Projecto Educativo do CNE

12,377 views

Published on

Published in: Education, Travel, Technology
0 Comments
20 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
12,377
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
20
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Projecto Educativo do CNE

  1. 1. Corpo Nacional de Escutas<br />Escutismo Católico Português<br />Formação PE<br />4 de Dezembro de 2010<br />Agrupamento 461 - Feijó<br />São José Operário<br />
  2. 2. Projecto Educativo<br />
  3. 3. PECNE<br />1 - Projecto educativo do CNE<br />Imaginário<br />Mística<br />Símbolos<br />Patronos<br />Modelos de Vida<br />Grandes Figuras<br />2 – Sistema de Progresso<br />Áreas de desenvolvimento<br />Trilhos educativos<br />Objectivos educativos<br />Oportunidades educativas<br />3 – Área de desenvolvimento espiritual<br />Trilhos educativos<br />Objectivos educativos<br />Oportunidades educativas<br />Agrupamento 461 - Feijó<br />São José Operário<br />
  4. 4. Mística e simbologia<br />
  5. 5. Projecto educativo do CNE<br />Imaginário<br />Mística<br />Símbolos<br />Patronos<br />Modelos de Vida<br />Grandes Figuras<br />
  6. 6. IMAGINÁRIO<br />Ambiente que envolve um determinado grupo e que se traduz por um espírito e uma linguagem próprios. Envolve frequentemente uma história com heróis e símbolos. Induz a um sentimento de pertença em relação ao grupo e permite a transmissão de determinados valores.<br />
  7. 7. IMAGINÁRIO<br />• O Livro da Selva, escrito por RudyardKipling [em dois volumes] é o ambiente onde o Lobito vive as suas actividades.<br />• Para o Explorador, o imaginário desenvolve-se em torno da figura do próprio Explorador – aquele que vai mais longe, mais além, aquele que descobre.<br />• Para o Pioneiro, o imaginário desenvolve-se em torno da figura do próprio Pioneiro – aquele que desbrava, que se instala, que<br />constrói, que desenvolve.<br />• os Caminheiros não possuem imaginário formal permanente, pois os Caminheiros, como jovens adultos, já perspectivam as<br />suas acções em prática no terreno real, na vida do dia-a-dia.<br />
  8. 8. MÍSTICA<br />Proposta de enquadramento temático e vivência espiritual para cada uma das secções, que visa aprofundar a descoberta de Deus e a comunhão em Igreja.<br />
  9. 9. MÍSTICA<br />
  10. 10. SÍMBOLOS<br />Elementos/objectos representativos de realidades, características ou atitudes que materializam o ideal proposto na mística de cada secção.<br />Todas as secções têm o seu símbolo, podendo este ser único ou integrado num conjunto de símbolos complementares.<br />
  11. 11. SIMBOLOS<br />Para o Caminheiro, foram adoptados como símbolos a Vara bifurcada, a tenda, a mochila, o Evangelho, o Pão e o Fogo<br />Para o Lobito o símbolo adoptado foi a cabeça do Lobo<br />Para o Pioneiro, os símbolos adoptados são a rosa-dos-ventos, a machada, a Gota de água e o Icthus<br />Para o Explorador, os símbolos adoptados são a Flor de Lis, a vara, o Chapéu, o Cantil e a estrela<br />
  12. 12. PATRONO<br />Santo ou Beato da Igreja que no decurso da sua vida encarnou na plenitude os valores que se pretendem transmitir através da Mística e do Imaginário de uma determinada secção, sendo por isso escolhido como protector e exemplo de vivência para os jovens dessa mesma secção.<br />
  13. 13. PATRONOS<br />
  14. 14. PATRONOS DAS SECÇÕES<br />
  15. 15. MODELOS DE VIDA<br />Figuras da Igreja Católica que, à semelhança do Patrono, também encarnaram os valores e ideais da Mística e do Imaginário da secção e que exprimem a diversidade de caminhos e carismas possíveis para os viver.<br />
  16. 16. MODELOS DE VIDA<br />
  17. 17. FIGURAS<br />Personalidades que na sua vida realizaram grandes feitos, associados ao Imaginário da secção, que marcaram a História da Humanidade.<br />
  18. 18. MODELOS DE VIDA/ FIGURAS<br />
  19. 19.
  20. 20. Designação das secções<br />
  21. 21. Projectos <br />• 1.ª Fase: Idealização e Escolha<br />Motivação / Concepção / Apresentação / Escolha<br />• 2.ª Fase: Preparação<br />Enriquecimento / Organização / Planeamento<br />• 3.ª Fase: Realização<br />Concretização / Vivência<br />• 4.ª Fase: Avaliação<br />Avaliação / Celebração<br />
  22. 22. Sistema de Patrulhas<br />
  23. 23. Sistema de Progresso<br />
  24. 24. Obrigado<br />Pausa para café de 15 minutos<br />Agrupamento 461 - Feijó<br />São José Operário<br />
  25. 25. Sistema de Progresso<br />Áreas de desenvolvimento<br /> Trilhos educativos<br /> Objectivos educativos<br /> Oportunidades educativas<br />Propostas de folhas de registos…<br />
  26. 26.
  27. 27.
  28. 28.
  29. 29.
  30. 30.
  31. 31. Caso prático:Área de desenvolvimento espiritual<br />Trilhos educativos<br />Objectivos educativos<br />Oportunidades educativas<br />
  32. 32.
  33. 33.
  34. 34.
  35. 35.
  36. 36. Obrigado<br />Agora podemos ir almoçar!<br />Agrupamento 461 - Feijó<br />São José Operário<br />

×