Apresentação de Maurício Borges
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Apresentação de Maurício Borges

on

  • 929 views

Slides mostrados no seminário Diálogos Capitais sobre 2011-2014: O Brasil e os desafios do novo ciclo de desenvolvimento

Slides mostrados no seminário Diálogos Capitais sobre 2011-2014: O Brasil e os desafios do novo ciclo de desenvolvimento

Statistics

Views

Total Views
929
Views on SlideShare
850
Embed Views
79

Actions

Likes
0
Downloads
7
Comments
0

5 Embeds 79

http://www.cartacapital.com.br 70
http://www.outroladodanoticia.com.br 5
http://outroladodanoticia.com.br 2
http://webcache.googleusercontent.com 1
http://www.webgeral.net 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Apresentação de Maurício Borges Apresentação de Maurício Borges Presentation Transcript

  • O Brasil e suaintegraçãocom o mundo: o que pode mudar nanossa política de exportação
    Maurício Borges
    Diretor
  • O Brasil construiu um novo patamar de inserção internacional
    Aumento das exportações e diversificação dos parceiros comerciais
    Exportações para os PEDs passaram de US$ 23,8 bi em 2002, para US$ 88,5 bi em 2009. A participação de 40% para 58%.
    Aumento do fluxo de IED
    Crescimento anual de 27,7% entre 2003 e 2008. De US$ 19 bi para US$ 44 bi. Redução para US$ 30 bi em 2009, previsão de US$ 30 bi em 2010 e US$ 36 em 2011. Participação no IED global de 1,8% em 2003 para 2,5% em 2008.
  • ATUAÇÃO DA APEX
    (2006 - 2010)
  • CENTRO DE NEGÓCIOS
  • APEX-BRASIL EM NÚMEROS
  • Setores Atendidos
    • Setores correspondem aos capítulos da NCM e da NBS apoiados pela Apex-Brasil
    • Um projeto pode apoiar vários setores
    • Total de capítulos NCM e NBS é de 95
  • Empresas Atendidas
    * O número de empresas em 2006 é estimado, a mensuração efetiva do número foi iniciada em 2007.
  • Eventos
  • Distribuição
    dos 810 eventos realizados até 31_Outubro_2010
    Projeto Vendedor; 42
    Promoção de
    Projeto Imagem;
    Investimentos; 41
    54
    Missão Prospectiva; 18
    Projeto Comprador; 96
    Missão Comercial; 42
    Promoção em Ponto
    Marketing e
    de Venda (PDV); 8
    Publicidade; 42
    Prospecção e Pesquisa de
    Mercado; 8
    Sensibilização
    Feira Internacional;
    31
    Serviços de
    274
    Internacionalização; 4
    Showroom Brasil; 2
    Adequação de Produto; 7
    Capacitação;
    Certificação; 3
    32
    Congressos ou Reuniões
    Internacionais; 23
    Corrida Indy; 17
    Degustação de Produtos; 5
    Estudos de Mercado; 61
    Eventos em 2010
    42 Países
  • Prêmios
    • TPO Network Awards - ITC
    • Global Investment Promotion Benchmarking –
    Banco Mundial
    • Marketing Best – FGV-EAESP
  • APEX-BRASIL EM NÚMEROS
    Evolução das Exportações para os Top 10 Mercados
    Principais Destinos
  • EXPECTATIVAS E AGENDA PARA A POLÍTICA DE EXPORTAÇÃO
  • Evolução da expectativa de crescimento do PIB em 2011
    (variação percentual)
    DETERIORAÇÃO da expectativa de crescimento das economias avançadas
    MANUTENÇÃO/
    MELHORIA da expectativa de crescimento das economias emergentes e em desenvolvimento
    Fonte: FMI
  • Agenda para a política de exportação
    • Aprofundar as ações de promoção comercial;
    • Estratégia agressiva de posicionamento e imagem do Brasil;
    • Ampliar capacidade para a internacionalização das nossas empresas;
    • Utilizar mais as ferramentas de inteligência comercial;
    • Melhorar a capacidade de apoio às empresas no exterior utilizando os CNs e atuando em “lobby”;
    • Atuar em negociações comerciais com focos específicos nas bilaterais.
  • Agenda para a política de exportação
    • Ações voltadas à competitividade:
    • Qualificação empresarial – PEIEX;
    • Infraestrutura – especialmente Portos e Aeroportos, transporte nas modais ferroviária e hidroviária;
    • Aproveitar os possíveis ganhos de produtividade advindos do aumento de escala de produção e modernização do parque industrial (aumento do mercado interno e importação de bens de capital);
    • Promoção “pró-ativa” do IED em setores e atividades estratégicas para melhoria da nossa competitividade;
    • Criar melhores condições de financiamento às exportações – EXIM BNDES;
    • Ministério de Micro e Pequenas Empresas como forma de melhorar a capacidade de exportação das MPEs.