Your SlideShare is downloading. ×
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 03 cathedra
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 03 cathedra

5,115

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
5,115
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
337
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Provas Selecionadas – Aula 03 CONTABILIDADE GERAL CATHEDRA COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS PROF. MORAES JR.
  • 2. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 CONTABILIDADE EM EXERCÍCIOS Provas Selecionadas Prezados Alunos, Ao final de cada aula, disponibilizo as questões que serão comentadas durante a aula. Caso você julgue conveniente, poderá testar seu conhecimento previamente antes de ver os gabaritos e as resoluções comentadas. Você pode simular uma situação real de prova: para calcular o tempo de duração das provas, considere um tempo de 3 minutos por questão. Desta forma, utilizando esta metodologia, seu aprendizado será muito mais eficaz. Prova 3. Corpo de Bombeiros do DF – Contador - 2007 - CESPE Índice de questões por assunto: 31. Capital Circulante Líquido 32. Balanço Patrimonial 33. Balanço Patrimonial 34. Análise das Demonstrações Contábeis 35. Análise das Demonstrações Contábeis 36. Análise das Demonstrações Contábeis 37. Análise das Demonstrações Contábeis 38. Análise das Demonstrações Contábeis 39. Análise das Demonstrações Contábeis 40. Demonstração do Fluxo de Caixa 41. Balanço Patrimonial/Demonstração do Resultado do Exercício 42. Balanço Patrimonial 43. Balanço Patrimonial 44. Demonstração do Resultado do Exercício 45. Demonstração do Fluxo de Caixa 46. Demonstração do Fluxo de Caixa 47. Lucros ou Prejuízos Acumulados 48. Operações com Mercadorias 49. Operações com Mercadorias 50. Operações com Mercadorias 51. Operações com Mercadorias 52. Demonstração do Fluxo de Caixa 53. Ágio na Emissão de Debêntures 54. Critérios de Avaliação do Ativo 55. Reserva de Reavaliação 56. Análise das Demonstrações Contábeis Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 2
  • 3. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Questões Comentadas e Resolvidas Tabela para os itens de 31 a 48 A tabela a seguir apresenta o balancete de verificação de uma empresa, em que os valores estão em reais. conta valor conta valor 1 Caixa 250 42 Material de consumo 10.480 2 Condomínio a pagar 870 43 Empréstimos a pagar 10.740 3 Seguros a pagar 920 44 Debêntures emitidas com resgate em 12.500 longo prazo 4 Assinaturas antecipadas 980 45 Despesa financeira 12.580 5 Telefones pré-pagos 980 46 Investimento em ações 13.250 6 Provisão para perdas de estoques 1.100 47 Abatimentos sobre vendas 13.520 7 Despesa de condomínio 1.280 48 Provisão para contingências judiciais 14.500 8 Aluguel a pagar 2.140 49 Lucros ou prejuízos acumulados após a 14.500 apuração do resultado 9 Despesa de telefone 2.150 50 Investimento em debêntures 14.580 10 Provisão para devedores duvidosos 2.450 51 Empréstimo a diretores 14.780 11 Despesa de assinaturas 2.490 52 Mercadorias para revenda 14.870 12 Telefone a pagar 2.580 53 Impostos sobre vendas 18.590 13 Combustíveis a pagar 2.580 54 Reservas 19.041 14 Aluguéis antecipados 2.890 55 Debêntures a pagar em curto prazo 20.000 15 Seguros antecipados 3.150 56 Despesa de depreciação 20.580 16 Despesa de internet 3.214 57 Impressoras e aparelhos de fax 24.150 17 Despesa de impostos e taxas 3.325 58 Despesa de amortização 25.000 18 Serviços de internet a pagar 3.325 59 Aparelhos de ar-condicionado 25.600 19 Impostos a recuperar 3.342 60 Participações em coligadas 25.800 20 Energia a pagar 3.532 61 Televisores e reprodutores de DVD 32.140 21 Salários a pagar 4.415 62 Títulos a receber de longo prazo 32.580 22 Despesa de combustíveis e 4.418 63 Assinaturas a pagar 33.120 lubrificantes 23 Receita antecipada 4.520 64 Investimentos em títulos públicos 41.200 24 Despesa de energia 4.580 65 Computadores e periféricos 45.200 25 Imposto e contribuição sobre lucro 4.580 66 Custo da mercadoria vendida 52.400 26 Fornecedores 4.870 67 Debêntures adquiridas com resgate em 52.800 longo prazo 27 Adiantamento de salários 4.980 68 Veículos leves 68.500 28 Suprimentos de informática 5.400 69 Títulos a pagar de longo prazo 78.500 29 Despesa de seguros 5.470 70 Tratores e implementos agrícolas 78.900 30 Impostos a pagar 5.524 71 Móveis e utensílios diversos 90.000 31 Notas promissórias a receber 6.150 72 Terrenos 125.000 32 Contas a pagar 6.870 73 Prédios 145.000 33 Banco 6.890 74 Empréstimos a pagar de longo prazo 187.500 34 Contas a receber 7.150 75 Equipamentos de manutenção e 198.500 conservação 35 Títulos a receber 8.410 76 Receita operacional bruta 198.500 36 Deságio na emissão de debêntures de 8.570 77 Apartamentos 250.000 curto prazo 37 Provisão para perda de investimentos 8.875 78 Amortização acumulada 250.000 38 Despesa de aluguel 8.950 79 Pesquisa de novos produtos 258.000 39 Receita financeira 8.980 80 Capital social 380.000 40 Despesa de salários 9.850 81 Máquinas e equipamentos de produção 452.000 41 Financiamentos a pagar 10.000 82 Depreciação acumulada 1.000.000 Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 3
