Condicionamentos frente à_tecnologia

473 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
473
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
107
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Condicionamentos frente à_tecnologia

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO DIGITAL PARA A DIVERSIDADE CONDICIONAMENTOS FRENTE À TECNOLOGIA Carmem Angela Corrêa Araujo Os vídeos apresentados na segunda semana do Curso de Material Didático Digitalpara a Diversidade e a leitura de outros materiais sobre o tema, disponíveis na Internet,provocaram algumas reflexões sobre nossa condição frente à tecnologia digital, bemcomo sobre a relação das demais pessoas de nossa geração e, em contrapartida, dasnovas gerações com esses meios. Consideramos nossa atuação frente às novas tecnologias como uma imigrantedigital bem adaptada. Quando o assunto é computadores/Informática/Internet, podemosdizer que a curiosidade e a vontade de inovar são fatores decisivos para uma atuaçãosatisfatória. O que conhecemos representa apenas uma pequena ponta do iceberg chamadoconhecimento. Torna-se importante estar sempre à procura de novidades na área deatuação, temos muito a aprender e acreditamos que os profissionais de todas as áreas doconhecimento devem assumir uma postura de “verdadeiros bandeirantes nessa florestatecnopedagógica” (Valente & Mattar, 2007: 16). As novas gerações, representam os chamados nativos digitais, com certeza, pois,embora não as tenham em suas casas, sempre descobrem uma forma de acesso e,quando isso acontece, o tempo da descoberta ao domínio se dá rapidamente. Esse é o“meio” deles, pois mesmo sem acesso, em muitos casos, são observadores e não têm omedo de estragar a “máquina”. As crianças sempre tiveram facilidade para aprender tudo que lhes era ensinado.Assim, como as crianças de décadas de anteriores reproduziam com perfeição ashistorinhas que lhes eram contadas com riqueza de detalhes como se estivessem lendo,
  2. 2. as de hoje, com grande facilidade dominam equipamentos tecnológicos como iPhones,mesmo que não saibam ler. Já os adultos, além de terem crescido ouvindo “tira a mão daí que vai estragar”,tiveram o contato com essas tecnologias somente depois de maduros. Esse fator causacerto medo e/ou bloqueio para lidar com as novidades, e ainda, quando pensam queestão aprendendo a dominar, surge uma tecnologia mais avançada. Todos esses meiosnão fizeram parte de sua vivência, como fazem parte da vida dos jovens. Os jovens e as crianças convivem, mesmo que indiretamente, com uma grandevariedade de recursos tecnológicos, desenvolveram „habilidades icônicas‟,representadas por simbologias imbuídas de significados e a escola precisa reestruturar-se para atender essa „exigência dos novos tempos‟. No livro A Formação Matemática do Professor, os autores enfatizam que: No trabalho escolar, é importante que o professor seja capaz de envolver os alunos em um leque de situações que se colocam como problemas e que, de algum modo, desafiem os seus saberes anteriores, conduzindo à reflexão sobre novos significados e novos domínios de uso desses saberes. (MOREIRA & DAVID, 2005). Por todas as razões anteriormente citadas, consideramos de grande importância apreparação dos professores para a utilização das Novas Tecnologias da Informação e daComunicação na sua prática pedagógica, pois o conjunto de linguagens por elasapresentadas facilita a aprendizagem e desperta a atenção dos alunos, uma vez que cadaum tem e/ou desenvolve habilidades e necessidades diferenciadas de „captura‟ do saber. Referências:MOREIRA, Plínio Cavalcanti. A formação matemática do professor: licenciatura e prática docente escolar / Plínio Moreira e Maria Manuela M. S. David. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.VALENTE, Carlos. Second Life e Web 2.0 na educação: o potencial revolucionário das novas tecnologias / Carlos Valente, João Mattar. São Paulo: Novatec Editora, 2007.

×