Relato Experiência Taxonomia SOLO
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Relato Experiência Taxonomia SOLO

on

  • 1,390 views

Relato de experiência no uso da Taxonomia SOLO para planejamento de disciplina do Curso de Engenharia de Software da UFC (www.es.ufc.br).

Relato de experiência no uso da Taxonomia SOLO para planejamento de disciplina do Curso de Engenharia de Software da UFC (www.es.ufc.br).

Statistics

Views

Total Views
1,390
Views on SlideShare
1,390
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
16
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Relato Experiência Taxonomia SOLO Relato Experiência Taxonomia SOLO Presentation Transcript

  • Eu ouço e me esqueço.Eu vejo e relembro.Eu faço e compreendo. Confúncio
  • AT07 – Professor, Pesquisador, Animador e Mágico Tema da sessão: Relato de Experiência na Aplicação da Taxonomia SOLO no Planejamento de Disciplina Prof. Camilo Almendra camilo.almendra@ufc.br25/Abril/2012
  • Objetivos● Ao final dessa apresentação, os participantes serão capazes de: ● Avaliar seus objetivos de disciplinas segundo a taxonomia SOLO ● Descrever o processo básico de implementação da taxonomia em uma disciplina
  • Agenda● Parte 1 ● Motivação ● Taxonomia SOLO● Parte 2 ● Processo de Implementação ● Relato de Experiência
  • Mas o quê está errado?Curta metragem: http://www.daimi.au.dk/~brabrand/short-film/
  • Qualquer semelhança com nomes,pessoas ou acontecimentos reais terá sido mera coincidência... ou não?Exercício: Quais as mensagens principais do filme?
  • Minha realidade perspectiva● Alunos sem hábito de leitura● Falta curiosidade● Falta persistência● Aulas ”não rendem”● Alunos não respondem o que espero nas provas● ”Dispersos...”
  • Perspectiva deles● ”Tem uma lista de exercícios para a prova?”● ”A prova é igual a lista?”● ”Tem esse livro em pdf?”● ”Coloca umas questões de concurso!”● ”Professor, não dá para aceitar nada nessa questão?”● ”Aula chata... opa, alguém curtiu no Facebook!”
  • O que está acontecendo?Opinião: http://www.youtube.com/watch?v=kkWxtMFWqZwSéculo 20 Século 21
  • Fato● Éramos, na maioria, Susans. Agora somos, na maioria, Roberts● Mudaram as pessoas, ou outras pessoas tiveram acesso ao ensino superior? ● Essa apresentação não busca identificar a causa● O fato é que dentro da Universidade, temos um novo aluno ● O que vamos fazer?
  • Exercício: O que é bom ensino? What is good teaching?
  • Mudança de FocoO quê o professor faz não é mais tão O quê o aluno relevante. está fazendo? O aluno não está prestando atenção mesmo...
  • Mudança de Foco CONTEÚDO COMPETÊNCIA● Foco no Conteúdo● Exemplo: Objetivos: – Requisitos funcionais e não-funcionais – Casos de usos – Estórias de usuário – Gestão de mudanças – Modelagem de processos Problemas?
  • Problema #1 ”Conteúdo” como ”Objetivo” Definir requisito funcional,Analisar requisitos do Descrever partes de um sistema, Categorizar, Caso de uso, Descrever asIdentificar conflitos, ... etapas da gestão de ... Compreender: ● Requisitos funcionais e não- funcionais ● Casos de usos ● Estórias de usuário ● Gestão de mudanças ● Modelagem de processos
  • Problema #2 ”Compreender” como ”Objetivo”Muito difícil de avaliar! Compreender: ● ● Requisitos funcionais e não- funcionais Casos de usos ? ● Estórias de usuário ● Gestão de mudanças ● Modelagem de processos
  • Mudança de Foco CONTEÚDO COMPETÊNCIA● Foco na Competência ● competencia = conhecimento + capacidade_de_agir;● Alunos fazem algo e então o produto ou processo é observado (avaliado)● Exemplo: Objetivos: – Classificar requisitos de sistema em funcionais e não-funcionais – Avaliar atributos de qualidade de requisitos – Construir casos de usos Compreender é – Construir estórias de usuário pré-requisito! – Aplicar controle de mudanças – Comparar métodos de modelagem de processos
  • Taxonomia SOLO● SOLO - Structured Observed Learning Outcomes ● Ações de aluno indicadas através de verbos ● Resultados esperados = elaborados pelo professor● ILO – Intended Learning Outcomes ● Objetivos de aprendizado formulados: Verbo + Substantivo● Níveis e ações comuns ● SOLO 2 (mono-estrutural) – definir, citar, identificar, nomear, ... ● SOLO 3 (multi-estrutural) – combinar, descrever, classificar, aplicar método, ... ● SOLO 4 (relacional) – analisar, comparar, integrar, explicar causas, ... ● SOLO 5 (abstração extendida) – teorizar, generalizar, prever, julgar, refletir, ...