  • 4. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Com base nos dados fornecidos na tabela, julgue os itens seguintes, referentes ao balancete de verificação apresentado. Resolução I – Balancete de Verificação: primeiramente, temos que classificar todas as contas: conta Saldo Saldo Característica Devedor Credor 1 Caixa 250 Ativo Circulante 2 Condomínio a pagar 870 Passivo Circulante 3 Seguros a pagar 920 Passivo Circulante 4 Assinaturas antecipadas 980 Ativo Circulante 5 Telefones pré-pagos 980 Ativo Circulante 6 Provisão para perdas de estoques 1.100 Ativo Circulante-Retificadora 7 Despesa de condomínio 1.280 Despesa 8 Aluguel a pagar 2.140 Passivo Circulante 9 Despesa de telefone 2.150 Despesa 10 Provisão para devedores duvidosos 2.450 Ativo Circulante-Retificadora 11 Despesa de assinaturas 2.490 Despesa 12 Telefone a pagar 2.580 Passivo Circulante 13 Combustíveis a pagar 2.580 Passivo Circulante 14 Aluguéis antecipados 2.890 Ativo Circulante 15 Seguros antecipados 3.150 Ativo Circulante 16 Despesa de internet 3.214 Despesa 17 Despesa de impostos e taxas 3.325 Despesa 18 Serviços de internet a pagar 3.325 Passivo Circulante 19 Impostos a recuperar 3.342 Ativo Circulante 20 Energia a pagar 3.532 Passivo Circulante 21 Salários a pagar 4.415 Passivo Circulante 22 Despesa de combustíveis e lubrificantes 4.418 Despesa 23 Receita antecipada 4.520 Passivo Circulante 24 Despesa de energia 4.580 Despesa 25 Imposto e contribuição sobre lucro 4.580 Despesa 26 Fornecedores 4.870 Passivo Circulante 27 Adiantamento de salários 4.980 Ativo Circulante 28 Suprimentos de informática 5.400 Ativo Circulante 29 Despesa de seguros 5.470 Despesa 30 Impostos a pagar 5.524 Passivo Circulante 31 Notas promissórias a receber 6.150 Ativo Circulante 32 Contas a pagar 6.870 Passivo Circulante 33 Banco 6.890 Ativo Circulante 34 Contas a receber 7.150 Ativo Circulante 35 Títulos a receber 8.410 Ativo Circulante 36 Deságio na emissão de debêntures de curto 8.570 Passivo Circulante – Retificadora prazo 37 Provisão para perda de investimentos 8.875 Ativo Não Circulante – Investimentos - Retificadora 38 Despesa de aluguel 8.950 Despesa 39 Receita financeira 8.980 Receita 40 Despesa de salários 9.850 Despesa 41 Financiamentos a pagar 10.000 Passivo Circulante Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 4
  • 5. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 42 Material de consumo 10.480 Ativo Circulante 43 Empréstimos a pagar 10.740 Passivo Circulante 44 Debêntures emitidas com resgate em longo 12.500 Passivo Não Circulante – Longo prazo Prazo 45 Despesa financeira 12.580 Despesa 46 Investimento em ações 13.250 Ativo Não Circulante - Investimentos 47 Abatimentos sobre vendas 13.520 Despesa – Dedução da Receita Bruta de Vendas 48 Provisão para contingências judiciais 14.500 Passivo Circulante 49 Lucros ou prejuízos acumulados após a Patrimônio Líquido apuração do resultado = 14.500 50 Investimento em debêntures 14.580 Ativo Não Circulante - Investimentos 51 Empréstimo a diretores 14.780 Ativo Não Circulante – Realizável a Longo Prazo 52 Mercadorias para revenda 14.870 Ativo Circulante 53 Impostos sobre vendas 18.590 Despesa – Dedução da Receita Bruta de Vendas 54 Reservas 19.041 Patrimônio Líquido 55 Debêntures a pagar em curto prazo 20.000 Passivo Circulante 56 Despesa de depreciação 20.580 Despesa 57 Impressoras e aparelhos de fax 24.150 Ativo Não Circulante – Imobilizado 58 Despesa de amortização 25.000 Despesa 59 Aparelhos de ar-condicionado 25.600 Ativo Não Circulante – Imobilizado 60 Participações em coligadas 25.800 Ativo Não Circulante – Investimentos 61 Televisores e reprodutores de DVD 32.140 Ativo Não Circulante – Imobilizado 62 Títulos a receber de longo prazo 32.580 Ativo Não Circulante – Realizável a Longo Prazo 63 Assinaturas a pagar 33.120 Passivo Circulante 64 Investimentos em títulos públicos 41.200 Ativo Não Circulante - Investimentos 65 Computadores e periféricos 45.200 Ativo Não Circulante – Imobilizado 66 Custo da mercadoria vendida 52.400 Despesa 67 Debêntures adquiridas com resgate em 52.800 Ativo Não Circulante – Realizável a longo prazo Longo Prazo 68 Veículos leves 68.500 Ativo Não Circulante – Imobilizado 69 Títulos a pagar de longo prazo 78.500 Passivo Não Circulante – Longo Prazo 70 Tratores e implementos agrícolas 78.900 Ativo Não Circulante – Imobilizado 71 Móveis e utensílios diversos 90.000 Ativo Não Circulante - Imobilizado 72 Terrenos 125.000 Ativo Não Circulante - Imobilizado 73 Prédios 145.000 Ativo Não Circulante – Imobilizado 74 Empréstimos a pagar de longo prazo 187.500 Passivo Não Circulante – Longo Prazo 75 Equipamentos de manutenção e conservação 198.500 Ativo Não Circulante – Imobilizado 76 Receita operacional bruta 198.500 Receita 77 Apartamentos 250.000 Ativo Não Circulante – Imobilizado 78 Amortização acumulada 250.000 Ativo Não Circulante – Intangível - Retificadora 79 Pesquisa de novos produtos 258.000 Ativo Não Circulante - Intangível 80 Capital social 380.000 Patrimônio Líquido 81 Máquinas e equipamentos de produção 452.000 Ativo Não Circulante – Imobilizado 82 Depreciação acumulada 1.000.000 Ativo Não Circulante – Imobilizado - Retificadora Total Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 5
