Your SlideShare is downloading. ×
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Dia 4 - SAFs na perspectiva da Agroecologia - Extensão rural e SAFs na perspectiva agroecologica - Cassio Trovatto

587

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
587
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. VIII Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais“Sistemas Agroflorestais na Paisagem Florestal: Desafios Científicos,Tecnológicos e de Políticas para Integrar Benefícios Locais e Globais ” Sessão Temática: SAFs na perspectiva da Agroecologia Cássio Trovatto Consultor Dater/SAF/MDA
  • 2. Assistência Técnica e Extensão Rural e SistemasAgroflorestais na perspectiva agroecológica Sustentabilidade na Agricultura Necessidade de repensar relações  entre os seres humanos e o meio ambiente  entre os seres humanos  Necessidade de repensar o modelo de desenvolvimento rural
  • 3. O poder de dominação no campo• Metodologia difusionista• Pesquisa massificando tecnologiasinapropriadas• Formação de profissionais acríticosao modelo Concentração de terra e renda; prática da monocultura; diferenciação e exclusão social; luta de classes; Paradigma do mercado; Corporações industriais passam a comandar a direção.
  • 4. Necessidade de repensar o modelo dedesenvolvimento rural As Multidimensões da Sustentabilidade Ética Cultural Política Ecológico Social Econômico
  • 5. A Agroecologia como processo transformador
  • 6. A Agroecologia é um campo de conhecimentos construído àpartir de várias disciplinas, que apresenta uma série deprincípios, conceitos e metodologias quepossibilitam analisar e atuar sobrea atividade produtiva,seja ela agropecuária, extrativavegetal ou animal,sob umaperspectivaecológica.
  • 7. Neste contexto, que conceito de SAFs a Agroecologia dialoga.....
  • 8. Sistemas Simplificado procura estabelecer consórcios agro-florestais Busca a maximização do uso da terrasegue a lógica da competição entre plantas e animais totalmente dependente de insumos químicosalicerçado puramente na economia de mercado
  • 9. Sistemas Diversificados - biodiversossuperávit de balanço energético, de vida e de recursos naturais busca otimizar o uso dos recursos naturais alto grau de resiliência manutenção dos conhecimentos e da biodiversidade auto-suficiência, com equidade, justiça social e econômica
  • 10. “A Agrofloresta é uma ciência e a arte da integração deárvores em estabelecimentos agrícolas e na paisagem rural” (Agroforestry Today 9 (1):5, 1996) . “Quem me criticava, hoje me elogia e me pede explicações....” Manuel Vieira Agricultor de Rurópolis
  • 11. “Diálogo não significa invadir, manipular ou fazer slogans.Trata-se, sim, de um devotamento permanente à causa datransformação da realidade(...)A educação é comunicação,é diálogo, na medida em que não é a transferência desaber, mas encontro de sujeitos interlocutores que buscama significação dos significados”. Paulo Freire
  • 12. Reviver e construir saberes Agronômicos Ecológicos Econômicos Sociais Culturais Políticos
  • 13. “...eu já observo que muitas vezes, depois que os insetos têm feito uma poda muito drástica, elas rebrotamcom mais força. Então, muitas vezes é a natureza se manifestando pra fazer o trabalho dela e a gente que muitas vezes não compreende......aí, a gente vai matando tudo que a natureza estava tentando nos dar.... Eu nem acho mais que esses insetos sejam praga. Já não faço isso”. Francisco Tadeu Barros Silveira Agricultor de Quixadá, Sertão Central cearense.
  • 14. A Extensão Rural como instrumento para a construção de novo paradigma• Participar na promoção e animação de processos capazes de contribuir para a construção e execução de estratégias de desenvolvimento rural sustentável.• A construção do conhecimento através do diálogo horizontal, da troca de conhecimentos e experiências, valorizando o conhecimento já adquirido na trajetória de vida de cada um, adaptando à realidade e às necessidades concretas. • O técnico/pesquisador/professor é um catalisador do processo de aprendizagem.
  • 15. • Adotar uma abordagem multidisciplinar e interdisciplinar, estimulando a adoção de enfoques metodológicos participativos e de um paradigma tecnológico baseado nos princípios da Agroecologia; • Adoção de processos educativos permanentes e continuados A partir de um enfoque dialético, humanista e construtivista contribuindo para formação de competências, mudanças de atitudes e procedimentos. Processo pedagógico dinâmico e interativo  Pesquisa participativa  Aliar teoria e prática  Aprender fazendo  Ferramentas didáticas facilitada ao universo do educando  Aprendizado a partir da resolução de problemas
  • 16. Construção coletiva do conhecimento em Sistemas Agroflorestais a partir de diálogo de saberes• Diagnóstico Rural Participativo(sócio-econômico, ambiental e cultural,Político)‫‏‬
  • 17. • Definição e priorizaçãode problemas• Construção coletiva doconhecimento emAgroecologia Fotos Sabiá
  • 18. • Capacitação de técnicos e agricultores em Sistemas Agroflorestais•Implantação de unidadesde experimentaçãoparticipativa
  • 19. • Definição de indicadoresde monitoramentoparticipativo deAcompanhamento dos SAFs• Sistematização dosconhecimentos construídosa partir das práticasagroflorestais
  • 20. Construção coletiva do conhecimento•Intercâmbiode experiências (agricultor – agricultor)‫‏‬• Favorecimento dastrocas e intercâmbiosda biodiversidade
  • 21. “Se a gente for visitar projeto por projeto, a gente vai verimplantações bem diferenciadas em cada propriedade. E isso é um enriquecimento dessa metodologia no meu ponto de vista. Uns plantaram só pimenta, outros plantaram só cacau, outros diversificaram. Eu, por exemplo, fiz uma salada na minha propriedade.” Antônio Rodrigues Agricultor de Altamira, Pará
  • 22. Caminhos para iniciar o diálogo sobre SAFs Falta de proteção de nascentes e mananciais de água Baixa cobertura do solo Baixa fertilidade do solo Aumento da erosão Baixa sustentabilidade aos sistemas agrícolasPouca diversificação da produção Aumento da escassez de águaDiminuição da biodiversidade local Baixa diversificação da alimentação familiar Falta de produtos florestais Insegurança alimentar Renda concentrada Riscos climáticos da produção Áreas alteradas ou degradadas
  • 23. Finalizando É fundamental a formação continuada dos profissionais da Ater que leve os educandos a problematizar a realidade agrícolasocioeconômica e ambiental em que estão inseridos os agricultores familiares com quem trabalham e a buscar transformações sustentáveis para esta realidade.  os conteúdos devem ser trabalhados prevalecendo o diálogo e a participação, estabelecendo relações horizontais entre educandos e educadores na busca da resolução de situações-problemas vivenciadas pelos mesmos.
  • 24.  Valorizar os conhecimentos dos técnicos, desenvolvendo os conteúdos de forma participativa e contextualizada. Caráter processual, objetivando provocar e criar condiçõespara que os educandos desenvolvam uma atitude dereflexão crítica e comprometida com a ação.  Estreita relação entre a teoria e a prática.
  • 25. Agroecologia em redewww.agroecologiaemrede.org.br/
  • 26. Obrigado!! Cássio Trovattocassio.trovatto@mda.gov.br cmtrovatto@yahoo.com.br

×