Estudos de redes sociais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Estudos de redes sociais

on

  • 528 views

 

Statistics

Views

Total Views
528
Views on SlideShare
488
Embed Views
40

Actions

Likes
1
Downloads
15
Comments
0

3 Embeds 40

http://www.bloglecom.com.br 38
http://cloud.feedly.com 1
http://summary 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as OpenOffice

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Estudos de redes sociais Estudos de redes sociais Presentation Transcript

  • Programa de Pós-Graduação emComunicação (PPGCom-UFJF)Programa de Pós-Graduação emComunicação (PPGCom-UFJF) Metodologias de Pesquisa emComunicaçãoMetodologias de Pesquisa emComunicação Estudos deEstudos de Redes SociaisRedes Sociais Carolina LimaCarolina Lima Mestranda emMestranda em ComunicaçãoComunicação Junho 2013Junho 2013
  • O que é uma rede social?O que é uma rede social? ““Uma rede é uma metáfora para observar os padrões deUma rede é uma metáfora para observar os padrões de conexão de um grupo social, a partir das conexõesconexão de um grupo social, a partir das conexões estabelecidas entre os diversos atores.”estabelecidas entre os diversos atores.” (Recuero, 2011. pg 24)(Recuero, 2011. pg 24)
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais “A análise de redes sociais é inerentemente uma empreitada interdisciplinar. Seus conceitos foram desenvolvidos por um propício encontro da teoria social e da aplicação da matemática formal, da estatística e dos métodos computacionais” (apud Wasserman e Faust, 1994. pg10.) “Estudar redes sociais, portanto, é estudar os padrões de conexões expressos no ciberespaço. É explorar uma metáfora estrutural para compreender elementos dinâmicos e de composição de grupos sociais.” (Recuero, 2011. pg. 22) View slide
  • Análise de Redes Sociais (ARS) - Tem cunho estruturalista, pois parte do princípio que ao estudar as estruturas decorrentes das ações e interações entre os atores sociais é possível compreender elementos a respeito desses grupos e fazer generalizações a seu respeito. Teoria das Redes (Barabási, 2003) – Foca, principalmente, nas propriedades dinâmicas dessas redes, tratando-as como estruturas em movimento e em evolução constante. Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais View slide
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais Rede Social e suas estruturas Composição: Nós Atores Conexões Interações construídas pelos atores Tipos de Interações: Redes Emergentes – construídas pelos atores (comentar) Redes de Filiação – mantidas pelo sistema (curtir)
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais Estudo de redes sociais retomados após surgimento de Redes Sociais na Internet. Construção de um perfil com características identitárias (atores sociais); Apresentação de novas conexões entre esses perfis (arestas).
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais 1. Marco Histórico Jacob Levy Moreno – Trabalhou os primeiros gráficos sociométricos, na tentativa de quantificar interações e avaliar seu impacto no grupo, além de criar boa parte das definições que regem ARS, bem como o conceito de sociograma. Kurt Lewin – Influência da Gestalt das dinâmicas de grupos para as redes sociais. Concepção de grupo social em um espaço percebido pelos membros do grupo. Este espaço seria dotado de propriedades matemáticas e estruturais.
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais “Embora os estudos sociométricos sejam anteriores à Teoria das Redes, a diferença seria que a abordagem sociológica concentraria suas forças em perceber as redes como estruturas estáticas, enquanto a proposta da teoria das redes focaria, principalmente, nas propriedades dinâmicas dessas redes, tratando-as como estruturas em movimento e evolução constante.”(pg. 118)
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais 2. Primeiros Passos: Delimitando o objeto - Quem será o ator? Perfil, Fanpage, Blog, Comunidade, Grupo de discussão, etc.. - O que será uma conexão? Link, Comentário, Comentários recíprocos, Seguidores, etc.. (Ex. da minha pesquisa) ““Nenhuma rede tem fronteiras ‘naturais’, é o pesquisador quemNenhuma rede tem fronteiras ‘naturais’, é o pesquisador quem as impõe.” Degenne e Forsé (1999, p. 22)as impõe.” Degenne e Forsé (1999, p. 22)
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais 2.1. Formas de delimitação rede: -Tipos de rede: ●Rede inteira: limite é institucional, externo. Ex: Fanpage ou grupo de blogs do mesmo “condomínio”. ●Rede ego: traçada a partir de um ator. Ex: Perfil no Facebook -Grau de conexão - Cada grau de separação é traçado a partir de determinado ator. Ex: Rede com um grau de conexão (ego e amigos de ego), Dois graus (ego, amigos do ego e amigos dos amigos do ego). -Outros níveis - ator, díades (dois atores e suas relações), tríades (três atores e suas relações), subgrupos e um conjunto de atores ou rede. O que quero responderao olharpara esse objeto?
