Fotografia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Fotografia

on

  • 2,768 views

Conceito e dicas sobre fotografia

Conceito e dicas sobre fotografia

Statistics

Views

Total Views
2,768
Views on SlideShare
2,497
Embed Views
271

Actions

Likes
2
Downloads
156
Comments
1

5 Embeds 271

http://saltoparaofuturoxxe.blogspot.com 120
http://www.saltoparaofuturoxxe.blogspot.com 66
http://www.saltoparaofuturoxxe.blogspot.com.br 42
http://saltoparaofuturoxxe.blogspot.com.br 41
http://saltoparaofuturoxxe.blogspot.co.nz 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Fotografia Fotografia Presentation Transcript

  •  
  •  
    • Recordar um momento de vida que passa, documentar um fato ou um fundamento técnico, divulgar uma visão de mundo ou simplesmente expor um conceito, uma idéia.
    View slide
    • Tirar um simples retrato de uma pessoa é relativamente fácil: centrar o rosto e disparar. Mais um retrato, nada de novo. E se aprendesse a tirar retratos espetaculares, daqueles para onde nos apetece ficar a olhar para sempre, de tão criativos e fascinantes que são?
    View slide
    • Mudar de perspectiva. O retrato é a representação de uma pessoa e, como tal, tem como principal objetivo captar o seu rosto, expressão e estado de espírito. Nesse sentido, os retratos são normalmente tirados ao nível dos olhos mas não tem de ser exclusivamente dessa forma. Porque não experimentar fotografar de cima ou de baixo? Um ângulo completamente inesperado pode revelar-se um retrato interessante e original.
    • Olhos nos olhos? Para criar um retrato ainda mais atraente, peça à pessoa para olhar para fora do campo de visão da câmara. Quem vê vai ficar imediatamente curioso: para onde estará a olhar? Está a gostar do que vê? Porque será que se ri? Em alternativa, pode introduzir um segundo elemento na imagem, pode ser outra pessoa ou um objeto no qual o principal elemento fixa o olhar e cria uma ligação. Ambas são excelentes formas de dinamizar um retrato e, de certa forma, contar uma história.
    • Zoom. Aproveite o zoom ou então uma lente de longo alcance para fotografar apenas uma parte da pessoa – olhos, mãos, boca, nariz, nuca, tronco, pernas… mas isso não é um retrato!? É um retrato original que desperta a curiosidade e a imaginação de quem vê, até porque muitas vezes o que não foi fotografado pode dizer mais do que tudo aquilo que foi realmente captado pela máquina.
    • Pose vs. Natural. Enquanto representação fiel de uma pessoa, um retrato está geralmente associado a poses estáticas, o que muitas vezes não faz nada em termos de contribuir para uma fotografia original e apelativa. Um retrato também pode ser tirado sem a pessoa estar a contar, ou seja, fotografe-a num ambiente familiar a fazer coisas de forma natural para conseguir um momento especialmente realista.
    • Moldura real. Em vez de fotografar exclusivamente o rosto de uma pessoa, procure emoldurá-lo com recurso a outros elementos como uma janela, porta, gradeamento, uma pequena abertura ou mesmo utilizando as suas próprias mãos. O resultado será um retrato com elevado interesse e profundidade, porque a existência da moldura direciona a atenção de quem vê para algo muito específico, como a expressão dos olhos ou da boca.
    • Trocar o formato. Tradicionalmente, os retratos são tirados com a máquina posicionada de forma vertical – porque não quebrar as regras e disparar horizontalmente para variar? E quem diz vertical e horizontal, também aplaude o fotografar com recurso a um ângulo diagonal para um toque artístico e/ou irreverente. Os resultados serão certamente diferentes, mas igualmente ou ainda mais apelativos aos olhos.
    • Sejam Criativos!
    • Na fotografia existem alguns tipos de fotografias básicas, tais como um retrato, uma paisagem, uma combinação ou uma macro. Aprenda a melhor forma de as conseguir.
    • Retrato. A idéia de conseguir uma fotografia retrato é conseguir uma fotografia onde os olhos da pessoa fotografada estão em destaque.
    • Paisagens. Se pretende dar grande ênfase na fotografia de uma bela paisagem, deve escolher uma abertura o mais pequena possível (f/16 ou maior) para obter uma paisagem bem nítida. Foque no meio do enquadramento que pretende e depois dispare.
    • Macros. As macros são as fotografias close-ups, tais como um pequeno inseto em cima de uma flor ou uma gota de água que reflete uma pessoa; ou seja, um pormenor de algo muito pequeno. Usualmente também será necessário um tripé para combinar o close-up e uma abertura pequena, isto porque usualmente uma abertura pequena significa pouca luz, logo tem de existir um maior tempo de exposição, e quanto maior o tempo de exposição, maior a probabilidade de “tremer a fotografia”.
  •  
    • Resolução. Afinal, quantos milhões de pontinhos (os famosos pixels, ou “picture elements”) uma foto precisa ter? Tecnicamente, 2 megapixels são suficientes para imprimir em 10x15cm. Mas as câmeras de 3 megapixels valem mais a pena, pois custam quase o mesmo e têm 64% mais definição. Como, hoje em dia, até os modelos mais simples vem com 5 megapixels ou mais, esta questão deixou de ser uma preocupação. Na hora de comprar, privilegie uma boa lente e outros recursos – não os megapixels.
