Cooperação entre cientistas da natureza na América Latina

387 views
323 views

Published on

Levantamento das iniciativas de cooperação entre cientistas da natureza na América Latina, dos anos 1940 até o presente.

Published in: Science
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
387
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cooperação entre cientistas da natureza na América Latina

  1. 1. No século XXI é inconcebível pensar na criação de trabalhos decentes, no combate à pobreza e no fortalecimento da governabilidade democrática sem usar ciência de forma extensiva, aplicar as tecnologias adequadas localmente, introduzindo o conceito de inovação em todos os níveis da sociedade e melhorando o ensino da ciência. Sem estas considerações, a sociedade permanecerá subjugada pelo subdesenvolvimento com empregos ruins ou uma modernização acompanhada pela pobreza e pelo desemprego. http://www.schwartzman.org.br/simon/ianas.pdf
  2. 2. Tem experiência na área de Bioquímica, com ênfase em Físico-Química Orgânica, estudando Sistemas Biomiméticos, em particular estrutura de micelas e vesículas, catalise micelar e enzimática. Formou 15 Mestres e 21 Doutores. Vem atuando na política científica nacional e internacional com publicações, participações em Conselhos e ocupando posições Executivas. (Texto informado pelo autor)
  3. 3. http://www.ufgd.edu.br/faed/nefope/downloads/livro-politica-cientifica-e-tecnologica-paises- desenvolvidos-america-latina-e-brasil
  4. 4. É líder do GEPLAGE - Grupo de Estudos e Pesquisas Estado, Políticas, Planejamento, Avaliação e Gestão da Educação, credenciado pela UFSCAR e vinculado ao Diretório dos Grupos de Pesquisas CNPQ. Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Educação e Ciências Humanas [DCHE] da UFSCAR- Sorocaba e docente do PPGedu [Mestrado em Educação] da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD e do PPGED UFSCAR- Sorocaba. (Texto informado pelo autor)
  5. 5. Conexões pessoais Até porque . . .
  6. 6. UNAL UNMSM UBA USP UdelaRUNAM
  7. 7. Ordem Data http://cbpfindex.cbpf.br/publication_pdfs/cs00698.2010_08_17_12_54_59.pdf
  8. 8. Leite Lopes Giambiagi
  9. 9.  1959 – México (Eugene Wigner, Maurice Lévy, Leite Lopes)  1960 – Brasil (C.N. Yang, J. Goldemberg, O. Sala, César Lattes)  1961 – Argentina (S. Bloom, R. Sorensen, E. Squires, R.M. Steffen)  1962 – México  1963 – Brasil (R. Feynman, Gleb Wataghin, André Lagarrigue)  1964 – Argentina  1965 – México  1966 – Venezuela  1967 – Chile  1968 – México  1969 – Seria no Brasil, mas foi cancelada por causa da cassação de Leite Lopes http://cbpfindex.cbpf.br/publication_pdfs/cs00698.2010_08_17_12_54_59.pdf
  10. 10. ELAF 2006
  11. 11. 43a ELAF
  12. 12. Palavra de Leite Lopes http://cbpfindex.cbpf.br/publication_pdfs/cs00698.2010_08_17_12_54_59.pdf
  13. 13. http://www.geofisica.unam.mx/observatorios/rayos_cosmicos/grupo_raycos/historiaobservatoriocu.html
  14. 14. Segunda dissertação de mestrado do CBPF, orientado por Leite Lopes. Título: “Equações Relativísticas para Partículas com Spin”. Apresentada em 5 de julho de 1965.
  15. 15. http://fc.uni.edu.pe/portal/index.php/la-facultad/galeria-de-las-distinciones-academicas/item/18- l%C3%B3pez-carranza-ernesto.html
  16. 16. http://fc.uni.edu.pe/portal/index.php/la-facultad/galeria-de-las-distinciones-academicas/item/18- l%C3%B3pez-carranza-ernesto.html Nació el 14 de abril de 1932 en la ciudad de Lima, Perú. Realizó sus estudios universitarios en la Universidad Nacional de Ingeniería egresando de la Facultad de Ingeniería Mecánica y Electricidad. En 1965 obtuvo el grado de Magister en Ciencias (Física) la Universidad Federal do Río de Janeiro, Brasil. Continuó sus estudios doctorales en la Université Joseph Fourier en Grenoble, Francia, obteniendo el grado de doctor en Física en 1971. Realizó investigaciones en el área de Física del Estado Sólido y la Ciencia de Materiales. Fue Decano de la Facultad de Ciencias en el período 1985-1987 y Decano a.i. en el período 1990-1991.
