Your SlideShare is downloading. ×

Pte grupo iv

254

Published on

Plano Tecnológico da Educação

Plano Tecnológico da Educação

Published in: Business, Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
254
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Pertinência e o provável nível de eficácia das políticas do Plano Tecnológico da Educação nas escolas UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Mestrado em Ciências da Educação UC – Internet e Educação Grupo IV                                             Aida Meira; Carla Santos; Sara Martins; Sara Ramos Junho 2011
  • 2. Pertinência e o provável nível de eficácia das políticas do Plano Tecnológico da Educação nas escolas Introdução Relatórios Recomendações Conclusões Pontos de vista Análise
  • 3. Plano Tecnológico da Educação Projecto de modernização tecnológica das escolas portuguesas , aprovado em 2007 pelo Governo. Transformar as escolas em comunidades de partilha e de cooperação. PTE EIXOS LIGAÇÃO OBJECTIVO
  • 4.  
  • 5.  Kit tecnológico  Internet de alta velocidade  Internet na sala de aula  Gestão da escola  [email_address]  Portal da escola  Escola simplex  Portal institucional do  Ministério da Educação  Competências TIC  Avaliação electrónica  Estágios TIC  Academias TIC PTE EIXOS LIGAÇÃO
  • 6. Jonassen (2007) e o PTE PTE EIXOS LIGAÇÃO O uso de computadores, no processo de ensino-aprendizagem Apoio e reforço da aprendizagem significativa Estimular e desenvolver a qualidade de pensamento diversificado nos alunos.
  • 7. Relatórios No âmbito da implementação do PTE, o Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação elaborou um relatório sobre os recursos digitais e três relatórios com base nas visões das diferentes partes envolvidas, alunos, professores e pais. Alunos Professores Pais Gráficos Números
  • 8. Relatórios
    • São a favor do uso da Internet nas salas de aula (para actividades lúdicas).
    • aumenta a motivação e a aprendizagem.
    • Quase a totalidade dos alunos indica já ter utilizado TIC nas aulas e apenas 5% resistem ao seu uso.
    • No geral, o PTE não é muito conhecido pelos alunos, ainda que estes tivessem sido receptivos ao programa e-escolas.
    Alunos Professores Pais Gráficos Números
  • 9. Relatórios Alunos Professores Pais Gráficos Números
    • Tecem algumas críticas relativamente à preparação dos professores para as novas tecnologias.
    • Todos os entrevistados utilizam diariamente a Internet embora com grande diferença entre si.
    • A maioria desconhece a existência de comunidades de prática.
    • A maioria dos professores ainda apresenta uma elevada iliteracia em TIC’s.
    • Os grupos mais próximos das TIC’s serão a Matemática e as Artes.
  • 10. Relatórios Alunos Professores Pais Gráficos Números
    • Verifica-se uma fraca utilização dos meios tecnológicos para acompanhar a vida escolar dos seus educandos.
  • 11. Factos e Números Ponto de Partida Relação alunos/computador (Escolas dos Ensinos Básico, Portugal Continental) Alunos Professores Pais Gráficos Números
  • 12. Factos e Números Resultados (quantitativos) Alunos Professores Pais Gráficos Números
  • 13. Pontos de Vista Neves (2010) adverte que a formação PTE só terá êxito quando todos os professores possuírem as competências tecnologias necessárias , se estes trabalharem colaborativamente e quando “a utilização pedagógica das TIC for suportada por uma acção formativa permanente” (p.2). Carneiro (2009) salienta o esforço notável por parte dos docentes para aprenderem por si e para utilizarem as tecnologias de uma forma, genericamente, muito promissora em sala de aula.
  • 14. Barreiras à utilização efectiva das TIC nas escolas Estudo "The ICT Impact Report - A review of studies of iCT impact on Schools in Europe", da European Schoolnet (2006) Barreiras Pontos Positivos Resultados
    • Falta de competências pedagógicas;
    • Falta de competências TIC;
    • Ausência formação contínua ao nível das TIC;
    • Falta de confiança dos educadores;
    • Ausência de programas diferenciados de formação.
    • Ausência de infraestruturas TIC;
    • Computadores e materiais TIC antigos e avariados;
