Apresentação final

2,274
-1

Published on

Apresentação Cidades Criativas - Amarante CSG 07/08

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,274
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
41
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Apresentação final

    1. 1. Cidades Criativas Área de Projecto 12º 1 A 2 2007/ 2008
    2. 2. O mundo actual 5 megacidades 20 milhões de habitantes 150 cidades 2.5 milhões de pessoas Cidades Criativas – 21 Maio
    3. 3. <ul><li>“ A criatividade transformou-se no factor decisivo na competitividade de empresas, zonas urbanas e países” (fonte: Richard Florida) </li></ul>A cidade de hoje Cidades Criativas – 21 Maio
    4. 4. Educação Cultura Desenvolvimento tecnológico Qualidade de vida Visão empreendedora Visão economicista Laboratório vivo – fomentação da ciência Atractivo de novos talentos e competitividade empresarial Nova urbe, uma nova visão Cidades Criativas – 21 Maio
    5. 5. Desenvolvimento sustentado Criatividade Cidades Criativas Cidades Criativas – 21 Maio
    6. 6. Amarante, cidade criativa <ul><li>Inovar </li></ul>Objectivos <ul><ul><ul><li>Dinamizar </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Criar </li></ul></ul></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    7. 7. Amarante, Cidade Criativa Cidades Criativas – 21 Maio
    8. 8. Diagnose – Amarante <ul><li>Potencial de Urbanidade ; </li></ul><ul><li>Potencial económico ; </li></ul><ul><li>Potencial tecnológico; </li></ul><ul><li>Potencial cultural </li></ul>Dimensão material Dimensão imaterial Cidades Criativas – 21 Maio
    9. 9. Ambiente Economia Intervenção urbana Sociedade Áreas de intervenção Arte e cultura Cidades Criativas – 21 Maio
    10. 10. Cidades Criativas – 21 Maio
    11. 11. Cidades Criativas – 21 Maio
    12. 12. Sector privilegiado na cidade de Amarante Ambiente Cidades Criativas – 21 Maio
    13. 13. Sectores de intervenção: Rio Tâmega Visita à ETAR Análises microbiológicas à agua do rio Cidades Criativas – 21 Maio
    14. 14. Visita ao CENASEF Cidades Criativas – 21 Maio
    15. 15. CENASEF - O ÚNICO CENTRO DE SEMENTES FLORESTAIS DO PAÍS <ul><li>Centro único no país responsável pela recolha e tratamento de sementes florestais. </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    16. 16. Palestra no infantário do Colégio sobre reciclagem   - Alertar as crianças para a necessidade da reciclagem;   - Incutir-lhes o dever de levar aos adultos a informação que recebem;   - Dar- lhes conta de algumas mudanças nas regras de reciclagem.   Cidades Criativas – 21 Maio
    17. 17. Cidades Criativas – 21 Maio
    18. 18. Cidades Criativas – 21 Maio
    19. 19. <ul><li>Rio </li></ul><ul><li>Atractivo natural do município; </li></ul><ul><li>-Parte integrante do sector turístico (umas das principais) </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    20. 20. Principais problemas detectados : Manchas poluentes; Descargas; Potencial por explorar. Cidades Criativas – 21 Maio
    21. 21. Nos últimos anos a ida às praias fluviais diminuiu. Porquê? Terá a água qualidade necessária para o uso balnear? Será que os parâmetros de qualidade da água estão de acordo com os permitidos por lei? Cidades Criativas – 21 Maio
    22. 22. Cidades Criativas – 21 Maio
    23. 23. Zona analisada: ARQUINHO Amostra nº: 3 Data: 14/ 05/ 2008 ANÁLISES MICROBIOLÓGICAS DE ZONAS BALNEARES PARÂMETROS EXPRESSÃO DE RESULTADOS RESULTADOS VMR VMA Coliformes totais (ufc/ 100ml) Numero total de colónias x 100 2600 500 1000 Coliformes fecais (ufc/ 100ml) (n.º de colónias contadas x n.º de confirmadas) / n.º total de tubos de ensaio 2080 100 2000 VMR – valor máximo recomendável VMA – Valor máximo admissível – pelo decreto-lei nº236/ 98 NMP – número máximo provável UFC - Unidade Formadora de Colónia APRECIAÇÃO PONTUAL DA AMOSTRA BOA QUALIDADE – não ultrapassa os valores recomendados QUALIDADE ACEITÁVEL – não ultrapassa os valores máximos admissíveis MÁ QUALIDADE – ultrapassa os valores máximos admissíveis x
