Desenho Metodológico da Dissertação

6,856 views
6,580 views

Published on

Desenho metodológico da dissertação "As Tecnologias de Videoconferência no Ensino Superior Público Português: Boas práticas e tendências". Inclui o tipo de estudo, o Modelo de Análise, os participantes, as técnicas e instrumentos de recolha de dados e o Cronograma de implementação.

Published in: Education, Technology, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
6,856
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
52
Actions
Shares
0
Downloads
127
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Desenho Metodológico da Dissertação

  1. 1. Desenho Metodológico da Dissertação “As Tecnologias de Videoconferência no Ensino Superior Público Português: Boas Práticas e Tendências”<br /> TOC o " 1-3" h z u Metodologia PAGEREF _Toc248140295 h 2<br />1 - Tipo de Estudo PAGEREF _Toc248140296 h 2<br />2 - Modelo de Análise PAGEREF _Toc248140297 h 3<br />3 - Participantes PAGEREF _Toc248140298 h 4<br />4 - Técnicas e Instrumentos de Recolha de Dados PAGEREF _Toc248140299 h 4<br />5 - Tratamento dos Dados PAGEREF _Toc248140300 h 4<br />6 – Cronograma PAGEREF _Toc248140301 h 7<br />Metodologia<br />1 - Tipo de Estudo<br />Neste projecto de investigação seguiu-se e seguir-se-á o conjunto de etapas habitualmente presente num processo metodológico. Assim, após a identificação da questão de investigação e respectivo objecto de estudo seguiu-se a fase de exploração com a recolha e análise de literatura que se contextualizasse no problema. Após esta recolha e análise, passou-se para a construção dos principais conceitos teóricos que ajudam à compreensão do objecto de estudo estruturado no Enquadramento Teórico.<br />De seguida, construíu-se o Modelo de Análise onde são especificados os conceitos, as dimensões e os indicadores desta investigação. Este Modelo permitiu avançar para a definição de algumas técnicas e instrumentos de recolha de dados. Nesta fase, foram também elaboradas as Hipóteses desta investigação.<br />Do ponto de vista metodológico esta investigação será do tipo exploratória na medida em que se realizará uma abordagem à temática das tecnologias de videoconferência do ponto de vista vinculativo ao seu efectivo uso. Irá realizar-se um estudo de caso para gerar uma compreensão aprofundada acerca dos usos, tendências e potencialidades das tecnologias de videoconferência e uma identificação das práticas e percepções dos utilizadores dos sistemas de videoconferência no âmbito do Ensino Superior Público português. Inquéritos e entrevistas serão os instrumentos de recolha de dados preferenciais.<br />Finalmente, os passos finais da metodologia desta investigação passam pela recolha de dados através dos instrumentos anteriormente descritos e pela análise respectiva desses dados.<br />Questão de Investigação: Quais as tendências que se verificam na utilização das tecnologias de videoconferência no ensino superior público português?<br />2 - Modelo de Análise<br />ConceitosDimensõesIndicadoresTecnologias deVideoconferênciaContabilísticaFrequência de utilizaçãoTipos de utilizaçãoTecnologias utilizadasEstratégicaMétodos de utilizaçãoMétodos de auxílio à geração de eficáciaObjectivos na utilizaçãoEnsino Superior Público PortuguêsInstitucionalUniversidadesPolitécnicosInstitutos Militares e PoliciaisUtilizadorPerfil do utilizador (Docente, Investigador, Gestor, Técnico)Actividades desenvolvidas (Ensino, Investigação, Gestão, Cooperação Externa)<br />Hipóteses: <br />Existe uma tendência de crescimento significativa na utilização das tecnologias de videoconferência no Ensino Superior Público Português.<br />As infra-estruturas de videoconferência das Instituições de Ensino Superior Público Portuguesas são sub-aproveitadas pelos seus utilizadores.<br />O potencial das tecnologias de videoconferência não é aproveitado pelas Instituições de Ensino Superior Público Portuguesas.<br />3 - Participantes<br />Os participantes desta investigação serão constituídos pelos indivíduos da comunidade de ensino superior público portuguesa que lidam com as tecnologias de videoconferência. <br />A definição destes participantes nesta investigação apresenta duas fases distintas:<br />Numa primeira fase irá proceder-se à identificação dos indivíduos das instituições de Ensino Superior Público portuguesas que são parte interessada ou intervenientes na utilização das tecnologias de videoconferência. <br />Numa segunda fase, e com base nas informações obtidas por estes stakeholders, definir-se-á os restantes participantes pertencentes a estas instituições. Nomeadamente a sua segmentação por indivíduos pertencentes à comunidade docente, indivíduos pertencentes à comunidade de investigação e indivíduos pertencentes à comunidade administrativa/técnica e indivíduos pertencentes à comunidade de cooperação externa.<br />Esperamos, assim, trabalhar com um conjunto de indivíduos da comunidade de ensino superior público portuguesa que representam os utilizadores das tecnologias de videoconferência nestas instituições.<br />4 - Técnicas e Instrumentos de Recolha de Dados<br />Delimitado o campo de observação e os seus participantes bem como os dados pertinentes a observar indirectamente (fornecidos pelos Indicadores do Modelo de Análise e devidamente orientados pelas Hipóteses) irá proceder-se à construção dos instrumentos de observação indirecta e recolha de dados. <br />Estes instrumentos são sobretudo constituídos por questionários auto-administrados e por entrevistas. Entrevistas semi-estruturadas preparadas previamente através da construção de guiões respectivos. Serão semi-estruturadas para criar algum espaço para conversas mais informais. As entrevistas a realizar serão gravadas, no que diz respeito ao áudio, para permitir uma análise mais profunda e facilitada dos conteúdos recolhidos.<br />5 - Tratamento dos Dados<br />Os procedimentos que serão utilizados para o tratamento dos dados recolhidos serão maioritariamente do tipo qualitativo, embora também contemple uma análise quantitativa.<br />A análise quantitativa é sobretudo oriunda da implementação dos questionários junto dos participantes e será posteriormente compilada com o auxílio do sofware estatítico SPSS.<br />A análise qualitativa será constituída pela categorização realizada no sofware estatístico NVivo à qual serão atribuídas os conteúdos gerados pela recolha de informação oriunda das entrevistas e de alguns questionários que não terão uma abordagem meramente quantitativa.<br />[Página 5 deixada propositadamente em branco]<br />[Página 5 deixada propositadamente em branco]<br />[Página 6 deixada propositadamente em branco]<br />[Página 6 deixada propositadamente em branco]<br />6 – Cronograma<br />

×