Modernismo em Portugal

12,668 views

Published on

0 Comments
14 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
12,668
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,736
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
14
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Modernismo em Portugal

  1. 1. História A Tendências Culturais:Entre o Naturalismo e as Vanguardas Prof. Carlos Vieira
  2. 2. Modernismo em Portugal• 2ª metade do séc. XIX – 1ª do Séc XX – Período de instabilidade: 2 Prof. Carlos Vieira
  3. 3. Modernismo em Portugal• 2ª metade do séc. XIX – 1ª do Séc XX – Período de instabilidade: • Mapa Cor-de-Rosa • Perturbações marcadas pela ditadura de João Franco; • Contestação dos republicanos; • Regicídio; • Implantação do regime republicano; • Intervenção na I Guerra Mundial; • Instauração do Estado Novo. 3 Prof. Carlos Vieira
  4. 4. Modernismo em Portugal• As artes foram as mais prejudicadas. – Desfasamento cronológico entre os movimentos artísticos europeus e o conhecimento dos artistas portugueses; – As obras produzidas estavam ligadas as mentalidades da altura; – Os compradores tinham pouco conhecimento da arte. – Pouca projecção dos seus artistas. – Ensino submetido a tradição. 4 Prof. Carlos Vieira
  5. 5. Modernismo em Portugal• Tendências – Apesar da permanência no naturalismo houve alguma contestação no campo da literatura. – Foi a partir destas inconformistas que se começou a falar de modernismo: • pintura - 1915 • Arquitectura -1925-30 5 Prof. Carlos Vieira
  6. 6. Modernismo em Portugal• Literatura – Eça de Queirós (1845-1900) – António Nobre (1867-1900) – Florbela Espanca (1894-1930) – Mário de Sá Carneiro (1890-1916) – Fernando Pessoa (1888-1935) 6 Prof. Carlos Vieira
  7. 7. Modernismo em Portugal• Música – Viana da Motta (1868-1948) – Alfredo Keil (1850-1907) – Luís de Freitas Branco (1890-1955) – Fernando Lopes Graça (1906-1994) 7 Prof. Carlos Vieira
  8. 8. Modernismo em Portugal• Artes Plásticas – José Malhoa; – Pousão; – Antonio Carneiro; – Amadeu da Souza-Cardoso; – Almada Negreiros; – Eduardo Viana 8 Prof. Carlos Vieira
  9. 9. Modernismo em Portugal• Arquitectura – Ventura Terra (1866-1919); – Adães Bermudes (1864-1948); – Marques da Silva (1869-1947); – … 9 Prof. Carlos Vieira
  10. 10. Modernismo em Portugal• A partir de 1900 – ocorreram vários eventos artísticos: • Exposição livre 1911 • Exposição de humoristas e dos modernistas 1912 • Museu nacional de arte contemporânea 1911 • Presença dos Delaunay em Portugal uma influência para os artistas a partir 1915 • Concurso do pavilhão de Portugal 1900 • Sociedade de arquitectos portugueses 1902 • Prémios de Valmor de arquitectura 1902 Sónia e Robert Delaunay 10 Prof. Carlos Vieira
  11. 11. Modernismo em Portugal• Revista Orpheu Prof. Carlos Vieira
  12. 12. Modernismo em Portugal• Revista Portugal Futurista Prof. Carlos Vieira
  13. 13. Modernismo em Portugal• Tendências – Os pintores dos finais do séc. XIX e princípios do séc. XX conheceram as correntes artísticas europeias mas continuaram ligados ao naturalismo. – O naturalismo continuou a agradar e a ser feito por monárquicos, republicanos, fascistas, liberais e democráticos. 13 Prof. Carlos Vieira
  14. 14. Modernismo em Portugal• Novidades – Alguns procuraram novos caminhos: • uns como laivos impressionistas, como Malhoa e especialmente Pousão que se aproxima de Manet e Pissarro. • outros seguiram o modelo e o sentir simbolista e expressionista como António Carneiro; • outros ainda perseguiram varias correntes… 14 Prof. Carlos Vieira
