Your SlideShare is downloading. ×
Relatório de Estágio curricular na Gerência de Informação Digital e Inovação (GIDI), da Universidade Federal de Goiás (UFG).
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Relatório de Estágio curricular na Gerência de Informação Digital e Inovação (GIDI), da Universidade Federal de Goiás (UFG).

119
views

Published on

Relatório de estágio curricular da aluna de graduação Larissa Proença Lucas, do curso de Biblioteconomia da Unviversidade Federal de Goiás, orientado por Laura Vilela e supervisionado por Carla L. …

Relatório de estágio curricular da aluna de graduação Larissa Proença Lucas, do curso de Biblioteconomia da Unviversidade Federal de Goiás, orientado por Laura Vilela e supervisionado por Carla L. Ferreira.

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
119
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA LARISSA PROENÇA LUCAS RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR NA BIBLIOTECA CENTRAL, SEÇÃO DE GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO DIGTAL E INOVAÇÃO – GIDI, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS GOIÂNIA 2013
  • 2. 2 LARISSA PROENÇA LUCAS RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR NA SEÇÃO DE GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO DIGITAL E INOVAÇÃO – GIDI, NA BIBLIOTECA CENTRAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Relatório de Estágio Curricular em Informação Científica, Tecnológica e Industrial, apresentado ao Curso Superior de Biblioteconomia da Universidade Federal de Goiás, em cumprimento às exigências legais como requisito parcial para a obtenção de nota e aprovação na disciplina. Orientador: Prof.ª D.ra Laura Vilela Rodrigues Rezende GOIÂNIA 2013
  • 3. 3 FOLHA DE IDENTIFICAÇÃO DA EQUIPE TÉCNICA
  • 4. 4 RESUMO Neste trabalho, apresentado para obtenção de nota e aprovação na disciplina de Estágio: Informação Científica, Tecnológica e Industrial, são apresentadas as práticas realizadas na Gerência de Informação Digital e Inovação – GIDI da Biblioteca Central, na Universidade Federal de Goiás – UFG, localizada em Goiânia-Go. Consta também no presente trabalho informações referentes às atividades desenvolvidas, estágio curricular, caracterização do local de estágio (GIDI), infraestrutura e recursos humanos. Todas as atividades desenvolvidas no decorrer do estágio foram monitoradas por uma supervisora no local, a bibliotecária Carla Lopes Ferreira e pela orientadora professora Laura Vilela Rodrigues Rezende, com o apoio dos demais funcionários locados na GIDI, proporcionando discussões e reuniões para novas ideias sobre o projeto de elaboração de um Manual de Uso Geral do Repositório Institucional e da Tutorial para Submissão de Documentos Repositório Institucional. O estágio teve como objetivo adquirir conhecimento teórico e prático de elaboração e de campo sobre o Repositório Institucional (RI) da UFG, proporcionando um melhor aprendizado e formação acadêmica.
  • 5. 5 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS BDTD BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES CARINIANA REDE BRASILEIRA DE SERVIÇOS DE PRESERVAÇÃO DIGITAL GIDI GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO DIGITAL E INOVAÇÃO IBICT INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA RI REPOSITÓRIO INSTITUCIONAL UFG UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
  • 6. 6 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 7 2 ESTÁGIO CURRICULAR 8 3 GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO DIGITAL E INOVAÇÃO – GIDI 9 3.1 INFRAESTRUTURA E RECURSOS HUMANOS 9 3.2 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO ESTÁGIO 10 4 CONCLUSÃO 13 REFERÊNCIAS 14
  • 7. 7 1 INTRODUÇÃO O Estágio Curricular em Biblioteconomia realizado na Gerência de Informação Digital e Inovação – GIDI, situada na Biblioteca Central da UFG, localizada no Campus Samambaia, Caixa Postal 411 – CEP: 74001-970 – Goiânia (GO), sob orientação da Prof.ª. Laura Vilela Rodrigues Rezende e supervisão da bibliotecária Carla Lopes Ferreira, durante o período do mês de Setembro ao mês de Dezembro de 2013 totalizando 192h/aulas. O estágio foi desenvolvido sob a orientação da professora da Faculdade de Informação e Comunicação do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Goiás e supervisora de estágio Carla Lopes Ferreira bibliotecária da GIDI. Durante o período de estágio atuou-se na área de Biblioteconomia realizando atividades práticas juntamente na GIDI. Sendo que o estágio é de suma importância, pois é nele que colocamos em prática todos os conhecimentos adquiridos em sala de aula e que percebemos muitas vezes que ficaram dúvidas que poderiam ser tiradas em sala de aula, mas não foram pelo simples fato de pensarmos que aquilo não seria importante. Em suma será mostrado de por que desenvolver um Manual e uma Tutorial para o Repositório Institucional, sobre o local de estágio, e um pouco sobre a instituição em que ele está inserido.
