Your SlideShare is downloading. ×
Zoornal 2
Zoornal 2
Zoornal 2
Zoornal 2
Zoornal 2
Zoornal 2
Zoornal 2
Zoornal 2
Zoornal 2
Zoornal 2
Zoornal 2
Zoornal 2
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Zoornal 2

984

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
984
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Jornal Universitário -Zootecnia Sinop ANO 1 EDIÇÃO 2 06/11/2009 ZOORNAL PROJETO DE LEI 2824/2008. VOCÊ SABE O QUE É ? É importante que os em 1968, não existia zootecnista. Nesta edição: acadêmicos de zootec- nenhum curso de zoo- Conclui-se que o zoo- Palestra piscicultura 2 nia consequentemente tecnia no Brasil. Por tecnista é o profissio- futuros zootecnista, isso, agrônomos e ve- nal melhor preparado Leite em Pó 3 fiquem a par desse pro- terinários exerciam es- para responder de for- jeto de lei ,que é de sa profissão. ma imediata aos desa- Macaco cowboy 3 suma importância para O deputado federal fios e expectativas o futuro da profissão. proponente do projeto técnicas e científicas Tarde de campo 4 O Projeto de Lei Trami- entendeu que há exis- relativas aos sistemas Nova Gripe (H1N1) 5 ta na Câmara Federal o tência de mais de 100 de produção animal, Projeto de Lei 2824/08, cursos superiores ati- com fins econômicos, Carne de proveta 5 apresentado pelo depu- vos de graduação o de sociais ou conserva- tado Zequinha Marinho Zootecnia em todas cionistas, não haven- Câmara de Vereadores 6 as regiões do país, do, atualmen- (PMDB-PA), que proíbe 7e 8 os agrônomos e veteri- formando mais de 3,5 te,suficiência acadê- Raças nários que não tenham mil profissionais por mica para o creden- Receita do Zoornal 9 especialização de exer- ano e cerca de 20 mil ciamento de médicos cer a profissão de zoo- pessoas diplomadas veterinários e enge- Cotações 10 tecnista a partir do dia nesta carreira, È justo nheiros agrônomos ao da aprovação da Lei a que a atribuição do exercício profissional Lojas 11 não ser que o que os título de zootecnista da Zootecnia. agrônomos e veteriná- seja apenas concedido Em 5 de maio de rios comprovem a atu- aos que se diplomam 2009, realizou-se, reu- ação na área da zoo- no bacharelado em nião de audiência pú- tecnia por um período Zootecnia obtido em blica com a finalidade mínimo de cinco anos cursos superiores de e debater as reper- ininterruptos, ou dez graduação. cussões do PL nº intercalados, até a data A grade curricular dos 2.8242008.Projeto es- de vigência da lei. cursos de Agronomia e tá em trâmite na câ- O deputado Zequinha Veterinária não permi- mara. Marinho explica que te que eles desempe- Fonte :www.camara.gov.br quando a profissão de nhem a função da http://www.agrosoft.org.br zootecnista foi criada, zootecnia com há competência de um Comentário A ZOOTECNIA não teria Sabemos que á idéia on- são filhados estivesse sido destacada da veteri- de um mesmo indivíduo buscando melhorais para nária e da agronomia se tenha um atuação em vari- a categoria não haveria não fosse uma atividade as áreas de profissões a necessidade desse tipo Alunos da zootecnia da distinta. distintas como na antigui- de discussão. UPIS exibindo faixa. Em O PL vem apenas para dar dade. É ultrapassada á Se a categoria esta re- Brasília . uma nova visão para a vários séculos. Se o conse- clamando porque ela esta produção animal. lho ao qual os zootecnista se sentindo prejudicada em algum aspecto .
