Your SlideShare is downloading. ×
Métodos Contraceptivos e DST´s
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Métodos Contraceptivos e DST´s

32,970
views

Published on

Published in: Education

2 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • haha mto bom adorei me ajudou muito em metodos contraceptivos parabens pra que criou isso mto bom mesmo.... adoooooreeeiii.... by: karolayne dutra lima
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • bom
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
32,970
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
290
Comments
2
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. MÉTODOS CONTRACEPTIVOS
  • 2. MÉTODOS CONTRACEPTIVOS  São Processos que permitem evitar uma gravidez não desejada .  Alguns destes métodos servem também para evitar doenças sexualmente transmissíveis .
  • 3. Tipos de Métodos Contraceptivos
    • MÉTODOS NATURAIS
    MÉTODOS NÃO NATURAIS
  • 4. MÉTODOS NATURAIS
    • Consistem em calcular o PERÍODO FÉRTIL e, assim, evitar a fecundação.
    • Durante o período fértil, as relações sexuais devem ser evitadas – ABSTINÊNCIA PERIÓDICA .
  • 5. MÉTODOS NATURAIS EXEMPLOS :
    • Abstinência Sexual Total
    • Abstinência no Período Fértil
    - Método do Calendário ou de Ogino/ Knauss - Método da Temperatura Basal - Método do Muco Cervical ou de Billings
  • 6. Método do Calendário ou de Ogino/ Knauss
  • 7. Método da Temperatura Basal
  • 8. Método do Muco Cervical ou de Billings
  • 9. MÉTODOS NÃO NATURAIS
    • Impedem a gravidez através de dispositivos locais ou através de medicamentos com hormonas ováricas .
    MECÂNICOS (Barreira) QUÍMICOS PRESERVATIVO DIAFRAGMA DIU ESPERMICIDAS PÍLULA
  • 10. MECÂNICOS (de Barreira) PRESERVATIVO ♂ Saco de borracha muito fino. ♂ Descartável. ♂ Desenrolado sobre o pénis erecto, antes da relação sexual. ♀ Invólucro de borracha que se coloca no interior da vagina. ♀ Impedem a passagem de espermatozóides para a Trompa de Falópio.
  • 11. MECÂNICOS (de Barreira) DIAFRAGMA ♀ Cúpula da borracha fina, com anel metálico flexível. ♀ Colocado no colo do útero antes da relação sexual. ♀ Impede a passagem dos espermatozóides para o útero.
  • 12. MECÂNICOS (de Barreira) DIU (Dispositivo Intra-Uterino) ♀ Colocado, pelo médico, no interior do útero. ♀ É desaconselhado a adolescentes, pois pode provocar esterilidade devido ao risco de infecções. ♀ Impede a Nidação.
  • 13. QUÍMICOS ESPERMICIDAS ♀ Cremes, Geleias ou Espumas. ♀ São usados antes da relação sexual. ♀ Taxa de insucesso elevada.
  • 14. QUÍMICOS PÍLULA ♀ Comprimidos constituídos por hormonas sintéticas (Estrogénios e Progesterona). ♀ Alteram o Ciclo Sexual normal. ♀ Impede a Ovulação.
  • 15.
    • Contra-indicações:
          • Diabetes ;
          • Hipertensão Arterial ;
          • Valores elevados de gordura no sangue;
          • Antecedentes familiares de trombose venosa profunda aguda ( TVPA ) ou tromboembolismo venoso ;
          • Problemas cardíacos;
          • Fumadoras;
    PÍLULA
  • 16.
    • Modo de Aplicação :
    • Deve ser tomada todos os dias durante 21 dias seguidos por mês, sempre à mesma hora (para a maioria das pílulas o atraso é de 12 horas).
          • Embalagens de 21 comprimidos
          • Toma-se todos os dias sem parar, interrompe-se 7 dias, inicia-se nova embalagem no 8º dia.
          • Tomar sem parar.
    • Em que dia se deve começar a tomar a pílula?
    • Se: Nunca tomou ----------1º dia da hemorragia. Está a tomar a embalagem de 21 comprimidos, interrompe-se 7 dias e começa-se nova embalagem ao 8º dia.
    PÍLULA