  • 8. 8 2 ESTÁGIO CURRICULAR O Regulamento para Estágio Obrigatório do Curso de Biblioteconomia é referente ao cumprimento da disciplina de “Estágio: Informação Científica, Tecnológica e Industrial e/ou Estágio: Informação Educacional e Social”, em cumprimento da ênfase escolhida pelo aluno. Este documento também contempla os objetivos do Estágio Curricular Obrigatório, que tem que contar com o acompanhamento de um Coordenador de Estágio, Professor Orientador da Disciplina e de um Supervisor profissional na área de atuação. Rege também que as atividades a serem desenvolvidas tem que ser planejadas, acompanhadas e avaliadas pelo Orientador e Supervisor com a participação do Estagiário. Um dos termos contido no documento é a quantidade mínima necessária de frequência e de nota que o aluno deverá ter para ser aprovado. Sobre o local a ser escolhido pelo aluno, sobre as obrigações do Coordenador de Estágio, Orientador, Supervisor e Estagiário. Refere como se dará a avaliação do estagiário, que os casos omissos deverão ser resolvidos pelo Coordenador de Estágio juntamente com os professores orientadores.
  • 9. 9 3 GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO DIGITAL E INOVAÇÃO A Gerência de Informação Digital e Inovação funciona na Biblioteca Central da Universidade Federal de Goiás, com o intuito de realizar ações de criação, execução e preservação de um suporte de preservação digital e da produção científica/acadêmica produzida pela instituição, este suporte seria o Repositório Institucional, a Biblioteca Digital de Teses e Dissertações - BDTD. As atividades realizadas pela GIDI são a de monitorar a BDTD e o RI de forma a solucionar problemas referentes ao software em que eles foram criados, em revisar os documentos que chegam para eles (Trabalhos de Conclusão de Curso, Monografias, Artigos, Trabalhos publicados em Eventos, etc.), comprar e adquirir materiais necessários, e outros trabalhos competentes a eles. O fluxo de serviços realizados pela gerência é de grande demanda, constantemente existe algum problema para ser resolvido, documentos para serem revisados, novas submissões também para serem revisadas no RI. 3.1 INFRAESTRUTURA E RECURSOS HUMANOS A infraestrutura usufruída pela GIDI é de boa qualidade, a gerência possui 4 computadores (cada funcionário com um), uma impressora de boa qualidade, um ar- condicionado, mesas individuais para cada funcionário, materiais de escritório (lápis, borracha, tesoura, cola, papel A4, canetas, fitas adesivas, bloco de notas, calendários e outros), armário e armário com gavetas, prateleiras, cadeiras estofadas giratórias, suporte para descanso dos pés, dentre outros recursos. Sendo assim, a gerência possui um bom local de trabalho com infraestrutura eficiente para que os funcionários que ali trabalham possam produzir com melhor qualidade. Os recursos humanos locados na GIDI possuem Graduação em Ensino Superior (Biblioteconomia, Relações Públicas, Sistema de Informação e Administração). São 5 funcionários ao todo na gerência: Cláudia Oliveira de Moura Bueno (Bibliotecária), Carla Lopes Ferreira (Bibliotecária), Cássia Oliveira Santos (Técnico em Tecnologia da Informação), Marlene Santos (Assistente de Administração) e João Ferreira (Técnico em Assuntos Educacionais), são funcionários gabaritados em suas funções, executam um trabalho de excelente qualidade. Mantém o Repositório Institucional atualizado, sempre estão observando o que precisa ser feito para melhorar os serviços que eles prestam, e estão sempre atentos aos detalhes.