  • 2. Página 2 Palestra piscicultura Professora Paula No dia 03/09 , no ciclo de estado de Mato Grosso? de avaliação de estoques palestra de iniciação cien- para se conhecer o potenci- Paula: Na minha opinião tifica , ocorreu uma pales- al de uso para embasar devido aos recursos natu- tra bem descontraída con- uma administração susten- rais e a diversidade de duzida pela Professora, fauna e flora, a piscicultura tável. Adjunta da UFMT Sinop, no pantanal, MT, MS é uma Paula Sueli Andrade Morei- atividade que está em ple- Do ponto de vista legal, é ra. no desenvolvimento com necessário definir medidas Foi abordado , a importân- um potencial econômico urgentes como tamanho cia da pesquisa e relação considerável. mínimo de captura (para entre animal e ambiente Porém o recurso pesqueiro assegurar que se reprodu- na piscicultura e impor- como uma atividade sus- za ao menos uma vez an- tância do manejo na pisci- tentável, é o maior desafio. tes de ser pescado), perío- cultura. Deve ser encarado sob o do de proibição de pesca ponto de vista técnico, (proteção do período de O Brasil tem um grande reprodução), cotas de potencial de produção, político, econômico e soci- al. Os recursos pesquei- captura (assegurar capaci- que não é explorado por dade de reposição dos falta de pesquisas e me- ros podem ser utilizados economicamente pela pes- estoques), número de lhoristas nessa área e pescadores profissionais também por falta de in- ca profissional e amadora (esportiva), ou pelas comu- que podem exercer a ativi- vestimento aplicados de dade (capacidade de su- forma correta. nidades ribeirinhas como fonte de proteína nobre e porte do ecossistema), Também foi citado alguns barata para a alimentação, dentre outros. Pontos chaves para iniciar através da pesca de subsis- uma produção. Que são os tência. Já a pesca profissio- Zoornal: Importância do seguintes: nal possui um expressivo zootecnista, na aqüicultu- Antes de tudo contratar valor econômico e social no ra ? um profissional competen- Brasil, particularmente na te na área. Amazônia e no Pantanal, onde nos enquadramos. Para que a piscicultura Quantidade e qualidade seja uma atividade de da água na propriedade sucesso, o manejo correto que é um fator limitante. Zoornal : Quais são as é fundamental. Para tanto maiores dificuldades en- se faz necessário que um Analise da geografia e contradas no manejo para profissional na área, aon- solo do local das futuras os piscicultores hoje? de a zootecnia vem cres- estações. cendo muito, seja respon- Escolha da espécie á ser sável por todo o planeja- O desafio do manejo é produzida , um fator tam- mento, implantação e justamente promover o uso bém decisivo para o su- desenvolvimento da pisci- sustentável desses recur- cesso do investimento cultura tais como: nutri- sos, considerando os dife- aplicado. ção, instalações, densida- rentes aspectos envolvidos. Para quem serão vendidos de, espécies adequadas, os produtos e que tipo de mercado consumidor, para Do ponto de vista técnico- que torne-se uma ativida- produção será adotada. científico tem muita pesqui- de economicamente viável Ao final da palestra nós do sa a ser feita, sobre a bio- e rentável. zoornal fizemos algumas logia e ecologia das espé- perguntas a professora. cies que se encontram sob uso econômico, as intera- O Zoornal agradece, a Zoornal : Quais as perspec- atenção que a professora tivas da piscicultura, na ções com as demais espé- cies do ecossistema , reali- Paula nos deu , e lhe da opinião da senhora aqui no boas vindas. zar estatísticas de pesca e
