevista, basta acessar o vídeo pelo site: http://br.youtube.com/watch?v=szNSCklQnWY
  • 8. 2.Entrar no Fórum “Educação e Tecnologia” para registrar sua contribuição e, ao mesmo tempo, conhecer ecomentar sobre as contribuições dos colegas. Tecnologia na escola Quando se fala em tecnologia na educação, logo pensamos em computadores, Internet... Mas isso não é tudo. Tecnologia é mais do que isso. Há tecnologia em cada lápis que usamos, no quadro de giz, nos livros, nas cadeiras em que sentamos. Lembre-se da revolução social que representou a imprensa. Podemos imaginar uma escola, hoje, sem livros, sem material impresso? O trabalho na escola lida o tempo todo com tecnologia, mas raramentese ocupa de produzi-la. O que as tecnologias digitais nos trazem de especial é a ampliação das possibilidadesde produzir conhecimento e divulgá-lo/compartilhá-lo.Inserir-se na sociedade da informação não quer dizer apenas ter acesso às TIC, mas principalmente saberutilizar essa tecnologia para a busca e a seleção de informações que permitam a cada pessoa resolver osproblemas do cotidiano, compreender o mundo e atuar na transformação de seu contexto.Saiba mais:Texto de Alberto TornaghiEscola e tecnologia: uma conversaSite: http://www.tvebrasil.com.br/saltoBOLETINS 2004Série: Escola faz tecnologia faz escola - 27/09 a 01/10 – Programa 1.Tecnologia na escola: criação de redes de conhecimento de Maria Elizabeth B. de Almeida, disponível noPortal do Professor no site:http://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.linkFilter.action?ufId=RJ&categoryId=6&start=0&limit=12Livro intitulado “Integração das Tecnologias na Educação. Salto para o Futuro. Organização Almeida, M.E.B.;Moran, J. M. Secretaria de Educação a Distância do MEC, Brasília, 2005. Tecnologia na escola
  • 9. A Tecnologia na Educação requer um olhar mais abrangente, envolvendo novas formas de ensinar, aprender e de desenvolver o currículo condizente com a sociedade tecnológica, a qual se caracteriza pela integração, complexidade e convivência com a diversidade de linguagens e formas de representar o conhecimento. Compreender as potencialidades inerentes a cada tecnologia e suas contribuições ao ensinar e aprender poderá trazer avanços substanciais à mudança da escola, a qual se relaciona com um processo de conscientização e transformação que vai além do domínio de tecnologias e traz subjacente uma visão de mundo, dehomem, de ciência e de educação.Para que seja possível usufruir das contribuições das tecnologias digitais na escola, é importante considerarsuas potencialidades para produzir, criar, mostrar, manter, atualizar, processar, ordenar, o que se aproximadas características da concepção de gestão. Tratar de tecnologias na escola engloba processos de gestão detecnologias, recursos, informações e conhecimentos que abarcam relações dinâmicas e complexas entreparte e todo, elaboração e organização, produção e manutenção (Almeida, 2005)Leia o textoVeja o texto completo da autora intitulado Texto de Maria Elizabeth B. de Almeida“Gestão de tecnologias na escola: possibilidades de uma prática democrática”Site: http://www.tvebrasil.com.br/salto/boletins2005/itlr/index.htmBOLETINS 2005Série: Integração de tecnologias, linguagens e representações - 02/05 a 06/05. Programa 2.Realize a atividade 4Tecnologia na minha escolaFaça uma breve observação na sua escola para levantar quais tecnologias são mais utilizadas e de que formaisto vem acontecendo.Orientações para a atividade 1. Levante quais são as tecnologias disponíveis na sua escola e como elas vêem sendo utilizadas; 2. Organize estas informações usando o Impress (2 a 3 slides) 3. Salve o documento na pasta “Meus documentos” atribuindo um nome que facilite a sua identificação, da seguinte forma: ativ-X_seunome. Por exemplo: para esta atividade realizada por Helena Maria Silva, o nome do arquivo será: ativ- 4_helenams Recomendamos não utilizar acentos, cedilha, sinais de pontuação e outros caracteres especiais. O traço que sugerimos utilizar (sinal de underline, underscore ou sublinhado) é aceito pelo computador como uma letra comum. 4. Poste o arquivo desta atividade na Biblioteca em Material do Aluno, tema “Minha escola”; 5.Salve o arquivo em um CD ou no pendrive para fazer a apresentação no Encontro presencial.
