Your SlideShare is downloading. ×
0
O CICLO DE VIDA DO PROJETO <ul><li>Profª. MSc Caroline Raquel Rodrigues </li></ul><ul><li>Análise de Sistemas Computaciona...
<ul><li>Um modelo de ciclo de vida organiza as macro-atividades básicas, estabelecendo pendência e dependência entre as me...
<ul><li>De maneira geral, o ciclo de vida de um processo envolve: </li></ul><ul><ul><li>Planejamento:  o objetivo é fornec...
<ul><li>De maneira geral, o ciclo de vida de um processo envolve: </li></ul><ul><ul><li>Análise e especificação de requisi...
<ul><li>De maneira geral, o ciclo de vida de um processo envolve: </li></ul><ul><ul><li>Projeto:  incorpora requisitos tec...
<ul><li>De maneira geral, o ciclo de vida de um processo envolve: </li></ul><ul><ul><li>Entrega e implantação:  uma vez te...
<ul><li>De maneira geral, o ciclo de vida de um processo envolve: </li></ul><ul><ul><li>Operação:  utilização do software ...
O ciclo de vida de projeto clássico <ul><li>Todo projeto é executado mediante algum tipo de análise de sistemas, projeto e...
O ciclo de vida de projeto clássico
O ciclo de vida de projeto clássico <ul><li>A implementação  bottom-up : </li></ul><ul><ul><li>É uma das maiores fraquezas...
O ciclo de vida de projeto clássico
O ciclo de vida de projeto clássico <ul><li>A implementação  bottom-up  – dificuldades: </li></ul><ul><ul><li>Nada está te...
O ciclo de vida de projeto clássico <ul><li>Progressão Sequencial: </li></ul><ul><ul><li>A segunda principal fraqueza do c...
O ciclo de vida de semi-estruturado <ul><li>A sequência  bottom-up  de codificação, testes de módulos e testes de sistema ...
O ciclo de vida de semi-estruturado
O ciclo de vida de semi-estruturado <ul><li>Detalhe: uma parte significativa do trabalho intitulada “projeto estruturado” ...
O ciclo de vida de projeto estruturado
O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>É composto por 9 atividades: </li></ul><ul><ul><li>1. Levantamento; </li></...
O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 1 – Levantamento: </li></ul><ul><ul><li>Esta atividade também é c...
O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 1 – Levantamento: </li></ul><ul><ul><li>Objetivo (cont.): </li></...
O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 1 – Levantamento: </li></ul><ul><ul><li>O levantamento ocupa, tip...
O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 2 – Análise de Sistemas: </li></ul><ul><ul><li>O principal propós...
O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 3 – Projeto: </li></ul><ul><ul><li>Ocupa-se com o desenvolvimento...
O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 4 – Implementação: </li></ul><ul><ul><li>Inclui a codificação e a...
O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 5 – Geração do Teste de Aceitação: </li></ul><ul><ul><li>A especi...
O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 6 – Controle de Qualidade: </li></ul><ul><ul><li>Também é conheci...
O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 7 – Descrição dos Procedimentos: </li></ul><ul><ul><li>Nesta ativ...
O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 8 – Conversão de Banco de Dados: </li></ul><ul><ul><li>Em alguns ...
O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 9 – Instalação: </li></ul><ul><ul><li>É a atividade final; </li><...
Bibliografia YOURDON, Edward.  Análise Estruturada Moderna. Editora Campus. Capítulo 5
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Analise sistemas 05

1,649

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,649
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
52
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Analise sistemas 05"

  1. 1. O CICLO DE VIDA DO PROJETO <ul><li>Profª. MSc Caroline Raquel Rodrigues </li></ul><ul><li>Análise de Sistemas Computacionais </li></ul>
  2. 2. <ul><li>Um modelo de ciclo de vida organiza as macro-atividades básicas, estabelecendo pendência e dependência entre as mesmas; </li></ul><ul><li>Para definição completa do processo, a cada atividade, devem ser associadas técnicas, ferramentas e critérios de qualidade, entre outros, formando uma base sólida para o desenvolvimento. </li></ul>Conceito
  3. 3. <ul><li>De maneira geral, o ciclo de vida de um processo envolve: </li></ul><ul><ul><li>Planejamento: o objetivo é fornecer uma estrutura que possibilite ao gerente fazer estimativas razoáveis de recursos, custos e prazos. Uma vez definido o escopo do software, um plano de projeto deve ser elaborado. À medida que o projeto progride o planejamento deve ser detalhado e atualizado regularmente; </li></ul></ul>Conceito
  4. 4. <ul><li>De maneira geral, o ciclo de vida de um processo envolve: </li></ul><ul><ul><li>Análise e especificação de requisitos: o escopo deve ser refinado e os requisitos identificados. Para entender a natureza do software a ser construído, o engenheiro de software deve compreender o domínio do problema, bem como a funcionalidade e o comportamento esperados (“o que fazer?”); </li></ul></ul>Conceito
