5. – O Fiti lava as mãos.1.   – O Fiti acordou.                                     6. – Ele vai vestir-se.2.   Ele lava o...
Vanessa Paloma João     Laureano   Turma OA4-1
5. – Lavar as mãos.1.   – Dormir.                                     6. – Abrir a porta.2.   Lavar os dentes.            ...
Miguel da Silva Ferreira    Turma OA4-2
Turma OA4-3
Turma OA4-3
Turma OA4-3
Turma OA4-3
O Coelho de Páscoa         O coelho da Páscoa, trabalhava numafábrica de chocolates em Portugal. Nesta épocatem muito que ...
O coelhinho explicou-lhe o que se passava ecomo costumava esconder os ovos para queos meninos os pudessem encontrar nodomi...
A fada teimosa e a raposa matreira   Numa floresta encantada, vivia uma fadabonita, mas muito teimosa. Gabava-se por serba...
Certo dia, mesmo no final da tarde….umaraposa manhosa, mas mesmo muitomanhosa, estava a passear e viu dinheiro acair daque...
Mas a meio do caminho, eis senão quedeu um valente “tralho” e a fadaapanhou-a a roubar dinheiro. Inicialmentediscutiram ma...
Turma OA4-7
A gruta misteriosa  Numa bela tarde de verão, a Carolina, a Ana, oPedro e o Eduardo decidiram ir dar um passeioao Parque d...
Eduardo já tinha ouvido falar daquele lugarsecreto e lembrou-se de uma velha lenda que oseu avô lhe contara, que dizia que...
- Venham depressa! Vejam asinscrições gravadas nesta parede. Dizassim: “Um Papa está na margem de umrio, o outro está na o...
Ouviu-se um estrondo e algumas rochas dagruta desabaram.   - Então e os crocodilos, Carolina? Pelos vistosessa resposta nã...
A resposta do enigma tinha sido encontrada, oque fez com que uma grande rocha sedeslocasse, dando acesso à galeria onde es...
O que eles não sabiam é que iriamreceber uma recompensa peladescoberta desse tesouro. E assim, comessa recompensa puderam ...
O que eles não sabiam é que iriamreceber uma recompensa peladescoberta desse tesouro. E assim, comessa recompensa puderam ...
EB1/JI de Oliveira de Azeméis, nº 4
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

EB1/JI de Oliveira de Azeméis, nº 4

751 views
690 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
751
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
386
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

