Your SlideShare is downloading. ×
0
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

GESTÃO DO EMPREENDIMENTO CULTURAL E CRIATIVO - AULA 2

414

Published on

Aula 2 - Laboratório I: Sentidos e Propósitos …

Aula 2 - Laboratório I: Sentidos e Propósitos
Iniciando um projeto sociocultural
Minom Pinho

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
414
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Curso:  Formação  em  gestão  do   empreendimento  cultural  e  cria6vo Laboratório  1:  Sen6dos  e  propósitos   Iniciando  um  projeto  socioculturalThursday, March 1, 2012
  • 2. Thursday, March 1, 2012
  • 3. Minom  Pinho -­‐  Graduada  em  Ciência  da  Computação  e  Pós-­‐graduada  em  Arte  e  Tecnologia  (UNIFACS-­‐ BA)     -­‐  Idealizadora  e  fundadora  da  Casa  Redonda  Cultural  e  da  Casa  Redonda  Patrocínio   Sustentável. -­‐Idealizadora,  em  parceria  com  o  pesquisador  André  Mar6nez,  da  plataforma  colabora6va   Sociocultural  em  Rede  -­‐  Conhecimento  para  a  Sustentabilidade  Sociocultural. -­‐Idealizou  e  realiza  o  projeto  Laboratório  –  Experimentações  Audiovisuais  em  parceria  com   os  cineastas  Philippe  Barcinski  e  Marco  Del  Fiol. -­‐Par6cipou  das  comissões  de  seleção  do  Prêmio  Cultura  Viva  (Minc/Cenpec),  Prêmio  Avon   Cultura  de  Vida  e  Fundo  Avon  Viva  o  Amanhã. -­‐Conferencista  e  professora  de  cursos  de  gestão  cultural  e  comunitária:   Escola  São  Paulo,  Ins6tuto  Pensarte,  Fundação  Vanzolini.  Thursday, March 1, 2012
  • 4. Thursday, March 1, 2012
  • 5. -­‐  Consultora  de  Inves6mento  Sociocultural  -­‐  Claro/Ins6tuto  Claro,  Avon/Ins6tuto  Avon,   Comgás,  Indústria  Termomecânica/Fundação  Salvador  Arena.   -­‐  Coordena  o  FUNDO  COMGÁS  DE  PATROCÍNIO  SOCIOCULTURAL  -­‐  5  edições. -­‐  Coordena  o  Fes6val  Claro  Curtas,  2009-­‐2011 -­‐  Experiência  em  concepção,  gestão  e  elaboração  de  projetos  e  programas  culturais. -­‐  Adequação  e  gestão  de  projetos  e  programas  para  editais  e  leis  de  incen6vo  fiscal  à   cultura  -­‐  Lei  Rouanet,  Lei  do  Audiovisual,  leis  estaduais  (RJ,  MG,  BA,  RS,  PA) -­‐  Consultoria  para  concepção,  planejamento  e  gestão  de  polí6cas  de  patrocínio  privado   e  Inves6mento  Social  Privado(ISP). -­‐  Outros  Clientes:  Vivo,  Intel,  AMD,  Natura,  Rede  Energia,  UNICEF,  UNIFEM-­‐ONU   MULHERES,  dentre  outros.  Thursday, March 1, 2012
  • 6. Thursday, March 1, 2012
  • 7. Co-­‐realização  e  realização   Segmento  AUDIOVISUAL .  Documentário  TV  -­‐    Aristocrata  Clube,  de  Jasmin  Pinho,  Rumos  Itaú  Cultural,  2004 .  Pro  Dia  Nascer  Feliz,  de  João  Jardim,  parceria  Copacabana  Filmes,  2006 .  DVD  Baile  Barroco  –  Daniela  Mercury  ,  Vencedor  Grammy  La6no,  2006   .  AMOR?,  João  Jardim,  parceria  Copacabana  Filmes,  2010 .  Os  4  Elementos  em  si  ou  o  Guru  Selvagem,  André  Mar6nez,  2007 .  Documentário  Sonora  Rio-­‐Bahia,  Jasmin  Pinho,  parceria  Canto  da  Cidade/Páginas  do   Mar,  2010 .  As  Melhores  Coisas  do  Mundo,  Laís  Bodansky,  parceria  Gullane  Filmes/Buri6  Filmes,   2010 .  Série  de  TV-­‐    15  programas-­‐    17.a  Edição  Vídeo  Brasil,  Sesc  TV,  2011Thursday, March 1, 2012