  • 10. 10 3.2 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO ESTÁGIO O Estágio Curricular foi proposto como forma de um aprendizado prático do curso, ele visa ensinar e preparar o aluno para o mercado de trabalho, avaliando se aquilo que o aluno aprendeu nas aulas específicas do curso está sendo colocado em prática da maneira correta. O Estágio na GIDI veio proporcionar um grande aprendizado sobre Repositórios Institucionais, como uma seção de gerência funciona no seu dia-a-dia e como é poder trabalhar com pessoas de diferentes áreas de formação e que estão ali para proporcionar cada um com suas experiências ensinamentos de diferentes formas. O projeto do estágio foi o da criação de um “Manual de Uso Geral do Repositório Institucional” e “Tutorial para Submissão de Documentos: Repositório Institucional”, para que o usuário saiba para que serve o repositório e como fazer submissões dos tipos de documentos existentes no repositório. No começo foi feito levantamentos de outras interfaces de repositórios existentes em outras faculdades: Universidade de Brasília, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal da Bahia, Universidade de São Paulo, dentre tantas outras. Chegou-se então a conclusão de que o Repositório da UFG teria a interface parecida com a do repositório da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, pois era o repositório que mais se adequava ao que estava sendo proposto para a interface do RI da UFG, como já estava pronto só faltava essas questões para serem resolvidas para que pudéssemos dar continuidade com o projeto, foram feitas as alterações necessárias, pois sem a interface pronta não teria como as tutoriais em si ficarem prontas de acordo com o proposto. Faltavam também algumas finalizações no próprio repositório que foram melhoradas ou apenas concertadas para que o repositório não ficasse dando problemas, forram alterados alguns dados na linguagem do sistema para que o mesmo pudesse estar de acordo com os padrões necessários exigidos pela gerência. Foram Feitas mudanças não drásticas no sistema, como por exemplo, mudança no idioma de algumas funções de submissões para que ficasse mais fácil fazer ou encontrar algo no Repositório. Dessas reuniões saíram sugestões do que deveria ser produzido, e a realização de um evento de Lançamento da Rede CARINIANA do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), com a presença ilustre do então Miguel Márdero Arellano. A Rede CARINIANA, é a Rede Brasileira de Serviços de Preservação Digital, ela surgiu da necessidade de se criar um serviço de preservação digital de
  • 11. 11 documentos eletrônicos brasileiros objetivando garantir o acesso desses documentos em longo prazo. A supervisora responsável pelo estágio deu como incumbência a tarefa de fazer um levantamento dos manuais de uso do repositório e de tutoriais de submissão de outras instituições, pois a elaboração dos mesmos necessitaria de alguns exemplos de como seria esse material. Foram feitas observações nos manuais da Universidade Federal da Bahia, Universidade Municipal de São Caetano do Sul, Universidade de Brasília, três modelos de manuais diferentes em suas montagens. O primeiro, da Universidade Federal da Bahia é um manual simples, com explicações resumidas sobre os processos existentes no repositório deles, mas não abrange com detalhes os processos de submissão para que os usuários possam fazer as submissões de seus documentos. O segundo, da Universidade Municipal de São Caetano do Sul, abrange todo o processo de submissão de forma geral para todos os documentos, ele explica cada campo que deve ser preenchido, informações preliminares, módulo de recomendação (Diretor/Gestor), módulo de publicação (Biblioteca), glossário e anexos, mas, mesmo assim ainda não possuía o aquilo que se estava buscando, apesar de ser um manual bem explicativo. O terceiro, da Universidade de Brasília possuía basicamente a mesma forma do segundo manual, com algumas coisas a mais nele, tem explicação sobre as comunidades e coleções, como logar no