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais 3. Dados Coleta associada a um sistema de entrevistas ou questionários (survey), com a posterior análise em sociomatrizes e sociogramas. (...) Cabe ao pesquisador selecionar o momento e as variáveis que serão analisadas, que devem ser selecionados de acordo com a problemática que será focada pelo pesquisador. p. 120- 1.
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais a)Sociomatrizes Matrizes utilizadas com as conexões entre os diversos atores. De um lado ficam os sujeitos observados e, entre eles, são marcadas as interações/relações. Ator A Ator B Ator C Ator A -- 2 5 Ator B 3 -- 4 Ator C 6 4 --
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais b) Sociogramas Sociogramas são modos de representação de uma rede social. Geralmente essa representação é feita através de um grafo, onde as conexões são linhas e os atores pontos. Ferramentas para coleta de dados: NodeXL. Ferramentas para desenho das redes: NetDraw, Pajek.
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais 3.1. Propriedades dos dados Dados coletados podem ser analisados com relação a: Composição – refere-se à qualidade da forma, ou seja, os atores determinados e à qualidade de suas conexões. Estrutura – compreende a forma da rede e as características que podem ser extraídas desta; Dinâmica – consequência direta do processo de interação entre os atores.
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais 3.1.1. Dados de Composição Laços Sociais - São conexões estabelecidas entre os atores sociais. ● Fortes – conectam indivíduos que são íntimos, grupos sociais próximos e amizades. ● Fracos – conectam conhecidos, ou atores cujas relações focam menos a intimidade e o aprofundamento. Capital Social – Conjunto de valores criados por um grupo social, que está embutido nas relações sociais e é determinado pelo conteúdo delas. Portanto, para que se estude o capital social das redes, é preciso estudar não apenas suas relações, mas o conteúdo das mensagens que são trocadas através delas.
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais Mas como se apresenta o capital social? Capital Social Descrição a) Relacional Compreenderia a soma das relações, laços e trocas que conectam os indivíduos de uma determinada rede. b) Normativo Compreenderia as normas de comportamento de um determinado grupo e os valores deste grupo. c) Cognitivo Compreenderia a soma do conhecimento e das informações colocadas em comum por um determinado grupo.
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais Capital Social Descrição d) Confiança no ambiente social Compreenderia a confiança no comportamento de indivíduos em um determinado ambiente. e) Institucional Inclui as instituições formais e informais, que se constituem na estruturação geral dos grupos, onde é possível conhecer as “regras” da interação social, e onde o nível de cooperação e coordenação é bastante alto.
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais O capital social pode ainda ser classificado em dois níveis distintos: Níveis de Capital Socialor Primeiro Nível – aspectos individuais, que variam de acordo com os atores sociais Relacional (a) Normativo (b) Cognitivo (c) Segundo Nível – aspectos que podem ser desfrutados pela coletividade Confiança no ambiente social (d) Presença das instituições (e) A existência de capital social do primeiro nível é requisito para aA existência de capital social do primeiro nível é requisito para a constituição do capital social de segundo nível. Um segundo nívelconstituição do capital social de segundo nível. Um segundo nível de capital social demonstra uma maior maturidade da rede social,de capital social demonstra uma maior maturidade da rede social, além de maior densidade e existência no tempo de seus laços. (p.além de maior densidade e existência no tempo de seus laços. (p. 124)124)
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais 3.1.2. Dados de Estrutura Grau de Conexão – É a quantidade de conexões que um determinado nó possui. Perfil Twitter: 50 seguidores, segue 20. Centralidade – É a medida da popularidade de um determinado nó. Quanto mais conexões, maior centralidade. Densidade – É a medida que descreve o grau de conexão de uma determinada rede. Grupo no Face em que todos são amigos (cluster). Centralização – É a medida de centralidade do grafo com relação a outros grafos.
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais 3.1.3. Dados dinâmicos Os processos dinâmicos das redes são consequência direta dos processos de interação entre os atores. Característicos de sistemas complexos, os comportamentos emergentes como a propagação de memes, a cooperação, a adaptação, a auto-organização, aparecimento clusters precisam ser adequadamente estudados nas redes sociais. ““Redes são sistemas dinâmicos e, como tais, sujeitos aRedes são sistemas dinâmicos e, como tais, sujeitos a processos de ordem, caos, agregação, desagregação eprocessos de ordem, caos, agregação, desagregação e ruptura.” (Nicolis e Prigogine, 1989)ruptura.” (Nicolis e Prigogine, 1989)