  • Teaching Teaching & Understanding Understanding ● Mais informações sobre a Taxonomia SOLO Livro ”Teaching for Quality Learning at University ” http://amzn.to/HYWU60Link: http://www.itu.dk/~brabrand/Teaching-Learning-UFPE-2010.ppt
  • Processo de Implementação Formas de Avaliação Operacionalize Incentivo ao aprendizado Objetivos e Gerais Formule do Curso ILOs Suporte ao aprendizadoO que os alunos O que os alunosaprendem a FAZER? aprendem a FAZER em relação a cada item Formas de da ementa? Ensino
  • Relato: Disciplina ”Requisitos de Software”● Competências chave Objetivos Gerais do Curso Elicitar e especificar requisitos de sistemas novos ou legados em vários domínios de aplicação Planejar e executar o ciclo de vida dos requisitos em um projeto de software
  • Relato: Disciplina ”Requisitos de Software”● ”Filosofia” Geral ● Conceitos e teorias são PILARES para o trabalho na área de Requisitos ● Para a construção de PRODUTOS e artefatos, é necessário compreensão dos PILARES ● Com a compreensão do trabalho necessário para a fabricação de PRODUTOS, é possível desenhar ou adotar PROCESSOS ● PROCESSOS guiam a construção de PRODUTOS que aderem a critérios de qualidade definidos nos PILARES
  • Relato: Disciplina ”Requisitos de Software” Elicitar e especificar requisitos de sistemas novos ou legados em vários domínios de aplicação Planejar e executar o ciclo de vida dos requisitos em um projeto de software PILARES PRODUTOS PROCESSOS
  • Relato: Disciplina ”Requisitos de Software” Operacionalize e Formule ILOs● Ementa original! :(
  • Relato: Disciplina ”Requisitos de Software” Operacionalize● Organização da ementa e Formule ILOs● Assunto de ”Especificação Formal de Software” ● Princípios de modelagem como decomposição e abstração. Pré e pós condições. Invariantes. Visão geral de modelos matemáticos e linguagens de especificação como Z, VDM, NFR e GORE. Interpretação de modelos (sintaxe e semântica).● Assunto de ”Fundamentos de Banco de Dados” ● Modelagem de informações (modelo entidade-relacionamento e diagrama de classes).● Assunto de ”Modelagem e Analise de Sistemas” ● Modelagem de comportamento (diagramas de estados, diagramas de casos de uso, diagramas de interação). Modelagem de estrutura (arquitetura). Modelagem de domínio. Modelagem funcional.● Agora sim, ”Requisitos” ● Fundamentos como completitude, consistência, robustez, análise estática, simulação, verificação de modelos, segurança, safety, usabilidade, desempenho, análise de causa/efeito, priorização, análise de impacto, rastreabilidade. Definição de requisitos de produto, projeto, restrições, fronteiras de um sistema. Processo de requisitos. Níveis de requisitos (necessidades, objetivos, requisitos dos usuários, requisitos de sistema, requisitos de software. Características de requisitos (testáveis, verificáveis e outras). Interação entre requisitos e arquitetura. Fontes e técnicas de elicitação. Documentação de requisitos (normas, tipos, audiência, estrutura, qualidade). Especificação de requisitos. Revisões e inspeções. Construção de protótipos para validar requisitos. Relação com testes de aceitação. Gerência de requisitos. Modelagem de processos de negócios. Padrões de análise.
  • Relato: Disciplina ”Requisitos de Software” Operacionalize● Grupo ”Pilares” e Formule ILOs ● Definição de requisitos de produto, projeto, restrições, fronteiras de um sistema. Níveis de requisitos (necessidades, objetivos, requisitos dos usuários, requisitos de sistema). Fontes e técnicas de elicitação. Atributos de qualidade (Completitude, consistência, robustez, FURPS, SMART). Características de requisitos (testáveis, verificáveis e outras). Tipos ( segurança, safety, usabilidade, desempenho).● Grupo ”Produtos” ● Especificação de requisitos. Documentação de requisitos (normas, tipos, audiência, estrutura, qualidade).● Grupo ”Processo” ● Processo de requisitos. Gerência de requisitos. Modelagem de processos de negócios. Construção de protótipos para validar requisitos. Relação com testes de aceitação.● Grupo ”???” ● Processos fundamentais (análise estática, simulação, verificação de modelos, análise de causa/efeito, priorização, análise de impacto, rastreabilidade). Padrões de análise. Interação entre requisitos e arquitetura. Revisões e inspeções.