  • 10. Ensinar e aprender com as mídias digitais Ensinar é organizar situações de aprendizagem, criando condições que favoreçam a compreensão da complexidade do mundo, do contexto, do grupo, do ser humano e da própria identidade. Diz respeito a levantar ou incentivar a identificação de temas ou problemas de investigação, discutir sua importância, possibilitar a articulação entre diferentes pontos de vista, reconhecer distintos caminhos na busca de sua compreensão ou solução, negociar redefinições, incentivar a busca de distintas fontes de informações ou fornecer informações relevantes,favorecer a elaboração de conteúdos e a formalização de conceitos que propiciem a aprendizagemsignificativa.A melhor forma de ensinar é aquela que propicia aos alunos o desenvolvimento da capacidade de ler einterpretar o mundo, aprender de forma significativa e com sentido potencializando o seu desenvolvimentopara lidar com as características da sociedade atual, que enfatizam a autonomia do aluno para a buscaconstante de novas aprendizagens.“O uso da tecnologia na escola, quando pautada em princípios que privilegiam a construção doconhecimento, o aprendizado significativo e interdisciplinar e humanista, requer dos profissionais novascompetências e atitudes para desenvolver uma pedagogia voltada para a criação de estratégias e situaçõesde aprendizagem que possam tornar-se significativas para o aprendiz, sem perder de vista o foco daintencionalidade educacional.” (Almeida e Prado, 2005)Leia o texto da citação na íntegra.Para ver o texto na íntegra, acesse o Portal do Professor:http://www.tvebrasil.com.br/salto/boletins2005/itlr/index.htmApresentação da Série e Integração de tecnologias com as mídias digitais. Boletim do Salto para o Futuro,2005.Reflita:Como sei que o aluno aprendeu determinado assunto?Quando o professor transmite uma informação?Quando o aluno procura uma informação na Internet?A informação é necessária, mas ela por si só garante que o aluno possa construir seu conhecimento?O que significa conhecimento e como ele difere da informação?A informação será tratada aqui como os fatos, os dados que encontramos nas publicações, na Internet oumesmo aquilo que as pessoas trocam entre si. O conhecimento é o que cada indivíduo constrói comoproduto do processamento, da interpretação e da compreensão da informação.
  • 11. Ensinar com as tecnologias e mídias digitais Ele é o significado que atribuímos e representamos em nossa mente sobre a nossa realidade. É algo construído por cada um, muito próprio e impossível de ser passado – o que é passado é a informação que advém desse conhecimento, porém nunca o conhecimento em si (Valente, 2003).Leia o textoPara ver o texto na íntegra, acesse o Portal do Professor no site: http://www.tvebrasil.com.br/saltoArtigo de José Armando Valente. O papel do computador no processo de ensino e aprendizagem. Livro“Integração das Tecnologias na Educação. Salto para o Futuro. Organização Almeida, M.E.B.; Moran, J. M.Secretaria de Educação a Distância do MEC, Brasília, 2005.Realize a Atividade 5: Conhecendo uma experiênciaProcure conhecer uma experiência didática com o uso de recursos tecnológicos envolvendo conteúdoscurriculares.Orientações para a realização da atividade: 1. Acesse o Portal do Professor: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/resourceIndex.action 2. Selecione no item “Sugestões de aulas” um exemplo relacionado à sua área de atuação. 3. Analise o exemplo destacando pontos das estratégias de aula, da avaliação e do uso de recursos que considera relevante do ponto de vista da aprendizagem do aluno e que possa tornar-se referência para sua prática pedagógica; 4. Elabore no editor de textos um fichamento contendo: nome do programa, áreas do conhecimento envolvidas, breve descrição com uma síntese expressando sua opinião e as idéias suscitadas para colocar em ação posteriormente; 5. Salve o documento na pasta “Meus documentos” atribuindo um nome que facilite a sua identificação, da seguinte forma: ativ-X_seunome. Por exemplo: para esta atividade realizada pelo Renata Bastos, o nome do arquivo será: ativ- 5_renatob Recomendamos não utilizar acentos, cedilha, sinais de pontuação e outros caracteres especiais. O traço que sugerimos utilizar (sinal de underline, underscore ou sublinhado) é aceito pelo computador como uma letra comum. 6. Poste o arquivo desta atividade na Biblioteca em Material do Aluno, tema “Experiência_Sugestões de aulas”.Acesse as atividades elaboradas pelos colegas, que estão disponíveis no acervo da Biblioteca do Material doAluno, para conhecer suas reflexões e relatos.