  • 3. Página 3 Como é Feito o Leite em Pó? Você já se pergunto Nessa etapa evapora flocos, granulado e pul- como que é feito o até 50% da água, e o verizado. leite em pó? leite fica pastoso. O Este leite em pó pode Se já, e nunca ouviu a produto concentrado apresentar-se com dife- resposta relaxa que o segue então para uma rentes teores de gordu- Zoornal responde, pa- ra, conforme o leite ra você. utilizado tenha a gordu- Ele foi feito inicialmen- ra natural do leite, seja te para facilitar o trans- parcialmente desnata- porte do leite. do ou seja magro. O leite em pó é feito a De qualquer forma a partir da secagem do proteína do leite em pó leite comum. Para ex- é a mesma que no leite trair a água, que com- máquina que borrifa líquido, com valores põe cerca de 90% da minúsculas gotículas próximos de 30 – 35%, massa do leite, as fá- contra um jato de ar o que faz um alimento bricas fazem-na evapo- quente a 180 °C. Um extremamente interes- rar num processo lento, rápido contato é o sufi- sante. que não estraga as ciente para fazer com 1kg de leite em pó, adi- proteínas do produto. que o restante da água cionado com água, per- Primeiro, o leite escorre evapore, e as gotículas mite obter 6-7 litros de em paredes metálicas de leite se transformem leite recombinado. verticais aquecidas a em grãos de leite seco. 77 °C, porque o líquido Então o leite é separa- do em diferentes fases: http://www.vocesabia.n não pode ser fervido. et Macaco cowboy é sucesso em rodeios nos EUA Heita!!!! Macaco dana- os xinga se não fazem o do!!!! O Animal pastoreia que ele manda. Ele tem ovelhas montado em uma personalidade tão cães da raça border colli- forte que você nunca sabe e.O macaco gravou co- ao certo o que ele vai fazer mercial de televisão e sempre tem uma surpresa. ganhou fama na inter- Ele nasceu para a sela", net. orgulha-se. Ele diz ainda O dono do animal diz q o que, quando o macaco macaco mantém os colli- termina o trabalho do dia, es com rédea curta. "Os vai para o motor home pa- cachorros sabem seu ra jantar: "Suas comidas lugar e o macaco favoritas são peras, maçãs, bananas e morangos". Fonte: wwww.g1.com.br
  • 4. Página 4 Tarde de campo No dia 11/09 o CAZOO dução de ovinos é compli- importância de um progra- (Centro Acadêmico de Zoo- cada, requer muito trabalho ma de estação de monta os tecnia),organizou uma visita e atenção para se ter um acadêmicos foram para a fazenda São Vicente pro- bom resultado na produ- parte externa do Galpão dutora de ovinos, situada ção. onde se encontra a pasta- próxima da cidade de Santa gem dos animais da proprie- Professor Claudio continuou Carmem na MT-140 , onde dade , onde pode ser acom- comentando sobre o mane- os acadêmicos Ricardo José panhado uma ovelha com jo alimentar e sanitário , de Almeida e Rafael Souza dificuldades no parto.Os sobre o confinamento dos Almodovar realizam um acadêmicos e também fun- animais que é um investi- trabalho de consultoria. cionários da fazenda Ricar- mento de auto custo porém do e Rafael auxiliaram no A visita consistiu em uma parto. palestra voltada para o ma- nejo de ovinos, lecionada Ao final da tarde de campo pelo professor Prof. Cláudio Professor Claudio diz que Vieira de Araújo docente da nós como futuros zootecnis- UFMT daqui mesmo de Si- tas vamos ter que conquis- nop. tar a confiança dos produ- Já na fazenda os acadêmi- tores e mostra e incentivar cos foram apresentados ao eles tratar a fazenda como proprietário Senhor Gentil uma empresa. Nicoli, em seguida passaram O CAZOO agradece a pre- para galpão onde os animais com melhor rendimento de sença dos 32 acadêmicos, e peso ao final da cadeia de ficam alojados. o Professor Claudio que produção. Posteriormente Na primeira parte desse disponibilizou um pouco do comentou sobre a impor- galpão , ocorre a manipula- seu tempo para essa tarde tância do cruzamento in- ção da ração destinada aos de campo. dustrial e resultados desse animais, onde o professor tipo de cruzamento , que é Pretendemos organizar Claudio explicou a importân- bem satisfatório. outras viagens como essa . cia de se ter uma ração ba- Thscotrim/cazoo/sinop lanceada,cuidados que se Durante a palestra, o pro- deve ter com manipulação fessor mostrou a forma da uréia, citou algumas correta de conduzir um fontes de carboidratos e ovino, que teve a participa- proteínas utilizados nas ra- ção de um dos acadêmicos ções. presentes. A forma correta de condução evita o es- Funcionários da propriedade tresse tanto para o animal contaram como que é a como ao tratador. rotina no manejo dos ani- mais, mostrando que a pro- Depois de ouvir sobre o manejo reprodutivo e a