  15. 15. 1º MODERNISMOProf. Carlos Vieira
  16. 16. Modernismo em Portugal• 1ª Geração ModernistaEduardo Viana 1881-1967 Amadeo de Souza-Cardoso Almada Negreiros Santa-Rita 1887-1918 1893-1970 1889-1918 16 16 Prof. Carlos Vieira
  17. 17. Modernismo em Portugal• Eduardo Viana - 1881-1967 – Inicialmente era um pintor naturalista de cenas e costumes mas cedo enveredou pelo protocubismo cezanniano em termos de forma. – Em 1915 conheceu orfismo e os Delaunay e passou a produzir quadros inspirados na plástica órfica. 17 Prof. Carlos Vieira
  18. 18. Modernismo em Portugal Eduardo VianaA revolta das bonecas - 1916 óleo sobre tela 114 x 132 cm Museu do Chiado (Lisboa) Prof. Carlos Vieira
  19. 19. Modernismo em Portugal Eduardo Viana As três abóboras - 1919 óleo sobre tela 134 x 117,5 cmColecção particular (Lisboa) Prof. Carlos Vieira
  20. 20. Modernismo em Portugal Eduardo Viana k4. O quadro do azul - 1916 óleo sobre tela 45 x 56 cmCentro de Arte Moderna (Lisboa) Prof. Carlos Vieira
  21. 21. Modernismo em Portugal Eduardo Viana Nu, 1925 óleo sobre tela, 96 x 146 cm Museu do ChiadoVieira Prof. Carlos (Lisboa)
  22. 22. Modernismo em Portugal Eduardo Viana Nu, 1925 óleo sobre tela, 96 x 146 cm Centro de Arte Moderna (Lisboa) Prof. Carlos Vieira
  23. 23. Modernismo em Portugal• Amadeo de Souza-Cardoso - 1887-1918 – Obra caracterizada pela experimentação de varias correntes, do naturalismo ao expressionismo e ao cubo- futurismo. – Participou em exposições em Paris, Berlim e Nova Iorque. – Contactou com Picasso, Braque e o casal Delaunay. – Ficou celebre pelas suas mascaras, pelas naturezas mortas, pelas paisagens e pelas violas. 23 Prof. Carlos Vieira
  24. 24. Modernismo em Portugal– A mistura harmónica do cubismo, do futurismo, do expressionismo e de laivos do abstraccionismo dificulta a classificação das suas obras.– Foi também inovador pelos materiais utilizados (pasta de óleo, areias) e pelo recurso a colagem (fósforos, ganchos de cabelo, estilhaços de espelho) pela simulação cubista da introdução de letras.– Sem uma corrente única, era essencialmente apaixonado pelo movimento, pela velocidade pela febre da vida moderna. 24 Prof. Carlos Vieira
  25. 25. Modernismo em PortugalAmadeo de Souza-Cardoso Saut du Lapin, 1911 óleo sobre tela 50 x 61,3 cmThe Art Institut of Chicago Chicago, E.U.A. Prof. Carlos Vieira
  26. 26. Modernismo em Portugal Amadeo de Souza-CardosoRetrato de Francisco Cardoso, c. 1912, óleo sobre cartão 35 x 27 cm Museu Municipal Souza-Cardoso Amarante Prof. Carlos Vieira
  27. 27. Modernismo em Portugal Amadeo de Souza-Cardoso Menina dos Cravos, 1913 óleo sobre madeira 40 x 29 cmMuseu do Caramulo, Caramulo Prof. Carlos Vieira
  28. 28. Modernismo em Portugal Amadeo de Souza-Cardoso Cozinha da Casa de Manhouce , 1913 óleo sobre madeira 29,2 Carlos Vieira Prof. x 49,6 cm Centro de Arte Moderna / Fund. Gulbenkian, Lisboa
  29. 29. Modernismo em Portugal Amadeo de Souza-Cardoso Pintura Óleo sobre madeira 1916Centro de Arte Moderna José Azeredo Perdigão Prof. Carlos Vieira
  30. 30. Modernismo em Portugal Amadeo de Souza-Cardoso Procissão Corpus Christi , 1913 óleo sobre madeira 29 x 50,8 cmCentro de Arte Moderna / Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa,
  31. 31. Modernismo em Portugal Amadeo de Souza-Cardoso Canção Popular a Russa e o Fígaro, c. 1916 óleo sobre tela 80 x 60 cmCentro de Arte Moderna / Fund. Gulbenkian Prof. Carlos Vieira