    24. 24. Visita à ETAR <ul><li>Principais problemas diagnosticados: </li></ul><ul><li>A ETAR não tem capacidade para tratar os efluentes que chegam até si; </li></ul><ul><li>Faltam alguns dispositivos de tratamento; </li></ul><ul><li>A água lançada para o rio devido a não ser tratada convenientemente ainda vai poluída. </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    25. 25. Proposta de requalificação do parque florestal 1. Requalificação das casas de banho 2. Renovação dos aparelhos de lazer infantil 3. Recuperação do parque de merendas 4. Limpeza e aproveitamento de espaços mortos. 5. Melhorar a mobilidade do parque . Cidades Criativas – 21 Maio
    26. 26. Cidades Criativas – 21 Maio
    27. 27. Amarante: símbolo histórico <ul><li>Importantes símbolos culturais </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    28. 28. Amarante cultural <ul><li>Amarante como ponto um ponto fulcral na rota de importantes grupos e eventos culturais. </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    29. 29. Arte e cultura – hoje <ul><li>Cinema de autor </li></ul>Teatro local Concertos Exposições Elementos patrimoniais – monumentos relevantes Cidades Criativas – 21 Maio
    30. 30. Arte e cultura <ul><li>Conclusões da diagnose: </li></ul><ul><li>Alguma falta de diversificação dos eventos culturais; </li></ul><ul><li>Aproveitamento deficiente dos espaços culturais existentes; </li></ul><ul><li>Fraca adesão por parte da sociedade local </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    31. 31. <ul><li>oferta de programas como festivais que abranjam todas as faixas; </li></ul><ul><li>Exposições temporárias; </li></ul><ul><li>Mostras culturais ao ar livre </li></ul>Soluções : arte e cultura Cidades Criativas – 21 Maio
    32. 33. Cidade bastante conhecida pelo comércio tradicional no centro histórico Forte atractivo turístico Economia - turismo
    33. 34. Cidades Criativas – 21 Maio Economia sustentada no turismo Actividade sazonal Os lucros produzidos em certas épocas do ano não cobrem as necessidades noutras alturas do ano .
    34. 35. A zona centro da cidade é um grande atractivo turístico, visitada por muitos espanhóis, franceses e habitantes nórdicos, torna- se por isso fulcral criar uma diversidade cultural para conseguir captar ainda mais turistas. Cidades Criativas – 21 Maio
    35. 36. Proposta do grupo : Dinamização da zona centro, com semanas temáticas culturais em que o comércio saía a rua e a gastronomia viajava pelos vários sabores mundiais não esquece ndo os nosso pratos e doces típicos. Rua do Covelo e Arquinho Cidades Criativas – 21 Maio
    36. 37. A indústria é escassa e a população queixa-se muito da falta de emprego . Não existem fábricas, armazéns que consigam suprir as necessidades de postos de trabalho. Cidades Criativas – 21 Maio <ul><li>Dinamizar a cidade para que se fixem criativos que levem a economia para a frente </li></ul>
    37. 38. <ul><li>criação de rotas turísticas apelativas e orientadas </li></ul>
    38. 39. Concluímos que: <ul><li>A competitividade empresarial e industrial com consequente atractivo de novos talentos ao município </li></ul><ul><li>Criação de novos postos de trabalho </li></ul><ul><li>Desenvolvimento tecnológico </li></ul><ul><li>Progresso </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    39. 40. Cidades Criativas – 21 Maio
    40. 41. Intervenção urbana Habitação e espaço público O sector das infra-estruturas habitacionais é aquele que menos necessita de melhorar. Cidades Criativas – 21 Maio
    41. 42. Urbanidade: espaço público <ul><li>Casa da juventude e da cultura; </li></ul><ul><li>Museu e biblioteca municipais; </li></ul><ul><li>Ex-Cineteatro; </li></ul><ul><li>Casa da Música </li></ul>Maximização dos espaços Infra-estruturas específicas
    42. 43. Equipamentos de apoio <ul><li>Desportivos; </li></ul><ul><li>Hospitalares; </li></ul><ul><li>Escolares </li></ul>
