• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
8G - Bianca Fanea e Tiago Rocha
 

8G - Bianca Fanea e Tiago Rocha

on

  • 344 views

 

Statistics

Views

Total Views
344
Views on SlideShare
314
Embed Views
30

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

2 Embeds 30

http://www.blogger.com 22
http://tic8ano1213.blogspot.pt 8

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    8G - Bianca Fanea e Tiago Rocha 8G - Bianca Fanea e Tiago Rocha Document Transcript

    • Escola Secundária c/ 3º Ciclo do Ensino Básico de Pinhal Novo 2012-2013 TIC- Conceitos Introdutórios Bianca Fanea nº2 Tiago Rocha nº 23 8ºG
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 2 Índice 1. Informação e Informática..................................................................................................3 1.1. O que é a informática?...............................................................................................3 1.2. Objetivo das Tecnologias de Informação e Comunicação ...........................................4 1.3. Dados / Informação ...................................................................................................5 1.4. Informação Digital e Unidades de Medida..................................................................6 2. Estrutura e Funcionamento de um sistema informático.....................................................8 2.1. Hardware / Software .................................................................................................8 2.2. Estrutura de um computador.....................................................................................9 2.3. Motherboard (Placa- Mãe) ......................................................................................10 2.4. CPU (Unidade Central de Processamento) ...............................................................11 2.5. Memórias................................................................................................................12 2.5.1. Memórias Primárias (Principais).......................................................................12 2.5.2. Memórias Secundárias.....................................................................................12 2.6. Periféricos de Entrada, Saída e Entrada/Saída..........................................................13 2.6.1 Periféricos de Entrada......................................................................................13 2.6.2 Periféricos de Saída.........................................................................................13 2.6.3 Periféricos de Entrada e Saída..........................................................................13 Sitegrafia ................................................................................................................................14
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 3 1. Informação e Informática 1.1. O que é a informática? Informática é um termo usado para descrever o conjunto das ciências da informação, estando incluídas neste grupo: a ciência da computação, a teoria da informação, o processo de cálculo, a análise numérica e os métodos teóricos da representação dos conhecimentos e de modelagem dos problemas.
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 4 1.2. Objetivo das Tecnologias de Informação e Comunicação Pretende-se que seja uma disciplina essencialmente prática e experimental, orientada para a formação de utilizadores competentes nas novas tecnologias. Para atingir esta meta, o ensino de TIC deverá ser feito em articulação e interação com as demais disciplinas, para que os alunos sejam confrontados com a utilização das aplicações informáticas mais comuns em contextos concretos e significativos. A disciplina de TIC tem um caráter predominantemente prático e experimental. Torna-se, por isso, necessário implementar metodologias e atividades que incidam sobre a aplicação prática e contextualizada dos conteúdos, a experimentação, a pesquisa e a resolução de problemas.
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 5 1.3. Dados / Informação Os dados podem ser humanos ou processados por uma entrada em um computador, armazenados e tratados lá, ou transmitidos (saída) para outro computador ou humano. A palavra "dados" é um termo relativo, tratamento de dados comumente ocorre por etapas, e os "dados processados" a partir de uma etapa podem ser considerados os "dados brutos" do próximo. Computação, dispositivos mecânicos, são classificados de acordo com os meios através dos quais eles representam dados. Um computador analógico representa um dado como uma tensão, distância, posição, ou outra quantidade física. Um computador digital representa um dado como uma sequência de símbolos traçada a partir de um alfabeto fixo. O mais comum, é computadores digitais usarem um alfabeto binário, isto é, um alfabeto de dois caracteres, normalmente denominadas "0" e "1". Mais familiarizado representações, tais como números ou letras, são construídos a partir do alfabeto binário. Informação é o resultado do processamento, manipulação e organização de dados, de tal forma que represente uma modificação (quantitativa ou qualitativa) no conhecimento do sistema (pessoa, animal ou máquina) que a recebe. Informação enquanto conceito carrega uma diversidade de significados, do uso quotidiano ao técnico. Genericamente, o conceito de informação está intimamente ligado às noções de restrição, comunicação, controle, dados, forma, instrução, conhecimento, significado, estímulo, padrão, perceção e representação de conhecimento.