  • 8. Thursday, March 1, 2012
  • 9. Co-­‐realização  e  realização   SEGMENTO  EDITORIAL   .  São  Paulo  450  Anos  Luz,  Gilberto  Dimenstein  e  Okky  de  Souza,  Editora  de  Cultura,   2003  -­‐  Prêmio  Jabu6  2004 .  Heróis  Invisíveis,  escrito  por  Gilberto  Dimenstein.  Fotos  de  Bob  Wolfenson,  Chris6an   Gaul,  Edu  Simões  e  Luiz  Garrido,  Wide  Publishing,  2004 .  Cidade  de  Todos  os  Sonhos,  Gilberto  Dimenstein,  13  fotógrafos,  Wide  Publishing,  2004 .  Aprendiz  de  Mim,  Rubem  Alves,  Papirus,  2004 .  Neighborhood  as  School,  UNESCO/UNICEF/Cidade  Escola  Aprendiz,  2004 .  O  Mistério  da  Bolas  de  Gude,  Gilberto  Dimenstein,  Papirus,  2006   .  Juventudes  SP,  CENPEC/Editora  Peirópolis,  2007 .  Smetak  Imprevisto,  MAM-­‐SP,  2008 .  Centro  SP,  Uma  Sala  de  Aula,  Editora  Peirópolis,  2008Thursday, March 1, 2012
  • 10. Thursday, March 1, 2012
  • 11. Co-­‐realização  e  realização   Segmento  ARTES  VISUAIS: .  Heróis  Invisíveis  –  Bob  Wolfenson,  Chris6an  Gaul.  Luiz  Garrido  e  Edu  Simões,  MUBE,   2004 .  Roberto  Marinho:  O  Século  de  um  Brasileiro  (sala  intera6va),  Paço  Imperial,  RJ,  2004 .  Smetak  Imprevisto,  MAM-­‐BA,  2007  e  MAM-­‐SP,  2008 .  Espiritoculto,  Chris6an  Cravo,  Caixa  Cultural,  2008 .  Bossa  na  OCA  –  Sala  Influências  Musicais  (Jasmin  Pinho,  Benjamin  Taubkin)  –  Curadoria   Geral  -­‐  Marcello  Dantas  e  Carlos  Nader,  2008     .  Sesc  Intera6vo,  parceria  com  MAG+/SESC  SP,  2009Thursday, March 1, 2012
  • 12. Thursday, March 1, 2012
  • 13. Co-­‐realização  e  realização   Segmento  SOCIOEDUCATIVO: .  Clube  do  Educador  Inventor,  Experimentar/Intel,  2003 .  Projeto  São  Paulo  450  Anos  Luz,  Experimentar/Comgás,  2003-­‐2004 .  O  Centro  de  São  Paulo  é  uma  sala  de  aula,  parceria  com  Cidade  Escola  Aprendiz/ Comgás/PMSP,  2005-­‐2008. .  Oldnet  –  sistema6zação  e  disseminação  da  metodologia,  parceria  com  Cidade  Escola   Aprendiz/AMD,  2006 .  Educação  de  Valor,  parceria  com  Divina  Comédia/Eletrocoopera6va,  2007 .  Concurso  Cultural  Energias  do  Mundo,  Grupo  Voith/Rede  Energia,  2009-­‐2010   .  Assina  os  projetos  educa6vos  associados  aos  filmes  brasileiros  Zuzu  Angel,  de  Sérgio   Rezende,  Contador  de  Histórias,  de  Luís  Villaça  e  As  Melhores  Coisas  do  Mundo,  de  Laís   Bodanzky,  todos  em  parceria  com  Warner  Bros  Pictures.Thursday, March 1, 2012
  • 14. Laboratório  de  Design  de   Empreendimentos   Culturais  e  Cria6vos Sustentáveis    Thursday, March 1, 2012
  • 15. empreendimento  cultural  e  cria6voThursday, March 1, 2012