  • 12. Realize também a Atividade 6: Olhando para uma prática do professor com o uso da tecnologiaA partir do que você assistiu no vídeo disponível na Biblioteca do Eproinfo, observe como os recursostecnológicos estão sendo utilizados na prática pedagógica.Orientações para a realização da atividade: 1. Clique no link “uso dos recursos tecnológicos na prática pedagógica” 2. Assista ao vídeo destacando os pontos levantados da sua observação; 3. Selecione o item Diário de Bordo 4.Selecione seu nome na listagem 5.Escreva sua reflexão sobre a observação feita no espaço próprio do Diário de Bordo. O papel do Professor "mais do que ensinar, trata-se de fazer aprender (...), concentrando-se na criação, na gestão e na regulação das situações de aprendizagem" (Perrenoud, 2000, p. 139). Essas situações criadas pelo professor propiciam ao aluno a participação ativa e a aprendizagem significativa, levando-o a uma investigação e a uma problematização para a produção e o desenvolvimento de projetos, para a resolução de problemas.Criar ambientes de aprendizagem com a presença da TIC pode indicar uma concepção da prática pedagógicacom base na informatização do ensino e na transmissão de informações ou pode significar utilizá-la para arepresentação, a articulação entre pensamentos, a realização de ações, o desenvolvimento de reflexões quequestionam constantemente as ações e as submetem a uma avaliação contínua.O professor que associa a TIC aos métodos ativos de aprendizagem é aquele que também busca desenvolvera habilidade técnica relacionada ao domínio da tecnologia e, sobretudo, se esforça para assumir uma atitudede reflexão freqüente e sistemática sobre sua prática, sobre o que seus pares falam da própria prática esobre as teorias tratadas por autores de referência.Nesse sentido, buscamos nas atividades sugeridas aqui propor situações em que você possa articular teoria,prática e domínio da tecnologia, com vistas a auxiliá-lo a encontrar estratégias de ação que associam as TICaos métodos ativos de aprendizagem.Sugerimos que reflitam sobre a ação realizada, dialoguem com os colegas, busquem teorias que ajudem acompreender a própria prática e a identificar as possibilidades de introduzir melhorias em novas ações quelevem a explorar as potencialidades pedagógicas da TIC em relação à aprendizagem e à conseqüenteconstituição de redes de conhecimentos.
  • 13. Ensinar com as tecnologias e mídias digitais É fundamental que a tecnologia seja compreendida para que possa ser utilizada de forma integrada na prática pedagógica do professor e no desenvolvimento do currículo, não apenas como um apêndice do processo educacional. Para isto é necessário que o professor aprenda a operacionalizar os recursos tecnológicos disponíveis nas escolas, mas que tambémaprenda a conhecer as potencialidades pedagógicas envolvidas nas diferentes tecnologias e os modos deintegrá-las ao desenvolvimento do currículo.Cada uma das tecnologias seja o vídeo/DVD, a Internet, o computador entre outras, carrega suas própriasespecificidades que podem ser utilizadas de forma complementar entre si e/ou podem ser integradas comoutros recursos tecnológicos ou não.Reflita:Como o professor pode desenvolver uma prática pedagógica integradora contemplando os conteúdoscurriculares, as competências, as habilidades e as diferentes tecnologias disponíveis na escola em ações nasquais as tecnologias possam contribuir efetivamente?Como o professor pode criar uma situação de aprendizagem com o uso de tecnologias que seja significativapara o aluno? A aprendizagem significativa O aluno precisa encontrar sentido naquilo que está aprendendo, por esta razão é importante que o professor crie situações que propiciem a observação e a interpretação dos aspectos da natureza- sociais e humanos- instigando a curiosidade do aluno para compreender as relações entre os fatores do desenvolvimento humano. Uma situação de aprendizagem que pode potencializar a aprendizagem significativa para o aluno é o trabalho por projetos.No projeto o aluno pode aprender conceitos de forma contextualizada, e isto favorece a atribuição desentido para aquilo que aprende.Para que esta forma contextualizada de aprender se concretize é importante que o professor instigue o alunoa estabelecer relações entre os aspectos presentes na vida pessoal, social, política e cultural, a mobilizar ascompetências cognitivas, sociais e emocionais já adquiridas, para novas possibilidades de reconstrução doconhecimento.
