Dicas de apresentação eletrônica

1,836 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,836
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
30
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dicas de apresentação eletrônica

  1. 1. APRESENTAÇÃO ELETRÔNICA OPERADOR DE COMPUTADOR Prof. Carlos Café Dias AULA 2
  2. 2. O RECURSO AUDIOVISUAL
  3. 3. RECURSO AUDIOVISUAL • Juntamente com a adequada utilização da linguagem corporal, os recursos audiovisuais podem ser um facilitador da exposição do tema. • Utiliza-se o recurso audiovisual como apoio, reforço para as explicações, mas nunca como elemento central da apresentação.
  4. 4. COMUNICAÇÃO VISUAL
  5. 5. COMUNICAÇÃOVISUAL • Embora haja muitas possibilidades (textos, imagens, cores, letras, animações, sons) o ideal é não abusar destes recursos e adotar o bom senso na hora de criar a comunicação; • A mensagem a ser composta precisa ser clara e concisa. E para alcançar tais metas é necessário atentar para algumas dicas importantes.
  6. 6. LAYOUT • Compôr é a forma como se distribui o elementos na tela, selecionando e organizando-os pelo seu grau de importância (hierarquia visual); • Utilize o bom senso e a criatividade mas cuidado com o uso das cores afim de manter a legibilidade. A mensagem precisar ser clara e concisa.
  7. 7. OBRA DE ARTE NÃO!
  8. 8. LAYOUT • É necessário padronizar as telas, mantendo uma consistência e unidade na utilização de cores, mesmo tipo e tamanho de letras do começo ao fim. • Escolha de acordo com o tema e a natureza do evento, onde tudo contribuirá positiva ou negativamente para compor a mensagem.
  9. 9. CORES • Cor é sensação, um elemento mágico na comunicação. Seu uso deve ser feito com cuidado para não causar ruído na mensagem. • Culturamente, cada cor pode ser associada a uma ideia ou emoção, e sua vibração poderá dar a impressão de calor, frio ou neutralidade.
  10. 10. CORES • Deve haver harmonia entre as cores, não convém utilizar mais de três ou quatro cores para dar sobriedade à apresentação; • Fundo claro com letras escuras torna o texto mais legível e menos cansativo. Pouco contraste será obtido usando azul com roxo, por exemplo.
  11. 11. É difícil de ler assim...
  12. 12. ou assim...
  13. 13. CORES • Tons pastéis e cinzas produzem moderação e tranquilidade. • Azul e verde denotam serenidade (frio), enquanto vermelho e laranja trazem entusiasmo (quente); • A escolha das cores não pode ser fruto do acaso: devem ser usadas de forma harmônica para destacar e separar as informações na tela.
  14. 14. FONTES • O desenho da letra, chamado de fonte, cria identidade da apresentação, podendo ser formal ou informal, antiga ou moderna; • O tipo de letra precisa estar adequado ao meio: textos impressos utilizam fontes com serifa (Times), já textos em tela funcionam melhor sem (Arial).
  15. 15. FONTES • Recomenda-se então, o uso de fontes sem serifa, como Arial ou Verdana, pois ficam bem legíveis quando projetadas na tela; • O tamanho da letra também é fundamental, pois deve permitir que todos leiam sem esforço. Corpo 27 a 32 para texto, e o título um pouco maior, a partir de 40.
  16. 16. TEXTO • Para valorizar a mensagem, deve-se destacar as ideias principais com itálico, sublinhado ou negrito, mas tudo com moderação; • Telas cheias de texto são ignoradas: use no máximo 7 palavras por linha, e até 7 linhas por tela, afim de evitar poluição visual.
  17. 17. TEXTO • Revise o texto: a falta de correção linguística revela descuido ou despreparo na criação da mensagem ou desconhecimento da linguagem; • Nada justifica o excesso de texto: a projeção é um apoio da apresentação. Um resumo da fala, complementado com clareza pelo orador (a palavra de ordem é cortar).
  18. 18. “Escrevi esta carta mais longa porque não tive tempo de fazê-la mais curta.” Blaise Pascal
  19. 19. IMAGENS • Elemento visual poderoso, útil para exibir ou ilustrar ideias, funcionando como um bom complemento a linguagem verbal numa apresentação. • É preciso ter cuidado com o seu uso: assim como texto, seu excesso pode provocar cansaço visual no público e dificultar a memorização dos textos.
  20. 20. OUTRAS DICAS • Toda apresentação contém introdução, desenvolvimento e conclusão. Funciona da mesma forma como um filme com início, meio e fim; • Deve ser anunciada por um título que a valorize; • A utilização de tópicos e subtópicos para o conteúdo facilita a compreensão, desde que utilizados sem excesso.
  21. 21. OUTRAS DICAS • Muito cuidado com a utilização de animações e sons: tudo deve ser feito de forma moderada e inteligente; • O recurso do vídeo pode tanto potencializar uma ideia quanto tornar a apresentação cansativa; • Músicas de fundo ou diversas transições animadas fazem um verdadeiro carnaval, portanto cuidado!
  22. 22. OUTRAS DICAS • O orador não deve ficar em frente à luz de projeção, nem passar na frente dela; • A apresentação é para o público, e não para a projeção: não fique de costas para o mesmo, ou totalmente no escuro; • O uso da linguagem corporal é importante e deve-se estabelecer contato visual com a plateia.
  23. 23. RESUMINDO A tecnologia, se bem empregada, ajuda a apresentação, mas é o ser humano que faz a diferença. O olhar, a naturalidade dos gestos, a voz envolvente, a segurança e simpatia, tudo isso deve ficar acima dos recursos tecnológicos.
  24. 24. FIM

×