Sociedade do espetaculo

  • 5,444 views
Uploaded on

Apresentação minha e do grupo sobre Sociedade do espetáculo, baseado no livro de Guy Debort com o mesmo título, análise do programa Casos de Família (SBT). Disciplina de Teoria da Comunicação II, UFG.

Apresentação minha e do grupo sobre Sociedade do espetáculo, baseado no livro de Guy Debort com o mesmo título, análise do programa Casos de Família (SBT). Disciplina de Teoria da Comunicação II, UFG.

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
5,444
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
60
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1.  
  • 2.
    • UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
    • FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA
    • Trabalho apresentado ao dia 31/08/09 na disciplina de Teoria da Comunicação II, ministrada pela professora Daiana Stasiak, pelas alunas do 4º período de Biblioteconomia: Carla Lopes Ferreira, Bethânia Oliveira Silva e Suzana Francisca da Rocha .
    • Referência Principal:
    • SOLDI, Dimas Alexandre. Espetáculo midiático e programas de entrevistas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO , 30., Santos, ago/set. 2007. 13 p.
    • Referências complementares:
    • DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo . [?]: [-], 2003. Digitalizado para pdf por Fonte Digital base. Disponível em: < http://www.ebooksbrasil.org/eLibris/socespetaculo.html>. Acesso em: <22 ago. 2009>.
    • NÃO ACEITO sua homossexualidade. Direção e produção: Sistema Brasileira de Televisão (SBT). Apresentado por: Christina Rocha no programa Casos de Família. Mai, 2009. 2 vídeos avi. (15 min) son., color. Acesso em: <26 ago. 2009>.
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 3. Roteiro de Apresentação
    • Espetáculo Midiático e Programas de Entrevistas: conceito de Sociedade do Espetáculo.
    • Telespectador e identidade: características do telespectador dos programas de entrevista.
    • Análise do programa Casos de Família: análise superficial do programa, tendo como base o trabalho de Dimas Solti.
    • Apresentação de trechos de alguns episódios do programa Casos de Família, sátira do programa.
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 4. Espetáculo Midiático e Programas de Entrevistas
    • Afim de compreender os processos que envolvem emissor e receptor , fizemos uma análise em enunciados televisivos.
    • Como agem os indivíduos que assistem e os que participam?
    • Dificuldade de estabelecer o período em que estamos.
    • Burguesia do séc. XIX e XX diferente da atual. Eles orientavam o que não fazer, dizer, mostrar diante do público. Atualmente essas condenações censuradas até então são transmitidas livremente pela TV.
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 5. Espetáculo Midiático e Programas de Entrevistas
    • Inversão de valores  Sociedade Pós-moderna.
    • Sociedade midiática regula os valores.
    • O sujeito aparece com o consumidor.
    • Sociedade do Espetáculo é uma hipótese formulada na década de 60 pelo francês GUY KEHL: “ tudo o que era vivido diretamente tornou-se uma representação ”.
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 6. Espetáculo Midiático e Programas de Entrevistas
    • Nem tudo pode ser mostrado!
    • A sociedade se vê refletida na TV.
    • O espetáculo não reside de unicamente a uma cena na TV, mas toda sua consequencia, baseada na própria recepção.
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 7. Telespectador e identidade
    • Diferenças teóricas já conceberam o espectador como sujeito passivo diante da informação, e outras como sujeito ativo , que processa a informação e reflete sobre ela.
    • Os dois autores que discutem o fenômeno comunicacional [no texto de Dimas Solti], Debord e Welton, estabelecem alguns pontos distantes um do outro.
    • De acordo com Wolton , o telespectador não é, de maneira alguma, sujeito passivo no processo de recepção da informação.
    • Dessa forma , para que serve a TV a um indivíduo que não é jamais passivo diante da imagem e que não retém senão aquilo que reter?
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 8. Telespectador e identidade
    • Por outro lado , Debord vê o sujeito pertencente a essa sociedade como sujeito consumidor que , no caso da TV, se alimenta da programação transforma um mercadoria.
    • Jornalismo
    • Entretenimento
    • Publicidade: regida pelas leis da concorrência comercial entre os canais de televisão.
    • Na sociedade do espetáculo , caracterizada principalmente pela dimensão do consumo, já que todo acontecimento se reduz à dimensão do aparecimento , o sujeito deixa de ser receptor para torna-se consumidor.
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 9. Telespectador e identidade
    • Como nosso trabalho pretende analisar o programa Casos de Família
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 10. Análise do programa Casos de Família
    • A questão é a seguinte:
    • Por que os telespectadores assistem esse tipo de programa?
    • Os temas tratados nesse programa estão ligados a assuntos corriqueiros, mas especificamente de foro íntimo, como aqueles que marcam a “ inversão de valores ” , tais como:
    • Tenho ejaculação precoce
    • Não me entendo com o meu padrasto
    • Ele não deixa eu me vestir como eu quero
    • Mãe, eu sou gay
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 11. Análise do programa Casos de Família
    • Mas, o que leva esse indivíduo a assistir essa programação, na qual pessoas comuns tratam de assuntos banais?
    • Pierre Bourdieu, estudioso francês
    • de televisão, acreditava na necessidade
    • do telespectador de observar
    • outras pessoas.
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 12. Análise do programa Casos de Família
    • O telespectador que ver aspectos de sua vida representados na TV, mesmo que não sejam aspectos reais, mas transformados por uma encenação espetacular .
    • Eric Landowski , teórico contemporâneo da sociossemiótica, trata sobre a questão da identificação , e discute o processo de construção de identidades de duas formas: identificando-se com o que não é semelhante n o outro e não identificando com o que não é semelhante num jogo de identificação e não -identificação .
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 13. Análise do programa Casos de Família
    • Se o telespectador não se identificar com tema da discussão do programa ele não achará relevante e necessário discuti-lo.
    • Se o telespectador não se identificar com certos aspectos que constroem sua auto-imagem , que contrasta com aquela que está sendo exibia pela TV e, ao mesmo tempo, lhe concede alegria, pois o telespectador se sente superior ao ver alguém descendo o nível inferior ao seu, assim o telespectador é tomado por uma ilusão de contentamento.
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 14. Análise do programa Casos de Família
    • Nota-se nesse programas de entrevistas e também em programas televisivos, como é o caso do Big Brother , a necessidade das ditas pessoas “comuns” de aparecerem na televisão. Na maioria da vezes em que essas pessoas , anônimas extraídas da massa de telespectadores aparecem na TV, submetem-se a situações degradantes com o único intuito de ganhar um pouco de notoriedade.
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 15. Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 16. Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 17. Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 18. Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 19. Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família
  • 20.
    • Seja Crítico ,
    • Seja Consciente ,
    • Não se torne um mero consumidor.
    • Faça escolhas pensando no seu aprendizado,
    • Pensando no conteúdo visto na TV .
    • Pense no exemplo dado aos seus filhos,
    • Pense na autonomia e legitimidade de ser humano que você tem, enquanto ser que pode raciocinar e faz pouco uso dessa característica, que pode transformar sua vida.
    • Pense em tudo que a sociedade não manda você pensar.
    • Nada do que vem dela pronto e mastigado é interessante.
    Espetáculo midiático na nossa realidade: o exemplo do programa Casos de família