  • 6. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Notas: Saldo da Conta “Lucros ou Prejuízos Acumulados”: o valor informado é após a apuração do resultado do exercício. Ainda não há como saber se é devedor ou credor, para podermos fechar o balancete de verificação. Além disso, como há contas de receita e despesa no balancete de verificação, precisamos saber o saldo inicial desta conta para fechar o balancete. Telefones Pré-Pagos: é uma conta do Ativo Circulante, pois é uma despesa antecipada (a empresa pagou antes de utilizar o serviço). Receita Antecipada: a banca considerou que é um adiantamento de clientes e classificou no Passivo Circulante. II – Apuração do Resultado do Exercício: 76 Receita operacional bruta 198.500 47 (-) Abatimentos sobre vendas (13.520) 53 (-) Impostos sobre vendas (18.590) (=) Receita Operacional Líquida 166.390 66 (-) Custo da mercadoria vendida (52.400) Lucro Bruto 113.990 7 (-) Despesa de condomínio (1.280) 9 (-) Despesa de telefone (2.150) 11 (-) Despesa de assinaturas (2.490) 16 (-) Despesa de internet (3.214) 17 (-) Despesa de impostos e taxas (3.325) 22 (-) Despesa de combustíveis e lubrificantes (4.418) 24 (-) Despesa de energia (4.580) 29 (-) Despesa de seguros (5.470) 38 (-) Despesa de aluguel (8.950) 39 (+) Receita financeira 8.980 40 (-) Despesa de salários (9.850) 45 (-) Despesa financeira (12.580) 56 (-) Despesa de depreciação (20.580) 58 (-) Despesa de amortização (25.000) Lucro Operacional 19.083 25 Imposto e contribuição sobre lucro (4.580) Lucro Líquido do Exercício 14.503 Transferência para Lucros ou Prejuízos Acumulados: Lucro Líquido de Exercício a Lucros ou Prejuízos Acumulados 14.503 Saldo Final de “Lucros ou Prejuízos Acumulados” = 14.500 =>  14.500 = Saldo Inicial + 14.503 = 3 => Saldo Inicial = (3) Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 6
  • 7. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 III – Balanço Patrimonial: Ativo Ativo Circulante 72.372 1 Caixa 250 4 Assinaturas antecipadas 980 5 Telefones Pré-Pagos 980 6 Provisão para perdas de estoques (1.100) 10 Provisão para devedores duvidosos (2.450) 14 Aluguéis antecipados 2.890 15 Seguros antecipados 3.150 19 Impostos a recuperar 3.342 27 Adiantamento de salários 4.980 28 Suprimentos de informática 5.400 31 Notas promissórias a receber 6.150 33 Banco 6.890 34 Contas a receber 7.150 35 Títulos a receber 8.410 42 Material de consumo 10.480 52 Mercadorias para revenda 14.870 Ativo Não Circulante Realizável a Longo Prazo 100.160 51 Empréstimo a diretores 14.780 62 Títulos a receber de longo prazo 32.580 67 Debêntures adquiridas com resgate em longo prazo 52.800 Investimentos 85.955 37 Provisão para perda de investimentos (8.875) 46 Investimento em ações 13.250 50 Investimento em debêntures 14.580 60 Participações em coligadas 25.800 64 Investimentos em títulos públicos 41.200 Imobilizado 534.990 57 Impressoras e aparelhos de fax 24.150 59 Aparelhos de ar-condicionado 25.600 61 Televisores e reprodutores de DVD 32.140 65 Computadores e periféricos 45.200 68 Veículos leves 68.500 70 Tratores e implementos agrícolas 78.900 71 Móveis e utensílios diversos 90.000 72 Terrenos 125.000 73 Prédios 145.000 75 Equipamentos de manutenção e conservação 198.500 77 Apartamentos 250.000 81 Máquinas e equipamentos de produção 452.000 82 Depreciação acumulada (1.000.000) Intangível 8.000 78 Amortização acumulada (250.000) 79 Pesquisa de novos produtos 258.000 Total do Ativo 801.477 Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 7
  • 8. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Passivo Passivo Circulante 121.936 2 Condomínio a pagar 870 3 Seguros a pagar 920 8 Aluguel a pagar 2.140 12 Telefone a pagar 2.580 13 Combustíveis a pagar 2.580 18 Serviços de internet a pagar 3.325 20 Energia a pagar 3.532 21 Salários a pagar 4.415 23 Receita antecipada 4.520 26 Fornecedores 4.870 30 Impostos a pagar 5.524 32 Contas a pagar 6.870 36 Deságio na emissão de debêntures de curto prazo (8.570) 41 Financiamentos a pagar 10.000 43 Empréstimos a pagar 10.740 48 Provisão para contingências judiciais 14.500 55 Debêntures a pagar em curto prazo 20.000 63 Assinaturas a pagar 33.120 Passivo Não Circulante 278.500 69 Títulos a pagar de longo prazo 78.500 74 Empréstimos a pagar de longo prazo 187.500 44 Debêntures emitidas com resgate em longo prazo 12.500 Patrimônio Líquido 413.541 49 Lucros ou prejuízos acumulados após a apuração do resultado 14.500 54 Reservas 19.041 80 Capital social 380.000 Total do Passivo 813.977 Como o balancete de verificação não fechou, o balanço patrimonial também não deverá fechar pelo mesmo valor: Diferença = Total do Ativo – Total do Passivo = 801.477 – 799.480 = 1.997 31. O capital circulante líquido é negativo, de R$ 49.564,00. Resolução Capital Circulante Líquido (CCL) ou Capital de Giro Líquido (CGL) Mostra a diferença entre o ativo circulante e o passivo circulante, e representa a parcela de capital (curto prazo) aplicada pela empresa em seu ciclo operacional. CCL = AC – PC Ativo Circulante 72.372 Passivo Circulante 121.936 CCL = AC – PC = 72.372 – 121.936 = (49.564) Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 8