  • 5. Página 5 Nova Gripe (H1N1) Não é mais novidade humana e aviaria foi o estão perdendo entre US$ para ninguém na verda- que aconteceu por acaso 30 e US$ 35 em cada suíno de ninguém agüenta um suíno hospedou em que vendem este mês e mais ouvi sobre essa seu corpo os vírus da podem ficar no prejuízo até nova gripe chamada er- gripe humana e a aviaria maio. A expectativa é de roneamente de“Gripe onde o correu uma muta- que mais 5 mil possam ter suína” ou gripe Porcina ção formando um vírus de abandonar o negócio. que é uma doença infec- muito mas forte. Mas nos tocontagiosa ocasionada dados registrados da do- por uma variante do vírus ença apenas 2% das pes- influenza H1N1. Apesar soas que contraem o ví- do nome não é transmiti- rus chega a desenvolver da pelos “porcos”, por o estado grave da doen- isso, discute-se a mudan- ça. ça do nome para não A transmissão até o men- ocasionar erros.Também to ocorre apenas entre denominada gripe mexi- humanos (pessoa- c an a, gri pe norte- pessoa). americana, influenza nor- te-americana ou nova O consumo de carne suína gripe. não acarreta doença, uma Humanos normalmente vez que o vírus é inativado não são infectados por pelo calor.Os produtores doenças exclusivas de temem a redução do con- animais mas nos caso sumo da carne suína.E foi dos suínos podem ser o que ocorreu nos Estados contaminados pela gripe Unidos .Os fazendeiros Carne de proveta. Vai um hambúrguer de laboratório? Como você prefere seu vitro” e já está em testes moda!!! bife: natural ou feito em nos EUA.“Uma só célula laboratório? Sim, a técnica produziria carne suficien- Nada substitui a velha para fazer carne no tubo te para toda a população e boa carne produzida de ensaio existe: os cien- do mundo”, diz Jason Ma- com a COMPETÊNCIA tistas cultivam mioblastos, theny, diretor do instituto E EXCELÊNCIA de um um tipo de célula que re- de biotecnologia New Har- zootecnista. genera partes danificadas vest, especializado em dos músculos, numa solu- carne de proveta. ção nutritiva. http://super.abril.com.br/ Extraia uma célula de animal (boi, porco ou galinha), coloque em ci- ma de uma esponja e mergulhe tudo numa so- lução de nutrientes – glicose, aminoácidos e Como sua textura é moli- minerais. A célula come- nha, a carne de laborató- çará a se multiplicar, for- rio só serve para fazer mando uma película de aglomerados. E o sabor carne por cima da espon- ainda não entusiasmou ja. Parabéns! O seu ham- os cientistas. Com os mé- búrger de laboratório todos atuais, ela custa está pronto para ser cor- pelo menos US$ 2 mil o tado, temperado, frito e quilo. comido. Essa tecnologia, que se chama “carne in É essas novas tecnologi- as!!! Não adianta inventar
  • 6. Página 6 Assembléia Câmara de Vereadores No dia 26/10/09 na Fernando Assunção necessitamos e dá mes- Câmara dos vereadores (PSDB) comentou sobre ma importância que a de Sinop, durante audi- a indicação da área instalação da aérea ência semanal, um dos enfatizando a importân- cedida a Embrapa aqui temas abordados, foi o cia dessa indicação em Sinop. pedido de uma aera através do apelo acadê- Sergio Palmasola (PDT) para a fazenda experi- mico e que o desenvol- também deu apoio a mental para UFMT. vimento dessa área da indicação dizendo tam- O Pedido foi levado a fazenda experimental bém a importância do Câmara de vereadores futuramente ira gerar, auxilio do Governo Fe- pelo vereador Hedvaldo ótimos frutos para de- deral para instalação (PSDB) após o pedido senvolvimento da cida- dessa área. do CAZOO. A audiência de de Sinop. Ademir Bortoli (DEM) teve presença de popu- Dr. Francisco. Jr (PSDB) também apoiou dizen- lares e acadêmicos da citou a importância eco- do que irá lutar pela UFMT. nômica da universidade indicação da área. O vereador Hedvaldo para Sinop onde futura- Todos os vereadores citou o pedido da área mente se tornará um assinaram a indicação. aos demais vereadores grande pólo Universitá- É pessoal, nessa primei- e presentes, e sugeriu rio e que essa área é de