  • 16. Empreendimento: Projeto  /  Negócio  Thursday, March 1, 2012
  • 17. Projeto Um  projeto  é  um  esforço  temporário  empreendido  para  criar  um  produto,   serviço  ou  resultado  exclusivo.  Os  projetos  e  as  operações  diferem,   principalmente,  no  fato  de  que  os  projetos  são  temporários  e  exclusivos,   enquanto  as  operações  são  conunuas  e  repe66vas.  Os  projetos  são   normalmente  autorizados  como  resultado  de  uma  ou  mais  considerações   estratégicas.   As  principais  caracterís6cas  dos  projetos  são:  -­‐  temporários,  possuem  um  início  e  um  fim  definidos. -­‐  planejados,  executado  e  controlado. -­‐  entregam  produtos,  serviços  ou  resultados  exclusivos. -­‐  desenvolvidos  em  etapas  e  con6nuam  por  incremento  com  uma  elaboração   progressiva. -­‐  realizados  por  pessoas. -­‐com  recursos  limitados.   Fonte:  wikipedia  Thursday, March 1, 2012
  • 18. Negócio Em  economia,  negócio,  é  referido  como  um  comércio  ou  empresa,  que  é   administrado  por  pessoa(s)  para  captar  recursos  financeiros  para  gerar  bens   e  serviços,  e  por  consequência  proporciona  a  circulação  de  capital  entre  os   diversos  setores.  Em  apertada  síntese,  podemos  dizer  que,  entende-­‐se  por   negócio  toda  e  qualquer  a6vidade  econômica  com  o  obje6vo  de   gerar  lucro. Fonte:  wikipediaThursday, March 1, 2012
  • 19. Empreendimento Empreendimento  (do  la6m  imprehendere  =  "apanhar,  prender  com  as   mãos"  +  sufixo  substan6vador)  é  o  ato,  efeito  ou  resultado  de  empreender   algo  com  fim  determinado.  Em  administração,  economia  e  engenharia  tem   como  núcleo  comum  o  fato  de  ser:  aquele  ente  abstrato  a  ser  realizado:   cons6tui  um  conjunto  de  a6vidades  e  obrigações,  a  serem  implementados   pela  organização,  e  que,  devido  ao  grau  de  complexidade  e  compromissos   associados,  exigem  o  estabelecimento  de  um  modelo  de  gerenciamento,   centralizado  ou  não,  capaz  de  promover  a  iden6ficação,  priorização,   autorização,  gerenciamento  e  controle  de  projetos,  programas  e  outros   trabalhos  relacionados,  a  fim  de  atender  aos  requisitos  dos  projetos  e   cumprir  as  diretrizes  estratégicas  da  empresa  (entendida  no  sen6do   amplo).      Thursday, March 1, 2012
  • 20. Empreendimento(con6nuação)   Neste  sen6do,  a  idéia  de  "empreendimento"  aplica-­‐se  igualmente  a   qualquer  e  toda  a4vidade  humana  concebível.  Com  efeito,  pode-­‐se  falar  em   empreendimento  arus6co,  empreendimento  cultural,  empreendimento   enciclopédico  (wikipédico...),  empreendimento  literário,  empreendimento   legisla6vo,  empreendimento  execu6vo,  empreendimento  judiciário,   empreendimento  polí6co,  empreendimento  religioso  etc..  E  esta  lista   certamente  não  é  exaus4va.  (…)  No  sen6do  amplo  —  podem  esses   empreendimentos  todos  incluir-­‐se  sob  o  manto  da  administração,     usualmente  conjugada  com  a  economia  e,  quando  cabível,  com  a   engenharia.   Fonte:  wikipediaThursday, March 1, 2012