  • Relato: Disciplina ”Requisitos de Software” OperacionalizeIntented Learning Outcomes e Formule ILOsAvaliar atributos de qualidade de requisitos; SOLO 4 (ou 5)Elaborar e Categorizar requisitos em diferentes SOLO 3 níveis de abstração;Aplicar técnicas de elicitação apropriadas ao SOLO 4 contexto;Especificar requisitos em forma de casos de SOLO 3 uso e estórias de usuário;Modelar processos de negócio; SOLO 3Gerenciar mudanças em requisitos. SOLO 4 (ou 5)
  • Processo de Implementação Formas de Avaliação Operacionalize Incentivo ao aprendizado Objetivos e Gerais Formule do Curso ILOs Suporte ao aprendizadoO que os alunos O que os alunosaprendem a FAZER? aprendem a FAZER em relação a cada item Formas de da ementa? Ensino
  • Ex: ILO ”Elaborar e Categorizar requisitos em diferentes níveis”● Pilares ● Stakeholders e suas diferentes necessidades ● Requisitos e seus níveis de abstração (negócio, stakeholder, solução)● Produtos ● Lista de requisitos funcionais e não-funcionais ● Categorizados por tipo de stakeholder● Processos ● Identificação de stakeholders ● Levantamento de requisitos
  • Ex: ILO ”Elaborar e Categorizar requisitos em diferentes níveis”● Suporte ao Aprendizado ● Uso de domínio conhecido (Aplicações móveis, Sistemas acadêmicos) – Exemplos fabricados ● Práticas de levantamento de requisitos – Geração de material autêntico ● Prática de categorização dos requisitos – Em cima de exemplos didáticos e do material autêntico gerado – Leitura do material didático era indispensável para a prática● Incentivo ao Aprendizado ● Mesma prática solicitado em exame ● Domínios diferentes, mas conhecidos (Venda de Passagens Aéres e Automação Bancária)
  • Ex: ILO ”Elaborar e Categorizar requisitos em diferentes níveis”● Observações após 1º exame ● Alunos reclamaram de ”falta de questões sobre conceitos” ● Dificuldades para redigir os requisitos de acordo com cada perspectiva (negócio, stakeholder, usuário) – Mais prática de redação ou falta de entendimento do domínio? ● Sem dificuldade para explicar os conceitos ● Sem dificuldade de classificar requisitos já escritos● Oportunidades de aprendizado (não planejadas) ● Demonstrar a dificuldade de se trabalhar com novo domínio ● Demonstrar a dificuldade de redação técnica
  • Inspiração para Ativação● Sua experiência prática!● Iniciativas de Educação a Distância ● saas-class.org, db-class.com, coursera.org ● Muitos exemplos de ativação (exercícios, testes)● Relatos de aplicação de PBL (Problem-based Learning) ● http://bit.ly/HVctJL● Design & Teach a Course (Carnegie Mellon) ● http://www.cmu.edu/teaching/designteach/design/index.html● Casos curiosos ● Meu mentiroso favorito - http://www.zenmoments.org/my-favorite-liar/ ● Teste Primeiro - http://testfirst.org/
  • Pontos em Aberto● Difícil planejar atividades de nível intermediário ● SOLO 2 é natural, material didático em abundância ● SOLO 5 é o PBL, Projetos Finais ● Mas, e o meio do campo?● Tempo necessário para avaliação de atividades e exames● Qual é a Filosofia Geral de Engenharia de Software?● Como aplicar uma mudança com alunos e docentes ”viciados”?● Como estender essa mudança para o nível de graduação ou unidade acadêmica?● Materiais ”didáticos” muito informativos, mas pouco interativos● Avaliação de curso ● ILOs podem não ser facilmente relacionados com ementa ● ENADE focado em conteúdo e não em competências● Você tem pontos em aberto a sugerir?
  • Objetivos ● Ao final dessa apresentação, os participantes serão capazes de:SOLO 5 ● Avaliar seus objetivos de disciplinas segundo a taxonomia SOLO ● Descrever o processo básico deSOLO 2 implementação da taxonomia em uma disciplina Objetivos Atingidos? Resultados Observados?
  • Obrigado!● AT07 – Professor, Pesquisador, Animador e Mágico ● Coordenação: Prof. Arthur Callado (arthur@ufc.br)● Contato ● http://groups.google.com/group/ppam-l ● http://www.casa.ufc.br● Link para essa apresentação ● http://www.slideshare.net/ccalmendra Prof. Camilo Almendra (camilo.almendra@ufc.br)