  5. 5. <ul><li>De maneira geral, o ciclo de vida de um processo envolve: </li></ul><ul><ul><li>Projeto: incorpora requisitos tecnológicos aos requisitos essenciais do sistema. </li></ul></ul><ul><ul><li>Implementação: tradução para uma forma passível de execução pela máquina </li></ul></ul><ul><ul><li>Testes: inclui diversos tipos de testes: teste de unidade, teste de integração, teste de sistema </li></ul></ul>Conceito
  6. 6. <ul><li>De maneira geral, o ciclo de vida de um processo envolve: </li></ul><ul><ul><li>Entrega e implantação: uma vez testado, o software deve ser colocado em produção (treinamento de usuários, configuração do ambiente, conversão da base de dados); nesta fase é verificado se o software satisfaz os requisitos do usuário (validação); </li></ul></ul>Conceito
  7. 7. <ul><li>De maneira geral, o ciclo de vida de um processo envolve: </li></ul><ul><ul><li>Operação: utilização do software no ambiente de produção; </li></ul></ul><ul><ul><li>Manutenção: alterações em decorrência de erros encontrados, adaptação do ambiente, funcionalidade adicional, aumento de desempenho... </li></ul></ul>Conceito
  8. 8. O ciclo de vida de projeto clássico <ul><li>Todo projeto é executado mediante algum tipo de análise de sistemas, projeto e implementação; </li></ul><ul><li>O que caracteriza o ciclo de vida de um projeto como clássico é uma forte tendência à implementação bottom-up do sistema e a insistência na progressão linear e sequencial entre uma fase e a fase seguinte; </li></ul>
  9. 9. O ciclo de vida de projeto clássico
  10. 10. O ciclo de vida de projeto clássico <ul><li>A implementação bottom-up : </li></ul><ul><ul><li>É uma das maiores fraquezas do ciclo de vida do projeto clássico, pois espera-se que os programadores executem todos os testes de seus módulos primeiro, em seguida o teste de subsistemas e por fim o teste do sistema; </li></ul></ul><ul><ul><li>Essa abordagem também é conhecida como ciclo de vida em cascata; </li></ul></ul>
  11. 11. O ciclo de vida de projeto clássico
  12. 12. O ciclo de vida de projeto clássico <ul><li>A implementação bottom-up – dificuldades: </li></ul><ul><ul><li>Nada está terminado até que esteja totalmente pronto: se o projeto estiver atrasado não haverá nada para mostrar ao usuário; </li></ul></ul><ul><ul><li>Os erros mais triviais são encontrados no início do período de testes e os erros mais sérios são encontrados no final; </li></ul></ul><ul><ul><li>A depuração dos erros tende a ser extremamente difícil durante os estágios finais de testes do sistema (depuração – descobrir onde está o erro). Em um projeto bottom-up muitas vezes é extremamente difícil dizer em qual módulo está o erro; </li></ul></ul>
  13. 13. O ciclo de vida de projeto clássico <ul><li>Progressão Sequencial: </li></ul><ul><ul><li>A segunda principal fraqueza do ciclo de vida do projeto clássico é sua insistência em que as fases se organizem sequencialmente uma seguida à outra; </li></ul></ul><ul><ul><li>A abordagem sequencial é irreal; ela não permite que os fenômenos do mundo real ocorram com o pessoal, com a orientação ou com a economia da empresa; </li></ul></ul><ul><ul><li>Outro problema é que durante o período de desenvolvimento do sistema, o usuário pode mudar de idéia sobre o que o sistema deve fazer. </li></ul></ul>
  14. 14. O ciclo de vida de semi-estruturado <ul><li>A sequência bottom-up de codificação, testes de módulos e testes de sistema é substituída pela implementação top-down , uma abordagem onde os módulos de alto nível são codificados e testados em primeiro lugar, seguidos pelos módulos detalhados de baixo nível; </li></ul><ul><li>A implementação top-down leva os implementadores a consultar os usuários logo após a especificação, assim o usuário pode apontar erros de especificação ou até mesmo alterar a especificação. </li></ul>
  15. 15. O ciclo de vida de semi-estruturado
  16. 16. O ciclo de vida de semi-estruturado <ul><li>Detalhe: uma parte significativa do trabalho intitulada “projeto estruturado” é realmente um esforço manual para corrigir especificações narrativas mal feitas; </li></ul>
  17. 17. O ciclo de vida de projeto estruturado
  18. 18. O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>É composto por 9 atividades: </li></ul><ul><ul><li>1. Levantamento; </li></ul></ul><ul><ul><li>2. Análise de Sistemas; </li></ul></ul><ul><ul><li>3. Projeto; </li></ul></ul><ul><ul><li>4. Implementação </li></ul></ul><ul><ul><li>5. Geração do Teste de Aceitação </li></ul></ul><ul><ul><li>6. Controle de Qualidade </li></ul></ul><ul><ul><li>7. Descrição dos Procedimentos </li></ul></ul><ul><ul><li>8. Conversão de Banco de Dados </li></ul></ul><ul><ul><li>9. Instalação </li></ul></ul><ul><li>E 3 terminais: usuários, gerentes e pessoal de operação. </li></ul>
  19. 19. O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 1 – Levantamento: </li></ul><ul><ul><li>Esta atividade também é conhecida como estudo de viabilidade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Objetivo: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Identificar os usuários responsáveis e desenvolver um “escopo” inicial do sistema; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Identificar as atuais deficiências no ambiente do usuário; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Estabelecer metas e objetivos para um novo sistema (lista das funções que precisam ser reimplementadas, novas funções que precisam ser acrescentadas e critérios de desempenho para o novo sistema); </li></ul></ul></ul>
