Consumo e estilos de vida

21,620 views
21,173 views

Published on

Published in: Technology, Business
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
21,620
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
12
Actions
Shares
0
Downloads
346
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Consumo e estilos de vida

  1. 1. Consumo e estilos de vida Cursos Profissionais
  2. 2. i) CONSUMO
  3. 3. Sociedade de consumo
  4. 4. <ul><li>O mundo em que vivemos “encolheu”: as fronteiras nacionais diluíram-se, as distâncias encurtaram, a velocidade da comunicação acelerou, as pessoas circulam por diferentes países, os bens de consumo tendem a universalizar-se, os estilos de vida transformaram-se. </li></ul><ul><li>Sociologia, Porto Editora </li></ul>
  5. 5. Aliança Consumo - Economia <ul><li>“ Era uma vez um Homem que vivia na Raridade. Depois de muitas aventuras e de longa viagem através da Ciência Económica, encontrou a Sociedade da Abundância. Casaram-se e tiveram muitas necessidades.” </li></ul><ul><li>Jean Baudrillard </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Sociedade do consumo (ou tempo dos objectos , segundo Jean Baudrillard) </li></ul><ul><li>“ À nossa volta existe hoje uma espécie de evidência fantástica do consumo e da abundância, criada pela multiplicação dos objectos, dos serviços, , dos bens materiais (…)” </li></ul><ul><li>Sociologia, Porto Editora </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Sociedade do consumo (ou tempo dos objectos , segundo Jean Baudrillard) </li></ul><ul><li>sociedade caracterizada pela extrema variedade e abundância de bens e serviços disponibilizados ao consumidor, com recurso a técnicas agressivas de estimulação ao consumo, por ex. a publicidade, o marketing e a facilitação de acesso ao crédito </li></ul>
  8. 8. PUBLICIDADE <ul><li>No nosso quotidiano somos constantemente “bombardeados” por mensagens publicitárias. Deste modo, achámos interessante pesquisar e aprofundar os nossos conhecimentos sobre este tipo de mensagem. A mensagem publicitária deverá, em primeiro lugar, informar o público sobre o produto e as suas principais propriedades, devendo levar o consumidor a sentir necessidade de adquirir aquele determinado produto. </li></ul><ul><li>Deste modo, as técnicas publicitárias devem provocar no consumidor “falsas necessidades”. </li></ul>
  9. 9. PUBLICIDADE <ul><li>Na mensagem publicitária para atingir a sua finalidade o anúncio deverá: A – Captar a atenção I – Despertar o interesse </li></ul><ul><li>D – Criar o desejo </li></ul><ul><li>M – Levar à memorização </li></ul><ul><ul><li>A – Levar à acção. </li></ul></ul>
  10. 10. PUBLICIDADE <ul><li>Um elemento fundamental na mensagem publicitária é o  slogan , pois deverá condensar a mensagem da publicidade. </li></ul><ul><li>Este deverá ser curto, incisivo, interessante e imaginativo. Para além disso, a mensagem veiculada só será eficaz se utilizar correctamente a cor, a imagem, o som e o movimento. </li></ul>
  11. 11. Marketing <ul><li>o conjunto de técnicas e actividades relacionadas com o fluxo de bens e serviços do produtor para o consumidor. </li></ul><ul><li>Corresponde à implantação da estratégia comercial, que abrange um leque muito alargado de actividades, desde o estudo de mercado, promoção, publicidade, vendas e assistência pós-venda.  </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Ampliação das técnicas de marketing e publicidade </li></ul><ul><li>+ </li></ul><ul><li>papel dos massa media </li></ul>Uniformização global dos padrões de consumo Tipologias de consumo comuns a determinados grupos sociais - Estilos de Vida
  13. 13. <ul><li>Coexistência entre: </li></ul><ul><li>Formas tradicionais de consumo (mercados, armazéns, lojas, supermercados, hipermercados e centros comerciais) </li></ul><ul><li>- Comércio electrónico </li></ul>