    • Falta de Software educativo (adequado);
    • Acesso às TIC limitado;
    • Falta de integração das TIC na estratégia da escola.
    • Sistemas de Educação tradicionais;
    • Avaliação tradicionalista;
    • Currículos tradicionalistas e muito restritos;
    • Estrutura organizacional restritiva e tradicional.
    PROFESSORES ESCOLA SISTEMA
  • 15. Aspectos Positivos Barreiras Pontos Positivos Resultados
    • Procurar, por decisão política, alterar a situação do ensino português, modernizando-o tecnologicamente;
    • Ter sido pensado após a realização de um estudo de campo sobre a real situação;
    • Incluir várias dimensões, nomeadamente questões ligadas à segurança.
    • Proporcionar um aumento da criatividade para as tarefas docentes, incentivando a imaginação e a criatividade, assim como abrir o acesso a um mundo fantástico de conhecimentos e que o aluno passa a sentir que a escola não é um mundo diferente do seu mundo extra-escolar.
  • 16. O PTE atingirá o seu objectivo quando:
    • Todos os docentes tiverem adquirido as competências digitais , pedagógicas e profissionais no uso das TIC que lhes permita incorporá-las nas suas ferramentas habituais de trabalho;
    • Se tiver instituído como recurso organizacional da escola, o trabalho colaborativo no domínio da utilização pedagógica das TIC entre docentes;
    • A utilização pedagógica das TIC for suportada por uma acção formativa permanente ;
    • Se potenciar a iniciativa a nível nacional de forma a dinamizar os conteúdos digitais para a aprendizagem, como os manuais escolares em formato digital;
    • O processo de certificação de conteúdos foi agilizado, evitando a morosidade e burocracia;
    • Se promover tutoriais online na utilização da TIC para alunos e professores, bem como apoio às famílias;
    • Se garantir a sustentabilidade futura da iniciativa, nomeadamente a nível financeiro.
  • 17. Conclusões Em termos globais, foi dado um passo muito importante no que respeita às infra-estruturas físicas, sendo urgente elevar a vertente “produtora” de conteúdos em detrimento da actual atitude “consumidora”. Assim, é necessário proceder-se à renovação do processo de ensino/aprendizagem para que o investimento feito até então, com a iniciativa PTE, não corra o risco de não ser potenciado.
  • 18. Bibliografia Alves, R. (2011). Economia Portuguesa e Europeia . Uminho. Consultado em 7 de Junho de 2011, em http://ecportuguesaeeuropeia.blogspot.com/2011/05/fuga-de-cerebros-em-portugal.html Barros, E. (s.d.). Modernizar e melhorar as escolas através das TIC. Consultado em 8 de Junho de 2011, em www.dgidc.min-edu.pt/data/dgidc/Revista.../dossier_noterreno74.pdf Carneiro, R. (2009). As TIC deveriam estar presentes desde o pré-escolar . Consultado em  5 de Junho de 2011, em http://www.educacionista.org.br/jornal/index.php?option=com_content&task=view&id=4030&Itemid=32 Crismond, D., Jonassen, D. & Howland, J. (2007). Meaningful Learning With Technology . Prentice-Hall. Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas /Plano Tecnológico da Educação em : http://erte.dgidc.min-edu.pt/, consultado em 3 de Junho de 2011 European Schoolnet. (2006). The ICT Impact Report, a review of studies of ICT impact on schools in Europe . Consultado em 4 de Junho de 2011, em http://ec.europa.eu/education/doc/reports/doc/ictimpact.pdf
  • 19. Bibliografia Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. (2010). A sociedade da informação em Portugal. Consultado em 3 de Junho de 2011, em http://www.umic.pt/images/stories/publicacoes2/A_SI_em_PT_doc_trabalho_Maio_2010.pdf Miranda, G. (2007). Limites e possibilidades das TIC na educação. Sísifo . Revista de Ciências da Educação . 03, pp.41-50. Neves, N. (2010). A formação e desenvolvimento profissional de professores e o plano tecnológico de educação . Consultado em 8 de Junho de 2011, em http://www.cefopna.edu.pt/revista/revista_01/pdfs_01/nneves_01.pdf Resolução do Conselho de Ministros n.º 137/2007, de 18 de Setembro Site Oficial PTE: http://www.pte.gov.pt. Consultado em 3 de Junho de 2011 Site Oficial do Plano Tecnológico: www.planotecnologico.pt/. Consultado em 3 de Junho de 2011

×