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 6 1.4. Informação Digital e Unidades de Medida Entende-se por informação digital tudo aquilo que é passível de ser armazenado ou transferido eletronicamente. A rigor, o seu objetivo deve estar centrado na aquisição e divulgação de conhecimento, proporcionando desenvolvimento intelectual ao ser humano, mas, com a proliferação exponencial dos instrumentos e veículos de informação digital, seu fulcro foi amplamente alargado. Se nos primórdios a produção de conteúdo digital era praticamente toda ela realizada por universidades e outros meios acadêmicos, além de veículos tradicionais de informação, como jornais, revistas e periódicos, com versões em CD-ROM e páginas virtuais, hoje a web é entendida não apenas como um repositório para antigos formatos e sim como um novo formato com uma nova linguagem e inúmeras aplicações. Dispositivos digitais, como câmaras, camaras de filmar e telemóveis, a cada dia estão mais acessíveis a um maior número de pessoas, enquanto, na Internet, sites, blogues e fotologs multiplicam-se de forma avassaladora. E a previsão é que toda essa enorme massa de aparelhos e plataformas capazes de criar e transmitir informação vai crescer a um limite antes inimaginável. Como os bits são muito pequenos, raramente trabalhamos com informações bit a bit, geralmente eles são montados em grupamentos de oito para formar um byte. Um byte por sua vez, contém informação suficiente para armazenar apenas um único caractere ASCII, como o “r”, por exemplo. Under Creative Commons License: Attribution Non-CommercialUm kilobyte (KB) é formado por 1.024 bytes, e não mil bytes como seria de esperar, isso justamente porque os computadores usam matemática binária (base dois), em vez do sistema decimal (base dez) ao qual estamos habituados, este mesmo principio vale para as outras unidades de medidas computacionais:
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 7 1MB equivale a 1.024 kilobytes, ou 1.048.576 (1024×1024) bytes. 1GB equivale de 1.024 MB, ou 1073741824 (1024x1024x1024) bytes. 1TB é igual à 1.024 GB, um petabyte (PB) contém 1.024 TB, um exabyte (EB) possui 1.024 PB, um zettabyte (ZB) é equivalente à 1.024 EB, e finalmente, um yottabyte (PB) tem 1.024 ZB. Apenas para você ter uma pequena noção sobre esses números, 1 TB é aproximadamente a mesma quantidade de informações contidas em todos os livros em uma biblioteca de grande porte, esse é o padrão de capacidade de armazenamento dos discos rígidos (HD) atuais. Uma curiosidade, muitos fabricantes de HD usam um sistema de numeração decimal para definir quantidades de espaço de armazenamento. Como resultado, 1MB é definido como um milhão de bytes, 1GB é definido como um bilhão de bytes, e assim por diante. Já que nossos computadores usam o sistema binário, como mencionado acima, podemos notar a discrepância entre a capacidade anunciada pelos fabricantes e a capacidade que efetivamente é reconhecida pelo Sistema Operacional. Por exemplo, um disco rígido que diz ter 10 GB de espaço de armazenamento utilizando um sistema decimal é realmente capaz de armazenar 10000000000 bytes, no entanto, em um sistema binário 10GB é 10737418240 bytes… Como resultado, em vez de reconhecer 10GB, o computador vai reconhecer apenas 9.31GB.
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 8 2. Estrutura e Funcionamento de um sistema informático 2.1. Hardware / Software O hardware pode ser definido como um termo geral para equipamentos como chaves, fechaduras, dobradiças, trincos, puxadores, fios, correntes, material de canalização, ferramentas, utensílios, talheres e peças de máquinas. No âmbito eletrônico o termo hardware é bastante utilizado, principalmente na área de computação, e se aplica à unidade central de processamento, à memória e aos dispositivos de entrada e saída. O termo hardware é usado para fazer referência a detalhes específicos de uma dada máquina, incluindo-se seu projeto lógico pormenorizado bem como a tecnologia de embalagem da máquina. O termo hardware não se refere apenas aos computadores pessoais, mas também aos equipamentos embarcados em produtos que necessitam de processamento computacional, como os dispositivos encontrados em equipamentos hospitalares, automóveis, telemóveis, entre outros. Software é uma sequência de instruções a serem seguidas e/ou executadas, na manipulação, redirecionamento ou modificação de um dado/informação ou acontecimento. Software também é o nome dado ao comportamento exibido por essa sequência de instruções quando executada em um computador ou máquina semelhante além de um produto desenvolvido pela Engenharia de software, e inclui não só o programa de computador propriamente dito, mas também manuais e especificações. Para fins contábeis e financeiros, o Software é considerado um bem de capital.
