Workshop           “Adaptação a Mudanças Climáticas:    Da pesquisa ao trabalho com técnicos e produtores”Prevalece_SAFsPr...
Sobre o ProjetoDuração: 12 meses - julho de 2008 a abril de 2009Financiamento: 39.884 eurosFinanciado pelo Fundo de Apoio ...
Ámbito de açãoBacia do rio Aguaytía, Estado de         Ucayali, PerúÁrea de 1.762.086 ha                              Limi...
Objetivos (iniciais)Prover ferramentas para a seleção de áreas potenciais,sistemas e componentes agroflorestais;Fortalecer...
Ciclo do Projeto
Metodologia (Passo 1)       Seleção de especies Criterios para seleção    – Importância para as comunidades    – Presença ...
Metodologia (Passo 2)     Sistematização de informação Requerimentos de clima e solos                                     ...
Metodologia (Passo 3)    Capacitação do GrupoReunião CIAT, Colômbia
Metodologia (Passo 4)    Localização de pontos de coletasExemplo Peru  – Coletas 1996-1998 (ICRAF)  – Silvicutura da bolia...
Metodologia (Passo 4b)Base de Dados na Internet    http://www.gbif.org/
Metodologia (Passo 4c)      Localização de pontos de coletasBolaina (ICRAF, Soudre,   Capirona (ICRAF, GBIF)   Cacau (ACAP...
Metodologia (Passo 5)Climatologia atual: Base de WORLDCLIM (Hijmans et al. 2005)   www.worldclim.org     – 47,554 estações...
Metodologia (Passo 6)     Utilizando MaxEnt        Modelar a distribuição das espécies                              (máxim...
Metodologia (Passo 7)    Identificação de Variáveis bioclimáticas•   BIO1 = Temperatura promedio anual•   BIO2 = Rango diu...
Metodologia (Passo 8)Construção de MapasEx. distribuição da bolaina                              Bacia do rio Aguaytía    ...
Metodologia (Passo 9) Definição de cenário de emissões de GEE• Cenario A2a. Mínima mudança no padrão de emissões  de GEE e...
Metodologia (Passo 10)Seleção do Modelo Global de Circulação
Metodologia (Passo 10b) Seleção do Modelo Global de Circulação• Clima futuro  – HADCM3 (Handley Centre for Climate Predict...
Metodologia (Passo 10c) Seleção do Modelo Global de CirculaçãoDownscaling• Diferente resolução e pixels muito grandes  – P...
Metodologia (Passo 11)   Determinação de Supostos• El cambio climático ocurre a una velocidad que no  permite la adaptació...
Metodologia (Passo 12)Construção de Mapas (modelos futuros)Ex. Distribução da bolaina no Perú    2020 (HADCM3)            ...
Metodologia (Passo 12b)Construção de Mapas (modelos futuros)Distribução da bolaina na bacia do rio Aguaytía      Cenario a...
Metodologia (Passo 13)Consulta primeiros resultados (Evento Pucallpa, Peru)                 45 especialistas de 4 Regiões ...
Metodologia (Passo 14)Construção de MapasEx. Distribução da bolaina no Perú    2020 (HADCM3)                              ...
