DIVERSIDADE CULTURAL

13,371 views
13,241 views

Published on

1 Comment
7 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
13,371
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
582
Comments
1
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

DIVERSIDADE CULTURAL

  1. 1. SOCIOLOGIA Tema II Sociedade e indivíduo DIVERSIDADE CULTURAL
  2. 2. DIVERSIDADE CULTURAL
  3. 4. CULTURA MUÇULMANA
  4. 5. CULTURA MASAI
  5. 7. Cultura Esquimó
  6. 9. multiplicidade variedade heterogeneidade pluralidade Diversidade Cultural
  7. 10. <ul><li>A diversidade de culturas pode ser lida como uma ameaça, ou como uma oportunidade que rasga novos horizontes sobre a dimensão humana e sobre a sua capacidade criadora. </li></ul><ul><li>Pode ser vista como um elemento perturbador ou como um factor de enriquecimento. </li></ul><ul><li>Pode ser vista como um foco de tensões e conflitos ou como uma fonte estimulante de descobertas. </li></ul>
  8. 11. O dia 21 de Maio assinala a aprovação da Declaração Universal da UNESCO sobre a Diversidade Cultural que ocorreu em 2001. Esta declaração eleva a diversidade cultural à categoria de “património comum da humanidade”, “tão necessária para a humanidade como a biodiversidade biológica para os organismos vivos” e cuja defesa é um imperativo ético indissociável do respeito à dignidade individual. Símbolo do Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural (ACIDI, I.P)
  9. 12. <ul><li>A Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural (UNESCO, 2001), reconhece a diversidade cultural como sendo um “património comum da humanidade» e permite-nos comparar o conceito de diversidade cultural com o de biodiversidade. </li></ul><ul><li>Os sistemas ecológicos mantêm-se e desenvolvem-se precisamente por causa da variação nos seus elementos. </li></ul><ul><li>A perda de um implica transformações que são muitas vezes catastróficos para todos os outros. </li></ul><ul><li>Do mesmo modo, a diversidade cultural é aquilo que tem contribuído ao longo dos séculos para a permanência, evolução e viabilidade das culturas. </li></ul>
  10. 13. Interculturalismo <ul><li>O interculturalismo refere-se à interacção entre culturas de uma forma recíproca, favorecendo o seu convívio e integração assente numa relação baseada no respeito pela diversidade e no enriquecimento mútuo. </li></ul><ul><li>A expressão também define um movimento que tem como ponto de partida o respeito pelas outras culturas, superando as falhas de relativismo cultural, ao defender o encontro, em pé de igualdade, entre todas elas. </li></ul>
  11. 14. <ul><li>O interculturalismo propõe-se promover os seguintes objectivos: </li></ul><ul><li>• Compreender a natureza pluralista da nossa sociedade e do nosso mundo </li></ul><ul><li>• Promover o diálogo entre as culturas </li></ul><ul><li>• Compreender a complexidade e riqueza das relações entre diferentes culturas, tanto no plano individual como no comunitário </li></ul><ul><li>• Colaborar na busca de respostas aos problemas mundiais que se colocam nos âmbitos sociais, económicos, políticos e ecológicos </li></ul>
  12. 15. Etnocentrismo <ul><li>etnocentrismo é a total rejeição de culturas diferentes </li></ul><ul><li>o etnocentrista observa a sua cultura em função da sua própria cultura, olhando para a sua cultura como uma cultura melhor, uma cultura padrão, uma cultura superior a todas as restantes </li></ul><ul><li>- o etnocentrista tenta ao máximo distanciar-se das restantes culturas e tenta não contactar com elementos de outras culturas, pois não aceita outra cultura que não a dele, não compreende aspectos culturais diferentes e fecha-se na sua própria cultura, originando algumas posturas claramente negativas como a xenofobia, o racismo e o chauvinismo. </li></ul>
  13. 16. Relativismo Cultural <ul><li>O relativismo cultural é um movimento que se centra na tolerância em relação à divergência cultural, não promove o diálogo e o intercâmbio entre valores culturais, preferindo fechar as portas a novas culturas, ou seja, as culturas alheias são indiferentes a quem apoia esta ideologia e, apesar de as respeitar, não tenta interagir com outras culturas. </li></ul><ul><li>Por este motivo, volta a verificar-se o racismo nos defensores do relativismo cultural, assim como o isolamento e a estagnação. </li></ul>
  14. 17. <ul><li>Em resumo, os etnocentristas rejeitam as culturas que não sejam a sua e fecham-se na sua própria cultura, recusando a partilha de valores culturais, o que origina atitudes como o racismo, a xenofobia ou o chauvinismo </li></ul><ul><li>os apologistas do relativismo cultural acreditam que todas as culturas são boas, mas que cada uma deve viver no seu espaço, preservá-la e não contactar com as outras </li></ul><ul><li>e os intercultura listas não só aceitam todas as culturas, como as colocam em pé de igualdade e fomentam a abertura cultural e a implementação do diálogo intercultural </li></ul>
  15. 18. Racismo <ul><li>O racismo não é uma teoria científica, mas um conjunto de opiniões pré concebidas onde a principal função é valorizar as diferenças biológicas entre os seres humanos, em que alguns acreditam ser superiores aos outros de acordo com sua matriz racial. </li></ul><ul><li>A crença da existência de raças superiores e inferiores foi utilizada muitas vezes para justificar a escravidão, o domínio de determinados povos por outros, e os genocídios que ocorreram durante toda a História da humanidade e ao complexo de inferioridade, se sentindo, muitos povos, como sendo inferiores aos europeus. </li></ul>
  16. 19. Xenofobia <ul><li>Xenofobia (do grego ξένος, xénos: &quot;estrangeiro&quot;; e φόβος, phóbos: &quot;medo </li></ul><ul><li>é o medo irracional, aversão ou a profunda antipatia em relação aos estrangeiros, a desconfiança em relação a pessoas estranhas ao meio daquele que as julga ou que vêem de fora do seu país </li></ul><ul><li>xenofobia pode ter como alvo não apenas pessoas de outros países mas de outras culturas, subculturas ou sistemas de crenças. </li></ul><ul><li>O medo do desconhecido pode ser mascarado no indivíduo como aversão ou ódio, gerando preconceitos. </li></ul>
  17. 20. Chauvinismo <ul><li>Chauvinismo (do francês chauvinisme) é o termo dado a todo tipo de opinião exacerbada, tendenciosa, ou agressiva em favor de um país, grupo ou ideia. </li></ul><ul><li>Associados ao chauvinismo frequentemente identificam-se com expressões de rejeição radical a seus contrários, desprezo às minorias, narcisismo </li></ul>

×