Deficiências e Tecnologias Assistivas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Deficiências e Tecnologias Assistivas

on

  • 622 views

A

A

Statistics

Views

Total Views
622
Views on SlideShare
615
Embed Views
7

Actions

Likes
0
Downloads
12
Comments
0

1 Embed 7

http://slideshare.galilcloud.wixapps.net 7

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Deficiências e Tecnologias Assistivas Deficiências e Tecnologias Assistivas Presentation Transcript

  • Tipos de Deficiênciase Tecnologias Assistivas ©2012 Cláudio Diniz Alves e Janicy Rocha
  • O que é deficiência?
  • Toda perda ou anormalidade de uma estruturaou função psicológica, fisiológica ou anatômicaque gere incapacidade para o desempenho deatividade, dentro do padrão considerado normalpara o ser humano.Decreto 3.298 de 20 de Dezembro de 1999. Diário Oficial da União,Brasília, 21 dez. 1999.
  • Quem são aspessoas com deficiência?
  • Pessoas com deficiência: são aquelas que têmimpedimentos de longo prazo de natureza física,mental, intelectual ou sensorial, os quais, eminteração com diversas barreiras, podem obstruirsua participação plena e efetiva na sociedade emigualdades de condições com as demais pessoas.ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Convenção sobre os Direitos dasPessoas com Deficiência. 2008.
  • O que é Tecnologia Assistiva?
  • Tecnologia assistiva: Área do conhecimento, decaracterística interdisciplinar, que engloba produtos,recursos, metodologias, estratégias, práticas e serviçosque objetivam promover a funcionalidade, relacionadaà atividade e participação de pessoas com deficiência,incapacidades ou mobilidade reduzida, visando suaautonomia, independência, qualidade de vida e inclusãosocial. (ATA VII - Comitê de Ajudas Técnicas - CAT).Conjunto de equipamentos, serviços, estratégiase práticas concebidas e aplicadas para atenuar osproblemas encontrados por pessoas com deficiências.Cook, A.M., & Hussey, S.M. (2002): Assistive Technologies: Principlesand Practice (2nd edition). Mosby – Year Book, Inc., 523 p., 2001.
  • Quais são os tipos de deficiência?
  • TIPOS DE DEFICIÊNCIAFísica, Auditiva, Visual, Mental e Múltipla.Decreto nº 5.296 de 02 de Dezembro de 2004. Diário Oficial da União,Brasília: Senado Federal, 03 dez. 2004.Motora, Auditiva, Visual e Mental/Intelectual.Censo 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).Alguns preferem o termo deficiência cognitiva adeficiência mental/intelectual.
  • 35.774.392Pessoas com deficiência no Brasil (Censo 2010) 13.265.599 9.717.318 2.611.536 Auditiva Mental Motora Visual Intelectual
  • DeficiênciaMotora/Física
  • “Alteração completa ou parcial de um ou mais segmentosdo corpo humano, acarretando o comprometimentoda função física, apresentando-se sob a forma deparaplegia, paraparesia, monoplegia, monoparesia,tetraplegia, tetraparesia, triplegia, triparesia,hemiplegia, hemiparesia, ostomia, amputação ouausência de membro, paralisia cerebral, nanismo,membros com deformidade congênita ou adquirida,exceto as deformidades estéticas e as que não produzamdificuldades para o desempenho de funções.”Decreto nº 5.296 de 02 de Dezembro de 2004. Diário Oficial da União,Brasília: Senado Federal, 03 dez. 2004.
  • As deficiências físicas são relacionadas às disfunçõesdo aparelho locomotor, prejudicando movimentos departes do corpo, o manuseio de objetos e a interaçãocom o mundo físico. Ademais, podem-se destacar comodeficiências físicas (permanentes ou temporárias) quealteram o desempenho de funções: distúrbios depostura, patologias da coluna, reumatismos, sequelasreferentes a politraumatismos ou queimaduras, esclerosemúltipla, esclerose lateral amiotrófica, Lesões porEsforços Repetitivos (LER) e Distúrbios OsteomuscularesRelacionados ao Trabalho (DORT).
  • Tecnologias Assistivas para Deficiênciamotora
  • Deficiência Auditiva
  • “Perda bilateral, parcial ou total, de quarenta e umdecibéis (dB) ou mais, aferida por audiograma.”Decreto nº 5.296 de 02 de Dezembro de 2004. Diário Oficial da União,Brasília: Senado Federal, 03 dez. 2004.Caracterizada pela perda auditiva no que se refere a sonsespecíficos, ambientais e os da fala humana. Essa perdanão impacta apenas em dificuldades auditivas, mastambém em aspectos linguísticos, educacionais, sociais eculturais.Lane, H.; Hoffmeister, R. & Bahan, B. (1996). A journey into the deaf-world. DawnSignPress.
  • Perda Auditiva ou Deficiência AuditivaÉ a falta de habilidade em perceber ou interpretar o som. Varia desde adificuldade em ouvir sons suaves ou entender a fala até a completa surdez.A gravidade da perda auditiva é classificada em função do limiar auditivo,definido de acordo com a menor intensidade com que o indivíduo escuta o som: Limites Normais: 10 a 26 dB Perda Leve: 27 a 40 dB Perda Moderada: 41 a 55 dB Perda Acentuada: 56 a 70 dB Perda Grave: 71 a 90 dB Perda Profunda: acima de 90 dBVILLAR, Maria A. Monteiro; LLERENA JUNIOR, Juan Clinton. Aspectos biológicosda deficiência auditiva. Rio de Janeiro: Editora UNIRIO, 2008.