  14. 14. ii) ESTILOS DE VIDA <ul><li>“ Práticas quotidianas e formas de consumo que envolvem escolhas particulares e identitárias em domínios tão díspares como a habitação, a alimentação, os usos do corpo, o vestuário, a aparência, os hábitos de trabalho, o lazer, a religião, a arte, a organização do espaço e do tempo ou o convívio com os outros actores sociais” </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>In Dicionário de Sociologia </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  15. 15. ii) ESTILOS DE VIDA <ul><li>Reflectem a especificidade dos valores, atitudes e comportamentos dos indivíduos e dos grupos contribuindo para a construção de identidades pessoais e colectivas </li></ul><ul><li>Traduzem-se em opções de vida « expansão de bens e serviços, mass media, moda, marketing, classe social, nível económico </li></ul>
  16. 16. MODELOS DE VIDA PREEXISTENTES RECONSTRUÇÃO DE MODELOS DE VIDA NOVOS ESTILOS DE VIDA
  17. 17. NOVOS ESTILOS DE VIDA <ul><li>Moda Desportiva </li></ul>
  18. 18. NOVOS ESTILOS DE VIDA <ul><li>Tatuagens e piercings </li></ul>
  19. 19. NOVOS ESTILOS DE VIDA <ul><li>Dimensão cultural do corpo </li></ul><ul><li>Moldar o corpo dominar a mente </li></ul>Health Club, Ginásio Yoga, Tai Chi
  20. 20. NOVOS ESTILOS DE VIDA <ul><li>Dimensão cultural do corpo </li></ul><ul><li>Corpos por medida </li></ul>Alimentação Light Produtos Bio
  21. 21. NOVOS ESTILOS DE VIDA <ul><li>Dimensão cultural do corpo </li></ul><ul><li>Corpos por medida </li></ul>Alimentação vegetariana Alimentação Macrobiótica
  22. 22. Consumo sustentável Consumir sem consumir o mundo em que vivemos
  23. 23. Consumo sustentável O conceito de consumo sustentável passou a ser construído a partir do termo desenvolvimento sustentável, divulgado com a Agenda 21, documento produzido durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, no Rio de Janeiro, em 1992.
  24. 24. Conceito de Consumerismo O termo Consumerismo designa um tipo de atitude oposta ao consumismo Caracteriza-se por um consumo racional, controlado e responsável e que tem em contas as consequências económicas, sociais, culturais e ambientais do próprio acto de consumir. Este tipo de atitude tem vindo a ganhar forma através da intervenção social de diversos indivíduos, movimentos, associações e outros tipos de organizações, que entre outras actividades, defendem os interesses dos consumidores e promovem o desenvolvimento sustentável do ponto de vista social, económico e ambiental.
  25. 25. <ul><li>Desde meados do séc. XX têm vindo a surgir um pouco por todo o mundo diversos movimentos e organizações de defesa do consumidor que procuram legitimar os seus direitos e contribuir para maior qualidade dos produtos e serviços e, em simultâneo, promover o desenvolvimento sustentável. </li></ul>
  26. 26. <ul><li>Em Portugal, a DECO constitui um bom exemplo deste tipo de organizações </li></ul><ul><li>Portal do Consumidor </li></ul><ul><li>http:// www.consumidor.pt /   </li></ul>
  27. 27. <ul><li>Dia Mundial dos Direitos do Consumidor </li></ul><ul><li>Em 15 de Março de 1962 o Presidente Kennedy enunciou ao Congresso americano os direitos dos consumidores. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>A importância de que revestiu a proclamação de Kennedy levou a que se consagrasse a data de 15 de Março como o Dia Mundial dos Direitos dos Consumidores. </li></ul>
  28. 28. Consumo sustentável, Consumo responsável <ul><li>A humanidade caminha para um beco sem saída. Daqui a mais ou menos 100 anos, não haverá no planeta recursos para alimentar e aquecer os seres humanos. A continuar o actual ritmo de exploração do planeta, em um século não haverá fontes de água, reservas de ar puro, terras para agricultura em quantidade suficiente para a preservação da vida. </li></ul><ul><li>Mesmo na situação actual, em que metade da humanidade está abaixo da linha de pobreza, já se consome de 20% a 30% a mais do que a Terra consegue renovar. Se a população do mundo passasse a consumir como os americanos, seriam necessários mais quatro planetas iguais a este para garantir produtos e serviços básicos, como água, energia, alimentos para todo mundo. </li></ul><ul><ul><li>  </li></ul></ul>
  29. 29. Em Síntese Sociedade de consumo Meios de Comunicação Social Estilos de Vida Melhoria das condições de vida Destruição dos recursos naturais Aumento das desigualdades a nível mundial

×