• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Apresentação do trabalho de projeto - UL
 

Apresentação do trabalho de projeto - UL

on

  • 337 views

Apresentação do trabalho de projeto para a obtenção do grau de mestre em Eucação - TIC e Educação, UL

Apresentação do trabalho de projeto para a obtenção do grau de mestre em Eucação - TIC e Educação, UL

Statistics

Views

Total Views
337
Views on SlideShare
337
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Apresentação do trabalho de projeto - UL Apresentação do trabalho de projeto - UL Presentation Transcript

    • Cristina Isabel ConchinhaLisboa, 2011
    • Objectivos • analisar a interação de utentes portadores de PC ligeira, face à utilização de instrumentosCaracterização robotizados. da paralisia cerebral A Robótica educativa identificar eventuais dificuldades com as quais Robôs e a estes utentes se poderão deparar no Educação Especial desenvolvimento das tarefas propostas. O Lego MindStorms • compreender se a utilização de artefatos robotizados, como o Lego Mindstorms, pode serMetodologia recomendada como ferramenta de aprendizagem e de utilizada por escolas e instituições que apoiamInvestigação indivíduos com PC.Resultados e • identificar se o recurso a estes artefatos melhora a Discussão concentração e o interesse destes sujeitos.Considerações finais
    • ObjectivosCaracterização Encefalopatia Crónica não da paralisia Progressiva da Infância (Júnior, cerebral Toffol, Júnior & Fonseca, 2009) A Robótica educativa Resulta de uma lesão cerebral ou mau Robôs e a desenvolvimento do cérebro em uma ou várias Educação Especial regiões do cérebro (Valente, 1983), de carácter não progressivo (Diament, 1996, citado por O Lego Ferreira, 2007) ocorrida nos primeiros estádios MindStorms do desenvolvimento (Kavamoto [s.d.]), nomeadamente, durante a gravidez, noMetodologia de decorrer do parto ou após o parto (APPC [s.d.],Investigação Merck [s.d.]), e caracteriza-se por provocar alterações na postura e movimento (APPCResultados e [s.d.]), ou seja, pela inabilidade em manter o Discussão controlo total das funções motoras (Valente,Considerações 1983). finais
    • Objectivos Considerando:Caracterização exigências e dificuldades da paralisia propostas + em despertar o interesse e cerebral construcionistas a atenção dos alunos pelos A Robótica de Papert conteúdos escolares educativa Robôs e a • torna necessária a criação um ambiente de Educação Especial aprendizagem que potencialize o talento natural do indivíduo, valorize a aprendizagem adquirida e O Lego desafie as habilidades, num processo contínuo e MindStorms progressivo (Labegalini, 2007).Metodologia deInvestigação O uso de ambientes que envolvem robôs, pode serResultados e muito motivador e a sua utilização pode promover Discussão uma excelente oportunidade para recolha de dados acerca do raciocínio lógico dos estudantes (Ricca,Considerações finais Lulis & Bade, 2006).
    • Objectivos Diversos estudos recorrem à robótica como ferramentaCaracterização de ensino e aprendizagem no entanto apenas alguns da paralisia foram aplicados à educação especial (Kärnä-Lin et al, cerebral 2006). A Robótica educativa Druin et al (1999) descreve um robô que conta histórias e interage com crianças, ensinando-as a lidar com as suas Robôs e a emoções. Educação Especial Plaisant et al (2000) utilizaram blocos LEGO na construção O Lego de robôs PETS com o intuito de desenvolver metodologias MindStorms de reabilitação de crianças com NEE. Castilho, Condado e Lobo (2005) analisaram o potencialMetodologia das GogoBoard e da programação Logo como ferramentas de de apoio a utentes com PC.InvestigaçãoResultados e Cook, Adams, Volden, Harbottle, e Harbottle (2010) Discussão realizaram um estudo com dez crianças com PC onde solicitaram aos participantes que interagissem com um protótipo criado através do Lego Mindstorms denominadoConsiderações finais por “roverbot”.
    • Objectivos Em 1998 o MIT e a Lego apresentaram o Robotics Invention System [RIS] um programa de computadorCaracterização que permite que os utilizadores programem e da paralisia construam os seus próprios robôs, de um modo cerebral simples e flexível (Ricca, Lulis & Bade, 2006). A Robótica educativa Em 2009 foi colocada à venda uma outra versão do protótipo inicial denominada Robôs e a Educação por Lego Mindstorms NXT. Especial O Lego MindStormsMetodologia deInvestigaçãoResultados e DiscussãoConsiderações finais
    • ObjectivosCaracterização da paralisia cerebral A Robótica educativa Robôs e a Educação Protótipo robotizado a seguir o trajeto realizado Especial pelo utente C (4.ª sessão). O Lego MindStormsMetodologia deInvestigaçãoResultados e DiscussãoConsiderações Protótipo robotizado prestes a bater na bola (5.ª sessão). finais
    • Objectivos Abordagem pragmática, de tipo qualitativo, que envolveu:Caracterização a) observação participante artificial de cinco sessões de da paralisia trabalho (duração máxima de 60 minutos) com os utentes cerebral e respetiva gravação em vídeo; A Robótica educativa b) construção do diário de bordo da investigadora; Robôs e a c) Questionários aos utentes participantes; Educação Especial d) Entrevista à fisioterapeuta dos utentes. O Lego MindStorms Contou-se com a colaboração do Núcleo Regional de Faro da Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral.Metodologia Participantes: de • Utente A: 16 anos; 9.º ano de escolaridade; PC infantil espásticaInvestigação unilateral, hemiparesia esquerda com claudicação na marcha por aumento do tónus e retração musculo-esquelética, dificuldade naResultados e aprendizagem e na aplicação do conhecimento. Discussão • Utente C: 13 anos; 6.º ano; PC do tipo hemiparesia direitaConsiderações espástica, marcha assimétrica e tendência de flexão do tronco. finais Apresenta dificuldades em executar tarefas motoras específicas.