  • Surdez CongênitaQuando o indivíduo nasce surdo, isto é, nunca teve acapacidade de ouvir nenhum som. Possui uma série dedificuldades na aquisição da linguagem, bem como nodesenvolvimento da comunicação, normalmente realizadapor meio de uma língua de sinais. Alguns surdos sãooralizados, ou seja, usam a língua oral.
  • Tecnologias Assistivas para DeficiênciaAuditivaAparelhos de amplificação sonora e gravação: prótesesauditivas, implante coclear, softwares que melhoram odesempenho do áudio do computador, vocalizadores.
  • Prótese auditivaVocalizadorImplante coclear
  • Comunicação visual: pranchas de comunicação com ossímbolos PCS, Língua Brasileira de Sinais, Rybená.
  • Língua Brasileira de Sinais (Libras)
  • Produtos que utilizam luzes ou vibração: campainhas,despertadores
  • Deficiência Visual
  • Situação irreversível de diminuição da resposta visual,que persiste mesmo após tratamento médico ou o usode óculos convencionais. Ocorre em virtude de causascongênitas ou adquiridas.A diminuição da resposta visual pode ser leve, moderada,severa, profunda (grupo de visão subnormal ou baixavisão) até ausência total da resposta visual, sempercepção de formas ou luminosidade (cegueira).DIAS, C. Usabilidade na Web: Criando Portais mais Acessíveis. AltaBooks, 2007.
  • DaltonismoDistúrbio da percepção visual caracterizado pelaincapacidade de diferenciar todas ou algumas cores.Normalmente tem origem genética, mas pode tambémresultar de lesões nos órgãos da visão ou lesõesneurológicas.URBANO, Lúcia C. Ventura. Discromatopsia: método de exames. ArquivoBrasileiro de Oftalmologia. 1978.
  • tipos de daltonismoDeuteranopia: ausência de cones vermelhos na retina,dificultando a diferenciação de cores no segmento verde-amarelo-vermelho;Protanopia: ausência de cones verdes na retina,dificultando a diferenciação de cores no segmento verde-amarelo-vermelho;Tritanopia: ausência de cones azuis na retina,dificultando a diferenciação de cores no segmento azul-amarelo;Monocromia: presença de cones que não funcionam,resultando na visão de tons cinzas, apenas.
  • cegueiraPara a legislação brasileira: “Acuidade visual igual ou menorque 0,05 no melhor olho, com a melhor correção óptica.” Decretonº 5.296 de 02 de Dezembro de 2004. Diário Oficial da União,Brasília: Senado Federal, 03 dez. 2004.Para a Pedagogia: Necessita de instrução em Braille e desoftwares de leitura de tela.Para a medicina: A visão corrigida do melhor dos seus olhos é de20/200 ou menos, isto é, se ela pode ver a 20 pés (6 metros) oque uma pessoa de visão normal pode ver a 200 pés (60 metros),conforme a Tabela de Snellen. Ou ainda se o diâmetro mais largodo seu campo visual subentende um arco não maior de 20 graus.
  • Tabela de Snellen
  • baixa visãoBaixa visãoPara a legislação brasileira: “Acuidade visual entre 0,3 e 0,05no melhor olho, com a melhor correção óptica.”Decreto nº 5.296 de 02 de Dezembro de 2004. Diário Oficial da União,Brasília: Senado Federal, 03 dez. 2004.Para a Pedagogia: Lê tipos impressos ampliados ou com oauxílio de potentes recursos ópticos.Para a medicina: A visão corrigida de seu melhor olho está entre6/60 e 18/60, ou seja, se ela pode ver de 6 pés (1 metro) a 18 pés(5 metros) o que uma pessoas com visão normal pode ver a 60pés (18 metros) e/ou um campo visual entre 20 e 50°.
  • Tecnologias Assistivas paraDeficiência VisualLeitores de telasAmpliadores de telasDisplay BrailleBengalas
  • Deficiência Mental/Intelectual/ Cognitiva
  • Deficiência Mental/Intelectual(Autismo, Sindrome de Down, Traumatismo Crânio-encefálico, Dislexia, etc.)“Funcionamento intelectual significativamente inferiorà média, com manifestação antes dos dezoito anose limitações associadas a duas ou mais áreas dehabilidades adaptativas, tais como: comunicação,cuidado pessoal, habilidades sociais, utilização dosrecursos da comunidade, saúde e segurança, habilidadesacadêmicas, lazer e trabalho.”Decreto nº 5.296 de 02 de Dezembro de 2004. Diário Oficial da União,Brasília: Senado Federal, 03 dez. 2004.
  • Deficiência Mental/IntelectualA pessoa com deficiência mental não tem alterada apercepção de si mesma e da realidade e é, portanto,capaz de decidir o que é melhor para ela. Quandoa percepção encontra-se alterada, a condição édenominada doença mental. Entretanto, 20 a 30% daspessoas com deficiência mental apresentem associaçãocom algum tipo de doença mental.Rede Saci. Disponível em: <http://saci.org.br/?modulo=akemi&parametro=1675>.
  • Tecnologias assistivas paraDeficiência Mental/Intelectual
  • Deficiência Múltipla
  • Deficiência múltipla“Associação de duas ou mais deficiências.”Decreto nº 5.296 de 02 de Dezembro de 2004. Diário Oficial da União,Brasília: Senado Federal, 03 dez. 2004.Com o envelhecimento é comum que as pessoasadquiram mais de uma deficiência, simultaneamente.
  • Tecnologias assistivas paraDeficiência MúltiplaCombinação de múltiplas Tecnologias Assistivas queatendam às diversas deficiências.
  • Vídeo
  • quizComo lidar com pessoas com deficiência?
  • Vídeo 2