Metodologia (Passo 15)Construção de Mapas (Clima + Solos)
Metodologia (Passo 16)Difusão e socialização dos resultados
GratoMarcos Rügnitz Tito m.tito@cgiar.org
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Dia 4 - Simposio 2 - SAFs como estratégia para adaptação a mudanças climáticas - Manuel Soudre 2

338 views
247 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
338
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dia 4 - Simposio 2 - SAFs como estratégia para adaptação a mudanças climáticas - Manuel Soudre 2

  1. 1. Workshop “Adaptação a Mudanças Climáticas: Da pesquisa ao trabalho com técnicos e produtores”Prevalece_SAFsProjeto Predição e Avaliação do Impacto da Mudança Climática sobre os SistemasAgroflorestais na Região Amazônica Peruana e Andina Equatoriana
  2. 2. Sobre o ProjetoDuração: 12 meses - julho de 2008 a abril de 2009Financiamento: 39.884 eurosFinanciado pelo Fundo de Apoio a projetos de pesquisa em mitigação e adaptação amudança climática na gestão florestal sustentável (MIA)Recursos de INIA EspanhaParceirosApoio técnico institucional do Grupo de Sistemas deInformação Geográfica do CIAT)No âmbito do Consorcio Iniciativa Amazônica (IA)
  3. 3. Ámbito de açãoBacia do rio Aguaytía, Estado de Ucayali, PerúÁrea de 1.762.086 ha Limite de la Zona de Influencia de Pucallpa Área de 12.491 haEl área de PUCAL LPA Microbacia do rio Chimborazo,interésen el Perú Riobamba, Ecuador Uso agrícola Uso forestal AGUAY Río Ríos / TIA Ucayali carreteras River Nubes
  4. 4. Objetivos (iniciais)Prover ferramentas para a seleção de áreas potenciais,sistemas e componentes agroflorestais;Fortalecer os processos de planificação e manejo dossistemas agroflorestais;Facilitar a elaboração de políticas, programas e projetosorientados ao desenvolvimento agroflorestal através dasocialização de resultados do estudo com atores claves anível regional.
  5. 5. Ciclo do Projeto
  6. 6. Metodologia (Passo 1) Seleção de especies Criterios para seleção – Importância para as comunidades – Presença nos SAF da região – Localização georeferenciadaEspecies Agroflorestais Estudadas Florestal Cultivo ComercialEquador Yagual (Polilepis racemosa) Batata (solanum tuberosum) Colle (Budlleja coriaceae)Peru Bolaina (Guazuma crinita) Cacau (Theobroma cacao) Capirona (Calycophy spruceanum)
  7. 7. Metodologia (Passo 2) Sistematização de informação Requerimentos de clima e solos EspeciesVariaveis climáticas Guazuma crinita Calycophyllum Theobroma cacao spruceanumPrecipitação Apto 1000 - 3000 1000 - 3000 1300 - 2800(mm/año) Otimo 1800 - 2500 1800 - 2500 1500 - 2500Período Seco Apto 1–4 2–5(nº meses/ano) Optimo 2–3 3–4 <2Temp. Media Apto 13 – 43 18 – 38 15 – 30(ºC) Optimo 24 - 26 24 – 29 24 – 26Altitude Apto 0 - 1000 0 – 1000 0 -1000(msnm) Optimo 0 - 900 0 – 600 0 -800Variaveis edáficasProfundidade Profundos Profundos MediosDrengem Drenados Bien drenados Bien drenadosRelevo Planos a Planos a ligeramente Planos a ondulados ligeramente ondulados ondulados
  8. 8. Metodologia (Passo 3) Capacitação do GrupoReunião CIAT, Colômbia
  9. 9. Metodologia (Passo 4) Localização de pontos de coletasExemplo Peru – Coletas 1996-1998 (ICRAF) – Silvicutura da boliana en plantações e sucessão secundaria em Ucayali (Soudre 2007) – Parcelas de produtores de Programa de Desenvolvimento Alternativo (PDA-Aguaytía) – Coletas de cacau de alto rendimento ICT – ACATPA (associação produtores cacau) – Base de dados de www.gbif.org
  10. 10. Metodologia (Passo 4b)Base de Dados na Internet http://www.gbif.org/
  11. 11. Metodologia (Passo 4c) Localização de pontos de coletasBolaina (ICRAF, Soudre, Capirona (ICRAF, GBIF) Cacau (ACAPTA, PDA,GBIF) GBIF, ITC)
