Your SlideShare is downloading. ×
Alice no pais das maravilhas: empreendedorismo, da ideia ao negócio, incentivos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Alice no pais das maravilhas: empreendedorismo, da ideia ao negócio, incentivos

515
views

Published on

Apresentação da SPA Consultoria no Evento "prepara-te para o mercado", UTAD, 2014/05 …

Apresentação da SPA Consultoria no Evento "prepara-te para o mercado", UTAD, 2014/05
Conteudos: Apresentação, empreendedorismo, os 10 mitos, o processo empreendedor, da ideia ao negócios, modelo de negócios, lean canvas, plano de negócios, incentivos e financiamentos


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
515
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Alice no país das maravilhas: Empreendedorismo; Da ideia ao negócio Incentivos e financiamentos
  • 2. A SPA Consultoria foi constituída em 1995 por dois jovens empreendedores, em Vila Real Missão: contribuir para o desenvolvimento socioeconómico da região através da criação, desenvolvimento e implementação de soluções integradas e inovadoras de melhoria da eficácia operativa das empresas e organizações, atuando sob a filosofia de coaching e de qualidade total. Empresas e marcas no grupo SPA: SPA Consultoria: Estudos, projetos e consultoria para os negócios e gestão Arregaçar as Mangas: Conceção, desenvolvimento e avaliação de programas de desenvolvimento local, inovação social e empreendedorismo GoToBusiness: Formação e aceleração de empreendedorismo e start-ups GLOCAL: metodologia de empreendedorismo sustentável Intsystems.eu : Conceção e criação de software e gateways inteligentes.
  • 3. DIAGNÓSTICOS E PLANOS ESTRATÉGICOS DE DESENVOLVIMENTO PROJECTOS DE INVESTIMENTO E CANDIDATURAS A APOIOS COMUNITÁRIOS PLANO DE NEGÓCIOS E MONTAGEM DE OPERAÇÕES DE FINANCIAMENTO BENCHMARKING E BOAS PRÁTICAS FORMAÇÃO INDOOR E FORMAÇÃO OUTDOOR COACHING EMRESARIAL
  • 4. ESTUDOS E DIAGNÓSTICOS ECONÓMICO-SOCIAIS PROJECTOS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL E ACÇÃO SOCIAL PROGRAMAS, PROJECTOS E INICIATIVAS DE EMPREENDEDORISMO LOCAL AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS, PROJECTOS E INICIATIVAS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL E ACÇÃO SOCIAL PROJECTOS TRANSNACIONAIS
  • 5. Programas especiais Empreendedorismo
  • 6. emprego? porque não criar o seu? Ateliers de Ideias Apoio ao Plano de Negócios e Estudo de Viabilidade Formação e pré-incubação de empresas Apoio na procura de financiamento Apoio nas formalidades Tutoria e consultoria Prémio Empreendedor Sustentável * * prémio monetário a atribuir aos melhores projetos Ideias + Competências + Financiamento + Burocracias Informe-se no Gabinete de Apoio ao Empreendedor do município ou inscreva-se já em www.iniciativaglocal.eu Powerby: Programa PREMIUM empreendedor sustentável
  • 7. Empreendedorismo: o que é? Todos podemos ser empreendedores? O empreendedorismo já não é o que era … “Um homem nunca sabe aquilo que é capaz até que o tenta fazer.” Charles Dickens
  • 8. Alice no país do empreendedorismo: os 10 mitos 1 1 - o empreendedorismo não é uma fenómeno extraordinário. dentro de cada um de nós reside o potencial empreendedor.
  • 9. Alice no país do empreendedorismo: os 10 mitos 1 2 2 - De acordo com o método empreendedor, começo com os meios que disponho: Quem eu sou (identidade), O que eu sei (competencias) e Quem conheço (contactos). Não de uma ideia fictícia ou objetivo bem estabelecido, pelo que não é necessário esperar para começar.
  • 10. Alice no país do empreendedorismo: os 10 mitos 1 2 3 3 - Como empreendedor não submeto as minhas acções a uma unica ideia. Pelo contrário, baseado no meu "inventário de meios", desenvolvo constantemente a minha imaginação em encontrar possiveis objectivos na solução de problemas especificos.
  • 11. Alice no país do empreendedorismo: os 10 mitos 1 2 3 4 4 - Ao contrário de uma expectativa de retorno potencial ( o que eu quero ganhar), defino a minha disponibilidade de perda potencial ( quanto estou disposta/o a perder)
  • 12. Alice no país do empreendedorismo: os 10 mitos 1 2 3 4 5 5 - Não mantenho a minha ideia secreta, mas partilho os meus objetivos e "inventário de meios" com outros. A ideia de negócios é a mais barata, há tantas ideias! O meu inventário de meios é o bem mais valioso no processo empreendedor, por isso..
  • 13. Alice no país do empreendedorismo: os 10 mitos 1 2 3 4 5 6 6 - ... a co-criação traz meios adicionais e permite desenvolver novos objectivos com as ideias partilhadas
  • 14. Alice no país do empreendedorismo: os 10 mitos 1 2 3 4 5 6 7 7 - É certo que o plano de negócios reduz a incerteza, mas não deve evitar atingir objectivos desejaveis apesar de não estarem planeados.