  32. 32. Modernismo em Portugal• Guilherme Santa Rita - 1889-1918 – Conhecido por Santa Rita Pintor. – Em 1912 definia-se como pintor futurista. Vagueou entre o desafio conceptual e a pintura futurista italiana. – É difícil analisar a sua obra pois mando-a destruir antes de morrer, havendo poucas excepções como a Cabeça. – Foi um agitador de ideias, um inovador no campo estético e o organizador da revista Portugal Futurista em 1917. 32 Prof. Carlos Vieira
  33. 33. Modernismo em Portugal Santa Rita Cabeça , c. 1910 óleo sobre tela 65,3 x 46,5 cmCol. Ministério da Cultura, Lisboa Prof. Carlos Vieira
  34. 34. Modernismo em Portugal• Almada Negreiros - 1893-1970 – Exerceu um importante papel na cena política do nosso 1ª modernismo, possuía uma personalidade excêntrica e original. – Passou nos anos20 por uma pintura arte nova e o abstraccionismo entre a modernidade futurista e as raízes portuguesas. – Foi também cenógrafo, bailarino, caricaturista, pintor e dinamizador nomeadamente das revistas Orpheu 34 e Portugal Futurista. Prof. Carlos Vieira
  35. 35. Modernismo em Portugal Almada Negreiros Fernando Pessoa, 1954 óleo sobre tela 201 x 201 cmMuseu da Cidade (Lisboa) Prof. Carlos Vieira
  36. 36. Modernismo em Portugal Almada Negreiros Auto-Retrato num Grupo, 1925 óleo sobre tela, 130 x 197 cm Prof. Carlos Vieira Centro de Arte Moderna (Lisboa)
  37. 37. Modernismo em Portugal Almada Negreiros Maternidade, 1935 óleo sobre tela 100 x 100 cmCentro de Arte Moderna (Lisboa) Prof. Carlos Vieira
  38. 38. Modernismo em Portugal
  39. 39. Modernismo em Portugal Almada Negreiros "As Banhistas“, s/d óleo sobre tela 131 x 166 cmCentro de Arte Moderna (Lisboa) Prof. Carlos Vieira
  40. 40. 2º MODERNISMO 1920-1930Prof. Carlos Vieira
  41. 41. Modernismo em Portugal• 2ª Geração Modernista – Escritores José Régio João Gaspar Simões Adolfo Casais 41 Prof. Carlos Vieira Monteiros 41
  42. 42. Modernismo em Portugal– Pintores • Dórdio Gomes • Mário Eloy • Sarah Afonso • Carlos Botelho • Abel Manta • Vieira da Silva 42 42 Prof. Carlos Vieira
  43. 43. Modernismo em Portugal• Revistas 43 43 Prof. Carlos Vieira
  44. 44. Modernismo em Portugal 44 44 Prof. Carlos Vieira
  45. 45. Modernismo em Portugal 45 45 Prof. Carlos Vieira
  46. 46. Modernismo em Portugal Dordio Gomes Dordio Gomes, Éguas de manada, Casas de Malakoff – Óleo sobre Tela,1929, óleo sobre tela, 106 x 126 cm 53,4 x 65,2 cm Museu Nacional Soares dos Reis 46 46 Prof. Carlos Vieira
  47. 47. Modernismo em Portugal Mário Eloy, Nú, Mário Eloy, O Poeta e o anjo,1932, óleo sobre tela 1938, óleo sobre tela Prof. Carlos Vieira
  48. 48. Modernismo em PortugalSarah Afonso, Auto-retrato Sarah Afonso, A Sereia 1927, 64 x 53,7 cm 1939 103 x 86 cm 48 48 Prof. Carlos Vieira
  49. 49. Modernismo em PortugalCarlos Botelho, Ramalhate de Lisboa Carlos Botelho, Lisboa e o Tejo, Domingo 1935, óleo sobre tela 1935, óleo sobre tela 101 x 72,3 cm, Museu da Cidade 71 x 100 cm, Museu do Chiado (Lisboa) 49 49 Prof. Carlos Vieira
  50. 50. Modernismo em Portugal Abel Manta, Rua de S. Bernardo Abel Manta, Jogo de Damas 1928, óleo sobre tela 1927, óleo sobre tela,43 x 39 cm, Col. João Abel Manta 106 x 116 cm, Museu do Chiado (Lisboa) (Lisboa) 50 50 Prof. Carlos Vieira
  51. 51. Modernismo em Portugal Vieira da Silva, As Bandeiras Vermelhas 1939, óleo sobre tela80 x 140 cm, Kunstammlung, Düsseldorf, Alemanha Vieira da Silva, O Passeante Invisível 1949-51, óleo sobre tela, 132 x 168 cm, Museum of Modern Art (San Francisco, EUA) 51 51 Prof. Carlos Vieira
  52. 52. ESCULTURAProf. Carlos Vieira
  53. 53. Modernismo em Portugal• I metade do Séc. XX – Manutenção do naturalismo; – António Teixeira Lopes é o principal escultor deste período. 53 53 Prof. Carlos Vieira