  • 9. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 GABARITO: C 32. O ativo realizável em longo prazo é igual a R$ 100.160,00. Resolução Realizável a Longo Prazo 100.160 51 Empréstimo a diretores 14.780 62 Títulos a receber de longo prazo 32.580 67 Debêntures adquiridas com resgate em longo prazo 52.800 GABARITO: C 33. O passivo circulante é igual a R$ 130.506,00. Resolução Passivo Circulante 121.936 2 Condomínio a pagar 870 3 Seguros a pagar 920 8 Aluguel a pagar 2.140 12 Telefone a pagar 2.580 13 Combustíveis a pagar 2.580 18 Serviços de internet a pagar 3.325 20 Energia a pagar 3.532 21 Salários a pagar 4.415 23 Receita antecipada 4.520 26 Fornecedores 4.870 30 Impostos a pagar 5.524 32 Contas a pagar 6.870 36 Deságio na emissão de debêntures de curto prazo (8.570) 41 Financiamentos a pagar 10.000 43 Empréstimos a pagar 10.740 48 Provisão para contingências judiciais 14.500 55 Debêntures a pagar em curto prazo 20.000 63 Assinaturas a pagar 33.120 GABARITO: E 34. O índice de liquidez corrente é maior que 0,5. Resolução Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 9
  • 10. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Índice de Liquidez Corrente O índice de Liquidez Corrente mostra o quanto a empresa possui em dinheiro, bens e direitos realizáveis no curto prazo, para fazer face as suas dívidas a serem pagas no mesmo período. Ou seja, mostra a capacidade de a empresa pagar suas dívidas de curto prazo. LC = AC/PC Ativo Circulante 72.372 Passivo Circulante 121.936 LC = 72.372/121.936 = 0,59 > 0,5 GABARITO: C 35. O índice de liquidez imediata é maior que 0,35. Resolução Índice de Liquidez Imediata O índice de Liquidez Imediata mostra o quanto a empresa possui em dinheiro, para fazer face as suas dívidas a serem pagas no curto prazo. Ou seja, mostra o percentual de dívidas de curto prazo que a empresa tem condições de liquidar imediatamente. LI = DISPONIBILIDADES/PC Ativo Circulante Disponibilidades 7.140 1 Caixa 250 33 Banco 6.890 Passivo Circulante 121.936 LI = 7.140/121.936 = 0,058 < 0,35 GABARITO: E 36. O índice de endividamento é maior que 45%. Resolução Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 10
  • 11. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Índice de Endividamento Representa o percentual de recursos de terceiros que financiam o ativo. IE = (PC + PNC Longo Prazo)/(AC + ANC) = Capital de Terceiros/Ativo Total IE = 1/Margem de Garantia ou Índice de Solvência OBS: Algumas bancas examinadoras de concursos (entre elas o CESPE) têm considerado o índice de endividamento como: IE = (PC + PNC “LP”)/PL = Capital de Terceiros/Patrimônio Líquido Passivo Circulante 121.936 Passivo Não Circulante 278.500 Patrimônio Líquido 413.541 IE = (121.936 + 278.500)/413.541 = 0,968 = 96,8% > 50% GABARITO: C 37. O índice de liquidez geral é maior que 0,85. Resolução Índice de Liquidez Geral O índice de Liquidez Geral mostra o quanto a empresa possui em dinheiro, bens e direitos realizáveis a curto e longo prazo, para fazer face as suas dívidas totais. LG = (AC + ANC “RLP”)/(PC + PNC “LP”) Ativo Circulante 72.372 Ativo Não Circulante Realizável a Longo Prazo 100.160 Passivo Circulante 121.936 Passivo Não Circulante 278.500 LG = (72.372 + 100.160)/(121.936 + 278.500) = 0,18 < 0,85 GABARITO: E 38. A margem bruta apurada é maior que 65%. Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 11
  • 12. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Resolução Margem Bruta (MB) MB = Lucro Bruto (LB)/Receita Operacional Líquida 76 Receita operacional bruta 198.500 47 (-) Abatimentos sobre vendas (13.520) 53 (-) Impostos sobre vendas (18.590) (=) Receita Operacional Líquida 166.390 66 (-) Custo da mercadoria vendida (52.400) Lucro Bruto 113.990 MB = 113.990/166.390 = 0,6851 = 68,51% > 65% GABARITO: C 39. A margem líquida apurada é menor que 5%. Resolução Lucratividade sobre Vendas ou Margem Líquida (ML) Este índice compara o lucro líquido do exercício em relação às vendas líquidas do período, fornecendo o percentual de lucro que a empresa alcança em relação ao seu faturamento. ML = LLEx/Receita Operacional Líquida (=) Receita Operacional Líquida 166.390 Lucro Líquido do Exercício 14.503 ML = 14.503/166.390 = 0,087 = 8,7% > 5% GABARITO: E 40. Considerando-se que o saldo inicial de valores a receber de curto e longo prazos foi de R$50.000,00, e que o saldo inicial das receitas antecipadas foi de R$ 6.000,00, então o valor dos recebimentos provenientes das atividades operacionais, no período em análise, foi de R$ 179.210,00. Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 12
  • 13. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Resolução Recebimentos provenientes das atividades operacionais (precisa verificar o que causa, variação no disponível e é atividade operacional): Saldo Inicial de Valores a Receber de Curto e Longo Prazos 50.000 (+) Receita Operacional Bruta 198.500 (-) Abatimentos sobre Vendas (13.520) (-) Notas Promissórias a Receber (Saldo Final) (6.150) (-) Contas a Receber (Saldo Final) (7.150) (-) Títulos a Receber (Saldo Final) (8.410) (-) Títulos a Receber de longo prazo (32.580) (+) Receita Antecipada (Saldo Final) 4.520 (-) Receita Antecipada (Saldo Inicial) (6.000) Recebimentos Provenientes das Atividades Operacionais179.210 GABARITO: C 41. O saldo do patrimônio líquido, antes da incorporação do resultado do exercício, é de R$ 399.038,00. Resolução Patrimônio Líquido (antes da incorporação do resultado do 399.038 exercício) 49 Lucros ou prejuízos acumulados antes da apuração do resultado (3) 54 Reservas 19.041 80 Capital social 380.000 GABARITO: C Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 13