  • 21. Empreendimentos   Culturais  e  Cria6vosThursday, March 1, 2012
  • 22. Proposta  do  Laboratório  –    CONEXÃO  TEORIA  X  PRÁTICA -­‐  gestão  de  empreendimentos  culturais  e  cria6vos. -­‐  arranjos  cria6vos  locais  –  econômicos  e  sociais; -­‐  agendas  e  polí6cas  públicas  nacionais,  intergovernamentais  e   intersetoriais; -­‐  diversidade,  diálogo  e  tecnologias  de  convivência;   -­‐  redes  colabora6vas  e  co-­‐empreendedorismo;   -­‐  linguagens,  instrumentos  e  conteúdos  como  meio  de  inovação; -­‐  gestão  de  patrimônio  cultural  e  cria6vo;  Thursday, March 1, 2012
  • 23. Proposta  do  Laboratório    -­‐  metodologia  aplicada -­‐  4  elementos:  sen6do,  propósito,  método,  aprendizado -­‐  7  contextos  colabora6vos   -­‐  Abordagem  interdisciplinar  e  mul6dimensional:                               social,  polí6co,  econômico  e  ambiental -­‐  estudos  de  casos -­‐  vivências  em  grupo  Thursday, March 1, 2012
  • 24. sen6dos  e  propósitos do  empreendimentoThursday, March 1, 2012
  • 25. Laboratório  –  Sen6dos  e  Propósitos a6vidade  de  sensibilização  1 Organiza  a  turma  em  duplas  ou  trios Sugestão  –  eleger  membro  responsável  pelo  registro Membro-­‐flor  -­‐  prepara  a  semente  do  projeto(quem  já  tem  projeto) Membros-­‐abelha  -­‐  recolhe  a  semente  e  poliniza  conhecimentosThursday, March 1, 2012
  • 26. Laboratório  –  Sen6dos  e  Propósitos ETAPA  1  -­‐  10  minutos Quais  os  sen6dos  e  propósitos  do  empreendimento-­‐semente  do   membro-­‐flor? Coletar  e  registrar   (10  minutos) ETAPA  2  -­‐  10  minutos Membros-­‐abelha  mudam  de  grupo  -­‐  trocando  as  duplas/TRIOS  -­‐   membros-­‐abelha  contam  o  projeto  do  seu  grupo  e  ouvem  o   projeto  do  membro-­‐flor  do  outro  grupo  Thursday, March 1, 2012
  • 27. Laboratório  –  Sen6dos  e  Propósitos ETAPA  3 Reunir  a  dupla/trio  novamente  para  alinhamento  de  sen6dos  e   propósitos  encontrados (10  minutos) ETAPA  4   Compar6lhar  a  experiencia  com  toda  a  turma  e  levantar   considerações,  dificuldades  e  aprendizados  da  a6vidade.Thursday, March 1, 2012
  • 28. Laboratório  –  Registrando  os  sen6dos  e  propósitos   a6vidade  de  sensibilização  2 ETAPA  1  -­‐  30  minutos   Ainda  nas  mesmas  duplas  ou  trios,  dialogar  e  registrar  as   seguinte  informações  sobre  o  empreendimento  do  membro-­‐flor: Quem  realiza?  (empreendedores/proponentes)   O  que  é?  (Apresentação) Obje6vos  gerais  (tópicos) Obje6vos  específicos  (quan6ficados)Thursday, March 1, 2012
  • 29. Laboratório  –  Sen6dos  e  Propósitos ETAPA  2  -­‐    COMPARTILHANDO  RESULTADOS  e  APRENDIZADOS Apresentação  dos  resultados  do  registro  com  comentários  e   devolu6va.Thursday, March 1, 2012

×