  • 15. Alice no país do empreendedorismo: os 10 mitos 1 2 3 4 5 6 7 8 8 - A sorte é parte do sucesso do empreendedor. Mas com o método empreendedor, rodo a "roda da fortuna" mais frequentemente.
  • 16. Alice no país do empreendedorismo: os 10 mitos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 9 - Não nascemos empreendedores, mas aprendemos a lidar com a incerteza.
  • 17. Alice no país do empreendedorismo: os 10 mitos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 10 - Se consegues co-criar o futuro como emrpeendedor, não necessitas de o prever.
  • 18. Alice no país do empreendedorismo: os 10 mitos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
  • 19. O processo empreendedor Arranque e Consolidação da empresa Financiamento e Constituição da empresa O plano de negócios A ideia de negócio Predisposição empresarial Espírito empreended or A oportunidad e O projecto O mercado Os trâmites
  • 20. Ideias. Há muitas ideias. Todos temos ideias de negócios para explorar. mas por em prática? Isso já é outra história. Transformar uma ideia de negócios num modelo de negócios é uma ciência ( e aprende-se). Transformar uma ideia de negócios num modelo de negócios de sucesso, isso já é uma arte. Da ideia ao negócio
  • 21. Ideia vs modelo de negócios O modelo de negócio deve ser analisado sob a ótica do problema a ser resolvido e não da solução oferecida Identificar o Problema Definir a Proposta de Valor Encontrar as necessidades não satisfeitas
  • 22. O modelo de negócios É… … a forma como a empresa gera, captura e entrega valor, seja ele económico, social ou outra forma de valor.
  • 23. Ferramentas O modelo de Lean Canvas: Fácil e rápido para testar modelos de negócio para nova empresa/produto Ferramenta que permite descrever, visualizar, avaliar o modelo de negócio. Diagrama simples de descrever o negócio Composto por 9 blocos que compõem as principais partes de um negócio
  • 24. Lean Canvas Problem Top 3 problems Existing Alternatives Solution Top 3 features Minimum Viable Product “MVP Unique Value Proposition Single, clear, compelling messages that states why you are different and worth buying High-Level Concept Unfair Advantage Can´t be easily copied or bought Customer Segments Target customers Early adopters Key-metrics Key activities you measure Channels Path to customers Cost Structure Customer acquisition costs, Distribution costs, Hosting, People, etc Revenue Streams Revenue model, Life time value, Revenue, Gross margin
  • 25. Da ideia ao modelo de negócios Fase 1 – Prototipagem (canvas) Não há maneira certa ou errada de o fazer, só 3 regras: 1ª Focar-se no modelo de negócios. Não na ideia de negócios ou produto. 2ª Não se apaixonar pelos 1ºs modelos de negócios. O modelo de negócios de sucesso é normalmente resultado de múltiplos desenhos alternativos. 3ª Interagir rapidamente e testar o modelo de negócios o mais cedo possível. No mundo real.
  • 26. Fase 2 - Navegar na envolvente Mapear o ambiente no qual o seu modelo de negócios terá de lutar para sobreviver. Estes elementos não se podem controlar mas se os conhecer podem robustecer o modelo de negócios. Mapear: (1) Forças de Mercado (clientes) (2) Tendências Chave (mercado) (3) Forças de industria (concorrencia) (4)Forças Macro-económicas Encontrar Ameaças, Oportunidades e Constrangimentos e questionar o que tem de re-pensar, re-definir, re-planear para robustecer o modelo de negócios. Da ideia ao modelo de negócios
  • 27. Da ideia ao modelo de Negócios Fase 3 - Modelo de negócios: Ponha-o à prova Já desenhou o seu modelo de negócios OK! Está na altura de falhar… Ponha o seu modelo de negócios à prova. No mundo real. Teste todos os aspetos do seu modelo de negócios para ver o que funciona, o que não funciona e o que precisa de mudar.
  • 28. Fase 4 - Modelo de negócios: contar a história Agora está pronto para fazer o pitch do seu negócio. Não só da ideia, nem do plano de negócios, mas sim do modelo de negócios. Este é único e inovador. Faça a sua apresentação como que contando uma história de forma clara, simples e entusiasmante. Da ideia ao modelo de negócios
  • 29. Plano de negócios vs Modelo de negócio Plano de Negócios Modelo de Negócios Apresenta de forma exaustiva o negócio Representação sumário do que é tratado no Plano de negócios Requer estudo profundo do mercado Com informações necessários ao momento atual Com custos na sua execução Fácil de ser compreendido, executado e compartilhado Faz previsões de custos, proveitos, investimentos Não é um documento “oficial”
  • 30. Financiamento Programas de Apoio “Dinheiro nunca dá início a uma ideia. É a ideia que dá início ao dinheiro.” W. J. Cameron