  17. 17. https://www.youtube.com/watch?v=6ktqtGMA1vc
  18. 18. Cátedra Latino-Americana Juan Jose Giambiagi: Ciências Físicas e as Novas Fronteiras Tecnológicas, fundada por Celso Pinto de Melo, da Academia Brasileira de Ciências e Presidente da Sociedade Brasileira de Física, em novembro de 2009.
  19. 19. http://www.bassalo.com.br/2012/09/juan-jose-giambiagi-in-memoriam-%C2%B9/
  20. 20. http://cbpfindex.cbpf.br/publication_pdfs/cs00604.2010_08_12_12_33_27.pdf
  21. 21. http://scitation.aip.org/content/aip/magazine/physicstoday/67/2?ver=pdfcov Bollini & Giambiagi na Physics Today
  22. 22. 1981 – La Plata, Argentina (I) 1982 – Montevidéu, Uruguai (II) 1984 – Caracas, Venezuela (IV) 1986 – Havana, Cuba (V) 1988 – Rio de Janeiro, Brasil (VI) III VII http://prof.usb.ve/msalazar/eventos_cientificos.htm
  23. 23. Palavra de Leite Lopes http://cbpfindex.cbpf.br/publication_pdfs/cs00698.2010_08_17_12_54_59.pdf
  24. 24. http://www.claffisica.org.br/index.php?r=site/sobre_claf Sede do CLAF, no campus da UFRJ, na Praia Vermelha. Próximo ao CBPF
  25. 25. A colaboração de muitos anos entre as Sociedades de Física e Associações congêneres nos países da comunidade Latino Americana e Caribe tem se mostrado um instrumento importante na promoção da integração destas comunidades. No entanto, ela tem sido realizada de forma esporádica e fragmentada, sem uma coordenação que possa torná-la mais efetiva. http://www.sbfisica.org.br/v1/index.php?option=com_content&view=article&id=536&Itemid=313
  26. 26. http://www.sbfisica.org.br/~wtaf/
  27. 27. Versão preliminar em http://www.if.ufrgs.br/hist oria/if50anos/livro.htm
  28. 28. Argentinos que aqui chegaram e aqui ficaram, no IF-UFRGS
  29. 29. Argentinos que por aqui passaram, no IF-UFRGS
  30. 30. Argentinos que por aqui passaram, no IF-UFRGS
  31. 31. IF – UFF: Paulo Murilo & Suzana Möss de Oliveira https://ojs.unila.edu.br/ojs/index.php/IMEA-UNILA/article/view/190/172 Cristian Moukarzel, argentino Mérida, México + cubanos + Raul Donângelo, uruguaio, IF-UFRJ Armando Ticona Bustillos, boliviano Karen-Luz Burgoa Rosso, boliviana UFLA José Daniel Muñoz Castaño, colombiano Universidad Nacional de Colombia
  32. 32. IB – UFF: Francisco Mauro Salzano https://ojs.unila.edu.br/ojs/index.php/IMEA-UNILA/article/view/189/171 Dissertações de mestrado e teses de doutorado orientadas
  33. 33. O prof. Salzano publicou com colegas dos seguintes países (número de colaboradores entre parênteses) https://ojs.unila.edu.br/ojs/in dex.php/IMEA- UNILA/article/view/189/171 (14) (1) (3) (1) F.M. Salzano (1) (4) (1) (1) (1) (3)
  34. 34. Sou cria de um dos fundadores da neurociência no Brasil, o professor César Timo-Iaria, e neto científico de um prêmio Nobel argentino - Bernardo Alberto Houssay Miguel Ângelo Laporta Nicolelis
  35. 35. Cátedra Latino-Americana Bernardo Houssay: Neurociência e Inclusão Social, fundada por Miguel Ângelo Laporta Nicolelis, Co-Diretor do Centro de Neuroengenharia da Universidade Duke (EUA), Diretor Científico do Instituto Internacional de Neurociências de Natal Edmond e Lily Safra, em novembro de 2010.
  36. 36. http://www.science.oas.org/rlq/
  37. 37. Quem é quem Quem faz o quê Quem colabora com quem
  38. 38. Palestra disponível em http://www.slideshare.net/casifufrgs/cooperao-entre- cientistas-da-natureza-na-amrica-latina

×