  • 14. Uso das tecnologias no trabalho por projeto Esta situação de aprendizagem favorece ao aluno a aprender- fazendo, a reconhecer sua própria autoria naquilo que está produzindo em grupo e/ou individualmente, por meio de questões investigativas que o impulsionam a contextualizar conceitos conhecidos e a construir outros que surjam durante o desenvolvimento do projeto. Em se tratando dos conteúdos, o trabalho por projeto potencializa a interdisciplinaridade, ou seja, permite romper com as fronteirasdisciplinares, favorecendo o estabelecimento de elos entre as diferentes áreas do conhecimento numasituação contextualizada da aprendizagem (Prado, 2005).O trabalho por projeto também favorece a integração das diferentes tecnologias e mídias, mas para isto éfundamental que o professor conheça suas especificidades – potenciais e restrições.Saiba mais:Artigo de Maria Elisabette Brisola Brito Prado. Pedagogia de projetos: fundamentos e implicações. Livro“Integração das Tecnologias na Educação. Salto para o Futuro. Organização Almeida, M.E.B.; Moran, J. M.Secretaria de Educação a Distância do MEC, Brasília, 2005. Disponível em:http://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.linkFilter.action?ufId=RJ&categoryId=6&start=0&limit=12Realize a Atividade 7:Pesquisando sobre o trabalho por projetoEstudamos o “trabalho por projeto”. Este é um tema que vem sendo estudado em discutido de formabastante ampla no contexto educacional. A proposta desta atividade é que seja feita uma pesquisa sobreexperiências desenvolvidas com projetos, para que possamos fazer um estudo mais aprofundando, uma vezque este tema estará permeando nas demais unidades do curso.Orientações para a realização da atividade: 1. Faça uma pesquisa envolvendo uma experiência de trabalho por projeto, realizada no contexto da escola. Esta pesquisa poderá ser feita via Internet ou contato (entrevistas, observação, leitura de artigos ou livros) com professores; 2. Considere, nesta pesquisa, algumas características do projeto: tema, conteúdos curriculares envolvidos, números de alunos e professores participantes, tecnologias e mídias utilizadas, duração, atitudes dos alunos, entre outros; 3. Organize e documente as informações pesquisadas; 4. Elabore uma análise sobre os dados pesquisados, usando o editor de textos; 5. Salve o documento na pasta “Meus documentos” atribuindo um nome que facilite a sua identificação, da seguinte forma: ativ-X_seunome; Por exemplo: para esta atividade realizada pelo Renata Bastos, o nome do arquivo será: ativ-7_renatob; Recomendamos não utilizar acentos, cedilha, sinais de pontuação e outros caracteres especiais. O traço que sugerimos utilizar (sinal de underline, underscore ou sublinhado) é aceito pelo computador como uma letra comum. 6. Poste o arquivo desta atividade na Biblioteca em Material do Aluno, tema “Pesquisa_Projeto”. 7. Acesse as atividades elaboradas pelos colegas, que estão disponíveis no acervo da Biblioteca do Material do Aluno, para conhecer suas reflexões e relatos.