  20. 20. O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 1 – Levantamento: </li></ul><ul><ul><li>Objetivo (cont.): </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Determinar se é possível automatizar o sistema e, se assim for, sugerir alguns esquemas aceitáveis (estimar cronograma e custo de construção de um novo sistema e os benefícios a serem obtidos); </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Preparar uma previsão do projeto que será usada para conduzir o restante do projeto (identificar o gerente responsável pelo projeto, pode incluir os detalhes do ciclo de vida que o resto do projeto seguirá) </li></ul></ul></ul>
  21. 21. O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 1 – Levantamento: </li></ul><ul><ul><li>O levantamento ocupa, tipicamente, 5% a 10% do tempo e recursos do projeto, entretanto é uma atividade crítica: a gerência pode decidir cancelar o projeto se ele não parecer atrativo do ponto de vista custo/benefício; </li></ul></ul>
  22. 22. O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 2 – Análise de Sistemas: </li></ul><ul><ul><li>O principal propósito desta atividade é transformar suas duas entradas (critérios do usuário e previsão do projeto) em uma especificação estruturada; </li></ul></ul><ul><ul><li>Isto envolve a modelagem do ambiente do usuário com diagramas de fluxo de dados, diagramas de entidades-relacionamentos, diagramas de transição de estados, etc. </li></ul></ul><ul><ul><li>Também é preparado um conjunto de orçamentos e cálculos de custo/benefício é preparado. </li></ul></ul>
  23. 23. O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 3 – Projeto: </li></ul><ul><ul><li>Ocupa-se com o desenvolvimento de uma hierarquia apropriada de módulos de programas e interfaces entre esses módulos para implementar a especificação criada na atividade 2; </li></ul></ul><ul><ul><li>Preocupa-se com a transformação de modelos de dados de entidades-relacionamentos em um projeto de banco de dados; </li></ul></ul>
  24. 24. O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 4 – Implementação: </li></ul><ul><ul><li>Inclui a codificação e a integração de módulos em um resumo progressivamente mais completo do sistema final. </li></ul></ul>
  25. 25. O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 5 – Geração do Teste de Aceitação: </li></ul><ul><ul><li>A especificação estruturada deve conter todas as atividades necessárias para definir um sistema aceitável do ponto de vista do usuário; </li></ul></ul><ul><ul><li>O próximo passo é começar a atividade de gerar um grupo de casos de teste de aceitação a partir da especificação estruturada; </li></ul></ul><ul><ul><li>O desenvolvimento de testes de aceitação pode ocorrer em paralelo com as atividades de projeto e implementação. </li></ul></ul>
  26. 26. O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 6 – Controle de Qualidade: </li></ul><ul><ul><li>Também é conhecido como teste final ou teste de aceitação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Esta atividade exige como entrada os dados do teste de aceitação gerados na atividade 5 e um sistema integrado produzido pela atividade 4; </li></ul></ul><ul><ul><li>Em resumo é uma atividade para garantir que o sistema apresentará o nível apropriado de qualidade; </li></ul></ul>
  27. 27. O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 7 – Descrição dos Procedimentos: </li></ul><ul><ul><li>Nesta atividade é gerada uma descrição formal das partes do novo sistema que serão manuais e uma descrição de como os usuários realmente vão interagir com a parte automatizada do novo sistema; </li></ul></ul><ul><ul><li>A saída desta atividade é o manual do usuário . </li></ul></ul>
  28. 28. O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 8 – Conversão de Banco de Dados: </li></ul><ul><ul><li>Em alguns projetos, a conversão de banco de dados envolverá mais trabalho (e planejamento estratégico) do que o desenvolvimento de programas para o novo sistema; </li></ul></ul><ul><ul><li>Em outros casos poderá não haver banco de dados para ser convertido; </li></ul></ul><ul><ul><li>De forma geral, esta atividade, exigirá como entrada o banco de dados atual do usuário, bem como a especificação do projeto produzida pela atividade 3; </li></ul></ul>
  29. 29. O ciclo de vida de projeto estruturado <ul><li>Atividade 9 – Instalação: </li></ul><ul><ul><li>É a atividade final; </li></ul></ul><ul><ul><li>Suas entradas são o manual do usuário produzido pela atividade 7, o banco de dados convertido produzido pela atividade 8, e o sistema aprovado produzido pela atividade 6. </li></ul></ul>
  30. 30. Bibliografia YOURDON, Edward. Análise Estruturada Moderna. Editora Campus. Capítulo 5
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×