ra etapa está dando que a Câmara faça um fundamental importân- tudo certo, finalmente esforço conjunto para cia para qualidade da temos algo por escrito e “Para chamar a atenção do leitor, insira uma citação ou frase interessante do texto aqui.” que a prefeitura dispo- formação dos acadêmi- a luta continua para nibilize o terreno. cos. aprovação dessa área e Zuleica Mendes (PMDB) a participação dos aca- Alguns vereadores fize- deu total apoio citando dêmicos de agrárias ram comentários em a importância da quali- em futuras manifesta- relação a indicação do dade na educação, e ções e reuniões é de professor Hedvaldo: dizendo que a instala- fundamental importân- ção da área que nós cia. Vereador Hedvaldo Câmara de Vereadores
  • 7. Página 7 Raças Com intuito de divulgar acadêmicos tenha o co- raças de interesse zoo- nhecimento e a funciona- técnico. O Zoornal a cada lidade dessas raças. edição , vai expor de for- ma breve algumas raças de produção para que os RAÇA JERSEY Origem: É uma raça tauri- na, originária da ilha de Jersey, localizada no canal da mancha, na Inglaterra. Supõe-se que a raça tenha sido formada durante a conquista da Inglaterra pelos normandos através de cruzamentos entre as raças irlandesa e germâni- ca, com predominância da irlandesa. Nos EUA, o gado Jersey foi selecionado e aperfeiçoado para alcan- çar melhor performance leiteira com alto teor de gordura do que para tipo racial. Atualmente é bas- manchas escuras nas extre- inserido, irrigação sanguínea tante difundida em todo o midades do corpo e na face. abundante, quartos bem continente americano e no A mucosa do focinho e a definidos e tetos simétricos Brasil, está distribuída em língua são pretas, bem como e pequenos. todo o território e os maio- os cascos e vassoura da Aptidão e Particularidades: Macho da raça cauda. Aptidão exclusiva para leite. res rebanhos estão locali- zados nos estados do Rio Cabeça: Larga e curta. Perfil Alcança médias de produção de Janeiro, Minas Gerais, côncavo, órbita ocular salien- entre 3500 a 5500 kg. por São Paulo e Rio Grande do te, chifres curtos e achata- lactação, com persistência Sul. Suas principais carac- dos, finos e encurvados para de 305 dias e com teor de terísticas morfológicas frente. Nos machos são gros- gordura variando entre 5,5 a são: Peso: Vacas 350 kg. e sos e menos encurvados. 6,0%. Por este motivo é con- touros 600 a 700 kg. Os Pescoço: De comprimento siderada uma raça mante- bezerros nascem com 25 médio e delicado nas fê- gueira. É um gado de grande kg em média. É uma raça meas e bastante musculoso longevidade a adaptou-se de porte pequeno. nos machos. muito bem em regiões mon- Corpo: Tipicamente leiteiro, tanhosas e de clima quente. Estatura: Vacas 1,15 m e em forma de cunha Ressalta-se no entanto que o touros 1,20 m. (triângulo), peito amplo e gado Jersey, apesar de rústi- Pelagem: Varia do pardo profundo, garupa horizontal, co, não deve ser criado ex- claro ao pardo escuro. No ancas bem afastadas, coste- tensivamente sem cuidados macho, há predominância da las arqueadas ventre volu- de manejo e alimentação. O cor pardo escura e pode moso e flanco comprido. livro de registros da raça foi chegar ao negro. A presença Membros: Curtos, finos, com iniciado em 1946, pela Asso- de malhas brancas no peito, pouca musculatura, bem ciação de Criadores da Raça, ventre e úbere são aceitá- aprumado e cascos peque- com sede no Rio de Janeiro. veis. Encontra-se zonas mais nos. claras ao redor do focinho, Úbere: Glanduloso, bem dos olhos e do dorso. Possui