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais 4. Exemplo emestudo de caso: Fotologs Delimitação: Nós (atores) – Indivíduos: 2.485 nós Conexões –Comentários: 15.859 interações Tipo de rede – Rede emergente egocentrada Grau de conexão - Dois graus de conexão: 78 conexões 1° nível 2.406 conexões 2° nível
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais - A escolha do grau de separação interfere no tamanho da rede analisada. Delimitou em comentários recíprocos do 1° grau de separação. - De 44 fotos postadas no período analisado, há média de 8 comentários por foto e 78 comentaristas. - Média de 5 comentários por comentarista, o que é alto. - Maioria das interações concentrada em n° pequeno de nós. - N° grande de comentários únicos e n° menor de comentários habituais ou frequentes. - Observando comentários habituais, percebeu que muitos eram mesmos que comentavam fo to lo g e eram comentados por ele. Considerações preliminares:
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais - A presença dos comentaristas frequentes demonstraria que, possivelmente aquelas interações poderiam auxiliar a construir laços sociais e prover tais laços de capital social; - As relações recíprocas serão consideradas como indício de um laço social, uma vez que indicam laços mais dialógicos entre os atores da rede. - Os comentários e sua frequência são capazes de revelar laços sociais e tornar perceptível o capital social entre os nós. Conclusões:
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais Reciprocidade Granovetter (1973), apontou a reciprocidade como um indicativo dos laços mais fortes. Neste trabalho, os laços mais fortes são compreendidos como aqueles que contêm mais comentários recíprocos, pois a frequência do contato, a duração e a reciprocidade que advém desta medida são indicativos aceitos por grande parte da literatura como importantes para a definição de laços sociais. (p. 130)
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais Grafo de Rede Inteira Grafo apenas com comentários recíprocos Grafos da rede analisada
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais Tipos de Interação (de acordo com a ação da interação sobre o laço social) Interações de Construção – Interações que visam construir o laço. Utilizadas para criar uma determinada conexão, construir intimidade e aprofundar a relação. Ator 24 @ diz: Ooii O show tava muito legal =D Te add, ok? *************
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais Interações de Manutenção – São aquelas interações que visam manter o laço social. Não buscam aumentar a intimidade nem aprofundar um relacionamento, visam apenas manter o laço no patamar em que está. Ator @ 3 diz: haha que tri... Que blusa bonita =******
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais Interações de Desgaste – Mais raras, especificam uma briga ou conflito entre os atores. Normalmente, acabam gerando o fim da conexão ou, mesmo, a redução dos comentários entre ambos. Ator 6 @ diz: Vim me despedir de você. Passar bem. Avisa seu amiguinho que seu fotolog é sem br, tá?!
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais Consequências dos tipos de interação na estrutura do grafo: Comentários de construção podem gerar uma ampliação e uma aproximação da rede (clusterização); Comentários de manutenção podem simplesmente manter aberto o canal de comunicação, mantendo os nós conectados, sem aproximar ou afastar cada um deles; Comentários de desgaste podem gerar o afastamento dos nós e a desestabilização do cluster (dependendo da importância do nó).
  • Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais Tipos de Capital Social encontrado: Capital Social Relacional – Aparece tanto nas interações dos comentaristas esporádicos, quanto nas interações dos comentaristas habituais e únicos. Capital Social Normativo – compreende as regras de comportamento. As interações sociais nos fo to lo g s (e nas redes sociais na internet) são baseadas em regras implícitas e não escritas. Primeira regra para receber comentários é comentar. Capital Social Cognitivo – relaciona-se à informação presente na rede, que se torna acessível aos usuários por meio de suas interconexões. O mais encontrado em redes sociais.
  • Capital Social de Segundo Nível: Confiança no ambiente social – relacionado ao comportamento do indivíduo em um grupo e dos elementos do grupo que podem auxiliar o individuo no ambiente da rede. Ex. exposição de si mesmo, quando ator fala que tinha sido assaltado. Ex. Pg 136. Capital Social Institucional – Instituições formais e informais que emergem da criação dos grupos, com grande nível de cooperação e coordenação. Típica das comunidades virtuais Ex: organização de festas e churrascos. Reconhecer grupo e levá-lo para mundo off-line. IDENTIFICA CLUSTERIZAÇÃO DA REDE, COM MAIOR CONCENTRAÇÃO DE COMENTÁRIOS ENTRE OS MESMOS NÓS. Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais
  • Referências: FRAGOSO, S.; RECUERO, R.; AMARAL, A. Métodos de pesquisa para internet. Porto Alegre: Sulina, 2011. RECUERO, R. Redes Sociais na Internet. Porto Alegre, Sulina, 2009. Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais
  • OBRIGADA! carolimsilva@hotmail.com Estudos de Redes SociaisEstudos de Redes Sociais