Your SlideShare is downloading. ×

Caderno de leitura

410

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
410
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Caderno deLeituraTítulo: Diário de Anne Frank
  • 2. Autor: Anne FrankEditora: Editora Livros do BrasilData: De 29/09/2012 a 07/10/2012Resumo:Anne Frank nasceu a 1929, em Frankfurt, no seio de uma família judia. Erafilha de Edith e Otto Frank e irmã de Margot. Em 1933, o partido Nazi sobe ao poder, eo pai de Anne decide sair da Alemanha. Vão então viver para a Holanda emAmesterdão, durante 7 anos, com o objetivo de fugirem à pressão de Hitler.Em 1940, aHolanda também foi ocupada pelos Nazis. No dia em que fez 13 anos, Otto ofereceu aAnne um diário, Kitty, no qual ela veio a escrever tudo sobre o seu dia-a-dia escondidados alemães.Em Julho de 1942, a família recebe uma carta, para que Margot se apresente numcampo de trabalhos, ou seja a família teve que desaparecer. Mudam-se então para umesconderijo nas traseiras do escritório de Otto. Mais tarde juntaram-se a eles a famíliaVan Daans.Os moradores do Anexo Secreto tinham a ajuda de alguns funcionários de Otto, que osmantinham informados do que se passava lá fora e que lhes traziam alimentos eroupa.Anne passava a maior parte do seu tempo a estudar e a escrever. No diário ela diz queescrevia para “aliviar o coração”, porque assim a dor desaparecia e a coragemregressava. Anne relatou com pormenor o modo como os dias eram passados noanexo, as suas angústias, medos, alegrias e o amor que sentia por Peter.A 4 de agosto de 1944, a polícia invadiu o esconderijo e todos foram presos. Anne eMargot são então enviadas para Bergen-Belsen, onde viriam a morrer com tifo, poucassemanas antes do campo ser libertado.Comentários:Este livro é sem dúvida o meu preferido. Tudo o que Anne escreveulembra-me de certa forma partes da minha vida, ou seja em certos aspectos euidentifico-me nela. Outra razão pela qual eu gostei bastante deste livro foi o facto de
  • 3. ser relacionado com a Segunda Guerra Mundial que foi sempre um assunto que eugostava de falar e aprender. Também gostei bastante a parte em que ela relata a suapaixão por Peter, penso que será uma das minha partes favoritas, pois apercebo-meque apesar de tudo isto acontecer à muitos anos atrás a sensação será mesma.Apreciação: *****Título: Arroz do CéuAutor: José Rodrigues Miguéis
  • 4. Data: De 30/12/2012Resumo: No conto Arroz do Céu os temas abordados são a emigração, as classessociais e a desigualdade de oportunidades devido à pobreza. A história conta o dia-a-dia do limpa-vias que tinha o trabalho de limpar os respiradouros do subway de NovaIorque. Praticamente nunca via o sol e tinha uma vida social pouco ativa pois não sabiafalar inglês e devido ao seu emprego. Mas um dia o limpa-vias encontrou grãos dearroz nos respiradouros. Este não sabia de onde provinha este milagre pensava quefosse algo divino, enquanto na verdade era o arroz libertado pelos convidados doscasamentos que aconteciam na Igreja.Ao início aquele arroz era apenas lixo, masdepois tornou-se a sobrevivência do limpa-vias e da sua família.Apreciação:*****Título: BojadorAutor: Sophia de Mello BreynerEditora:Caminho
  • 5. Data:12/10/2012Comentários:Gostei bastante deste livro porque retrata a época dos descobrimentosalargando os meus conhecimentos sobre a expansão portuguesa. Também gosteibastante porque é um diferente tipo de texto, o texto dramático.Resumo: Este livro conta a forma como Gil Eanes passou o Cabo Bojador. Algumaspessoas diziam que era impossível a passagem deste Cabo, porque para lá deleexistiam tempestades e monstros, outras diziam o contrário, que com todo o empenhoera possível passar aquele Cabo.O Infante D. Henrique tinha mandado os seus barcosem busca deste Cabo. Num desses barcos seguia Gil Eanes, que jurou só voltar aPortugal quando tivesse dobrado o Cabo. Regressou, trazendo consigo um ramo deflores secas, como prova de que lá tinha estado.Apreciação: ****Título:Aquilo que os olhos vêm ou o AdamastorAutor:Manuel António PinaData:01/10/2012
  • 6. Comentário: Eu gostei muito de ler esta obra porque tal como O Bojador, ficamos asaber mais coisas sobre os descobrimentos e a expansão portuguesa. E tambémporque este texto também é um texto dramático.

×