  • 14. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 42. O ativo permanente imobilizado totaliza R$ 1.534.990,00. Resolução Imobilizado 534.990 57 Impressoras e aparelhos de fax 24.150 59 Aparelhos de ar-condicionado 25.600 61 Televisores e reprodutores de DVD 32.140 65 Computadores e periféricos 45.200 68 Veículos leves 68.500 70 Tratores e implementos agrícolas 78.900 71 Móveis e utensílios diversos 90.000 72 Terrenos 125.000 73 Prédios 145.000 75 Equipamentos de manutenção e conservação 198.500 77 Apartamentos 250.000 81 Máquinas e equipamentos de produção 452.000 82 Depreciação acumulada (1.000.000) GABARITO: E 43. O ativo permanente investimentos totaliza R$ 85.955,00. Resolução Investimentos 85.955 37 Provisão para perda de investimentos (8.875) 46 Investimento em ações 13.250 50 Investimento em debêntures 14.580 60 Participações em coligadas 25.800 64 Investimentos em títulos públicos 41.200 GABARITO: C Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 14
  • 15. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 44. O lucro operacional apurado no período, antes dos impostos e contribuições, é igual a R$ 10.103,00. Resolução 7 Receita operacional bruta 198.500 6 47 (-) Abatimentos sobre vendas (13.520) 53 (-) Impostos sobre vendas (18.590) (=) Receita Operacional Líquida 166.390 66 (-) Custo da mercadoria vendida (52.400) Lucro Bruto 113.990 7 (-) Despesa de condomínio (1.280) 9 (-) Despesa de telefone (2.150) 11 (-) Despesa de assinaturas (2.490) 16 (-) Despesa de internet (3.214) 17 (-) Despesa de impostos e taxas (3.325) 22 (-) Despesa de combustíveis e lubrificantes (4.418) 24 (-) Despesa de energia (4.580) 29 (-) Despesa de seguros (5.470) 38 (-) Despesa de aluguel (8.950) 39 (+) Receita financeira 8.980 40 (-) Despesa de salários (9.850) 45 (-) Despesa financeira (12.580) 56 (-) Despesa de depreciação (20.580) 58 (-) Despesa de amortização (25.000) Lucro Operacional 19.083 GABARITO: E Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 15
  • 16. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 45. Considerando-se que o saldo inicial da conta seguros antecipados corresponda a R$ 1.100,00 e que o saldo inicial da conta seguros a pagar seja igual a R$ 800,00, é correto afirmar que a empresa desembolsou o equivalente a R$ 7.400,00 no pagamento de seguros contratados. Resolução Saldo Inicial de Seguros a Pagar 800 (-) Saldo Final de Seguros a Pagar (920) (-) Saldo Inicial de Seguros Antecipados (pago no período anterior) (1.100) (+) Saldo Final de Seguros antecipados (pago neste período) 3.150 (+) Despesas de Seguros 5.470 Pagamento de Seguros no Período 7.400 GABARITO: C 46. Considerando-se que o saldo inicial da conta telefone pré-pago correspondia a R$ 1.600,00 e que o saldo inicial da conta telefone a pagar seja R$ 860,00, então o valor pago referente a telefone, no período, é de R$ 1.530,00. Resolução Saldo Inicial de Telefone a Pagar 860 (-) Saldo Inicial de Telefone Pré-Pago (1.600) (+) Saldo Final de Telefone Pré-Pago 980 (+) Despesas de Telefones 2.150 (-) Saldo Final de Telefone a Pagar (2.580) Pagamento de Telefones no Período (190) (*) O saldo negativo indica que não houve pagamento de telefone no período. Saldo Inicial de Telefone Pré-Pago: despesa antecipada paga no período anterior. Saldo Final de Telefone Pré-Pago: despesa antecipada paga no período atual. GABARITO: E Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 16
  • 17. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 47. O saldo da conta lucros ou prejuízos acumulados antes da apuração do resultado do exercício é de R$ 258,00 credor. Resolução Saldo Final de “Lucros ou Prejuízos Acumulados” = 14.500 =>  14.500 = Saldo Inicial + 14.503 = 3 => Saldo Inicial = (3) GABARITO: E 48. Considerando-se o saldo inicial do estoque de mercadorias para revenda no valor de R$15.000,00, é correto inferir que o valor das compras líquidas do período é igual a R$ 45.980,00. Resolução CMV = EI + C – EF => 52.400 = 15.000 + C – 14.870 => => C = 52.400 – 15.000 + 14.870 = 52.270 GABARITO: E data referência quantidade valor unitário (R$) 5/12/2006 Saldo inicial 50 5,00 9/12/2006 Compra a prazo 12 6,00 11/12/2006 Venda à vista 34 18,00 12/12/2006 Compra a prazo 40 6,20 14/12/2006 Compra à vista 15 6,50 16/12/2006 Venda à vista 60 20,00 17/12/2006 Compra à vista 16 6,10 21/12/2006 Devolução de compra 8 6,10 23/12/2006 Venda a prazo 10 19,00 Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 17
  • 18. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Julgue os itens a seguir, referentes à ficha de controle de estoques acima apresentada. 49. De acordo com o sistema permanente e a metodologia PEPS, o valor do estoque final é de R$ 139,80. Resolução Métodos de Apuração do Custo do Estoque: Preço específico, PEPS ou FIFO, UEPS ou LIFO e Custo Médio Ponderado Móvel. a. Preço Específico: o custo de cada unidade do estoque é o preço efetivamente pago para cada item. Normalmente, este método é utilizado para mercadorias de valor significativo, distinguíveis entre si, como por exemplo, em uma revenda de automóveis usados; b. PEPS ou FIFO (Primeiro que Entra é o Primeiro que Sai, First- In-First-Out): por este método, à medida que ocorrem as vendas, vai-se dando baixa no estoque a partir das primeiras compras (mercadorias mais antigas), ou seja, vendem-se ou consomem-se antes as primeiras mercadorias compradas; c. UEPS ou LIFO (Último que Entra é o Primeiro que Sai, Last-In- First-Out): ao contrário do método PEPS, dá-se primeiro a saída das mercadorias mais recentes, ou seja, das últimas mercadorias que foram adquiridas; e d. Custo Médio Ponderado Móvel (Preço Médio ou Custo Médio): através deste método, o custo médio de cada unidade em estoque é alterado pelas compras de outras unidades por um preço diferente (a cada nova aquisição de mercadorias, uma nova média é calculada). Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 18
