Modelo romano parte 3

3,567 views
3,146 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,567
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
248
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Modelo romano parte 3

  1. 1. MÓDULO 1: RAÍZES MEDITERRÂNICAS DA CIVILIZAÇÃO EUROPEIAUnidade 1. O modelo romano – parte III
  2. 2. A integração de uma região periférica no universo imperial: aromanização da Península Ibérica
  3. 3. A conquista da Península• Primeiro desembarque em 218 a.C.• Conquista muito irregular (rápida na costa, mas lenta no interior);• Grande resistência dos povos autóctones (nomeadamente os Lusitanos);• Estabelecimento na península e divisão em três províncias (Terraconenses – incluindo a Galécia, Lusitânia e Bética) e vários conventos (no território português: Pacensis, Scalabitanus e Bracarum).
  4. 4. A Romanização• Processo de difusão da cultura romana pelos povos indígenas;• Processo lento, a ritmos diversificados;• Leva à padronização do império romano: • Urbanismo (colónias e municípios segundo o modelo de Roma), • Igual aplicação do direito, • Latim como língua oficial, • Instituições administrativas romanas, • Cultos oficiais (incluindo o do Imperador), • Estrutura social idêntica para todo o império.
  5. 5. Veículos de romanização• Uma densa rede de cidades;• O Exército e a pax romana;• As leis (o direito e a administração);• A língua (latim);• As vias de comunicação.
  6. 6. As cidades• Centro da vida política, social, económica e cultural;• Forma encontrada para estruturar e administrar o império;• Polo de atração dos habitantes locais;• Remodelação de zonas urbanas preexistentes e fundação de novas urbes: • Colónias (direito romano), • Municípios (direito latino), • Cidades federadas, • Cidades estipendiárias.
  7. 7. Exército e imigração• Exército: o primeiro a chegar e aquele que impõe a ordem;• Portadores e difusores da cultura romana (o pacto de hospitalidade);• Estabelecem contato com os indígenas – processo de miscigenação;• Tropas auxiliares licenciados os veteranos);• Colonos romanos deslocados para regiões onde podem ter melhores condições de vida;• A crise política do séc. A.C. reforça a romanização.
  8. 8. A ação das autoridades provinciais• Ação determinante na aculturação dos povos dominados;• Criação de um sólido edifício administrativo;• Estabelecimento de um clima de paz, tolerância e confiança;• Criação e fomento de escolas e campanhas de difusão da cultura romana – estabelecimento de elites locais;• Política de obras públicas e monumentalidade das cidades.
  9. 9. A língua, a religião e o direito• O latim tornou-se a língua oficial, facilitando a comunicação entre conquistadores e conquistados;• Uniformização cultural;• Religião romana tolerante, absorve os deuses locais;• Coexistência e aculturação;• Difusão do culto imperial, permitindo a coesão;• Todo o império se rege pelas mesmas leis;• Manutenção da ordem, segurança e paz, colocando em igualdade conquistadores e conquistados.
  10. 10. Desenvolvimento económico• Desenvolvimento das áreas conquistadas (especialmente a norte);• Introdução da agricultura intensiva;• Estabelecimento de grandes propriedades rurais, as villae;• Introdução de novas culturas, como o trigo, o azeite ou o vinho;• Desenvolvimento da pecuária (bovinos, equídeos, suínos…);• Desenvolvimento das indústrias urbanas (olaria, tecelagem, preparação de peixe - garum…);• Exploração mineira (ouro, prata e cobre) e extração do sal;• Desenvolvimento dos mercados e feiras;• Aumento da circulação de moeda.
  11. 11. Desenvolvimento da rede viária• “Todas as estradas vão dar a Roma”.

×