Caminhos da cultura

3,382 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,382
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
126
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Caminhos da cultura

  1. 1.  
  2. 2. Deus é a ciência. Tudo pode ser descrito segundo leis matemáticas... "Sabes, nós, os matemáticos, sempre acreditámos que Deus é ummatemático e que o universo está estruturado segundo equaçõesmatemáticas. Essas equações, por mais complexas que pareçam, sãotodas elas resolúveis. Se não se consegue resolver uma equação, isso nãose deve ao facto de ela ser irresolúvel, mas às limitações do intelectohumano em resolvê-la.” In A Fórmula de Deus, José Rodrigues dos Santos
  3. 3. As ciências sofrem um grande avanço,com as novas descobertas em áreas como aFísica – Hertz – ou na Biologia – Pasteur ouKoch – ou a Paleontologia. pág. 137
  4. 4. Com o Cientismo surge o Positivismo:formulado por August Comte, defende aideia de que o conhecimento científico é aúnica forma de conhecimento verdadeiro. Tudo aquilo que não puder ser provadopela ciência é considerado como crendicee superstição. Para os Positivistas, o progresso da A Psicanálise de Freud éhumanidade depende única e outra das áreas da ciênciaexclusivamente dos avanços científicos. humana em destaque.
  5. 5. Generaliza-se o ensino público e desenvolvem-se os chamados meios decomunicação em massa. A cultura é verdadeiramente laicizada, convertendo-se as universidades emlocais privilegiados de investigação científica. A ciência torna-se o motor da evolução humana.
  6. 6. Courbet
  7. 7. “Base filosófica para todas as concepções de espírito (…) é a crítica doHomem, (...) para condenar o que houver de mau na nossa sociedade.(...) É não simplesmente o expor (o real), trivial, (...) mas sim partir delepara a análise do Homem e da sociedade.” Eça de Queirós pág. 141
  8. 8. Escultura:Auguste Rodin. Oescultor procurourecriar os seres taiscomo eles são. Asua característicaprincipal é a fixação Pintura: Courbet.do momento. Representação da realidade fruto de observação directa.
  9. 9. Impressão – o nascer do Sol, Monet
  10. 10. Destaca-se a acção da luz natural e os reflexos do sol. A Primavera, Monet
  11. 11. Ênfase nos temas da natureza, principalmente de paisagens. O jardim, Monet
  12. 12. Pinta-se o momento que se observa, registando-o como uma impressãopessoal. Erupção do Vesúvio, Turner
  13. 13. As sombras são luminosas e coloridas (o preto está quase ausentedestas composições). Barco no Sena, Renoir
  14. 14. As figuras deixam de ter contornos nítidos. As pinceladas são soltas, largas. Estação, Monet
  15. 15. José Malhoa, o pintor português que mais se aproximou da correnteimpressionista. Outono, Malhoa
  16. 16. Casa Milá, Gaudi
  17. 17. Os seguidores da arte nova defendiam aprodução artesanal, feita de um modocriativo, em alternativa à mecanização e àprodução em massa industrial. Este estilo foi aplicado, essencialmente,na arquitetura e em design de vitrais,cartazes, móveis, joalharia, metais, têxteis eescultura.
  18. 18. Linhas sinuosas, geometrizadas, na procura do movimento, do ritmo, daexpressão e do simbolismo poético. Klimt – o Beijo Klimt – o Abraço
  19. 19. Proclama-se o império da ornamentação, no exterior e no interior dosedifícios. Projeto de Mikhail Eisenstein, 1903, Riga, Rússia
  20. 20. Caráter fantasioso e naturalista. Gaudi – Casa Batló e interior da Sagrada Família
  21. 21. - Reação contra o materialismo e mecanização da civilização industrial, - rejeita simultaneamente o Realismo, o Romantismo e o Impressionismo, - a arte deve exprimir ideias a partir de uma conceção simbolista das formas e da cor. Mais do que um programa estético, o simbolismo representou uma atitude espiritual.A aparição, Gustave Moreau
  22. 22. Temáticas místicas ligadas à religião, a lendas profanas, à morte ou aopecado. O abraço amoroso, Frida Kahlo Moça, de Odilon Redon
  23. 23. Temas de índole sobrenatural e mitológico. A aparição, Gustave Moreau pág. 143
  24. 24. Os arquitetos esforçavam-se por inovar recorrendo à decoração. Já os engenheiros,preocupavam-se em superar os desafios impostos pelas necessidades surgidas com aindustrialização.
  25. 25. Uso do ferro e do metal, para construção de estruturas metálicas maisresistentes. Ponte D. Maria, Eiffel (Seyrig), 1877
  26. 26. Construções civis e utilitárias. Estação de S. Bento, Marques da Silva, 1916
  27. 27. Coberturas com estruturas em vidro.Palácio de Cristal, Dillen Jones, 1861-65 Palácio de Cristal, José Carlos Loureiro, 1952
  28. 28. Verticalização das construções.Empire State Building, Gregory Johnson, 1931 Rockefeller Center, 1930/40
  29. 29. Rapidez nas construções: o grande exemplo - a Torre Eiffel. (dois anos) 1889
  30. 30. A estátua da liberdade. Frédéric Bartholdi ,1886
  31. 31. Características do Realismo:- Objetividade e rigor,- Materialismo (nega-se a religião),- Crítica social,- Exaltação do amor (carnal),- Uso da razão e da ciência,- Gosto pelos detalhes,- Determinismo e relação causa-efeito,- Universalismo,- Veracidade,- Linguagem próxima à realidade: simples, natural, clara e equilibrada.- Preocupação com o presente, com o contemporâneo.
  32. 32. Características do Impressionismo:- A pintura regista as tonalidades que os objetos adquirem ao refletir a luz.- Não existem contornos nítidos, mas sim esfumados.- As sombras são luminosas e coloridas.- Os contrastes de luz e sombra são obtidos de acordo com a lei das corescomplementares.- Utilização de cores claras, vivas.- Representação através de manchas e pinceladas.- A pintura deixa de ser técnica para se tornar ótica.
  33. 33. Características da arte nova:- Originalidade e inovação formal, com grande criatividade.- Rejeição dos estilos académicos, revivalistas e históricos da sua época.- Adesão ao progresso do seu tempo pela integração e recurso às novastécnicas e aos novos materiais.- Adoção de uma nova estética que se expressava, através de uma linhasinuosa, elástica e flexível, geometrizada, na procura do movimento, do ritmo,da expressão e do simbolismo poético.
  34. 34. Características da Arquitectura do Ferro:- Uso dos novos materiais da Revolução Industrial: ferro, aço, vidro…- Criação de estruturas mais elaboradas e douradoras;- Construções de carácter civil e utilitário: são construídas para finsespecíficos: gares, estações de caminhos-de-ferro, pontes, armazéns…- Construções em altura (surgem os arranha-céus).

×