  12. 12. Metodologia (Passo 5)Climatologia atual: Base de WORLDCLIM (Hijmans et al. 2005) www.worldclim.org – 47,554 estações meteorológicas (1950-2000) – Resolução 30 arc seg (~1km)
  13. 13. Metodologia (Passo 6) Utilizando MaxEnt Modelar a distribuição das espécies (máxima entropia) Modelo de nicho ecológico (probabilidadeLocalização Variáveis de presença)das coletas climáticas Modelo probabilístico multivariado Distribuição probabilística potencial Distribuição de probabilidade de cada variável
  14. 14. Metodologia (Passo 7) Identificação de Variáveis bioclimáticas• BIO1 = Temperatura promedio anual• BIO2 = Rango diurno promedio (promedio mensual (temperatura máxima – temperatura mínima))• BIO3 = Isotermalidad (P2/P7) (* 100)•• TEMPERATURA BIO4 = Temperatura estacional (desviación estándar *100) BIO5 = Temperatura máxima del mes más caliente• BIO6 = Temperatura mínima del mes más frio• BIO7 = Rango de temperatura anual (P5-P6)• BIO8 = Temperatura promedio del trimestre más húmedo• TEMPERATURA e BIO9 = Temperatura promedio del trimestre más seco• BIO10 = Temperatura promedio del trimestre más caliente• PRECIPITAÇÃO BIO11 = Temperatura promedio del trimestre más frio• BIO12 = Precipitación anual• BIO13 = Precipitación del mes más húmedo• BIO14 = Precipitación del mes más seco• PRECIPITAÇÃO BIO15 = Precipitación estacional (coeficiente de variación)• BIO16 = Precipitación en el trimestre más húmedo• BIO17 = Precipitación en el trimestre más seco• BIO18 = Precipitación en el trimestre más caliente• PRECIPITAÇÃO E TEMPERATURA BIO19 = Precipitación en el trimestre más frio
  15. 15. Metodologia (Passo 8)Construção de MapasEx. distribuição da bolaina Bacia do rio Aguaytía Peru
  16. 16. Metodologia (Passo 9) Definição de cenário de emissões de GEE• Cenario A2a. Mínima mudança no padrão de emissões de GEE e implementações tecnológicas
  17. 17. Metodologia (Passo 10)Seleção do Modelo Global de Circulação
  18. 18. Metodologia (Passo 10b) Seleção do Modelo Global de Circulação• Clima futuro – HADCM3 (Handley Centre for Climate Prediction and Research, UK Met Office) • Resolución 96x76 celdas – CCMA-CGCM2 (Canadian Centre for Climate Modelling and Analysis) • Resolución: 96x48 celdas
  19. 19. Metodologia (Passo 10c) Seleção do Modelo Global de CirculaçãoDownscaling• Diferente resolução e pixels muito grandes – Passar a uma resolução de 30 arc sec (~1km)
  20. 20. Metodologia (Passo 11) Determinação de Supostos• El cambio climático ocurre a una velocidad que no permite la adaptación autónoma de las especies a las nuevas condiciones ambientales. Esto quiere decir que todas las especies tendrán los mismos requerimientos en el presente y en el futuro.• No se considera la posibilidad de adaptación inducida a través de mejoras silviculturales.• Los parámetros edáficos se mantendrán constantes. Es decir nos concentraremos exclusivamente en aquellos efectos producidos por variaciones en los parámetros de clima
  21. 21. Metodologia (Passo 12)Construção de Mapas (modelos futuros)Ex. Distribução da bolaina no Perú 2020 (HADCM3) 2050 (HADCM3) Cenário atual Mudanças em 2020 Mudanças em 2050
  22. 22. Metodologia (Passo 12b)Construção de Mapas (modelos futuros)Distribução da bolaina na bacia do rio Aguaytía Cenario atual 2020 (HADCM3) Mudanças em 2020
  23. 23. Metodologia (Passo 13)Consulta primeiros resultados (Evento Pucallpa, Peru) 45 especialistas de 4 Regiões do Perú
  24. 24. Metodologia (Passo 14)Construção de MapasEx. Distribução da bolaina no Perú 2020 (HADCM3) 2050 (HADCM3) Cenário atual Mudanças em 2020 Mudanças em 2050
  25. 25. Metodologia (Passo 15)Construção de Mapas (Clima + Solos)
  26. 26. Metodologia (Passo 16)Difusão e socialização dos resultados
  27. 27. GratoMarcos Rügnitz Tito m.tito@cgiar.org

×