repositório e como submeter arquivos. Visualizando o quadra geral dos manuais aqui citados, foi visto que nenhum deles abrange um quadra detalhado de como fazer as submissões de cada um dos arquivos de um repositório, mas apesar de serem manuais que não contenham muitos detalhes, mais são gerais e de explicações rápidas, contribuíram bastante para a produção do Manual e da Tutorial do RI da UFG, proporcionando assim maior entendimento do teríamos que fazer para que os do RI da UFG ficasse em um formato um pouco diferente e que abrangesse todos os detalhes necessários para que o usuário pudesse fazer as submissões sem dúvidas. O Manual e a Tutorial foram montados separados. O Manual contempla quesitos como; Sobre o Repositório Institucional da UFG, Organização do RI, Diretrizes de Depósitos no RI, Diretrizes de Conteúdo do RI, Diretrizes de Acesso, Direitos Autorais, Privacidade, Preservação Digital e os Links relacionados. Já o Tutorial contempla o passo a passo de como fazer o cadastro para fazer as submissões, o passo a passo de como fazer as submissões de
  • 12. 12 cada tipo de documento (Artigos Publicados em Periódicos, Monografias, Trabalhos de Conclusão de Curso e Trabalhos Publicados em Eventos), um material que busca garantir para o usuário um melhor uso do repositório. Sendo assim, o trabalho foi concluído com exatidão, e crendo também num trabalho de boa qualidade.
  • 13. 13 4 CONCLUSÂO O projeto proposto no estágio foi concluído no prazo vigente para o término do estágio. A proposta foi cumprida e o produto pronto ficou de ótima qualidade para os padrões exigidos pela GIDI. Houve alguns contratempos da parte do estagiário que deixou a desejar em alguns quesitos no decorrer do prazo para entrega dos materiais solicitados. Foram feitas reuniões no decorrer do semestre com o pessoal da GIDI, a supervisora do estágio, a orientadora de estágio e outro estagiário orientado pela mesma orientadora, que fazia um trabalho também sobre repositórios. Dessas reuniões saíram sugestões do que deveria ser produzido, e a realização de um evento de Lançamento da Rede CARINIANA do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), visando a preservação dos documentos eletrônicos a logo prazo e a inclusão da UFG nessa rede. Por fim, chegamos a realização final do Manual e do Tutorial, que ficaram de acordo com p previsto pela GIDI, foram revisado pela Supervisora de Estágio a Bibliotecária Carla, que ficou responsável por ajudar a produzir e corrigir o que fosse necessário no produto, para que esse mesmo pudesse ser considerado um produto de qualidade para ser divulgado para os usuários. Não existem recomendações a serem feitas para o local de estágio, pois o mesmo estava de acordo com o que se esperava, e eles já executam o excelente trabalho em relação à produção científica produzida pela universidade, na criação e manutenção do RI/UFG, na manutenção do Banco Teses e Dissertações. É um local de estágio onde as pessoas são de agradável convivência, gostam do fazem , ensinam e estão dispostos a contribuir com o aprendizado do estagiário. Deste modo, o trabalho foi concluído ao ver com êxito e com prazo cumprido das atividades exigidas.
  • 14. 14 REFERÊNCIAS GOMES, Suely Henrique de Aquino. Regulamento para o estágio obrigatório do curso de Biblioteconomia. Goiânia: 2006. Disponível em: <http://biblioteconomia.fic.ufg.br/uploads/75/original_REGULAMENTO_PARA_O_EST%C 3%81GIO_OBRIGAT%C3%93RIO.pdf>. Acesso em: 11 dez. 2013 INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA, IBCT. Rede Brasileira de Serviços de Preservação Digital – CARINIANA. Disponível em: <http://www.ibict.br/pesquisa-desenvolvimento-tecnologico-e-inovacao/rede-brasileira-de- servicos-de-preservacao-digital>. Acesso em: 11 dez. 2013. UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS. [História]. Goiânia, GO, 2013. Disponível em: <http://www.ufg.br/pages/63408>. Acesso em: 05 out.2013. UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS. Disponível em: <http://www.ufg.br/page.php>. Acesso em: 20 set. 2013.