  • 15. Realize a Atividade 8: Divulgando a PesquisaOs resultados e a análise das pesquisas sobre “Trabalho por Projetos” deverão ser divulgados entre osparticipantes da turma.Orientações para a realização das atividades: 1. Organize a apresentação do resultado e da análise da pesquisa usando o BrOffice.org Impress (2 a 3 slides) 2. Salve o documento na pasta “Meus documentos” atribuindo um nome que facilite a sua identificação, da seguinte forma: ativ-X_seunome. Por exemplo: para esta atividade realizada por Helena Maria Silva, o nome do arquivo será: ativ- 8_helenams Recomendamos não utilizar acentos, cedilha, sinais de pontuação e outros caracteres especiais. O traço que sugerimos utilizar (sinal de underline, underscore ou sublinhado) é aceito pelo computador como uma letra comum. 3. Poste o arquivo desta atividade na Biblioteca em Material do Aluno, tema “Divulgação da Pesquisa”; 4.Salve o arquivo em um CD ou no pendrive para fazer a apresentação no Encontro presencial. Bibliografia:ALMEIDA, Maria Elizabeth B. Tecnologia na escola: criação de redes de conhecimento. In: Almeida, M.E.B.;Moran, J. M . (org.) Integração das Tecnologias na Educação. Salto para o Futuro. Secretaria de Educação aDistância do MEC, Brasília, 2005. disponível no Portal do Professor no site:http://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.linkFilter.action?ufId=RJ&categoryId=6&start=0&limit=12ALMEIDA, Maria Elizabeth B. Gestão de tecnologias na escola: possibilidades de uma prática democrática. .Boletim do Salto para o Futuro. Série Integração de tecnologias, linguagens e representações, 2005.disponível no Portal do Professor no site:http://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.linkFilter.action?ufId=RJ&categoryId=6&start=0&limit=12ALMEIDA, Maria Elizabeth B.; PRADO, Maria Elisabette B.B. Apresentação da Série Integração detecnologias com as mídias digitais. Boletim do Salto para o Futuro, 2005. disponiível no Portal do Professorno sitehttp://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.linkFilter.action?ufId=RJ&categoryId=6&start=0&limit=12ALMEIDA, Maria Elizabeth B. Entrevista sobre o tema Tecnologias trazem o mundo para a escola, 2008.Disponível no Portal do Professor no site:http://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.linkFilter.action?ufId=RJ&categoryId=6&start=0&limit=12BLIKSTEIN, Paulo e ZUFFO, Marcelo K. As sereias do ensino eletrônico. disponível no site:http://www.blikstein.com/paulo/documents/books/BliksteinZuffo-MermaidsOfE-Teaching-OnlineEducation.pdf. 2001DOWBOR, Ladislau. Vídeo Educação e Tecnologia. disponível.http://br.youtube.com/watch?v=szNSCklQnWY
  • 16. MONTEIRO, Aneridis A. Interfaces digitais para a organização e representação do conhecimento. São Paulo:Pontifícia Universidade Católica, Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo, 2008 (em anexo)colocar na biblioteca – Material do Professor.http://www.eproinfo.mec.gov.br/upload/ReposProf/Tur97045/img_upload/Interfaces_digitas_Aneridis.docNÓVOA Antonio. Entrevista publicada no Portal do Professor no site:http://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.linkFilter.action?ufId=RJ&categoryId=6&start=0&limit=12Programa Salto para o Futuro.PRADO, Maria Elisabette B.B. Pedagogia de projetos: fundamentos e implicações. In: Almeida, M.E.B.;Moran, J. M . (org.) Integração das Tecnologias na Educação. Salto para o Futuro. Secretaria de Educação aDistância do MEC, Brasília, 2005. disponível no Portal do Professor no site:http://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.linkFilter.action?ufId=RJ&categoryId=6&start=0&limit=12POZO, Juan Ignácio. A sociedade da aprendizagem e o desafio de converter informação em conhecimento.disponível no site: http://www.diretoriabarretos.pro.br/patio_online2.htmSALGADO, Maria Umbelina Caiafa, Formação de Professores: um grande desafio. Boletim do Salto para oFuturo, 2003. disponível no Portal do Professor no site:http://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.linkFilter.action?ufId=RJ&categoryId=6&start=0&limit=12TORNAGHI, Alberto. Escola e tecnologia: uma conversa, Programa Salto para o Futuro. Boletim da SérieEscola faz tecnologia faz escola...”. 2004. disponível no Portal do Professor no site:http://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.linkFilter.action?ufId=RJ&categoryId=6&start=0&limit=12VALENTE, José Armando. Aprendizagem continuada ao longo da vida.http://www.redadultosmayores.com.ar/docsPDF/Regiones/Mercosur/Brasil/Aprendizagemcontinuado.pdf(acesso em 05/06/08) ou texto do mesmo autor da Revista Pátio, ano 4, número 15 Nov/2000/Jan/2001VALENTE, José Armando. O papel do computador no processo de ensino e aprendizagem. In: Almeida,M.E.B.; Moran, J. M . (org.) Integração das Tecnologias na Educação. Salto para o Futuro. Secretaria deEducação a Distância do MEC, Brasília, 2005. disponível no Portal do Professor no site:http://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.linkFilter.action?ufId=RJ&categoryId=6&start=0&limit=12