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 9 2.2. Estrutura de um computador Um computador é constituído por: Unidade Central de Processamento - CPU Memórias Placa Principal (motherboard) Barramento (bus) Dispositivos de entrada e saída (periféricos)
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 10 2.3. Motherboard (Placa- Mãe) A placa mãe é a parte do computador responsável por conectar e interligar todos os componentes do computador, ou seja, processador com memória RAM, disco rígido, placa gráfica, entre outros. Existem os seguintes tipos de MotherBoard: AT ATX Baby AT ITX LPX NLX As MotherBoards têm os seguintes componentes e tem os seguintes conectores: Processador Memória RAM Bios Pilha Chipset Slots de expansão (PCI, ISA, AGP...) Conector IDE Conector SATA Conector PS/2 Conector USB
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 11 2.4. CPU (Unidade Central de Processamento) A unidade central de processamento, também conhecido como processador, é a parte de um sistema computacional, que realiza as instruções de um programa de computador, para executar a aritmética básica, lógica, e a entradas e saída de dados. A CPU tem papel parecido ao cérebro no computador. O termo vem sendo usado desde o início de 1960. A forma, desenho e implementação mudaram drasticamente desde os primeiros exemplos, porém o seu funcionamento fundamental permanece o mesmo.
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 12 2.5. Memórias Em informática, memória são todos os dispositivos que permitem a um computador guardar dados, temporariamente ou permanentemente. Memória é um termo genérico para designar componentes de um sistema capazes de armazenar dados e programas. O conceito de computador digital binário com programa armazenado (arquitetura de Von Neumann e subsequentes) é sempre baseado no uso de memória, e não existiria sem a utilização destas. A unidade básica de memória é o dígito binário, ou bit. Um bit pode conter 0 ou 1. É a unidade mais simples possível. Um sistema que armazenasse apenas um destes valores não poderia formar a base de um sistema de memória. 2.5.1.Memórias Primárias (Principais) São memórias que o processador pode endereçar diretamente, sem as quais o computador não pode funcionar. Estas fornecem geralmente uma ponte para as secundárias, mas a sua função principal é a de conter a informação necessária para o processador num determinado momento; esta informação pode ser, por exemplo, os programas em execução. Nesta categoria insere-se a RAM, que é uma memória de semicondutores, volátil1 , com acesso aleatório, isto é, palavras individuais de memória são acessadas diretamente, utilizando uma lógica de endereçamento implementada em hardware. 2.5.2. Memórias Secundárias Memórias chamadas de “memórias de armazenamento em massa”, para armazenamento permanente de dados. Não podem ser endereçadas diretamente, a informação precisa ser carregada em memória principal antes de poder ser tratada pelo processador. Não são estritamente necessárias para a operação do computador. São geralmente não- voláteis, permitindo guardar os dados permanentemente. Como memórias externas, de armazenamento em massa, podemos citar os discos rígidos como o meio mais utilizado, uma série de discos óticos como CDs, DVDs e Blu-Rays. 1 Que requerem energia para manter a informação armazenada
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 13 2.6. Periféricos de Entrada, Saída e Entrada/Saída 2.6.1 Periféricos de Entrada Basicamente enviam informação para o computador (teclado, mouse, joystick, digitalizador) 2.6.2 Periféricos de Saída Transmitem informação do computador para o utilizador (monitor, impressora, caixa de som) 2.6.3 Periféricos de Entrada e Saída Enviam/recebem informação para/do computador (monitor touchscreen, drive de DVD, modem)
    • Escola Secundária de Pinhal Novo 2012-2013 TIC – Conceitos Introdutórios 14 Sitegrafia http://pt.wikipedia.org/wiki/Inform%C3%A1tica http://21tic.blogspot.pt/2011/09/objetivos-do-ensino-das-tic.html http://pt.wikipedia.org/wiki/Dados http://pt.wikipedia.org/wiki/Informa%C3%A7%C3%A3o http://www.brasilazul.com.br/informacao-digital.asp http://rotinadigital.net/wordpress/bits-e-bytes/ http://pt.wikipedia.org/wiki/Hardware http://pt.wikipedia.org/wiki/Software http://pt.wikipedia.org/wiki/Placa-m%C3%A3e http://pt.wikipedia.org/wiki/Unidade_central_de_processamento http://pt.wikipedia.org/wiki/Mem%C3%B3ria_%28computador%29 http://pt.wikipedia.org/wiki/Perif%C3%A9rico