  • 19. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 PEPS Data Entrada Saída Saldo Quant. Valor Quant. Valor Quant. Valor Unitário Total Unitário Total Unitário Total 05/12 50 5 250,00 09/12 12 6 72,00 50 5 250,00 12 6 72,00 11/12 34 5 170,00 16 5 80,00 12 6 72,00 12/12 40 6,20 248,00 16 5 80,00 12 6 72,00 40 6,20 248,00 14/12 15 6,50 97,50 16 5 80,00 12 6 72,00 40 6,20 248,00 15 6,50 97,50 16/12 16 5 80,00 8 6,20 49,60 12 6 72,00 15 6,50 97,50 32 6,20 198,40 21/12 16 - 8 6,10 48,80 8 6,20 49,60 (*1) 15 6,50 97,50 8 6,10 48,80 23/12 8 6,20 49,60 13 6,50 84,50 2 6,50 13,00 8 6,10 48,80 Soma 84 458,80 13 6,50 84,50 (*2) 8 6,10 48,80 (*2) (*1) Compras (16 unidades) – Devoluções (8 unidades) (*2) CMV (PEPS) = 583,00 (*3) EF (PEPS) = 84,50 + 48,80 = 133,30 GABARITO: E 50. De acordo com a metodologia UEPS e o sistema permanente, o valor do lucro bruto é de R$ 1.390,70. Resolução I – Receita de Vendas: data referência quantidade valor unitário (R$) Total 11/12/2006 Venda à vista 34 18,00 612,00 16/12/2006 Venda à vista 60 20,00 1.200,00 23/12/2006 Venda a prazo 10 19,00 190,00 Receita Bruta de Vendas 2002,00 Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 19
  • 20. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 II – UEPS: Data Entrada Saída Saldo Quant. Valor Quant. Valor Quant. Valor Unitário Total Unitário Total Unitário Total 05/12 50 5 250,00 09/12 12 6 72,00 50 5 250,00 12 6 72,00 11/12 12 6 72,00 28 5 140,00 22 5 110,00 12/12 40 6,20 248,00 28 5 140,00 40 6,20 248,00 14/12 15 6,50 97,50 28 5 140,00 40 6,20 248,00 15 6,50 97,50 16/12 15 6,50 97,50 23 5 115,00 40 6,20 248,00 5 5 25,00 17/12 16 - 8 6,10 48,80 23 5 115,00 8 6,10 48,80 23/12 8 6,10 48,80 21 5 105,00 2 5 10,00 Soma 84 611,30 21 5 105,00 (*2) (*1) (*1) Compras (16 unidades) – Devoluções (8 unidades) (*2) CMV (UEPS) = 611,30 (*3) EF (UEPS) = 105,00 Receita Bruta de Vendas 2002,00 (-) CMV (611,30) Lucro Bruto 1.390,70 GABARITO: C 51. De acordo com a metodologia UEPS e o sistema permanente, o valor do custo das mercadorias vendidas é de R$ 583,00. Resolução CMV (UEPS) = 611,30 GABARITO: E Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 20
  • 21. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 52. Caso o saldo do disponível em 4/12/2006 fosse igual a R$ 5.600,00, o saldo final do disponível, após o dia 23/12/2006, considerando apenas as informações da ficha de controle de estoques, seria de R$ 7.265,70. Resolução Como estamos falando de disponível, devemos considerar somente as compras e vendas à vista: Saldo do Disponível em 04/12/2006 5.600,00 (+) Venda à Vista em 11/12/2006 612,00 (-) Compra à Vista em 14/12/2006 (97,50) (+) Venda à Vista em 16/12/2006 1.200,00 (-) Compra à Vista em 17/12/2006 (48,80) (menos as devoluções) Saldo do Disponível em 23/12/2006 7.265,70 GABARITO: C Acerca das contas e de seu funcionamento, julgue os itens subseqüentes. 53. O ágio na emissão de debêntures será classificado no passivo circulante e sua contrapartida será classificada no disponível da empresa emitente. Resolução A partir de 01/01/2008, os incisos “c” e “d” do § 1 o do art. 182, da Lei no 6.404/76, foram revogados. Portanto, as doações e subvenções para investimento e os prêmios na emissão de debêntures NÃO serão mais classificados como reservas de capital, devendo ser registrados como receitas do exercício. Em relação à questão, o ágio na emissão de debêntures não será classificado no passivo circulante, nem antes e nem após as alterações da Lei n o 11.638/07. Lançamentos: Antes das alterações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08: Bancos (Ativo Circulante) a Diversos a Debêntures Emitidas (Passivo Circulante) a Reserva de Capital – Ágio na Emissão de Debêntures (Patrimônio Líquido) Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 21
  • 22. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Após as alterações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08: Bancos (Ativo Circulante) a Diversos a Debêntures Emitidas (Passivo Circulante) a Receita Antecipada de Ágio na Emissão de Debêntures (PNC – Receitas Diferidas) Reconhecimento mensal da receita: Receita de Ágio na Emissão de Debêntures (PNC – Receitas Diferidas) a Receita (Receita) GABARITO: E 54. Ao se constatar que um conjunto de investimentos é relevante, há a obrigatoriedade legal de se registrar o resultado obtido, por meio desses investimentos, pelo método de custo. Resolução De acordo com o art. 247, parágrafo único, da Lei n o 6.404/76, considera-se relevante o investimento: a) em cada sociedade coligada ou controlada, se o valor contábil é igual ou superior a 10% (dez por cento) do valor do patrimônio líquido da companhia investidora (relevância individual); b) no conjunto das sociedades coligadas e controladas, se o valor contábil é igual ou superior a 15% (quinze por cento) do valor do patrimônio líquido da companhia investidora (relevância no conjunto ou coletiva). A relevância dos investimentos era um dos critérios para identificar se os investimentos seriam avaliados pelo Método de Equivalência Patrimonial e não do método de custo. Contudo, com as alterações da Lei no 11.638/07, não há mais o critério da relevância para verificar se o investimento é avaliado pelo MEP. GABARITO: E Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 22