    43. 44. Espaço público: zonas paisagísticas <ul><li>Amarante é uma das cidades mais verdes do país; </li></ul><ul><li>Forte componente histórica e paisagística. </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    44. 45. Zonas paisagística s <ul><li>Linha de água </li></ul>Espaços verdes Parque Florestal de Amarante Zona ribeirinha Cidades Criativas – 21 Maio
    45. 46. Equipamentos de apoio <ul><li>Apoio à infância, jovens e terceira idade </li></ul>Jardins de infância Ocupações de tempos livres Academias Centros de dia/ noite Cidades Criativas – 21 Maio
    46. 47. Tempos livres - dinamização Cidades Criativas – 21 Maio
    47. 48. Mobilidade na urbe <ul><li>Objectivos: </li></ul>Valorizar o espaço público Eliminar barreiras arquitectónicas Dar novos usos ao espaço citadino Reanimação funcional Cidades Criativas – 21 Maio
    48. 49. <ul><li>Crescimento exponencial; </li></ul><ul><li>Mobilidade afecta a um conjunto de pessoas; </li></ul><ul><li>Melhor planeamento e gestão das cidades </li></ul>Mobilidade para todos Cidades Criativas – 21 Maio
    49. 50. Mobilidade em Amarante <ul><li>morfologia do local; </li></ul><ul><li>traços arquitectónicos; </li></ul><ul><li>atitudes cívicas </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    50. 51. Soluções de mobilidade rever a posição de certos obstáculos rebaixamento dos passeios nas passagens destinadas aos peões redimensionamento das passagens Soluções de transporte colectivo Cidades Criativas – 21 Maio
    51. 52. <ul><li>Alternativas de mobilidade; </li></ul><ul><li>Reorganização do trânsito e estacionamento </li></ul><ul><li>Campanhas para a segurança rodoviária </li></ul>Soluções de mobilidade
    52. 53. Intervenção Social Cidades Criativas – 21 Maio
    53. 54. Como nos encontramos? <ul><li>Após inquéritos e pesquisas realizadas concluímos que a saúde é o sector com mais necessidade de melhorar. </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    54. 55. Contactos efectuados… <ul><li>ADESCO (associação para o desenvolvimento comunitário): </li></ul><ul><ul><li>Ter uma percepção daquilo que é o trabalho da ADESCO; </li></ul></ul><ul><ul><li>Conhecer a rede de parceiros sociais que actuam em Amarante; </li></ul></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    55. 56. Contactos efectuados… <ul><li>Associação Terra dos Homens: </li></ul><ul><li>Perceber em que consistia a intervenção da instituição; </li></ul><ul><li>Apontar as possíveis condicionantes ao trabalho feito pela instituição; </li></ul><ul><li>Compreender a sua ligação com as outras instituições de apoio social em Amarante. </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    56. 57. Conclusões das visitas… <ul><li>- Taxa de desemprego; </li></ul><ul><li>- Melhor comunicação entre Centro de Emprego e IPSS; </li></ul><ul><li>- Banco de ajuda; </li></ul><ul><li>- Nova associação de solidariedade social. </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    57. 58. Soluções/Ideias… <ul><li>SAÚDE: construção de um novo hospital; </li></ul><ul><li>SOCIAL: construção de um equipamento para pessoas necessitadas; </li></ul><ul><li>nova estrutura de apoio a jovens </li></ul>Cidades Criativas – 21 Maio
    58. 59. Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, E.P.E Serviço de Urgência Unidade do hospital de São Gonçalo Unidade do hospital Padre Américo 24/ 24h Serviço de urgência básico Toda a urgência geral, pediátrica, maternidade, 24 horas por dia Das 8h às 22h, com apoio de medicina/ cirurgia, ortopedia, pediatria, anestesia Cidades Criativas – 21 Maio
    59. 60. Divulgação do projecto Cidades Criativas – 21 Maio
    60. 61. Cidades Criativas – 21 Maio
    61. 62. Cidades Criativas – 21 Maio
    62. 63. Amarante, cidade criativa &quot;Na era da criatividade, é necessário despertar o potencial criativo de todos&quot;, Cidades Criativas – 21 Maio
    1. A particular slide catching your eye?

      Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

    ×