  • 31. Financiamento Programas de apoio QREN / Portugal 2020 • Sistema de Incentivos à I&DT • Sistema de Incentivos à Inovação • Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PRODER – Subprograma 1 • Modernização e Capacitação das Empresas • Investimentos de Pequena Dimensão • Instalação de Jovens Agricultores
  • 32. Fontes de Financiamento Incentivos Financeiros - exemplos PRODER – Subprograma 3 • Diversificação de Atividades na Exploração Agrícola • Criação e Desenvolvimento de Microempresas • Desenvolvimento de Atividades Turísticas e de Lazer Passaporte para o Empreendedorismo • Bolsa do Passaporte para o Empreendedorismo • Mentoria • Assistência Técnica
  • 33. Financiamento Comércio Investe • Micro e pequenas empresas, cuja atividade desenvolvida se insira na divisão 47 (comercio a retalho). SI Valorizar • Desenvolvimento regional, através do estímulo à atividade económica produtiva de base regional e local, promovendo uma atuação articulada potenciadora dos seus efeitos no território. PAECPE • Apoiar o empreendedorismo e a criação de empresas de pequena dimensão, que originem a criação de emprego e contribuam para a dinamização das economias locais. Programas de apoio
  • 34. Exemplos: POFC QREN 2007-2013 SI Inovação SI Qualificação Tipologia Projetos de criação ou desenvolvimento de empresas, com produto/serviço inovador/diferenciado Projetos de inovação, modernização e internacionalização, através da utilização de fatores dinâmicos da competitividade. Incentivo Incentivo reembolsável (até 10 anos) com premio de realização (até 75% do incentivo) Incentivo não reembolsável Taxas Até 75% Até 50% ou 75% para despesas de internacionalização Despesas não elegíveis Obras e viaturas (exceto turismo), despesas correntes Investimentos produtivos, Obras e viaturas (exceto turismo), despesas correntes Setores Industria, comércio, serviços, turismo, energia, transportes e logística Industria, comércio, serviços, turismo, energia, transportes e logística, Construção
  • 35. Instalação de Jovens Agricultores Jovens (até 40 anos) agricultores que se instalem pela primeira vez numa exploração agrícola. PRODER – Subprograma 1 Financiamento PRÉMIO À INSTALAÇÃO = 40% do valor do investimento do plano empresarial (VIPE), até ao limite de: • 30.000 euros – produtor individual • 40.000 euros – sociedade por quotas APOIO AO INVESTIMENTO - determinado por referência ao valor do investimento elegível: Produção primária Transformação e comercialização Zona desfavorecida 60% 40% Restantes zonas 50% 40%
  • 36. Financiamento PRODER – Subprograma 3 • Diversificação de Atividades na Exploração Agrícola • Criação e Desenvolvimento de Microempresas • Desenvolvimento de Atividades Turísticas e de Lazer Diversificação da Economia e Criação de Emprego Incentivo Incentivo não reembolsável Taxas De 40% a 60% Investimento De 5.000 € a 300.000 € Setores Dependente dos avisos de candidatura
  • 37. Financiamento Incentivo mensal no valor de 691,70 euros • Jovens até aos 30 anos licenciados há menos de 3 anos; • Jovens até aos 30 anos detentores de licenciatura, mestrado ou doutoramento, e inscritos nos centros de emprego há mais de 4 meses; • Jovens até aos 34 anos, detentores de mestrado ou doutoramento. • Serão atribuídas até um máximo de três bolsas por projeto empresarial. Passaporte para o Empreendedorismo
  • 38. Financiamento Comércio Investe Micro e pequenas empresas, cuja atividade desenvolvida se insira na divisão 47 (comercio a retalho) Incentivo não reembolsável (fundo perdido) de 40% das despesas elegíveis Limite de Incentivo: 35.000 € Majoração de incentivo: 10% se cumprir com os objetivos
  • 39. Financiamento SI Valorizar Financiamento do Investimento 50% das despesas elegíveis Financiamento dos postos de trabalho (até 2 PT)*  Trabalhador sem ensino secundário completo 12 x IAS = 5.030,64 €  Trabalhador com ensino secundário completo ou ensino pós-secundário completo 1,25 x IAS x 12 = 6.288,30 €  Trabalhador com licenciatura ou mestrado 1,65 x IAS x 12 = 8.300,556€
  • 40. PAECPE @ 2007 Iniciativa GLOCAL Financiamento Direcionado para desempregados e 1º emprego • Recebimento antecipado das prestações de desemprego • Microinveste – investimento e financiamento bancário até 20.000 euros (pode acumular com o recebimento antecipado das prestações de desemprego) • Invest + – investimento entre 20.000€ e 200.000€ e financiamento bancário até 100.000 euros e 50.000 euros por posto de trabalho criado a tempo completo (pode acumular com o recebimento antecipado das prestações de desemprego)
  • 41. Obrigada pela vossa atenção! SPA | Arregaçar as Mangas Rua 24 de Fevereiro – Lote 9 5000-410 Vila Real Telf. 259 326 294 / 934 082 429 Fax: 259 326 295 spa@spa.pt ; www.spa.pt; www.iniciativaglocal.eu 2014/05 DOWNLOAD EM PDF