  • 23. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 55. Considere que uma companhia aberta tenha a previsão de pagamento de participações estatutárias sobre a realização de reserva de reavaliação. Nesse caso, o recurso será distribuído e a contrapartida será de resultado do exercício e não de lucros acumulados. Resolução Como a previsão de pagamento de participações estatutárias é sobre a realização da reserva de reavaliação, o recurso será distribuído como contrapartida de lucros acumulados. I – Realização de Reserva de Reavaliação (extinta pela Lei n o 11.638/07): Reserva de Reavaliação (Patrimônio Líquido) a Lucros Acumulados (Patrimônio Líquido) II – Constituição de Participação Estatutária no caso concreto da questão: Lucros Acumulados (Patrimônio Líquido) a Participação Estatutária a Pagar (Passivo Circulante) GABARITO: E 56. O capital circulante líquido (CCL) sofrerá acréscimo quando a empresa obtiver empréstimo de longo prazo em uma instituição financeira. Além do acréscimo do CCL, ocorrerá aumento, também, no índice de liquidez corrente. Resolução CCL = AC – PC Liquidez Corrente = AC/PC I – Obtenção de empréstimo de longo prazo: Bancos (Ativo Circulante) a Empréstimos a Pagar de Longo Prazo (PNC – Longo Prazo) Logo, como há um aumento do Ativo Circulante, há um aumento do Capital Circulante Líquido (CCL) e um aumento do índice de Liquidez Corrente. GABARITO: C Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 23
  • 24. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Bons estudos, Deus abençoe a todos. Moraes Junior Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 24
  • 25. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Prova 3. Corpo de Bombeiros do DF – Contador - 2007 - CESPE Lista de Questões Comentadas Nesta Aula Tabela para os itens de 31 a 48 A tabela a seguir apresenta o balancete de verificação de uma empresa, em que os valores estão em reais. conta valor conta valor 1 Caixa 250 42 Material de consumo 10.480 2 Condomínio a pagar 870 43 Empréstimos a pagar 10.740 3 Seguros a pagar 920 44 Debêntures emitidas com resgate em 12.500 longo prazo 4 Assinaturas antecipadas 980 45 Despesa financeira 12.580 5 Telefones pré-pagos 980 46 Investimento em ações 13.250 6 Provisão para perdas de estoques 1.100 47 Abatimentos sobre vendas 13.520 7 Despesa de condomínio 1.280 48 Provisão para contingências judiciais 14.500 8 Aluguel a pagar 2.140 49 Lucros ou prejuízos acumulados após a 14.500 apuração do resultado 9 Despesa de telefone 2.150 50 Investimento em debêntures 14.580 10 Provisão para devedores duvidosos 2.450 51 Empréstimo a diretores 14.780 11 Despesa de assinaturas 2.490 52 Mercadorias para revenda 14.870 12 Telefone a pagar 2.580 53 Impostos sobre vendas 18.590 13 Combustíveis a pagar 2.580 54 Reservas 19.041 14 Aluguéis antecipados 2.890 55 Debêntures a pagar em curto prazo 20.000 15 Seguros antecipados 3.150 56 Despesa de depreciação 20.580 16 Despesa de internet 3.214 57 Impressoras e aparelhos de fax 24.150 17 Despesa de impostos e taxas 3.325 58 Despesa de amortização 25.000 18 Serviços de internet a pagar 3.325 59 Aparelhos de ar-condicionado 25.600 19 Impostos a recuperar 3.342 60 Participações em coligadas 25.800 20 Energia a pagar 3.532 61 Televisores e reprodutores de DVD 32.140 21 Salários a pagar 4.415 62 Títulos a receber de longo prazo 32.580 22 Despesa de combustíveis e 4.418 63 Assinaturas a pagar 33.120 lubrificantes 23 Receita antecipada 4.520 64 Investimentos em títulos públicos 41.200 24 Despesa de energia 4.580 65 Computadores e periféricos 45.200 25 Imposto e contribuição sobre lucro 4.580 66 Custo da mercadoria vendida 52.400 26 Fornecedores 4.870 67 Debêntures adquiridas com resgate em 52.800 longo prazo 27 Adiantamento de salários 4.980 68 Veículos leves 68.500 28 Suprimentos de informática 5.400 69 Títulos a pagar de longo prazo 78.500 29 Despesa de seguros 5.470 70 Tratores e implementos agrícolas 78.900 30 Impostos a pagar 5.524 71 Móveis e utensílios diversos 90.000 31 Notas promissórias a receber 6.150 72 Terrenos 125.000 32 Contas a pagar 6.870 73 Prédios 145.000 33 Banco 6.890 74 Empréstimos a pagar de longo prazo 187.500 34 Contas a receber 7.150 75 Equipamentos de manutenção e 198.500 conservação 35 Títulos a receber 8.410 76 Receita operacional bruta 198.500 36 Deságio na emissão de debêntures de 8.570 77 Apartamentos 250.000 curto prazo 37 Provisão para perda de investimentos 8.875 78 Amortização acumulada 250.000 38 Despesa de aluguel 8.950 79 Pesquisa de novos produtos 258.000 39 Receita financeira 8.980 80 Capital social 380.000 40 Despesa de salários 9.850 81 Máquinas e equipamentos de produção 452.000 41 Financiamentos a pagar 10.000 82 Depreciação acumulada 1.000.000 Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 25