EB1/JI de Oliveira de Azeméis, nº 4

  1. 1. 5. – O Fiti lava as mãos.1. – O Fiti acordou. 6. – Ele vai vestir-se.2. Ele lava os dentes. 7. – O Fiti vai estudar.3. Ele penteia-se. 8. – Ele toma o almoço.4. O Fiti toma o chá quentinho. Francisca Almeida Silva Turma OA4-1
  2. 2. Vanessa Paloma João Laureano Turma OA4-1
  3. 3. 5. – Lavar as mãos.1. – Dormir. 6. – Abrir a porta.2. Lavar os dentes. 7. – Estudar.3. Pentear 8. – Comer o lanche.4. Tomar o pequeno-almoço. Miguel da Silva Ferreira Turma OA4-2
  4. 4. Miguel da Silva Ferreira Turma OA4-2
  5. 5. Turma OA4-3
  6. 6. Turma OA4-3
  7. 7. Turma OA4-3
  8. 8. Turma OA4-3
  9. 9. O Coelho de Páscoa O coelho da Páscoa, trabalhava numafábrica de chocolates em Portugal. Nesta épocatem muito que fazer, para que nenhum meninofique sem o seu ovo de chocolate no domingo dePáscoa.O Tiago, era assim que se chamava o coelhinho,estava muito cansado e ficou doente. Agora, todosficaram preocupados, porque não havia ninguémque distribuísse os ovos. Depois de muito pensar, ocoelhinho decidiu pedir ajuda ao pintainho e àgalinha. Tiago, pediu ao pombo correio para levaruma mensagem urgente à galinha e ao seu filho.Eles vieram logo a correr para ajudaro coelhinho. Continua…
  10. 10. O coelhinho explicou-lhe o que se passava ecomo costumava esconder os ovos para queos meninos os pudessem encontrar nodomingo de Páscoa. A mãe e o pintainho apressaram-se afazer tudo o que o coelhinho lhes dissera, paraque nenhum menino ficasse triste no domingode Páscoa. No domingo de Páscoa tudo correucomo o coelhinho queria e os meninosficaram todos contentes por encontrar os seusovinhos. Tiago Coelho Turma OA4-6
  11. 11. A fada teimosa e a raposa matreira Numa floresta encantada, vivia uma fadabonita, mas muito teimosa. Gabava-se por serbastante inteligente e por ter tudo o que queria.Ela era muito rica, e nem adivinham porquê!!!..Pois eu vou contar-vos…. Há muitos muitos anos, a fada fez um feitiçocom a sua varinha de condão…apontou a suavarinha para uma árvore e de repente,começaram a nascer moedas e notas nos ramosdaquela árvore. Aquela era uma árvore especial,pois era diferente de todas as árvores. Turma OA4-7
  12. 12. Certo dia, mesmo no final da tarde….umaraposa manhosa, mas mesmo muitomanhosa, estava a passear e viu dinheiro acair daquela estranha árvore. Da primeira vezpensou que estava com visões; mas depoisviu a fada a apanhar o dinheiro que estava nochão. A raposa esperou que a fada entrassedentro de casa para ela poder roubar-lhedinheiro. Logo que a fada entrou em casa, araposa saltou o muro e subiu à árvore paraver quando caía dinheiro. Esperou dezminutos e….começou a chover dinheiro. Araposa apanhou-o e fugiu. Turma OA4-7
  13. 13. Mas a meio do caminho, eis senão quedeu um valente “tralho” e a fadaapanhou-a a roubar dinheiro. Inicialmentediscutiram mas passado um pouco o fadaacalmou-se, pois não queria discutir maise no fundo, reconheceu a esperteza daraposa.Ambas aprenderam uma grande lição: Araposa nunca mais tirou nada a ninguém,e a fada por sua vez aprendeu a nãomenosprezar as qualidadesdos outros. Turma OA4-7
  14. 14. Turma OA4-7
  15. 15. A gruta misteriosa Numa bela tarde de verão, a Carolina, a Ana, oPedro e o Eduardo decidiram ir dar um passeioao Parque das Silvas. Subitamente, os quatroirmãos caíram de uma pequena ponte e foramparar em frente a uma gruta. Decidiram entrar,pois eram muito curiosos. O grupo viu coisas maravilhosas! Morcegos,teias de aranha, rochas brilhantes e ruídosestranhos davam à gruta uma magia estranha.Todos estavam assustados, mas ao mesmotempo intrigados, pois nunca tinham estadonum espaço tão único. Turma OA4-8
  16. 16. Eduardo já tinha ouvido falar daquele lugarsecreto e lembrou-se de uma velha lenda que oseu avô lhe contara, que dizia que aquela grutacontinha um tesouro escondido por egípcios eque ainda ninguém tinha descoberto. Assim, orapaz contou aos irmãos que, segundo a lenda,para entrarem na galeria do tesouro tinham deresolver um enigma, mas só teriam direito a trêstentativas. Ficaram todos entusiasmados com a ideia deencontrar um tesouro milenar e procurarampistas para o enigma. Subitamente, o Pedrogritou: Turma OA4-8
  17. 17. - Venham depressa! Vejam asinscrições gravadas nesta parede. Dizassim: “Um Papa está na margem de umrio, o outro está na outra margem. O rioestá cheio de crocodilos e não há barcos,nem pontes para o atravessar. Como éque poderão dar um aperto de mão?” De imediato a Carolina respondeu: - Já sei! Os Papas atravessam o rio anado… Turma OA4-8
  18. 18. Ouviu-se um estrondo e algumas rochas dagruta desabaram. - Então e os crocodilos, Carolina? Pelos vistosessa resposta não é a correta. Temos que acertarbrevemente, caso contrário corremos o risco deficar presos. Não sejamos precipitados irmãos.Pensem bem antes de dar a resposta. –Aconselhou o Eduardo. Todos refletiram e o Pedro, de súbito,exclamou: - Dois Papas!? Nunca ouvi tal coisa! - É isso mesmo! Só existe um Papa !… -descobriu o Eduardo. Turma OA4-8
  19. 19. A resposta do enigma tinha sido encontrada, oque fez com que uma grande rocha sedeslocasse, dando acesso à galeria onde estavaescondido o tesouro. No centro da galeria haviaentão um sarcófago em ouro, aberto e cheio dejoias que deveriam ter pertencido a faraósegípcios. Os quatro irmãos encheram asalgibeiras com o que puderam e correram para asaída antes que a gruta ruísse. Já no exterior mostraram uns aos outros o quetinham conseguido apanhar e decidiram que omais correto a fazer era entregar aquelesachados a um museu. Turma OA4-8
  20. 20. O que eles não sabiam é que iriamreceber uma recompensa peladescoberta desse tesouro. E assim, comessa recompensa puderam comprarequipamento de arqueologia e deexploração, para poderem viver maisaventuras emocionantes em busca denovos tesouros. Texto e ilustração: Pedro Soares Marques e Eduardo Monteiro Turma OA4-8
  21. 21. O que eles não sabiam é que iriamreceber uma recompensa peladescoberta desse tesouro. E assim, comessa recompensa puderam comprarequipamento de arqueologia e deexploração, para poderem viver maisaventuras emocionantes em busca denovos tesouros. Texto e ilustração: Pedro Soares Marques e Eduardo Monteiro Turma OA4-8

×