Educação a distância nas organizações públicas

1,313 views

Published on

Palestra desenvolvida via web para funcionários da área de Justiça do Trabalho de Brasil, através do Conselho Superior de Justiça do Trabalho (CSJT).

Analisa as ameaças e fortaleças que existem nas organizações públicas para desenvolver programas de educação a distância, de caráter formal ou informal.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,313
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Educação a distância nas organizações públicas

  1. 1. EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NAS ORGANIZAÇÕES PÚBLICAS Cristina BALARI URANGA PALESTRA WEB NO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO BRASIL 19 ABRIL 2010
  2. 2. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  3. 3. APRENDIZAGEM ONLINE Prof. Litto- ABED •1) Com estrutura de curso • 2) Sem estrutura de curso: comunidades virtuais de pratica e de aprendizagem, portal, arquivos digitais, operação de equipamentos científicos a distancia, tutorial avulsa, ambientes de realidade virtual • 3) Acervos digitais: Bibliotecas, repositórios de objetos, arquivos PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  4. 4. OPORTUNIDADES • Entorno favorecedor: novos modelos gestão pública • Cambio percepção: do gasto a inversão • As TIC como ferramentas de desenvolvimento • Crescimento do mercado e reconhecimento dos governos • Processos de terceirização PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  5. 5. AMEAÇAS • Brecha digital: diferenças de acesso • Escassa inversão: produtos de terceiros • Escassa qualidade: tecnologia como fim e não como meio • Ambiente de crise PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS” 5/40
  6. 6. FORTALEZAS • Planos nacionais promoção Sociedade da Informação • Demanda e consciência crescente • Coletivo de professores com potencial de serem tutores online • Custo-benefício • Amplitude geográfica: facilidade de acesso • Servidores de nível médio -alto abertos a inovações • Melhora equipamentos informáticos • Equipes de criação de conteúdos online • Participação equilibrada dos sexos • Idade e nível de estudos dos participantes PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  7. 7. DEBILIDADES • Pouco planejamento políticas RH • Difícil reconhecimento da formação online no CV administrativo • Pouca capacidade de gestão de projetos de e-learning • Falta de pessoal técnico informático • Formadores excelentes mas sem competências tecnológicas • Visão consagrada da formação presencial versus educação a distancia • Conteúdos disponíveis não adaptados para as necessidades • Falta de alfabetização digital dos funcionários públicos • Barreiras culturais e organizacionais (oposição do chefe) PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  8. 8. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  9. 9. NOVAS FERRAMENTAS, WEB 2.0, REDES PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  10. 10. CROSS, Aprendizado informal WENGER, Comunidades pratica PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS” Fonte: Dolors Reig
  11. 11. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  12. 12. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  13. 13. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  14. 14. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  15. 15. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  16. 16. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  17. 17. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  18. 18. Fonte: Dreig
  19. 19. #eadsunday
  20. 20. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  21. 21. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  22. 22. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  23. 23. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  24. 24. PONTOS CHAVE PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  25. 25. A FUNDAÇÃO CEDDET
  26. 26. QUE É E QUAIS SÃO OS OBJETIVOS DO CEDDET? O Centro de Educação a Distância para o Desenvolvimento Econômico e Tecnológico Fundação sem fins lucrativos que tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento econômico e social através do fortalecimento institucional e intercambio de conhecimentos e experiências entre países latino americanos Desenvolve programas de capacitação profissional e redes de conhecimento destinados fundamentalmente a gestores de organizações públicas Utilizando as Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS” www.ceddet.org
  27. 27. 2009 Países participantes 19 Cursos online 115 Solicitações de cursos online 11.011 Participantes cursos online 3.390 Instituições participantes 1.734 Seminários presenciais 38 Participantes seminários presenciais 456 Redes de Especialistas Íbero-americanos 20 Membros de Redes de Especialistas 7.180 PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS” www.ceddet.org
  28. 28. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  29. 29. REVISTAS DIGITAIS As Revistas Digitais são publicadas com uma periodicidade semestral e são abertas para as contribuições de todos os participantes, coordenadas por um Redator Chefe, participante da Rede. Dispostas para a canalização e gestão do conhecimento da REI. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  30. 30. redes@ceddet.org PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  31. 31. redes@ceddet.org PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  32. 32. PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  33. 33. Apresentam novidades e reformas e difundem novas políticas e ações de Instituições ibero-americanas nas áreas de interesse das redes PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  34. 34. OS DESAFIOS FUTUROS •Como continuar crescendo? •Como manter a qualidade junto com o crescimento? •Como interagir com outras instituições e redes? •Como inovar? •Como novos atores são envolvidos? •Como captar recursos? •Como o conhecimento gerado é difundido? •Como medir o impacto nas instituições participantes? •Como fidelizar os participantes? •Como materializar as novas idéias? •Como gerenciar uma equipe cada vez maior? •Como avaliar as ferramentas tecnológicas disponíveis? PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  35. 35. Algumas idéias finais • Mapeamento oferta • Programas regionais de capacitação • Planejamento dos RH: planos formação • Reconhecimento nos CV dos servidores • Experiências piloto: começar pelo mais fácil • Desenvolver indicadores: importante mostrar resultados • Incentivos • Planejar recursos: potencializar bons projetos • “Know how” saber como é “Know how nots” saber como não é! Trabalhar em rede!!! PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”
  36. 36. Cristina BALARI URANGA Gerente Programa “Redes de Especialistas” cbalari@ceddet.org PROGRAMA “REDES DE ESPECIALISTAS IBERO-AMERICANOS”

×