  54. 54. Modernismo em Portugal António Teixeira Lopes António Teixeira LopesMonumento a Eça de Queirós A Viúva 54 54 1903 1893
  55. 55. Modernismo em Portugal• Escultores Modernistas Francisco Franco Diogo de Macedo Canto da Maia 1885 -1955 1889 -1959 1890-1981 55 55 Prof. Carlos Vieira
  56. 56. Modernismo em Portugal• Características; – Simplificação geométrica das formas e dos volumes; – Busca da essencialidade plástica;• A partir dos anos 30, a escultura submete-se à estética do Estado Novo. 56 56 Prof. Carlos Vieira
  57. 57. Modernismo em PortugalFrancisco Franco Francisco Franco Francisco FrancoTorso de Mulher D. João III Cristo-Rei 1922 1949-1959 57 57 Prof. Carlos Vieira
  58. 58. Modernismo em PortugalFrancisco Franco moldando o busto de Salazar na presença de António Ferro 58 58 Prof. Carlos Vieira
  59. 59. Modernismo em Portugal Diogo de Macedo Diogo de MacedoBusto de Mme. Sousa Lopes, L Adieu (O Adeus), 1920 1925 59 59 Prof. Carlos Vieira
  60. 60. Modernismo em Portugal Canto da Maia Canto da Maia Canto da MaiaBenit soit le fruit des tes entrailles, Tragédie, 1926 La Femme au Miroir 60 60
  61. 61. ARQUITECTURAProf. Carlos Vieira
  62. 62. Modernismo em Portugal • Arquitectos Cottinelli Telmo 1897-1948Luís Cristino da Silva Carlos Ramos Porfírio Pardal Monteiro 1869-1976 1897-1969 1897-1957 Cassiano Branco Prof. Carlos Vieira 1897-1970 62 62
  63. 63. Modernismo em Portugal Luís Cristino da Silva Cinema Capitólio, Lisboa 63 63
  64. 64. Modernismo em Portugal 64 64 Prof. Carlos Vieira
  65. 65. Modernismo em Portugal Luís Cristino da Silva 65 65 Praça do Areeiro, Lisboa
  66. 66. Modernismo em Portugal Carlos RamosPavilhão do Rádio do Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil, em Lisboa 66 66 (1927-1933),
  67. 67. Modernismo em Portugal Carlos Ramos 67 67Hospital-Colónia Rovisco Pais, na Tocha (Cantanhede) (década de 1940)
  68. 68. Modernismo em Portugal Pardal Monteiro 68 68 Sede do Diário de Noticias (Lisboa):, 1940
  69. 69. Pardal MonteiroIgreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima1938 69 69 Prof. Carlos Vieira
  70. 70. 70 70Prof. Carlos Vieira
  71. 71. Pardal MonteiroBiblioteca Nacional de Lisboa Prof. Carlos Vieira
  72. 72. Prof. Carlos Vieira
  73. 73. Contineli Telmo Padrão dos DescobrimentosProf. Carlos Vieira 1940 1960
  74. 74. Contineli TelmoSanatório das Penhas da Saúde, Portugal1930-1936 Prof. Carlos Vieira
  75. 75. Prof. Carlos Vieira
  76. 76. Cassiano Branco Prof. Carlos VieiraCinema Éden, 1932, Lisboa
  77. 77. Prof. Carlos Vieira
  78. 78. Cassiano Branco Prof. Carlos VieiraHotel Vitória, 1934, Lisboa
  79. 79. Cassiano Branco Prof. Carlos VieiraPortugal dos Pequenitos - Coimbra, 1961
  80. 80. Cassiano BrancoPortugal dos Pequenitos - Coimbra 1961 Prof. Carlos Vieira
  81. 81. Cassiano Branco Prof. Carlos VieiraCinema Império, 1948, Lisboa
  82. 82. Prof. Carlos Vieira
  83. 83. Cassiano BrancoProjecto Urbanístico para a Costa da Caparica Prof. Carlos Vieira
  84. 84. Modernismo em Portugal• Alterações Políticas: – O agravamento da situação político- económica e social e a ascensão das forças reaccionárias e nacionalistas irão impor a partir de 1926 o Estado Novo, que asfixiou o primeiro modernismo português. – Alguns pintores sobrevivem trabalhando como ilustradores e gráficos; – Reúnem-se em cafés como A Brasileira e o Bristol Club; – Depois de 1930 o modernismo ganhou definitivamente estatuto mas era uma arte tutelada pelo estado o que fez com que visemos um “modernismo tranquilo”. 84 Prof. Carlos Vieira

×