  • 26. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Com base nos dados fornecidos na tabela, julgue os itens seguintes, referentes ao balancete de verificação apresentado. 31. O capital circulante líquido é negativo, de R$ 49.564,00. 32. O ativo realizável em longo prazo é igual a R$ 100.160,00. 33. O passivo circulante é igual a R$ 130.506,00. 34. O índice de liquidez corrente é maior que 0,5. 35. O índice de liquidez imediata é maior que 0,35. 36. O índice de endividamento é maior que 45%. 37. O índice de liquidez geral é maior que 0,85. 38. A margem bruta apurada é maior que 65%. 39. A margem líquida apurada é menor que 5%. 40. Considerando-se que o saldo inicial de valores a receber de curto e longo prazos foi de R$50.000,00, e que o saldo inicial das receitas antecipadas foi de R$ 6.000,00, então o valor dos recebimentos provenientes das atividades operacionais, no período em análise, foi de R$ 179.210,00. 41. O saldo do patrimônio líquido, antes da incorporação do resultado do exercício, é de R$ 399.038,00. 42. O ativo permanente imobilizado totaliza R$ 1.534.990,00. 43. O ativo permanente investimentos totaliza R$ 85.955,00. 44. O lucro operacional apurado no período, antes dos impostos e contribuições, é igual a R$ 10.103,00. 45. Considerando-se que o saldo inicial da conta seguros antecipados corresponda a R$ 1.100,00 e que o saldo inicial da conta seguros a pagar seja igual a R$ 800,00, é correto afirmar que a empresa desembolsou o equivalente a R$ 7.400,00 no pagamento de seguros contratados. 46. Considerando-se que o saldo inicial da conta telefone pré-pago correspondia a R$ 1.600,00 e que o saldo inicial da conta telefone a pagar seja R$ 860,00, então o valor pago referente a telefone, no período, é de R$ 1.530,00. Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 26
  • 27. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 47. O saldo da conta lucros ou prejuízos acumulados antes da apuração do resultado do exercício é de R$ 258,00 credor. 48. Considerando-se o saldo inicial do estoque de mercadorias para revenda no valor de R$15.000,00, é correto inferir que o valor das compras líquidas do período é igual a R$ 45.980,00. data referência quantidade valor unitário (R$) 5/12/2006 Saldo inicial 50 5,00 9/12/2006 Compra a prazo 12 6,00 11/12/2006 Venda à vista 34 18,00 12/12/2006 Compra a prazo 40 6,20 14/12/2006 Compra à vista 15 6,50 16/12/2006 Venda à vista 60 20,00 17/12/2006 Compra à vista 16 6,10 21/12/2006 Devolução de compra 8 6,10 23/12/2006 Venda a prazo 10 19,00 Julgue os itens a seguir, referentes à ficha de controle de estoques acima apresentada. 49. De acordo com o sistema permanente e a metodologia PEPS, o valor do estoque final é de R$ 139,80. 50. De acordo com a metodologia UEPS e o sistema permanente, o valor do lucro bruto é de R$ 1.390,70. 51. De acordo com a metodologia UEPS e o sistema permanente, o valor do custo das mercadorias vendidas é de R$ 583,00. 52. Caso o saldo do disponível em 4/12/2006 fosse igual a R$ 5.600,00, o saldo final do disponível, após o dia 23/12/2006, considerando apenas as informações da ficha de controle de estoques, seria de R$ 7.265,70. Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 27
  • 28. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Acerca das contas e de seu funcionamento, julgue os itens subseqüentes. 53. O ágio na emissão de debêntures será classificado no passivo circulante e sua contrapartida será classificada no disponível da empresa emitente. 54. Ao se constatar que um conjunto de investimentos é relevante, há a obrigatoriedade legal de se registrar o resultado obtido, por meio desses investimentos, pelo método de custo. 55. Considere que uma companhia aberta tenha a previsão de pagamento de participações estatutárias sobre a realização de reserva de reavaliação. Nesse caso, o recurso será distribuído e a contrapartida será de resultado do exercício e não de lucros acumulados. 56. O capital circulante líquido (CCL) sofrerá acréscimo quando a empresa obtiver empréstimo de longo prazo em uma instituição financeira. Além do acréscimo do CCL, ocorrerá aumento, também, no índice de liquidez corrente. Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 28
  • 29. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 GABARITO – AULA 03: 31. C 32. C 33. E 34. C 35. E 36. C 37. E 38. C 39. E 40. C 41. C 42. E 43. C 44. E 45. C 46. E 47. E 48. E 49. E 50. C 51. E 52. C 53. E 54. E 55. E 56. C Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 29
  • 30. Contabilidade Geral com as atualizações da Lei no 11.638/07 e da MP no 449/08 Bibliografia Lei das Sociedades Anônimas com as alterações trazidas pela Lei n o 11.638/07 e pela MP no 449/08. FERREIRA, Ricardo J. Contabilidade Avançada e Intermediária. Rio de Janeiro. Editora Ferreira. FERREIRA, Ricardo J. Contabilidade Básica. 3 a Edição. Rio de Janeiro. Editora Ferreira. 2004. FIPECAFI, Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações (aplicável as demais sociedades). 6a Edição. São Paulo. Editora Atlas. 2003. LUIZ FERRARI, Ed. Contabilidade Geral – Série Provas e Concursos. 5a Edição. 3a Tiragem. Elsevier Editora. 2005. MOURA RIBEIRO, Osni. Contabilidade Geral Fácil – Para cursos de contabilidade e concursos em geral. 4a Edição. 4a Tiragem (2005). São Paulo. Editora Saraiva. 2002. SILVA, Antônio César Valério da. Contabilidade Avançada: Teoria e 300 questões. 2a Edição. Rio de Janeiro. Elsevier Editora. 2005. VICECONTI, Paulo Eduardo Vilchez & NEVES, Silvério das. Contabilidade Avançada e Análise das Demonstrações Financeiras. 12 a Edição. São Paulo. Editora Frase. 2003. Prof. José Jayme Moraes Junior – Contabilidade em Exercícios – Provas Selecionadas 30

×