    • Armazenamento. Quantas fotos “cabem” numa câmera digital? Depende da resolução, do nível de qualidade e do tamanho da memória interna ou do cartão de memória da câmera, mas fotos de 5 megapixels ocupam, em média, 2 megabytes. Logo, num cartão de 32MB cabem 16 fotos, num de 64MB, 32, num de 128 MB, 64, e assim por diante. Recomendamos comprar um cartão que comporte pelo menos 100 fotos, para não precisar se preocupar em economizar “filme”.
    • Acessórios. Quando for comprar a câmera, pense logo nos acessórios. Como já mencionamos, um cartão de memória adicional é fundamental, mas baterias recarregáveis também são praticamente indispensáveis para você poder fotografar à vontade – especialmente se a sua câmera é do tipo que usa pilhas comuns, que se esgotam rapidinho. Sempre verifique o tipo de cartão e de bateria que cada câmera usa antes de comprá-la, pois alguns podem ser bem mais caros.
    • Foco. Quase todas as câmeras digitais, exceto as mais simples, precisam focalizar a imagem antes de fotografar. Pressione o disparador de leve e espere a câmera encontrar o foco antes de tirar a foto, ou ela pode sair embaçada. Alguns modelos acendem uma luz no visor ou indicam no monitor quando a cena está em foco, às vezes junto com um discreto sinal sonoro. Se a câmera “caçar” o foco e não encontrar, mude um pouco o enquadramento e tente novamente.
    • Zoom. Quando as lentes de uma câmera conseguem aproximar e afastar a imagem, dizemos que elas têm zoom óptico. A proporção entre a aproximação máxima e mínima indica o fator de zoom em número de “vezes” (X). Daí vêm os 2X, 3X, 4X. Já o zoom digital é só um quebra-galho, pode esquecê-lo. Atualmente, câmeras com 3X de zoom são o mínimo que se deve aceitar. Acima de 5X, saiba que você terá que abrir mão do visor ótico e que pode ser muito difícil não tremer – a não ser que a câmera tenha estabilizador de imagem.
    • Enquadramento. Nem sempre a pessoa ou objeto que você está fotografando precisa ficar no centro da foto, principalmente quando você quer valorizar aquela linda paisagem ao fundo. Divida mentalmente o espaço do visor em três e experimente alinhar seu ponto de interesse em uma dessas linhas imaginárias (é a chamada “regra dos terços”) – fica muito mais “artístico”. Brinque também com ângulos de visão inusitados – fotografe do alto, do nível do chão, segurando a câmera na altura da cintura...
    • Olho vermelho. O flash das câmeras compactas fica muito próximo da lente e pode refletir no fundo dos olhos de pessoas e animais, especialmente quando eles são claros. Evite o problema com o redutor de olhos vermelhos (aquele “olhinho” que inevitavelmente aparece em algum dos modos de flash) da câmera, fotografando mais de perto (ajuda muito, experimente) ou desativando o flash. Ou então corrija o problema depois, no computador, ou peça para retocarem os olhos na hora da impressão das fotos.
    • Cor.
    • A maioria das câmeras digitais vêm com controle de cor, ou white balance. Esse controle de cor faz com que o branco seja realmente branco sob determinada fonte de luz. Mas as configurações pré-selecionadas da câmera nem sempre são as mais indicadas para quem quer fidelidade.
    • A configuração para dias ensolarados, normalmente indicada por um pequeno sol, dá um tom mais amarelado às fotos. Essa tonalidade dá uma sensação de calor e afeto, tornando a foto mais interessante sob determinados aspectos.
    • Flash necessário.
    • Um ambiente escuro não é o único lugar onde o flash é um acessório necessário. Em uma foto contra-luz, por exemplo, o flash pode ser usado como preenchimento.
    • Flash desnecessário.
    • Uma das coisas mais complicadas na fotografia é aprender a usar o flash de forma correta. Usar o flash muito em cima pode deixar a foto toda clara, e muito longe, escura.
    • Lembre-se que o flash tem um alcance limitado, de normalmente três a cinco metros, às vezes um pouco mais. Não adianta deixar o flash ligado em uma foto onde o foco é um objeto a 30 metros.
    • Um bom exemplo de mau uso do flash são shows. A luz do palco é mais do que suficiente para sua foto. Usar flash só vai iluminar as cabeças de quem está na sua frente, fazendo sumir o resto.
    • Experimentação. Esta é a melhor dica para um “fotógrafo digital”: fotografe muito – quanto mais fotos tirar, mais chances de tirar ótimas fotos.
    • Decida o que quer fotografar.
    • Decida se quer uma moldura na fotografia, se o seu telemóvel tiver essa opção. Se sim escolha uma apropriada.
    • Alguns telemóveis têm opções de efeitos, como preto e branco, nevoeiro, etc. Decida se quer algum efeito e veja como fica antes de fotografar.
    • Decida se precisa de utilizar o flash. Se sim, utilize se o seu telemóvel o tiver.
    • Coloque tudo na fotografia. Certifique-se que todas as pessoas ou o que quer que esteja a fotografar cabe na fotografia. Se precisar utilize o zoom .
    • Finalmente, mantenha a mão firme e tire a fotografia! Grave-a e mostre aos seus amigos!
    • Aviso
    • Nalguns telemóveis, se tremer quando fotografar a fotografia ficará esborratada.
    • "Fotografar, é colocar na mesma linha de mira, o cérebro, o olhar e o coração."  
    • (Henri Cartier-Bresson, 1994)
    • Patrich Crusaro