  • 17. MÉTODOS CONTRACEPTIVOS ♀♂ O método contraceptivo ideal não existe. ♀♂ Cada um deve procurar o que melhor se adapta às suas necessidades Físicas e Psíquicas, bem como aos momentos diferentes da vida. ♀♂ O seu uso deve sempre ser aconselhado por um médico.
  • 18. MÉTODOS DE CONTRACEPÇÃO MÉDICO - CIRÚRGICOS LAQUEAÇÃO DAS TROMPAS Torna impossível o encontro do ovócito II com o espermatozóide. Podem ocorrer distúrbios psicológicos devidos à infecundidade. Seccionamento ou obstrução das Trompas de Falópio Seccionamento ou obstrução dos canais deferentes. Fecundação impossível dada a ausência de espermatozóides no esperma. Podem ocorrer distúrbios psicológicos devidos à infecundidade. VASECTOMIA Curiosidades...
  • 19. Curiosidades... PÍLULA DO DIA SEGUINTE ♀ É inibidora da implantação da Mórula . A gravidez começa com a fecundação, pelo que a Pílula do dia seguinte é abortiva pois actua depois dela. ♀ Deve-se tomar o mais cedo possível, dentro de 72 horas após a relação sexual. A segunda toma deve ser efectuada 12 horas depois da primeira. ♀ A pílula do dia seguinte liberta no corpo um nível de hormonas bastante alto, que podem trazer efeitos colaterais.
  • 20. DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS (DST)
  • 21. DST São doenças infecciosas contagiosas transmitidas por contacto sexual. EXEMPLOS :
    • SIDA
    • Hepatite B
    • Herpes Genital
  • 22. SIDA S índrome da I muno D eficiência A dquirida Doença causada por infecção do Vírus HIV
  • 23. O HIV destrói o sistema imunitário (sistema de defesa) do Homem, deixando assim de se poder defender de algumas bactérias, vírus e outros microorganismos.
  • 24. SINTOMAS : SIDA
    • Gânglios inflamados em diferentes partes do corpo (pescoço e axilas).
    • Perda de peso inexplicável.
    • Febre e transpiração nocturna durante semanas.
    • Diarreia permanente.
    • Perturbações respiratórias permanentes e tosse seca.
    • Doenças de pele, súbito aparecimento de manchas vermelhas , na pele , boca e pálpebras.
  • 25. SIDA
  • 26. SIDA
  • 27. Existem indivíduos seropositivos ( portadores do vírus da SIDA) e que não apresentam sintomas , podendo mesmo nunca desenvolver a doença, mas são potenciais transmissores da enfermidade. SIDA
  • 28. Ainda não se encontrou qualquer vacina ou forma de cura para a SIDA. A PREVENÇÃO é a medida mais importante da luta contra esta doença. SIDA
  • 29. SIDA COMPORTAMENTOS DE RISCO : Toxicodependentes Heterossexuais; Homens Homossexuais e Bissexuais; Outros desconhecidos; Hemofílicos e Receptores de Transfusões; Homossexuais e Toxicodependentes; Mãe- filho, via Placenta. 17,3% 2,5% 49,7% 25,3% 1% 3,6% 0,6%
  • 30. SIDA Não constituem RISCO : Contactos Sociais Beijo Abraços Dar Sangue Outros Contactos Uso dos mesmos utensílios
  • 31. HERPES GENITAL Doença provocada por um Vírus , caracterizada por uma erupção de pequenas vesículas e bolhas dolorosas na pele ou nas mucosas . Doença transmitida por via sexual.
  • 32. HERPES GENITAL vírus
  • 33. HERPES GENITAL
    • O vírus produz ardor, dor e pequenas vesículas na área genital;
    • As vesículas rebentam e originam pequenas úlceras dolorosas;
    • Após o desaparecimento das úlceras, o vírus pode permanecer inactivo e alojado no interior do corpo para toda a vida.
    Etapas da Doença:
  • 34. HERPES GENITAL Ainda não se conhece cura para o Herpes Genital.
  • 35. HEPATITE B Doença provocada por acção de um Vírus .
  • 36. Doença que provoca inflamação no fígado , provocando graves lesões ou mesmo a morte. HEPATITE B
  • 37. HEPATITE B
    • Via Sexual;
    • Saliva;
    • Sangue;
    • Urina;
    • Fezes;
    • Lágrimas;
    • Mãe  Filho (via placenta).
    Formas de Contágio:
  • 38. HEPATITE B A PREVENÇÃO da Hepatite B é feita através da VACINAÇÃO .
  • 39. FIM...