    • Objectivos Os resultados obtidos apontaram para a participação ativa dos utentes durante a montagem, programaçãoCaracterização da paralisia e interação com o protótipo, demonstrando que cerebral adquiriram novas aprendizagens enquanto interagiam A Robótica positivamente com o protótipo, entre si e com a educativa investigadora. Tabela 1 - Matriz de listagem de variáveis Robôs e a Educação Utentes Experiência dos utentes Especial A C Participam nas actividades O Lego propostas Sim Sim MindStorms Sim, mas mostra algumas Aprendem dificuldades na SimMetodologia programação deInvestigação São autónomos Sim, na maioria das vezes SimResultados e Revelam dificuldades Sim. Sobretudo durante a Algumas durante a Discussão programação programaçãoConsiderações finais
    • Objectivos Tabela 2 – Resultado da entrevista à fisioterapeutaCaracterização Questão Resposta da paralisia cerebral Recomendava o Lego Mindstorms a outros utentes Sim com PC A Robótica Implementava o Lego Mindstorms na terapia dos educativa Sim, para quebrar a rotina utentes Sim, mas precisava de o aprofundar Considera o kit adequado a utentes com PC Robôs e a melhor Educação Especial Realizava alterações no kit Talvez alterasse o tamanho das peças O Lego Pertinência do projeto Sim MindStormsMetodologia de Durante o projeto a terapeuta percepcionou aInvestigação oportunidade de fazer uma abordagem diferenciada com o auxílio do kit educativo e do seu software,Resultados e tendo referido que não só recomendaria o Lego Discussão Mindstorms a utentes com PC como também queConsiderações gostaria de o utilizar nas suas sessões. finais
    • Objectivos Após a análise dos dados pode-se inferir a fiabilidade do Lego Mindstorms como ferramenta de desenvolvimento utilizada por escolas e instituições que apoiam indivíduosCaracterização com PC. da paralisia cerebral Os participantes (utentes, fisioterapeuta e a própria investigadora no seu diário de bordo) expressaram A Robótica educativa opiniões unânimes e consistentes que indiciam que o Lego Mindstorm pode ser utilizado no contexto pedagógico Robôs e a destes utentes. Educação Especial Relativamente às aprendizagens alcançadas, os utentes demonstraram aprender rapidamente os passos necessários O Lego para a montagem do protótipo. MindStorms A programação foi um desafio para ambos os utentes, noMetodologia entanto ambos utentes mostraram compreender alguns dos de princípios dos conceitos inerentes à programação.Investigação Deste modo é possível recomendar a adoção destaResultados e ferramenta por parte de instituições educativas, centros de Discussão reabilitação ou até pelo seio familiar de utentes com PC ligeira. O kit pode conduzir a melhorias e pode ser umConsiderações finais recurso alternativo e diferenciador das terapêuticas utilizadas, permitindo aos utentes um escape à rotina.
    • REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASAPPC Faro. Consultado a 24 de Março de 2011 através http://www.appc-faro.org.pt/Bogdan, R., & Biklen, S. (1994). Investigação qualitativa em educação: Umaintrodução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora.Cook, A., Encarnação, P., & Adams, K. (2010b). Robots: assistive technologies for play, learning and cognitive development.Technology and Disability. Consultado a 02 de Outubro de 2011 através dehttp://compsar.anditec.pt/index.php?option=com_rokdownloads&view=file&task=download&id=25%3A2010-cookencarnacaoadamstd223robots-assistive-technologies-for-play-learning-and-cognitive-development&Itemid=3Druin, A. & Hendler, J. (2000). Robots for kids: exploring new technologies for learning. São Francisco: Morgan KaufmannPublishers Inc.Ferreira, H. (2007). Aspectos familiares envolvidos no desenvolvimento de crianças com paralisia cerebral. Universidade de SãoPaulo, Ribeirão Preto.Kärnä-Lin, E., Pihlainen-Bednarik, K., Sutinen, E. & Virnes, M. (2006). Can Robots Teach? Preliminary Results on EducationalRobotics in Special Education. Proceedings of the Sixth International Conference on Advanced Learning Technologies (ICALT06)Press, 3.Kavamoto, C., s.d., Paralisia cerebral. Consultado a 23 de Março de 2011 através dehttp://www.entreamigos.com.br/sites/default/files/textos/Paralisia%20Cerebral.pdfManual Merck. Consultado a 29 de Novembro de 2010 através de http://www.manualmerck.net/?id=296Plaisant, C., Druin, A., Lathan, C., Dakhane, K., Edwards, K., Maxwell, J. & Montemayor J. (2000). A storytelling robot for pediatricrehabilitation. In Proceedings ASSETS 00, Washington, ACM, New York, pp. 50-55. Consultado a 10 de Junho de 2011 através deftp://ftp.cs.umd.edu/pub/hcil/Reports-Abstracts-Bibliography/2000-16html/2000-16.htmlRicca B., Lulis E. & Bade D. (2006). LEGO Mindstormss and the growth of critical thinking. Press, 6.Valente, J. (1983). Creating computer-based learning environment for physically handicapped children. Massachusetts Institute ofTechnology, Cambridge