  • 8. Página 8 Duroc - Raça Suína O Duroc foi a primeira total emitido no país, raça de suínos a ser com previsão de manter introduzida no país e, esta participação. portanto, a que iniciou o melhoramento e a tec- nificação da suinocultu- ra brasileira. A rusticida- de e a fácil adaptação a todas as regiões do pa- ís, fizeram com que seu uso em cruzamentos industriais propiciasse uma melhoria na quali- dade da carne das ra- ças brancas. Já foi a raça mais regis- trada no PBB, hoje par- ticipa com 1,94% do Morada Nova—raça ovina A raça de ovinos nas propriedades, de produção do se- Morada Nova, pri- onde constituem mi-árido nordestino, meiramente descri- fonte de proteína na sendo capaz de a- “Para chamar a atenção do leitor, insira uma citação ou ta pelo zootecnista alimentação da po- presentar elevadas frase interessante do texto aqui.” Otávio Domingues, pulação rural. Além taxas de fertilidade, durante viagem pe- mesmo sob condi- lo então Departa- ções pouco favorá- mento Nacional de veis. Portanto, a Produção Animal, raça Morada Nova em 1937, ao muni- se constitui em im- cípio de Morada No- portante material va/CE, é uma das genético para o pro- principais raças na- dutor rural do Nor- tivas de ovinos des- deste brasileiro. So- lanados do Nordes- mando-se o baixo te do Brasil. tamanho adulto e a boa habilidade ma- Explorados para disso, a raça apre- terna às caracterís- produção de carne e senta boa prolifici- ticas já citadas, po- pele, sendo esta dade, muito impor- de-se dizer que a muito apreciada no tante para os siste- Morada Nova é uma mercado internacio- mas de produção de raça materna por nal, os animais da carne ovina e que excelência, repre- raça Morada Nova não é comumente sentando importan- apresentam peque- observada em ou- te recurso genético no porte e boa a- tras raças nativas para utilização em daptação às condi- do Brasil. sistemas de produ- ções climáticas do ção de carne ovina semi-árido, tornan- A raça Morada Nova em todo o Brasil. do-se importantes apresenta, ainda, componentes pro- elevado valor adap- F o n t e : dutivos nas peque- tativo às condições http://www.cnpc.embra
  • 9. Página 9 Receita do Zoornal E!!! saudade do bolinho na farinha antes de mo á mais ou menos da vovó !! misturar os ingredien- 275ºC . Nessa edição do zoor- tes líquidos isso vai fa- É importante que vo- nal, como prometido, zer com que o bolo fi- cê pré aqueça uns 8 será passada mais uma que mais fofinho, de- minutos o formo a receita. Agora de um pois de acrescentar a fogo médio antes de Bolo de Cenoura bolo de cenoura!!! parte liquida misture colocar a forma no Rapá !!! É bom de forno . mais!!! O bolo fica pronto em Ingredientes e modo cerca de 25 á 30 de preparo : minutos. Vai depen- der do forno. Bata tudo isso no liqui- dificador: Bolo é muito fácil de fazer ,já fiz varias ve- 5 avos zes. 2 copos grandes de Pessoal mandem ai açúcar bem e acrescente 1 pra gente as receitas 1 copo de óleo colher de sopa bem que vocês costumam 3 cenouras médias. cheia de fermento em fazer no dia –dia. Depois de batidos você pó e misture mais um vai acrescentar esses pouco. T h s co t r i m/ c a z o o / ingredientes em: Coloque a massa em sinop 3 copos de farinha de uma forma untada trigo.De uma peneirada grande e asse em for- Mudança do email do CAZOO Informamos aos acadê- micos, que o CA , está utilizando um novo email para envios de duvidas e cazootecnia@ufmt.br sugestões de vocês !! O novo email agora é esse:
  • 10. Página 10 Cotações 05 /11/09 05 /11/09 http://www.noticiasagricolas.com.br 29 de Outubro de 2009 Fonte http://agronegociar.com Anúncios http://www.imea.com.br/ Procura-se Integrantes (Masculino ou Feminino) para montar banda de rock universitário!!!!!!!! Baterista Guitarrista Baixista Contato : tomarocksinop@yahoo.com.br http: Acervo zootécnico O acadêmico jhonatan Giese criou um blog para fins de estudo de zootec- nia, com links com material cedido pelos professores. Agora estamos pos- // tando nesse blog vídeos de interesse da nossa área de atuação. O link de acesso segue logo abaixo . http://acervozoo.blogspot.com/ acer-
  • 11. Página 11 Estabelecimentos conveniados ao CAZOO Pessoal segue abaixo as lojas que vão conceder os descontos aos acadêmicos que participam das mensalidades do CAZOO. Pessoal tem mais algumas lojas, só que tive- mos problemas para edição dos outros logotipos, assim que resolvido esse contratempo será en- viado ao email de vocês outro arquivo com as lo- jas restantes.
  • 12. Contato:cazootecnia@ufmt.br Responsável: Thiago Santana Cotrim Secretário De Comunicação CAZOO SINOP

×